Posts em destaque

Testei: novas paletas de sombra | Ruby Rose

Olá, pessoal! Fico muito feliz quando faço resenhas de produtos baratinhos aqui no blog. Especialmente quando eles servem de substitutos de produtos mais caros. Fiquei muito empolgada e animada quando vi pela primeira vez as novas paletas de sombra da Ruby Rose. Na hora, me lembrou as famosas paletas Huda Obsessions, da Huda Beauty.

Aproveitei que estive na Hair Brasil há alguns meses e comprei algumas cores pra testar. Como vocês sabem, eu gosto de usar por bastante tempo antes de postar a resenha. O mais bacana é que a Ruby Rose tem lançado vários produtos e está passando por uma grande transformação. Tenho certeza de que a marca vai crescer ainda mais e fazer muito sucesso! (Não é publi tá gente, é minha opinião mesmo rs…)

Como funciona?

Procurei bastante para ver se encontrava alguma explicação sobre as novas paletas de sombra, mas não encontrei nada. Aparentemente, elas foram criadas justamente para ser uma opção mais baratinha que as da Huda. Cada paletinha vem com 9 cores e um primer no meio, que serve como base e ajuda a fixar melhor as sombras.

Ao todo, são 9 paletas: Sunset, Sky, Ruby, Rainbow, Natural, Magic, Desert, Candy e Burgundy. Dá vontade de comprar todas, mas como dinheiro não cai da árvore (já diria minha mãe), levei só 3. Vou colocar aqui algumas comparações com as da Huda (eu não tenho as da Huda, então peguei as fotos no site).

Paleta Magic Ruby Rose x Paleta Amethyst Huda Beauty

Paleta Sky Ruby Rose x Paleta Sapphire Huda Beauty

Paleta Ruby Ruby Rose x Paleta Ruby Huda Beauty (sim, até o nome é igual)

Pelas fotos, dá pra ver como elas são iguais né? Ambas trazem sombras opacas e mais brilhantes. A diferença é que as da Huda não acompanha o primer. Ponto para as da Ruby Rose, já que você leva tudo em uma única paleta.

Minha opinião

Estava tão ansiosa para testar que fiz isso no dia seguinte. Escolhi fazer uma make com a Ruby porque ela tem as cores que estou mais acostumada a usar no dia a dia. Confesso que não botei muita bola e achei que não ia gostar, mas me surpreendi com o resultado. O primer é bom e ajuda a segurar bem as sombras, mas precisei fazer um pouco mais de força com o pincel para ter uma pigmentação mais forte.

Como falei antes, ainda não testei as paletas da Huda (espero testar em breve), mas achei que dá pro gasto. É uma boa opção para quem não pode gastar muito e quer uma paleta prática para o dia a dia e para levar em viagens. Eu gostei, achei fácil de usar e curti o resultado. Só lembra de molhar um pouquinho um pincel com água depois de pegar a sombra para melhorar a pigmentação.

Paguei R$ 15 em cada lá na Hair Brasil, mas já vi lugares que vendem por menos. Vale lembrar que as paletas Huda Obsessions custam U$ 27 cada (cerca de R$ 108), então é um ótimo substituto, né?

 

E aí, você já testou? O que achou?

Um beijo e até o próximo post!

Scarpin: confira 4 motivos para apostar neste item irresistível para seu look

A moda é sempre cíclica, mas alguns itens estão sempre em alta. É o caso do scarpin, um dos calçados femininos mais populares em todo o mundo e que simboliza charme e beleza. Este é um dos calçados obrigatórios no guarda-roupa e toda mulher quer usar um scarpin com estilo em algum momento na vida. Prova disso é que os catálogos de moda feminina, como a plataforma da Shafa, estão sempre cheios de diferentes modelos e cores de scarpin para atender à grande procura de mulheres para comprar.

O desafio é saber combinar o look para usar um scarpin com estilo. Na verdade não é algo muito complexo, já que de algum tempo para cá este sapato deixou de carregar o status de social e formal e passou a ser combinado com looks despojados e descolados, ganhando uma nova reputação na moda feminina.

De onde surgiu esse nome e o sapato Scarpin?

O nome Scarpin vem de origem italiana (scarpino) e em português significa sapato. Hoje ele está presente no guarda-roupa e nos looks de mulheres em todo o mundo. O Scarpin carrega uma tradição de pelo menos 72 anos, quando o estilista francês Christian Dior apresentou este lançamento, em 1947, como uma revolução no universo feminino para a época.

