Posts em destaque

Meus desenhos favoritos da Disney

Olá, pessoal! Desde o começo deste blog, descobri que amo escrever listas sobre qualquer assunto. No ano passado, li o livro O Guia Para Ser Você Mesma, das blogueiras Lia Camargo e Melina Souza, e amei que elas também reservaram um espaço para fazer listas aleatórias, entre elas, os filmes da Disney que elas mais gostam. Amei tanto a ideia que decidi fazer o mesmo por aqui!

Antes de começar, queria contar algumas coisinhas para vocês. Nasci no finalzinho dos anos 80 e vivi toda a minha infância nos anos 90, considerada a década de ouro da Disney, então muitas das minhas escolhas são dessa época. Tenho quase 30 anos e continuo apaixonada pelos desenhos, mas é engraçado ver como algumas coisas mudam. Eu sempre gostei de A Bela Adormecida, hoje acho chato (com exceção da Malévola, que continua diva).

Achei que seria superfácil escolher meus 10 filmes favoritos, mas foi muito difícil porque eu amo tantos rs… Mas aí inclui os que realmente não poderiam faltar e a lista ficou um pouquinho maior. Vamos conhecer meus escolhidos?

A Pequena Sereia

Ariel_Eric_boat_L

Eu tinha 1 ano quando este filme foi lançado, então não lembro quando assisti pela primeira vez. Mas sei que sempre fui fascinada pela Ariel e pelo filme. Fui duas vezes para a Disney quando era bem pequena e só voltei com 19, que foi quando eu realmente curti (quero voltar pra lá, gente, não consigo cansar!) os parques e toda a magia Disney que realmente é incrível!

Aproveitei para comprar o DVD de A Pequena Sereia porque fazia anos que não via e descobri que realmente é maravilhoso. A história é bobinha e surreal, mas as músicas são as melhores de todas, a Úrsula é a minha vilã preferida e o Sabidão, aquela gaivota estridente, está na lista dos melhores personagens coadjuvantes da Disney. Amo demais!

Aladdin

snapshot20090711114249

Acho que esse foi o meu preferido da infância. Eu tinha 5 anos quando estreou, mas lembro perfeitamente de quando fui no cinema assistir. Adorei demais a história, as músicas e nutri um amor platônico pelo Aladdin que continua firme e forte até hoje (ele é gatinho vai, gente). O filme é supercolorido, alegre, tem uma pegada diferente por ser passar em terras árabes, além de uma princesa estilosa, ainda que chatinha. Posso assistir agora?

O Rei Leão

228463c10a-lkks17p

Quem viveu na década de 90 sabe da importância deste filme. Foi uma das maiores bilheterias da história da Disney e virou um fenômeno, tanto que serviu de inspiração para o musical da Broadway que já passou aqui no Brasil. Não é o meu favorito, mas eu sei quase todas as falas de cor e adoro as músicas. O vilão Scar também é um dos mais importantes dos desenhos da Disney e é o tipo de história que não cansa – eu já perdi a conta de quantas vezes assisti.

Mulan

1124274

Não disse que as coisas mudam? Achava Mulan chato (mas amava a boneca que cortava o cabelo), até que fui assistir quando já era adulta e tive outra sensação. A Mulan chegou numa época de contos de fada, príncipes e princesas, mas foi uma das primeiras mulheres a romper com essa idealização. Ela se passou por homem, aprendeu a lutar e o que veio depois disso foi consequência dos seus próprios atos. Ela virou minha princesa favorita (nunca entendi porque ela é considerada princesa) e o filme tem a minha música preferida de todas da Disney: I’ll Make a Man Out Of You (escuto essa versão original em inglês quase sempre e canto junto rs)

Divertida Mente

inside_out_trailer.png.CROP.cq5dam_web_1280_1280_png

Este é bem recente e já faz parte da era pós parceria entre a Disney e a Pixar, mas me tocou de tantas formas. Eu amo filmes com fundo psicológico e Divertida Mente é psicologia pura, do início ao fim. Tem diversas mensagens, uma baita criatividade e a incrível capacidade de me fazer chorar todas as vezes em que vi até agora. Adoro a forma como os personagens foram feitos, a escolha das emoções e todo o sistema de controle dos sentimentos. Mas a cena que envolve o Bing Bong (não vou falar mais para não dar spoiler) é uma das mais lindas que já vi na vida!

Bernardo e Bianca

2ec7bd846ba5aa5bf5e8a781067dd7fc

Filme antigo que caiu no esquecimento, mas que deveria ser visto por todo mundo. Sempre amei, especialmente porque os personagens são muito bem descritos. Adoro a postura metidinha da Bianca e o jeito atrapalhado do albatroz Abílio, mas nada se compara à Medusa, uma das melhores vilãs da Disney, junto com a Úrsula e a Malévola. Já imitei tantas vezes a voz e as cenas que ela faz que mesmo sendo horrível, ela ocupa um lugarzinho especial no meu coração.

