Posts em destaque

Retrospectiva | Os melhores filmes de 2018

Olá, pessoal! Continuamos nosso especial de retrospectiva 2018 com um post que já se tornou uma tradição aqui no blog, com os melhores filmes do ano. Quem me acompanha há bastante tempo sabe que eu adoro cinema e sempre gosto de conferir as novidades das telonas.

Antes de começar, é importante dizer que eu escolho não apenas os filmes que eu gostei, mas também os que foram bem avaliados pela crítica. Alguns deles eu ainda não consegui ver e mesmo assim faço questão de colocar porque sei que a maioria das pessoas gostou. Bora lá conferir os escolhidos da vez?

Viva! A Vida é Uma Festa

O ano começou com um filmão. Confesso que eu não tinha botado muita fé no filme mais recente da Pixar, mas todo mundo ficou dizendo que era lindo e lá fui eu assistir. Gente, não é só lindo, é simplesmente maravilhoso. É mais um daqueles filmes que parecem ser para crianças, mas que, no fundo, fazem a gente se acabar de chorar, sabem? (Sério, é impossível não se emocionar)

A história gira em torno de Miguel, um garoto mexicano que sonha em ser cantor, mas cresce em uma família que odeia música. Ele acaba parando no mundo dos mortos por acidente e agora precisa descobrir como voltar para casa. Parece bobo lendo assim, né? Só que no meio disso tudo ele descobre muitos segredos e a gente fica com aquele nó na garganta… Não por acaso, o filme foi premiado no Oscar nas categorias de melhor canção original e melhor animação.

A Forma da Água

O grande vencedor do Oscar deste ano dividiu opiniões e eu sou time que não gostou. Estava com a expectativa lá em cima porque adoro os filmes do Guillermo del Toro, mas não rolou. Achei a história boba, senti algumas falhas no roteiro, enfim…não foi meu filme favorito do ano e eu não concordei com o Oscar, mas como muita gente gostou, achei que valia a pena colocar neste post.

Para quem não sabe, o filme conta a história de uma mulher muda que trabalha como zeladora em um laboratório nos anos 60 e se apaixona por uma criatura fantástica que vive dentro de um tanque no local. Ela conta com a ajuda de dois amigos para tirá-lo de lá. O filme tem várias referências e muita gente diz que parece um conto de fadas ou uma nova versão de A Bela e a Fera, mas eu realmente não curti. Mesmo assim, algumas cenas são muito bem-feitas e o Oscar de melhor diretor foi merecido.

Eu, Tonya

Agora sim vamos falar sobre o filme que eu mais gostei entre os que concorreram ao Oscar deste ano. Não estava entre os favoritos e eu nem sei porque fiquei com tanta vontade de assistir, mas fui ao cinema e quase não pisquei de tão bom que é. Eu, Tonya fala sobre uma das melhores patinadoras dos Estados Unidos da década de 1990. Enquanto trabalha para ser campeã das Olimpíadas, precisa lidar com as agressões de sua mãe e o relacionamento abusivo com o marido. Sem querer, se vê envolvida em um dos maiores escândalos do esporte.

Eu adoro filmes baseados em fatos reais e fico pensando como foi essa história toda quando aconteceu (eu tinha 5 anos, não me lembro). A atuação da Margot Robbie é incrível e eu realmente acho que ela merecia ter levado mais prêmios (embora a disputa estivesse boa neste ano), mas a Allison Janney, que faz a mãe da Tonya, está excepcional. Foi mais do que merecido ela ter vencido o Oscar de melhor atriz coadjuvante.

Projeto Flórida

Vi uma ou duas vezes o trailer deste filme e não fiquei com vontade de ver, mesmo com várias críticas positivas. Não sei bem o motivo, mas o tempo passou e eu não assisti. Até que estava em casa em um sábado à noite, liguei o Now e vi que tinha esse filme. Achei que era uma boa, apertei o play e ainda bem que fiz isso porque o filme é realmente MUITO bom, um dos melhores do ano (mesmo).

Como o próprio nome diz, o filme se concentra em um hotel localizado em Orlando, próximo dos parques da Disney. Os moradores são bem humildes e a protagonista é Moonee, uma garotinha que passa as férias brincando nas redondezas e mal faz ideia do que sua mãe faz para conseguir pagar o aluguel. Juro, é muito bom e triste ao mesmo tempo, mas é surpreendente ver a atuação da pequena Brooklyn Price, que já ganhou vários prêmios pelo papel.