O scarpin fez carreira entre os looks sociais e se tornou praticamente parte do uniforme de secretárias, executivas e mulheres com perfil mais sério e sóbrio. Com o tempo, as mulheres mais descoladas e modernas se apoderaram deste charmoso sapato e até hoje ele é um curinga para dar uma quebrada em um visual que está muito “simples” ou muito despojado demais. Não é à toa que hoje em dia é comum ver mulheres de jeans com scarpin, shorts e calças rasgadas com um scarpin dando um charme final.

Por que usar um scarpin?

As mulheres apaixonadas por scarpin vão querer defender o uso deste calçado a todo custo, mas o mais importante que você tenha noção das reais vantagens ao escolher um scarpin ao invés de outro tipo de calçado na hora de montar seu look.

  1. Versatilidade: se a ideia é vestir um look para o escritório e que depois você não precise mudar para um happy hour, um cineminha ou encontro com amigos depois do trabalho, o scarpin é a escolha perfeita porque cai muito bem em todos esses ambientes.
  2. Postura: isso não é cientificamente comprovado, mas se olhe no espelho com um calçado baixo ou uma rasteirinha e depois com um scarpin e vai perceber a diferença na postura. Um salto, por menor que seja, sempre estimulará manter a coluna ereta.
  3. Autoestima: este é o tipo de modelo que transmite um ar de feminilidade e charme para a mulher, independente das outras peças.
  4. Sofisticação: até o visual mais básico, como um jeans e uma camiseta, podem se transformar em um visual charmoso com um scarpin. 

Dicas na hora de comprar um scarpin:

Os segredos na hora de escolher o seu scarpin podem ser aplicados para outros sapatos. Sempre dê uma boa olhada em seu guarda-roupa para ver as peças que já tem e ter a real dimensão do que vai precisar.

  • Se for comprar em vitrines online, não existe mistério se você observar o formato de sapatos que já usou e que caíram bem ou as medidas apresentadas na vitrine também pode ser um ótimo parâmetro.
  • Para quem está adquirindo seus primeiros pares, é sempre interessante optar por cores e modelos mais básicos para ter facilidade para combinar e depois inovar em cores e modelos mais originais.

Gostou dessas dicas? Então o que está esperando para sair em busca de seu par de scarpin?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Paleta de sombras 9 Shades – Mariana Saad para Océane

Olá, pessoal! Não sei vocês, mas eu sempre fico DOIDA quando alguma marca lança uma paleta de sombras. É sempre a mesma coisa: eu sei que não preciso, mas a vontade de comprar permanece. Foi exatamente o que aconteceu quando soube que a Océane lançou uma paleta em parceria com a influencer Mariana Saad. Chamada de 9 Shades, ela chegou ao mercado em novembro do ano passado e só fui comprar meses depois.

Querer eu sempre quis, mas olhava e pensava que já tinha paleta em casa com as mesmas cores. Até que um dia eu vi que tinha o dinheiro para comprar, fui em um evento em que a Océane estava e pensei: “é agora!”. Comecei a usar no dia seguinte, gravei vídeo com ela para o canal e, depois de usar por muito tempo, chegou a hora de postar a resenha completinha aqui no blog.

Como funciona?

A paleta 9 Shades tem esse nome por ter 9 cores: 4 cintilantes e 5 opacas. Todas têm alta pigmentação e fixação, com textura aveludada. Tanto a Mari quanto a Océane pensaram em tons versáteis e atuais, para que você possa usar da forma que quiser e em qualquer ocasião do dia.

Cintilantes

  • Dust
  • Crystal
  • Cranberry
  • Gold

Opacas

  • Pumpkin
  • Dark Brown
  • Wine
  • Soft Brown
  • Black

Minha opinião

Antes de mais nada, preciso falar sobre o tamanho da paleta e das cores. Enquanto algumas são bem pequenas, a 9 Shades é bem grande e a gente logo vê que tem um ótimo rendimento. A escolha dos tons realmente foi bem acertada: tem as mais clarinhas, as rosadas (preferência nacional) e a dupla marrom e preto, perfeita para fazer aquele smokey eye que a gente ama!