A Dama e o Vagabundo

960

Filmes com animais já são especiais, ainda mais quando são estrelados por cachorros. Amo cães desde criança e comecei a conviver com eles bem cedo, então o amor por este filme foi imediato. Fiquei um tempo sem assistir e, quando finalmente revi, descobri que ele era ainda melhor. É maravilhoso mostrarem como os cachorros gostam de crianças e fazem de tudo para defendê-las, além de explorarem algumas particularidades de cada raça. Também amo o Joca e o Caco, os amiguinhos da Lady. Muita fofura!

Up! Altas Aventuras

download

Este filme rompeu a ideia de que desenhos são feitos apenas para crianças. Parece começar fofinho, mas logo vem um baque e a gente fica com um nó na garganta. O fofo sr. Fredricksen, que se recusa a deixar sua casa, onde viveu por anos ao lado da esposa, decide realizar um antigo sonho do casal de visitar um paraíso na América do Sul. Só que ele acaba levando junto Russel, um garotinho que precisa ajudar um idoso para ganhar uma medalha no clube de escoteiros. Juro, é tanta lição de vida que a gente aprende que é impossível não chorar. A partir dele, muitas animações começaram a ser desenvolvidas muito mais para os adultos do que para o público infantil. Eu amo demais!

Alice no País das Maravilhas

download (1)

Gosto deste filme desde pequena e o curioso é que as crianças normalmente não gostam porque é muita loucura para entender. Sempre gostei de todos os personagens, aí li o livro durante a faculdade e tive outra visão da história, o que me fez amar ainda mais toda a insanidade do desenho. Gostava demais do Gato Risonho, agora prefiro os gêmeos Tweedledee e Tweedledum. Mas é só ver qualquer coisa do desenho da Alice que eu piro. Todo mundo tem que ver pelo menos uma vez na vida.

Detona Ralph

27_wreckitralph.w529.h352.2x

Polêmico, hein! Muita gente não gosta, acha chato, nunca viu nem tem vontade, mas eu gosto demais de Detona Ralph. A razão número 1 é porque a música do filme é do Owl City, projeto musical que eu amo profundamente, e que rendeu um dos clipes mais lindos e fofos que o Adam Young já fez na vida. Fui ao cinema por causa da música mesmo, confesso, mas saí apaixonada pela criatividade da história e pela Vanellope, uma das minhas personagens favoritas da Disney. É tão fofo, mas tão fofo, que eu fiz questão de ficar um tempão na fila para tirar fotos com os personagens na última vez em que fui para Orlando, em 2013. Ah, e vem uma continuação nos próximos anos. Oba! ♥

Frozen

52af0b24cf71a

Frozen é O Rei Leão desta década. Bateu recordes de bilheterias e deu um novo gás para os filmes da Disney, que andavam meio em baixa depois da chegada das animações feitas pela Pixar. Por isso, se tornou um clássico e não tem como deixar de fora desta lista. Não sou a maior fã do filme, mas tenho um carinho muito grande porque fui ver logo no dia de estreia com a minha irmã, que na época tinha 6 anos. Foi a primeira vez que nós fomos ao cinema sozinhas e o filme fala justamente sobre o amor de irmãs. Ela passou o filme todo de braço dado comigo e foi lindo de verdade, então ficou marcado!

A Princesa e o Sapo

the-princess-and-the-frog

Lembro que fui para a Disney em dezembro de 2009 e só tinham coisas deste filme, então fiquei morrendo de vontade de assistir. Aí só ouvia comentários negativos sobre o filme e fui perdendo o interesse. Anos mais tarde, durante uma viagem de avião, bateu aquele tédio e eu decidi assistir. Tentei duas vezes, mas não fui para frente. Só consegui mesmo ver tudo quando sentei na frente da TV e percebi que ele era realmente muito bom. Assim como a Mulan, a Merida e a Moana, a Tiana é uma princesa diferente que está mais preocupada em trabalhar do que achar um príncipe. E foi aí que eu gostei dela, fora as roupas, os figurinos, o vilão bem macabro. Meu único ponto é que o filme realmente é mais para adultos do que crianças.

 

E vocês, quais filmes da Disney mais gostam?

Um beijo e até o próximo post!

Fotos: Pinterest

Os looks do Oscar 2017

Olá, pessoal! A entrega do Oscar rolou ontem (26) em pleno Carnaval e a gente assistiu sem culpa, já que todos podíamos acordar mais tarde nesta segunda. Mas, se você estava no bloquinho ou assistindo ao desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, já adianto que você perdeu O OSCAR MAIS HISTÓRICO de todos. Pois é, La La Land foi anunciado como melhor filme, mas, na verdade, o campeão foi Monlight. Tudo porque deram o envelope errado para o ator ler. Feio, né?

Bom, mas antes de você levantar a mão para os céus e praguejar conta La La Land, o filme foi o grande vencedor da noite, com seis estatuetas, entre elas, melhor atriz e melhor diretor. Se você não viu, confere aqui a resenha que eu escrevi sobre o filme porque vale a pena!