Pantera Negra

Vocês vão me julgar se eu falar que até hoje não vi este filme? Eu não sou muito fã de filmes de heróis, então não fui ver no cinema e ainda não consegui parar para assistir. Mas eu sei que é excelente, que levanta uma bandeira linda do feminismo e eu juro que vou arranjar um tempo para ver e contar para vocês. Mesmo assim, coloquei Pantera Negra nesta lista porque muita gente disse que foi o melhor filme do ano (eu acredito que deve estar entre os melhores mesmo).

O filme acompanha T’Challa, que precisa assumir o reinado de Wakanda depois da morte de seu pai. Ele conta com o apoio de grandes mulheres, como sua irmã, a chefe de guarda da região e sua grande paixão. Juntos, eles lutam contra um grande vilão que quer tirar a paz do lugar. Sério, as avaliações deste filme são tão altas que eu me sinto um ET por não ter visto. Prometo mudar isso logo logo!

Um Lugar Silencioso

Apontado por muita gente como o melhor filme de suspense/terror de 2018, conta a história de uma família que vive em um mundo pós-apocalíptico e precisa se manter em silêncio, já que a cidade é habitada por criaturas malignas que perseguem barulhos. Sim, é bem bizarro, mas dá uma agonia danada, já que o filme tem pouquíssimas falas e é 90% mudo.

Não sei se eu coloco como o melhor filme de suspense do ano e não gostei de algumas coisas que acontecem ao longo da história, mas realmente é um sufoco do início ao fim. Parece que a gente prende a respiração junto, sabem? E vale destacar a atuação de todo o elenco porque interpretar sem poder falar é bem difícil né, gente?

Vingadores: Guerra Infinita

Se eu pudesse escolher, com certeza colocaria Guerra Infinita como o melhor filme de 2018. Falei que não sou fã de filmes de heróis, mas este aqui foi um auê, né? Até a minha mãe, que não viu nenhum filme dos Vingadores, quis ver no cinema e adorou. Pensem bem: fazer um longa com quase 30 atores era uma missão quase impossível, mas deu MUITO certo.

Neste episódio da saga, os heróis precisam se unir para impedir que o perigoso Thanos conquiste todas as joias do infinito e assumir o controle da humanidade. Não vou contar exatamente o que acontece, mas o final deixou muita gente indignada até agora. Foi uma das melhores sacadas de Hollywood dos últimos tempos e o filme quebrou vários recordes de bilheteria. Só sei que eu não vejo a hora de assistir ao próximo capítulo dessa história para saber como tudo vai terminar.

Hereditário

E se eu falar que neste ano nós tivemos um filme chamado de O Exorcista deste século? Pois é, foi assim que Hereditário foi lançado e eu fiquei doida para ver. De fato, o trailer era maravilhoso e eu deixei para ver alguns meses depois, mas com a expectativa lá no alto. A ideia é boa: uma mulher que perde a mãe e enfrenta dificuldades para lidar com a filha, que era muito ligada com a avó. Depois disso, coisas estranhas começam a acontecer.

Bom, sei que a minha expectativa estava alta demais, mas o filme acabou e eu fiquei sem entender nada. Até li algumas explicações na Internet depois, mas sei lá…achei tudo muito bagunçado, sabem? Muita confusão, muitas mudanças na trama e a história fica meio sem pé nem cabeça. Está longe, BEM longe de ser O Exorcista deste século, mas a atuação da Toni Collette é maravilhosa, merece ganhar tudo!

Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo!

Normalmente, filmes de sequências não são tão bons e muita gente se decepciona. Mesmo assim, fiquei bem animada quando vi que fariam um filme de sequência de Mamma Mia, que fez muito sucesso lá em 2008. Viajei em julho para a Califórnia e Las Vegas e lá só falava disso, então voltei e logo depois fui assistir. E, bom, eu AMEI!

Nesta segunda parte, sabemos como foi a vida de Donna quando conheceu os três possíveis pais de sua filha, Sophie. Eles fizeram tudo tão direitinho que muita gente (tipo eu) chorava quando a Donna jovem aparecia. A gente tem algumas pistas sobre o verdadeiro pai da Sophie e também dá muita risada. É um filme leve, divertido e para toda a família, eu realmente gostei muito!