Minha missão aqui no blog, como sempre, é mostrar o melhor e o pior do tapete vermelho. De modo geral, muitas famosas apostaram em vestidos de cor clara, mas também teve quem apostou no branco, no preto e no vermelho. Em relação aos cabelos, vi muito penteado do tipo “acordei e vim” e na maquiagem senti que as celebs ousaram um pouco mais com batons cremosos. Vamos conferir tudo o que rolou por lá?

Alicia Vikander

Alicia Vikander

Alicia foi a vencedora do ano passado como melhor atriz coadjuvante e acho que foi um pouco melhor do que aquela aberração amarela que ela usou em 2016, mas, ainda assim, está estranho, né? A parte de cima eu até gosto, mas tem muita informação e essa barra mais curta na parte da frente acabou me incomodando. Mas o pior mesmo é o cabelo. O coque está bem sem graça e parece que faltou make. Não curti.

Amy  Adams

Princesa Gisele Encantada chegou toda trabalhada no brilho fazendo a gente suspirar de inveja por esses fios ruivos. Eu gosto muito de vestidos de manga comprida e achei tudo lindo. Normalmente decotes profundos como esse da Amy caem na vulgaridade, mas achei que ela segurou bem e estava elegante na medida certa. E aí, o que vocês acham?

Brie Larson – Oscar de la Renta

Brie Larson - Oscar de la Renta

Brie foi merecidamente escolhida como a melhor atriz do ano passado por O Quarto de Jack. Peguei no pé dela nas últimas premiações porque aparentemente ela tem um gosto bem horrendo, mas estou na dúvida com esse vestido. No geral, é lindo, mas não sei se curto muito esse excesso de tecido no chão. Porém, se a gente considerar o show de horror da Brie no ano passado, foi um avanço e tanto. Por isso, coloco entre as mais bem vestidas da noite.

Charlize Theron

Charlize Theron

O que dizer da Charlize hein? Tenho a impressão de que ela ficaria linda mesmo usando um saco de batata, vocês não acham? Amei o vestido e a textura metalizada, que está super em alta, mas o que eu mais amei, de longe, foram esses brincos MARAVILHOSOS. Uma verdadeira princesa, totalmente apropriada para o evento. Só não gostei muito do cabelo, faria um coque em vez de rabo de cavalo. Mas é a Charlize e ela pode fazer o que quiser. Segunda mais bem vestida da noite!

Dakota Johnson – Gucci

Dakota Johnson - Gucci

Que testa tem nossa amiga Anastasia de Cinquenta Tons de Cinza, não é mesmo? Amiga, eu também tenho a testa grande, então segue meu conselho e usa uma franja, mesmo que lateral, para não chamar tanta atenção, ok? Achei esse vestido tão feio, gente! Parece que ela está usando um avental. Ouvi dizer que ela quis se cobrir depois de ficar peladona nos filmes da saga. Será? Seja lá o que for, Dakota foi uma das que acordou, fez qualquer penteado e foi para a festa. Que cabelinho, hein!

Emma Roberts (Vintage Armani Privé)

Emma Roberts - Vintage Armani Privé

Eu até curto combinar duas cores em looks no tapete vermelho e a Emma fez certinho, usou um tom mais claro e outro mais escuro que não brigaram e entraram em harmonia. Mas não rolou muito. Faltou peito para segurar o decote e a parte de cima. A saia também poderia ser toda em uma camada só. E o cabelo é o mais estranho, poderia ter uma metade presa ou algo mais elaborado. Concordam?

Felicity Jones

Felicity Jones

Polêmica no ar. Teve gente que amou, mas eu não gostei. O cabelo está lindo, a maquiagem também ficou suave e bonita, mas vamos analisar a cintura do vestido? Ficou larga e acabou engordando. Tudo bem, ela parecia uma fada, uma bailarina e o que mais vocês acharem, mas achei simples demais para a ocasião.

Ginnifer Goodwin

Ginnifer Goodwin

Acho ótimo quem ousa e usa vermelho no red carpet, mas tem que saber como fazer isso né. O fato do vestido ter o mesmo detalhe por todo seu comprimento acabou pesando. Seria lindo se a parte de cima fosse lisa e ela usasse um decote ombro a ombro por exemplo. Não gostei e achei um dos piores da noite.

Giuliana Rancic – Georges Chakra

Giuliana Rancic - Georges Chakra

Coloquei a repórter do E! por alguns motivos: 1) ela está mais magra do que nunca e ficou tão cabeçuda que parece fazer parte do elenco do filme Formiguinhas, 2) rolou um bronzeamento artificial tão artificial que ela ficou laranja e 3) O vestido é bonito. Amei a cor e esse efeito de capa meio deusa grega. Pronto, vamos para a próxima!

Halle Berry – Versace

Halle Berry - Versace

Halle é outra linda, né? Eu AMEI esse vestido cheio de tramas. Tem bastante informação, mas tudo ornou, sabem? E outra, achei que ela segurou muito bem. Agora, e esse cabelo, gente? Ficou TÃO LINDO! Valorizou o rosto dela, deu um ar de mulherão e ainda serviu de inspiração para muitas mulheres que têm medo ou vergonha de assumir os cachos. Arrasou, amiga! Uma das melhores da noite com toda a certeza.

Isabelle Hupert

Isabelle Hupert

Lindo, vocês não acham? Uma ótima opção para mulheres de todas as idades, chique e sofisticado. Na minha humilde opinião, eu teria feito um coque para valorizar a parte de cima, mas o comprimento de cabelo dela ficou ótimo e não brigou. Amei demais e ficou na lista das melhores da noite.

Jennifer Aninston

Jennifer Aniston

Rachel é outra linda que deixa a gente babando. Ela é tão maravilhosa que consegue segurar muito bem um pretinho nada básico com brilho, decotão e fenda poderosa. Esse cabelo dela é um bafo que todo mundo gostaria de ter, mas acho que um coque teria valorizado mais. O que vocês acham?

Jessica Biel – Kaufman Franco

Jessica Biel - Kaufman Franco

Teve gente que gostou, mas achei um dos looks mais feios da noite. A senhora Justin Timberlake foi vestida de Oscar e aproveitou para criar uma coisa meio animal print. Aí jogou um colar por cima e virou esse auê. Ficou bom não, volta e tenta de novo.

Karlie Kloss

Karli Kloss

Eu gosto tanto da Karlie, gente! Além de ser linda e ter corpão, o que eu mais gosto é que ela nunca erra no tapete vermelho. Achei esse vestido lindo e super apropriado para uma modelo. Tudo combinou, ela estava maravilhosa!

Kirsten Dunst

Kirsten Dunst

Ok, é bonito, é clássico, tem um toque moderno por causa dos bolsos, tem uma pegada bem anos 50 com a barra assimétrica e o decote tomara que caia arredondado, a maquiagem está bonita, o cabelo também, ficou com cara de rica, mas e essa lordose gente? Não há coluna que aguente esse peso todo jogado para trás.

Meryl Streep

Meryl Streep

Não achei uma foto da Meryl no tapete vermelho e acho que ela não posou para fotos por conta da polêmica envolvendo a Chanel. Mas posso dizer? Foi uma excelente escolha! O decote ombro a ombro é tendência e a cor ficou maravilhosa, bem chique como ela merece. Não tem como falar mal, gente, é a Meryl! 🙂

Michelle Williams – Louis Vuitton

Michelle Williams - Louis Vuitton

Achei o look da Michele parecidíssimo com o da Emma Roberts, só que numa versão mais adulta e chique. Achei ok, nada relevante, mas me incomoda um pouco porque ela sempre parece estar com cara de triste.

Nicole Kidman

Nicole Kidman

Nicole normalmente derrapa e usa coisas horrorosas no tapete vermelho, mas eu fiquei encantadíssima por esse vestido. É lindo demais! Ok, a cor apagou porque ela é muito branquinha, mas é lindo. Ela usou um coque para não chamar mais atenção do que os detalhes do vestido e usou uma maquiagem com tons mais fortes já que o vestido era clarinho. Parabéns, Nic, entrou para a lista de mais bem vestidas da noite!

Octavia Spencer – Marchesa

Octavia Spencer - Marchesa

Por que usar isso, Octavia? Você sabe que eu gosto de você desde a torta de cocô do filme Histórias Cruzadas, mas, de verdade, ficou parecendo um bolo de coco. A cor é linda e a parte de cima é bem bonita, mas essa saia felpuda não deu.

Olivia Culpo – Marchesa

Olivia Culpo - Marchesa

Olivia Culpo foi eleita miss universo há alguns anos e virou repórter do canal E!. Mas eu só coloquei ela aqui mesmo porque fiquei na dúvida. Eu gosto do vestido, mas tem algo estranho. Amei demais a maquiagem (a sombra roxa foi uma quebra nas makes nudes), mas o cabelo ficou feio. E aí, me ajudem! Bonito ou feio?

Scarlett Johansson – Alaia

Scarlett Johansson - Alaia

Pensei que nunca fosse dizer isso, mas Scarlett não estava bonita. Esse vestido era estranho demais, muito volumoso, engordou demais e ainda tinha esse cinto que ficou grosseiro. O cabelo eu também achei que não combinou com o vestido. Uma pena!

Taraji P. Henson

Taraji P. Henson

Simplesmente LINDA. Mirou na sexy sem ser vulgar e acertou em cheio. Olha só como ter postura e carão ajudam a segurar um vestido com fenda e decotão. Valorizou o colo e ainda tem esse colar que deve valer minha vida e a sua juntas. O cabelo também ficou bem mulherão, maravilhosa. Taraji querida, você foi a melhor da noite para mim até praticamente o fim do evento, mas fui obrigada a mudar. Mesmo assim, arrasou demais!