Buscando…

Não sabia de nada deste filme até abrir a home do UOL na semana de estreia e ler que era o melhor filme de suspense do ano. Fiquei curiosa, vi o trailer e assisti dois dias depois, com a expectativa lá em cima. E vejam só, conseguiu superar. É tão bom, mas tão bom, que para mim é o melhor filme do ano. É tenso, cheio de reviravoltas e em vários momentos eu senti meu coração acelerado e a mão suando. Ah, e o mais legal de tudo é que ele não tem fantasmas ou monstros, é suspense da vida real.

Buscando… é todinho gravado com câmeras de aplicativos de conversa, como se fosse da câmera do celular ou do computador. É bem inovador, zero cansativo e muito próximo da nossa realidade. Eu até brinquei que poderia ser um episódio da série Black Mirror. A história gira em torno de David Kim, que procura sua filha Margot, desaparecida de forma muito misteriosa. Sério, é maravilhoso. Poderia ver mais umas 100 vezes que não cansaria.

Bohemian Rhapsody

Demorou, mas enfim pudemos assistir ao filme baseado na história de Freddie Mercury, líder da banda Queen. Eu era muito nova quando ele morreu, então infelizmente o que eu sei da banda é o que me contam. Mesmo assim, queria muito ver o filme, até porque todo mundo dizia que a atuação do Rami Malek era um absurdo. E não é que é um absurdo mesmo? Sério, eu amei demais e chorei igual doida (tudo bem, eu choro em qualquer filme, mas minha mãe também chorou e ela não é manteiga derretida como eu).

Alguns fãs reclamaram que o filme não é fiel à história real da banda e que os acontecimentos estão fora de ordem, mas eu entendo que eles fizeram isso para a história do filme ter um nexo (afinal, foram décadas de banda e apenas 120 minutos de filme, precisava fazer sentido). Talvez eu também ficasse brava se tivesse vivido tudo aquilo, mas achei lindo. De verdade!

 

E vocês, quais filmes vocês mais gostaram de ver neste ano?

Um beijo e até o próximo post!

Retrospectiva | Os melhores produtos de beleza lançados em 2018

Olá, pessoal! Dá para acreditar que já estamos em dezembro? Quem me segue aqui no blog já sabe que eu sempre aproveito este mês para fazer vários posts relembrando tudo que rolou de legal neste ano. E a gente começa a retrospectiva 2018 com um assunto babadeiro: os melhores produtos de beleza lançados no decorrer dos últimos 12 meses.

Antes de falar sobre os vencedores, eu sempre gosto de lembrar que eu sigo alguns critérios para fazer essa escolha. O primeiro, óbvio, é eu ter usado. Não adianta nada falar sobre um produto que deu o que falar no ano, mas que eu não testei e não posso dar a minha opinião sobre. Com base nisso, os produtos de cabelos que eu escolho acabam sendo voltados para o meu tipo de cabelo.

O legal disso tudo é que você está mais do que convidado para deixar seu comentário falando quais produtos mais gostou de usar neste ano. Assim, outras pessoas se inspiram a usar também e a gente cria uma rede bem legal! Bora conferir os meus escolhidos?

Melhor protetor térmico: Spray Liso, Leve and Solto – Lola Cosmetics

Confesso que eu acabei comprando por impulso. Queria muito conhecer a loja da Lola no Shopping Vila Olímpia, aqui em São Paulo, e fiquei sem graça de entrar lá e não comprar nada. Como tinha visto algumas pessoas falando muito bem da linha Liso, Leve and Solto, acabei levando. Escolhi o spray porque ele pode ser usado como protetor térmico antes da chapinha e do secador, então era perfeito para mim.

Olha, gente, foi amor na primeira aplicação. O cheiro é maravilho e ele tem alguns brilhinhos tipo glitter que ficam na mão depois que a gente espalha o produto nos fios (todo mundo me pergunta qual creme eu uso nas mãos por causa do glitter rsrs…). Eu realmente sinto que meu cabelo fica mais alinhado e protegido quando passo. Depois que eu coloquei o megahair, então, realmente virou um vício. E rende demais, usei o mesmo frasco por mais de 6 meses. Tudo de bom mesmo!

Melhor linha capilar: Bambuliz – Nova Muriel

A Nova Muriel virou referência no universo de cabelos depois de lançar a linha Alisena, que fez o maior sucesso. Neste ano, eles foram além e inseriram um ingrediente na fórmula do Alisena: o extrato de bambu. Com isso, lançaram a linha Bambuliz, indicada para cabelos lisos naturais e quimicamente tratados.