Viola Davis – Armani Privé

Viola Davis - Armani Privé

Viola, minha musa inspiradora, nunca me decepciona. QUE MULHER É ESSA, BRASIL? É muita beleza e atitude que eu não consigo nem comentar. Vestido lindo, sorriso maravilhoso, cabelo chiquérrimo. É muito amor, Violão! Juro que gritei tanto quando você ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante que acordei com a garganta doendo. Quero ser igual a você quando crescer, ok?

Melhor penteado: Salma Hayek

Salma Hayek

Gosto demaaaaais do vestido e de todo o conjunto, mas quero destacar o penteado. Ela usou uma tiara e deixou os fios jogados para trás. Olha só como valorizou o decote do vestido. Ficou uma princesa moderna, muito linda!

A pior da noite: Janelle Monáe – Elie Saab

Janelle Monae - Elie Saab

Janzinha conseguiu ficar entre as piores de todas as premiações desta temporada. E o que eu não me conformo é que ela é linda (sério, olhem o cabelo e a make que lindos). Mas sério, tem coisa demais aí! Eu acho que se não tivesse essas saias laterais pretas, não seria tão ruim porque ficaria um vestido mais sequinho. Mas não rolou, amiga. Entendemos que seu jeito é assim mesmo, mas não está legal.

A melhor da noite: Emma Stone – Givenchy

Emma Stone

Vou ser sincera. Minha escolha de mais bem vestida era a Taraji. Aí foi aquele auê no fim da cerimônia e eu fiquei balançada porque minha torcida era e sempre vai ser para La La Land. Emma foi premiada como a melhor atriz e estava muitíssimo apropriada para receber o Oscar. Não assisti às outras atrizes que concorriam, mas o papel dela representa tanta coisa na minha vida que eu achei mais do que justo. E aí acabei escolhendo a Emma, fofa que só, como a melhor da noite. A cor é linda (ficou um pouco apagadinho porque ela é bem branquinha, mas passa), a barra de franjas é linda na medida certa e o cabelo está maravilhoso. Primeiro lugar aqui também, Em! Arrasa!

 

E vocês, qual look gostaram mais?

Um beijo e até o próximo post!

Fotos: E! Entertainment, People e Just Jared

Filmes vencedores do Oscar para assistir no Carnaval e fugir da folia

Olá, pessoal! O Carnaval está chegando e muita gente já está de malas prontas para viajar e curtir a folia fora de casa. Mas existem outras pessoas (eu me incluo nesse grupo) que têm pavor só de pensar em blocos, aglomerações e calor excessivo. A gente até viaja – afinal, são pelo menos quatro dias de pausa – mas prefere passar longe de festas. E claro, tem outro time que fica em casa.

O post de hoje é justamente para quem não curte Carnaval e passa por momentos de tédio no feriado. Nessas horas, uma das melhores opções é chamar a galera e assistir a um filme. Em 2017, temos um motivo especial para aproveitar o feriado: a entrega do Oscar acontece no domingo (26), ou seja, a gente vai poder ver toda a premiação sem preocupação para acordar no dia seguinte. Bom, né?

Pensando nisso, preparei uma lista com filmes que foram vencedores no Oscar e que viraram clássicos. Separa a pipoca e vem comigo!

Crash – No Limite

images

O vencedor de melhor filme de 2006 é uma das maiores zebras da premiação. Lembro de ter assistido sem nem saber do que se tratava e em um cinema mais voltado para filmes alternativos. E que ele só entrou em cartaz no circuito tradicional de cinemas depois que ganhou o prêmio porque muita gente nem sabia que ele existia. Foi uma das maiores surpresas e uma das que eu mais gostei. Sou suspeita porque AMO demais esse filme e realmente acho que todo mundo tem que ver pelo menos uma vez na vida.

Um dos diferenciais de Crash é que ele mostra várias histórias que acabam ligadas de alguma forma (eu AMO filme assim, quem mais?). Essas pessoas são de diferentes estereótipos e classes sociais de Los Angeles e todas acabam julgadas apenas pela aparência, mas, depois, o filme mostra que nem tudo é o que parece. Sério, é maravilhoso!

Quem Quer Ser Um Milionário?

582x0_1421860786

Outro que eu sou bem suspeita porque com certeza está entre os meus dez filmes favoritos da vida. O vencedor de 2009 surpreendeu muita gente no Brasil porque ganhou em oito categorias e ainda não tinha entrado em cartaz por aqui. Fui ver na pré-estreia (lembro que tinha uma fila enorme para entrar na sessão) e saí de lá tão encantada que revi alguns dias depois com a minha mãe.

A história fala sobre Jamal, um jovem indiano de origem humilde, que participa de um game show televisivo onde concorre ao prêmio de 1 milhão de rúpias (sim, bem no estilo do programa “Show do Milhão” do SBT). Prestes a acertar a pergunta decisiva, ele relembra a própria história e conta como acertou as outras questões. Juro, é incrivelmente bom e tem uma trilha sonora tão boa quanto!