Meus cabelos realmente gostam muito dos produtos da Nova Muriel, tanto que até hoje aprovei todas as linhas da marca que eu testei. Com a Bambuliz, percebi os fios mais disciplinados e alinhados, parece que cada fiozinho fica no lugar, sabem? Fora que ajudou muito a cuidar do meu cabelão neste segundo semestre, já que foi um dos shampoos e condicionadores que eu mais usei depois do mega. É muito amor!

Melhor inovação em make: Toalha Demaquilante – Vult

Não que a toalha demaquilante seja uma inovação, até porque outras marcas já lançaram o mesmo produto, mas acho tão legal que as empresas nacionais ofereçam essas mesmas coisas por um precinho mais em conta, sabem? Essa novidade da Vult foi lançada na feira Beleza do Bem e eu recebi em primeira mão para poder testar.

Eu gosto muito de usar essa toalha demaquilante em viagens, quando a gente não tem como levar vários produtos no nécessaire. O mais legal é que ela tira tudo de um lado e faz uma esfoliação levinha no outro, então ajuda a deixar a pele bem cuidada. Como falei, achei o resultado igual ao da toalha demaquilante importada que eu também tenho, a diferença é o preço da Vult, que é muito mais em conta.

Melhor Base: Ultramatte – Avon

Quem pensava que os dias das bases de alta cobertura estavam acabados, se enganou feio. Neste ano, as marcas apostaram pesado em bases estilo rebocão, especialmente as nacionais. Sou suspeita porque amo cobertura alta, então, me dei muito bem e consegui testar várias novidades em base para vocês. Entre as minhas favoritas, está a Base Ultramatte, da Avon.

Gosto muito dela porque deixa um resultado bem parecido com as bases gringas, mas com um valor bem mais em conta. Ela esconde todas as imperfeições do rosto, dura bastante e deixa um efeito sequinho na pele, mas sem craquelar ou ressecar. É uma ótima base para usar quando você tem uma festa ou um evento importante.

Melhor BBB: Base Ultracobertura – Dailus

Falei para vocês que eu testei muitas bases neste ano, não falei? A Dailus não ficou de fora dessa tendência das bases tipo rebocão e lançou a Base Ultracobertura, que também cobre tudo, com a vantagem de ter ácido hialurônico na fórmula e deixar um efeito de porcelana no rosto. Sem falar na garantia de 8 horas de duração.

Mas o melhor de tudo nesta base para mim é o preço. Por menos de R$ 30, você tem um produto ótimo, que realmente dura bastante e que cobre tudo, mas sem deixar um efeito pesado no rosto. Eu gosto tanto dessa base que às vezes uso de dia mesmo, quando quero uma make mais elaborada, mas sem ficar carregada, sabem?

Melhor esmalte: Hello Kitty by Dote

Já conhecia os esmaltes da Dote e sempre gostei da duração deles. Mas sabem aquela história de que tudo que é bom pode melhorar? Bom, melhorou e muito. Tudo porque a marca lançou uma linha de esmaltes em parceria com a Hello Kitty, com cores bem alegres e nomes inspirados em doces. Sério, tudo MUITO fofo!

O que eu mais gostei nesta coleção foi da variedade de tons. Têm os mais sérios, em tons de nude e cinza, mas também têm vários tons de rosa e vermelho, ideal para entrar na onda das unhas coloridas. Sem falar nos clarinhos, que agradam a todas as idades, até mesmo as crianças piraram. Ganhei a linha completinha e acho que já devo ter usado todos. Ah, sigo encantada com o brilho e a duração desses esmaltes. Muito amor!

Menção honrosa: Essence no Brasil

Não tinha como encerrar este post e deixar de lado esta novidade babadérrima. A Essence, marca queridinha da Europa, finalmente aterrissou por aqui com a proposta de vender os mesmos produtos com um precinho que cabe no nosso bolso. Fui convidada para o evento de lançamento da marca aqui e fiquei completamente apaixonada por tudo, principalmente depois de saber que é cruelty free e que alguns produtos são veganos. Agora, fico na torcida para que os preços continuem acessíveis e que mais empresas comecem a vender os produtos da Essence. Vale muito a pena!

 

E vocês, quais lançamentos de beleza mais gostaram de testar neste ano?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Primer Fluido | Vult

Olá, pessoal! Já faz um tempo que a Vult se consagrou como uma das principais marcas nacionais de maquiagem, né? Eu sempre fui muito fã da marca, mas ultimamente ela tem investido em novidades. Eu, claro, fico doida para testar tudo e contar para vocês. Neste ano, a Vult estava com um estande bem legal na Beauty Fair e o principal lançamento era o primer fluido. Eu tinha certeza absoluta que esse primer viria no kit que nós, influenciadores, recebemos da marca na feira, maaaaas… não veio! 🙁

Na verdade, os produtos que a Vult lança na Beauty Fair demoram um pouco para chegar no mercado. Eu até fiquei de olho um tempinho depois da feira para comprar o primer, mas acabei desencanando. Até que fui convidada para um evento, pouco tempo depois, e recebi um kit de produtos da Vult. Adivinhem qual produto estava entre eles? Siiim, o primer fluido! ♥

Fiquei superfeliz porque eu queria MUITO testar, já que a formulação (e até a embalagem) é bem parecida com a da base fluida. Ah, e porque eu estava doida para contar tudo para vocês. Tenho usado desde então e já anotei tudo por aqui. Bora começar?

Como funciona?

Para quem não sabe, o primer é um produto que deve ser usado durante a preparação de pele, antes da maquiagem. O objetivo é uniformizar seu rosto e deixá-lo prontinho para receber os produtos mais “pesados” de make. Aqui no Brasil, nós temos o costume de preparar a pele só passando um primer, mas existem outros produtos até mais importantes. Mesmo assim, eu gosto, sim, de usar primer e do efeito que ele deixa na minha pele.

primer fluido da Vult traz várias vantagens, especialmente o efeito matte. Ou seja, é só passar que a sua pele já fica com um efeito sequinho. Eu gosto bastante desse acabamento matte porque tenho outros primers e alguns realmente demoram mais para secar ou ficam um pouco melequentos. Vocês entendem, né?

Além disso, o novo primer da Vult disfarça os poros e linhas de expressão. Sem falar que também tem toque aveludado e macio, ajudando a prolongar a duração da maquiagem. Ah, e a textura ultrafluida é bem levinha, ótima e muito prática para o dia a dia. Tem mais: a fórmula vem com ácido hialurônico, que traz efeito rejuvenescedor. Não encontrei nada específico dizendo que se há alguma contraindicação, então minha dica para quem tem pele oleosa ou mista é fazer um teste antes de comprar.

Minha opinião

Você pode usar os dedos ou um pincel duo fiber para aplicar o primer fluido. Como a embalagem é em conta-gotas (igualzinha à da base fluida), eu pinguei uma gotinha no dorso da mão. A textura fluida faz com que o produto escorra bem fácil, então peguei com o próprio dedo e apliquei no rosto todo fazendo movimentos circulares.

Realmente seca muito rápido e deixa um efeito matte e aveludado, mas bem uniformizado. Não tenho muitos poros e linhas de expressão, mas achei que diminuiu bem alguns pontos de vermelhidão. Também percebi que o meu rosto ficou com uma textura leve. Muitas vezes, uso de manhã e a make está ótima ainda à noite, então ele cumpre o que promete.

O primer não tem cor, então não é o tipo de produto que vocês verão alguma diferença em foto. Por isso, minha dica é assistir ao vídeo que eu postei lá no começo do post. Nele, eu faço a aplicação e depois mostro como ficou antes e depois da maquiagem.

Quanto ao preço, pesquisei por aqui e vi que sai por cerca de R$ 25. Considerando que a embalagem vem com com 20 ml e você vai usar só uma gotinha (no máximo duas) por aplicação, acho um ótimo custo-benefício. Eu realmente gostei muito do primer fluido e já quero montar estoque aqui em casa!

 

E você, já testou? Me conta o que achou aqui nos comentários! 🙂

Um beijo e até o próximo post!

Eu li: A Lista de Brett – Lori Nelson Spielman

Olá, pessoal! Quem já acompanha este blog há um tempo sabe que eu AMO ler e sempre trago resenhas de livros para vocês. O mais legal é quando eu posso contar sobre um livro que chega para mim na hora certa e que me faz pensar em várias coisas. Foi exatamente o que aconteceu com A Lista de Brett, da Lori Nelson Spielman.