O Silêncio dos Inocentes

silencio-dos-inocentes

Esse é uma ótima pedida para quem gosta de filmes de suspense com uma pontinha de terror. Clássico do gênero, é baseado em um livro homônimo e gira em torno de Hannibal Lecter, preso sob a suspeita de praticar canibalismo. Encarregada de prender um serial killer que arranca a pele de suas vítimas, uma jovem agente do FBI conta com a ajuda de Lecter para entender a mente do assassino. Parece besta, mas é maravilhoso!

O filme venceu em cinco categorias (incluindo melhor filme, melhor atriz, melhor ator e melhor diretor) no Oscar de 1992. Eu tinha quatro anos e morria de medo do Hannibal Lecter por causa da máscara que ele usa no filme. Só fui assistir mesmo quando era adolescente e curtia filmes de suspense/terror. Amei tanto que já emendei nos outros dois filmes sobre o assassino que vieram na sequência – Hannibal e Dragão Vermelho (que eu AMO) – e também prendem que é uma beleza. Vale MUITO a pena!

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa

578482

Já falei sobre esse filme algumas vezes aqui no blog e não é à toa ele aparecer nesta lista. Sou muito fã do Woody Allen e este é um clássico dele porque fala sobre o que ele mais gosta: relacionamentos. O mais curioso é que ele foi lançado em 1977 (ou seja, há 40 anos) e, ainda assim, continua muito atual. Arrisco até a dizer que é o meu favorito do Woody.

Vencedor de quatro Oscars (entre eles, melhor filme, melhor atriz e melhor diretor), gira em torno de um humorista que se apaixona por uma cantora em início de carreira. Depois de um tempo, eles começam a morar juntos e passam a enfrentar algumas crises conjugais. Pois é, a sinopse não tem nada que chame atenção, mas é algo tão presente na nossa vida que vale muito a pena assistir. Fora que ainda tem aquele toque de comédia do Woody Allen e o figurino da Diane Keaton, que é lindo!

Forrest Gump: O Contador de Histórias

522685

Esse é para quem curte uma boa história de superação com fundo político. Indicado em 13 categorias do Oscar de 1995, venceu em seis (como melhor filme e melhor ator para Tom Hanks) e se tornou um dos clássicos do cinema. O longa acompanha a vida do personagem-título desde a infância e passa por momentos decisivos da história dos Estados Unidos, como a Guerra do Vietnã. Mas ele se torna cativante por enfrentar todos esses episódios com alguns problemas, como o QI abaixo da média e a coluna torna, que o obrigou a usar um aparelho nas pernas.

Sabe aquela história bobinha, mas, ao mesmo tempo, emocionante? A gente se apega aos personagens, torce e vibra com cada conquista. O filme rendeu tantos fãs que originou a abertura de uma rede de restaurante temático, que vem a ser o meu favorito dos Estados Unidos (só de escrever isso já penso na torre de camarão maravilhosa que tem lá). Rola até um quiz com perguntas do filme para ver quem curte mesmo. Bem legal!

Um Estranho no Ninho

Um-Estranho-no-Ninho-1

Olha aí uma ótima chance de ver o ator Jack Nicholson em um de seus melhores papeis do cinema. Não por acaso, ele ganhou o Oscar de melhor ator em 1976, sendo que o longa também conquistou mais quatro categorias, entre elas, a de melhor filme. Tudo começa quando um malandro é preso e se finge de louco para fugir da cadeia e ser internado em um hospital psiquiátrico. Lá, ele começa a se enturmar com outros pacientes e se torna bastante influente, gerando a ira de uma das enfermeiras.

É um drama que muitas vezes parece cansativo por ser um pouco parado e bastante antigo, mas vale a pena insistir porque é um ótimo representante de filmes que falam sobre a mente humana. Eu amo histórias que mostram até que ponto nossa loucura pode chegar e este é exatamente assim. Fora que ele serviu de inspiração para diversos outros filmes que pegam carona nessa temática, como O Lado Bom da Vida e À Espera de Um Milagre. Eu adoro todos!

 

E vocês, quais outros filmes vencedores do Oscar vocês indicam?

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 – Filmes que se passam na praia

Olá, pessoal! Estão curtindo o verão? Nesta época do ano, o calor aqui em São Paulo costuma ficar insuportável. Nós não temos praia, vivemos cercados de prédios enormes e aí não tem como fugir do calor, quando o tempo fica muito seco. É justamente por isso que eu sempre digo que prefiro o frio.

Mas como sou geminiana e adoro tudo que não faz sentido, eu também espero o ano todo pelo verão. Amo frio, mas detesto dias nublados (vai entender) e, no verão, a gente tem dias ensolarados, pessoas mais felizes, roupas mais coloridas e, claro, praia! Pois é, sou apaixonada por praia desde que me entendo por gente e tenho a sorte de poder entrar no mar com uma certa frequência.

Pensando nisso, separei uma lista com filmes que se passam à beira-mar. Procurei mostrar gêneros diferentes para agradar todo mundo, especialmente durante as famosas chuvas de verão ou para aquelas horinhas pós-almoço em que a gente precisa esperar a digestão para entrar de novo no mar. Vamos conferir?

A Última Música

78015eeb680b0bee553c6822595af4fe

Poderia colocar aqui qualquer filme baseado nos livros do Nicholas Sparks, que sempre têm cidades praianas como pano de fundo. Escolhi A Última Música porque acho que foi o que teve a melhor adaptação e o que mais prende (os outros são tão arrastados que dão sono). Este aqui até ganhou repercussão por conta da protagonista, vivida pela atriz e cantora Miley Cyrus (que, no meu tempo, era conhecida como a Hannah Montana).

O filme conta a história de uma adolescente rebelde (clichê, eu sei) que se irrita ao saber que vai passar as férias de verão na casa do pai, que fica em uma cidade litorânea. Ela é bem chatinha no começo, mas tudo muda quando conhece (e se apaixona) por um garoto popular da cidade. Isso faz com que ela comece a se aproximar do pai e mude suas atitudes. Prepara o lencinho porque alguns momentos são bem emocionantes!

Náufrago

e37c0277866d1a030b676e25dfe6de78

Sabem aqueles filmes com praticamente um único ator, que passam por momentos de tensão durante toda a história? Náufrago é assim e o próprio nome diz tudo: um homem está em uma viagem de trabalho, quando sofre um acidente e acaba parando em uma ilha. Ele convive nessa ilha por quatro anos e precisa lutar de todas as formas para continuar a viver.

Lembro de ter assistido no cinema algumas vezes, roendo todas as unhas enquanto aguardava o desfecho. A gente passa o filme todo sem saber se ele vai conseguir ser resgatado ou não e, enquanto isso, percebe como é importante querer viver. Completamente sozinho, ele aprende na raça a caçar, se esquentar e todas as outras coisas básicas e faz um amigo imaginário, a bola de vôlei Wilson. Ah, ele foi indicado ao Oscar, então vale muito a pena ver!

Como Se Fosse A Primeira Vez

7581e2e610db42607e6682444af0edf7

Um clássico da Sessão da Tarde com dois atores de muito sucesso nos anos 90 e 2000: Drew Barrymore e Adam Sendler. Ele é um veterinário famoso por ser mulherengo e que vê nela uma chance de aumentar sua fama. Só que ele acaba se apaixonando e descobre algo inusitado: ela sofre de perda de memória recente, o que faz com que se esqueça de coisas que acabaram de conhecer. Com isso, ele decide conquistá-la dia após dia.

Como o filme se passa no Havaí, as cenas são lindas e quase sempre envolvem uma praia paradisíaca. É tudo bem colorido, com direito a figurinos estampados e muitas flores. Eu também amo a trilha sonora, que tem músicas de bandas e cantores consagrados, e outras feitas exclusivamente para o filme. Bem fofo!

Moana: Um Mar de Aventuras

homepage_trailerthumbnail_moana_720_f3266261

Sempre dou um jeito de colocar um filme da Disney nos Top 5 aqui do blog e, desta vez, escolhi um lançamento. Moana chegou por aqui no comecinho deste ano e já é um verdadeiro sucesso. A personagem do título é a princesa de uma tribo na Polinésia escolhida para fazer uma viagem pelo oceano para buscar seus ancestrais. Ou seja, tem muita praia e muito mar nesse filme!

Eu cresci vendo os filmes das princesas da Disney e hoje, uma das minhas favoritas é a Mulan, por ser uma exceção e não ficar em casa esperando o príncipe encantado. A Moana pegou carona na história da Mulan e mostra que a companhia segue firme e forte com a proposta de quebrar o estereótipo das princesas. É ela que viaja, se envolve em aventuras e salva a família. O colorido das cenas é tão lindo que a gente sai do cinema com vontade de praia.

A Praia

8fd62064f715073127d5e93252d0a4df

Pois é, não dava para terminar esta lista e deixar de lado um dos filmes mais famosos que se passam em praias. Quando pensei neste Top 5, logo me veio à cabeça o filme protagonizado pelo Leonardo DiCaprio, quando ainda estava na sua melhor forma e beleza (o lançamento foi logo depois da fama que veio com Titanic).

No filme, ele vive um jovem que parte em uma viagem para conhecer um paraíso na terra chamado de “A Praia”. Quando chega lá, ele percebe que o local é realmente um sonho, mas, ao mesmo tempo, marcado por conflitos e violência. A música tema virou um clássico: Pure Shores, do All Saints (quem lembra?). E as praias usadas para as gravações, as ilhas Phi Phi (na Tailândia) ,ficaram famosas e até hoje aparecem entre os destinos mais visitados do mundo.

 

Agora é só escolher o favorito, separar a pipoca e apertar o play!

Um beijo e até o próximo post!

Eu vi: La La Land – Cantando Estações

Olá, pessoal! Muita gente sabe que eu sou louca por Oscar e sempre aproveito estes primeiros meses do ano para ver o máximo possível de filmes antes da premiação. Normalmente, uso como termômetro o Globo de Ouro para saber o que vale a pena assistir. Neste ano, o filme La La Land – que no Brasil ganhou o subtítulo Cantando Estações – faturou as sete categorias em que estava concorrendo (entre elas, melhor filme, ator, atriz e diretor), mas antes mesmo disso, eu já sabia que ia gostar!