Cansei de ouvir algumas amigas me recomendado este livro, todas diziam que eram maravilhoso, mas sabe quando você não dá muita bola e vai deixando passar? Até li a sinopse, achei ok, mas não corri atrás. No ano passado, li Doce Perdão , da mesma autora, e gostei tanto que resolvi dar outra chance. Aproveitei a promoção de uma livraria para comemorar o Dia Internacional da Mulher e acabei comprando A Lista de Brett.

Como tinha outros livros para ler, só fui conseguir ler este aqui em outubro. E foi meio mágico porque a história veio em um momento perfeito. Talvez eu não tivesse achado tão incrível se tivesse lido antes. Isso porque o livro fala justamente sobre aproveitar o momento e não deixar seu sonhos passaram diante de você.

A história

Tudo começa quando Brett perde sua mãe e sente um vazio enorme. Ela tem 34 anos, trabalha na empresa de cosméticos fundada justamente pela mãe, tem muito dinheiro e namora há 4 anos. Tudo parece bem, né? Só que, no dia de pegar a herança, ela descobre que tem um baita desafio pela frente: sua mãe encontrou uma lista de desejos escrita por Brett quando ela ainda era adolescente e agora ela tem 1 ano para cumprir todos esses desejos, só então poderá pegar a herança.

O problema é que muitos desses desejos são bem típicos de adolescente, como comprar um cavalo, se apresentar em cima de um palco e por aí vai. Mas também existem metas importantes, por exemplo, ter um filho, ajudar os pobres e retomar contato com a melhor amiga da infância. No começo, ela se desespera e não sabe nem por onde começar, mas, aos poucos, tudo vai se ajeitando.

O que eu mais gostei é que esses desejos entram de forma inesperada na vida de Brett. Quanto mais ela se desespera, menores são as chances de concretizar. E isso me serviu de lição: não adianta a gente querer correr, tudo tem seu tempo e a gente precisa aceitar.

O que eu achei

Como eu falei antes, Brett tinha uma vida maravilhosa antes de perder sua mãe. Estava tudo muito cômodo, sabem? As coisas só começaram a mudar quando ela desapegou e saiu da zona de conforto. Foi por isso que eu gostei tanto: estou nessa de sair da minha zona de conforto e dá um medo e uma insegurança tão grande que vocês não fazem ideia…mas, ao mesmo tempo, entendi que é quando um mundo de possibilidades se abre na sua frente.

É incrível como a Lori Nelson Spielman nos deixa curiosos para saber como a Brett vai conseguir bater todas as metas em tão pouco tempo, prende de um jeito que às vezes eu ia dormir tarde porque não conseguia parar de ler. No começo, a gente sente raiva da teimosia da Brett, mas depois parece que ela é nossa amiga e ficamos torcendo para que ela consiga resolver tudo.

Como eu falei, às vezes a gente acha que vai ser impossível alcançar as metas por faltar pouco tempo, mas a vida dá um jeito de surpreender Brett (e nós também). E acho que é isso: precisamos ficar com os olhos abertos para todas as oportunidades que podem passar despercebidas por nós.

Foi um dos melhores livros que eu li na minha vida, sério! Agora fico pensando que ouvi tanto falar sobre ele que era mesmo para eu ler, mas ainda bem que foi no momento perfeito. Obrigada à todo mundo que me sugeriu esta leitura, foi realmente maravilhoso. E agora estou na busca por novos livros da Lori Nelson Spielman, já que parece que estou me apaixonando pelas obras dela! <3

 

E você, já leu este livro? Me conta o que achou!

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Sombra líquida Glitter & Glow – Stila

Olá, pessoal! Quem gosta de acompanhar as novidades do mundo de maquiagem já reparou que as sombras líquidas estão com tudo, especialmente as de glitter. Confesso que eu nunca fui muito fã de sombra líquida (prefiro as em pó mesmo e morro de medo de fazer meleca com as líquidas), mas é uma novidade que veio para ficar. Tanto que a maioria das empresas nacionais de maquiagem apostou nessa tendência durante a última Beauty Fair.

A Stila foi uma das marcas pioneiras nesse boom da sombra líquida de glitter e lançou a linha Glitter & Glow Eu sempre gostei da marca e até tinha alguns produtos em casa, mas só fui saber da sombra líquida no começo deste ano, por conta de uma foto postada pela Niina Secrets. E eu não nego: sou fortemente influenciada por ela. Foi só ler que ela estava amando a sombra da Stila que eu já fiquei com vontade de testar também.