1

Soube dele lá para outubro do ano passado, quando comecei a pesquisar as principais estreias de 2017 para postar aqui no blog (confira todos os filmes neste post), e fiquei morrendo de vontade de assistir. Eram vários motivos: amo musical desde que me entendo por gente, o Ryan Gosling é o meu crush de Hollywood (assisto qualquer coisa que ele fizer), a Emma Stone é uma fofa, o figurino parecia incrível e o diretor era o mesmo de Whiplash, que eu amei.

Daí o tempo foi passando, o filme começou a receber um monte de prêmios e a vontade aqui dentro só foi crescendo. Aproveitei para conferir a nota no IMDB (outro termômetro pré-Oscar) e fiquei espantada quando vi que estava com 8,8, uma nota altíssima. Comecei a ler as críticas e vi que todas eram maravilhosas. Já tinha reservado o dia da estreia, que é na quinta-feira que vem (19) para assistir. Aí, para a minha alegria, decidiram antecipar e fazer a pré-estreia desde o dia 12. Claro que eu corri para o cinema assim que soube!

LaLaLandDestaque (1)

A história é bem clichê e pode não ser tão ser atraente em um primeiro momento. Mia é uma jovem que trabalha em um café dentro de um estúdio de cinema em Los Angeles e tem como sonho ser atriz, mas está naquela fase de fazer um milhão de testes e só receber não. Do outro lado, temos Sebastian (Ryan muso ♥), um pianista que vive praticamente do passado e quer abrir seu clube de jazz. No meio disso tudo, eles se encontram e descobrem que são feitos um para o outro.

Eu imaginei que seria como um conto de fadas, sabem? Que os dois se apaixonariam à primeira vista e pronto. Mas o mais legal do filme é que o relacionamento deles é igual ao que acontece na vida real, ou seja, vai surgindo e se fortalecendo com o passar do tempo. Eu também achava que o filme se passava nos 40 ou 50, mas ele é atual, o que serve para nos aproximar e nos situar dentro da história. É aquela coisa: podia acontecer comigo, com vocês ou com qualquer pessoa.

globomaxresdefault

O filme é basicamente sobre sonhos e mostra que também é preciso pensar nas consequências dessas escolhas. E por mais que seja uma poesia e de uma leveza incrível, tem uns toques de comédia que fazem a gente rir e se apaixonar de verdade por esse casal (que química a deles, viu?). É também um prato cheio para quem gosta de Los Angeles, quem sonha em conhecer ou quem já foi – é uma delícia reconhecer todos os pontos turísticos que eles mostram no decorrer das cenas.

Como falei lá em cima, eu já sabia que ia gostar desde que vi o trailer pela primeira vez. Mas não imaginava que iria chorar tanto. Senti que estava prestes a derramar algumas lágrimas na meia hora final e não parei mais de chorar até voltar para casa. Eu sou chorona mesmo, mas por mais forte que você seja, é impossível não se emocionar com a última sequência do filme. Não vou contar, mas só vou dizer que o conjunto das últimas cenas é um dos mais lindos que eu já assisti na minha vida!

thumb.aspx_-12

Se você leu até aqui e ainda não está com vontade de assistir porque não gosta de musical, é bom avisar que sim, eles cantam e dançam em muitos momentos do filme. Mas, ao contrário de muitos outros longas do gênero, é um filme normal com bastante diálogo em praticamente 70% das cenas. As músicas aparecem em momentos decisivos, como se eles precisassem daquilo para expressar melhor as emoções. 

Ainda que existam alguns personagens secundários (como o cantor John Legend), o filme se concentra praticamente nos dois. E como o lance entre a Mia e o Sebastian demora um pouco para engrenar, a primeira metade do filme é um pouquinho arrastada e cansativa. Mas a partir do ponto em que eles se descobrem apaixonados, a coisa voa e você só quer saber o que vai acontecer a seguir. E eu só consigo pensar na sequência final, gente! É realmente algo lindo e que vai entrar para a história do cinema com toda a certeza!

Uma foto do Ryan só para deixar vocês com mais vontade de correr para o cinema

Uma foto do Ryan para deixar vocês com mais vontade de correr para o cinema

Os indicados para o Oscar só serão conhecidos no próximo dia 24, mas eu acredito que o filme será recordista de indicações. Aposto que leva com certeza os prêmios de trilha sonora (óbvio que já baixei o CD todo e estou ouvindo sem parar), canção original por City of Stars e diretor. Eu também arrisco dizer que a Emma Stone ganha como melhor atriz. Para mim, o Ryan está melhor, mas as cenas com maior carga dramática ficaram para ela, que dá muita conta do recado.

 

Chegou até aqui? Chama as amigas, arrasta o boy, liga para a mãe e vai agora no cinema. Você não vai se arrepender!

Um beijo e até o próximo post!