Bom, a sombra líquida  da Stila era o primeiro item da wishlist que eu levei para a viagem que eu fiz em julho para a Disney da Califórnia e para Las Vegas. Era o que mais queria comprar e aproveitei para fuçar o preço e as cores que tinham na Sephora que fica dentro do Ceasar’s Palace. Lá, a atendente me informou que a Sephora não estava mais trabalhando com a Stila. PENSEM NO MEU DESESPERO. Já estava até vendo quem seria a alma caridosa que ia trazer a sombra para mim.

Dias depois, fui em outra Sephora (a do hotel The Venetian) e lá tinham todas as cores da sombra líquida Glitter & Glow. Horas mais tarde, passei na Sephora do shopping Fashion Show e lá também tinham todas as cores. No fim, não entendi nada rsrs… Acabei comprando a cor Rose Gold Retro porque era a que eu mais queria (qualquer coisa rose gold ganha meu coração fácil fácil).

Como funciona?

A sombra líquida Glitter & Glow é feita com um mix de blends de pérola e glitter, que ajudam a deixar os olhos brilhantes. O diferencial é que os produtos são formulados com água para uma perfeita fixação nas pálpebras, além de melhorar o processo de aplicação.

Ao todo, a linha conta com 17 cores de sombra líquida, divididas da seguinte forma:

Acabamento de glitter

  • Diamond Dust
  • Gold Goddess
  • Kitten Karma
  • Rose Gold Retro (a que eu comprei)
  • Smoldering Satin
  • Smoky Storm
  • Wanderlust
  • Bronzed Bell
  • Gypsy
  • Next to Notte
  • Molten Midnight

Acabamento metálico

  • Perlina
  • Enchantress
  • Fairy Tail
  • Sunset Cove
  • Sea Siren
  • Into the Blue

Como falei antes, eu acabei comprando a sombra líquida na cor Rose Gold Retro pelo simples motivo de ser rose gold e porque foi a cor que eu vi na foto da Niina. Na hora, eu até fiquei com vontade de levar outra cor, mas não sabia ainda se eu ia gostar e fiquei com medo de gastar muito e me arrepender depois. Importante destacar que elas são livres de parabenos, sulfatos e ftalatos. Ah, a Stilla é cruelty free!

Minha opinião

Bom, minha expectativa estava alta porque muita gente dizia que essa sombra líquida era maravilhosa. Testei pela primeira vez poucos dias depois de voltar de viagem e foi amor à primeira vista. Eu postei nos meus stories que estava amando a sombra da Stila e recebi muitos comentários de seguidoras e amigas que ficaram com vontade de testar.

A embalagem é muito linda e vem com 4,5 ml, além de um aplicador próprio na tampa. Passo a sombra líquida com ele mesmo e é muito fácil. Por ser bem pigmentada, a gente logo nota o brilho nos olhos e uma aplicação é suficiente. Dá para usar só ela e fazer aquele olho de impacto, mas também dá para esfumar com outra sombra.

Como a rose gold retro tem um tom de bronze rosado, eu gosto muito de misturar com sombras marrom opacas. Aí é só passar a sombra marrom primeiro, a sombra líquida depois e usar um pincel próprio para esfumar. Ela mistura superfácil com a sombra opaca e deixa um resultado bem natural. Você só precisa esfumar logo depois de aplicar a sombra líquida porque ela seca rápido, o que também é ótimo e evita a meleca.

De verdade, só tenho coisas boas para falar sobre essa maravilha. É fácil de aplicar, seca rápido, faz uma mistura ótima com outras sombras e é muito pigmentada. Bem mais tranquilo do que tentar aplicar glitter solto. O único “problema” é que agora eu quero outras cores da sombra líquida, então, já vou anotar para comprar na minha próxima viagem (que eu não faço ideia de quando vai ser rsrs…).

A parte ruim é o preço. Eu paguei U$ 24 na Sephora, o que equivale a cerca de R$ 96 (carinho né?). A Stila não é vendida oficialmente nas lojas brasileiras da Sephora, mas eu pesquisei e encontrei alguns revendedores no Mercado Livre. O preço é bom, então, minha dica é avaliar direitinho esses revendedores e verificar se oferecem segurança, qualidade e originalidade do produto. Se estiver tudo certinho, vale a pena comprar por aqui, já que ainda dá para parcelar.

 

Vocês já testaram essa maravilha? Sério, essa sombra líquida é muito amor!

Um beijo e até o próximo post!