Eu AMEI essa paleta logo na primeira aplicação. É muito fácil de pegar com o pincel e de aplicar. As cores são MUITO pigmentadas, fixam muito bem e esfumam de forma maravilhosa. Já usei todos os tons e é incrível como eles se misturam facilmente. O único ponto é que pode cair um pouco de sombra embaixo dos olhos. Por isso, vale fazer a maquiagem dos olhos antes da pele ou proteger a região com um pó fininho antes de aplicar as sombras.

O que eu mais gosto mesmo é a versatilidade. As cores mais clarinhas e cintilantes podem ser usadas como iluminador, os tons marrons servem com contorno e os rosados valem como blush. Ou seja, dá para levar só essa paleta na sua necessaire de viagem que já vai dar conta do recado.

Eu paguei R$ 72 na minha paleta, mas vi que dá para encontrar por R$ 68 em alguns sites. É caro? Olha, até é. Mas é grande, vai durar e tem mil e uma utilidades. Eu acho que vale o investimento. Estou apaixonada de verdade, já virou uma das minhas favoritas!

 

Você já usou? Conta para mim nos comentários!

Um beijo e até o próximo post!

Testei: CC Cream – Océane

Olá, pessoal! Assim como acontece na moda, o mundo da maquiagem também vive cheio de tendências, que vão e voltam. Há uns 8 anos, só falava no tal do BB Cream, que oferece uma cobertura bem levinha. Tempos depois, veio o CC Cream, com cobertura média e capacidade de cobrir algumas imperfeições. Eu cheguei até a ter um DD Cream e gostava tanto (era bem rebocão) que usava no lugar da base. Só que o tempo foi passando e eu nunca mais usei esses produtos.

No início do ano, estive na Bijoias e a Océane era uma das marcas expositoras. Ganhei um kit babadeiro com vários produtos, entre eles, o CC Cream. Na hora que vi, me deu uma sensação gostosa de nostalgia. Mas, ao mesmo tempo, pensei: “Ué, mas eu não uso mais produtos assim”. É bem verdade que eu gosto mesmo de produtos que cobrem TUDO, mas resolvi testar para poder contar tudo para vocês! 🙂

Como funciona? 

Na tradução, o CC do CC Cream quer dizer Complete Correction. Ou seja, é um produto que promete corrigir as imperfeições do rosto, como se fosse realmente uma base. Além disso, a marca também conta que ele pode atuar como corretivo e hidratante. Sem falar no fato de vir com protetor solar com FPS 40, um fator alto e maravilhoso para nós, branquinhas!

Com fórmula multifuncional, o produto tem ativos que uniformizam qualquer tom e tipo de pele, minimizam os poros e disfarçam as linhas de expressão. É muita praticidade, não é mesmo?

Minha opinião

Como falei lá no começo do post, eu sou do tipo que “quanto mais cobertura, melhor”. Por isso, tinha certeza de que não ia gostar tanto assim do produto. Que nada, gente! Fui surpreendida logo na primeira aplicação. A fórmula tem coloração branca e dá até um medinho quando a gente aplica, mas em questão de segundos ele se adapta ao tom da minha pele.

A cobertura realmente não é rebocão, mas também não é leve. Fica no médio e deixa um efeito iluminado muito bonito. Não tenho muitos poros e rugas, mas percebi que ele suavizou as linhas finas que tenho abaixo dos olhos. A textura é levemente grossa e por mais que seque rápido, não é matte. Você sempre vai sentir que ela está ali, como se tivesse aplicado um hidratante, sabem? Minha pele é muito seca, então, isso não foi um problema. Mas acredito que pode incomodar para quem tem pele oleosa.

No geral, eu gostei bastante. É o tipo de produto ideal para o dia a dia e até para usar em uma viagem, eliminando a necessidade de levar outros itens na necessárie. No meu caso, não cobriu totalmente as olheiras e é preciso selar com , mas eu gostei do resultado. O preço varia bastante e fica entre R$ 35 e R$ 80. Minha dica é pesquisar onde está mais em conta na hora de comprar o seu, ok?

 

Você já testou o CC Cream da Océane? Conta aqui nos comentários o que achou!

Um beijo e até o próximo post!

Eu li: Um Bestseller Pra Chamar de Meu – Marian Keyes

Olá, pessoal! Já contei em outros posts sobre a minha paixão pelos livros da Marian Keyes. Até hoje, Casório é um dos meus livros favoritos da vida! Estou muito feliz em saber que finalmente terminei de ler todas as obras dela que foram lançadas aqui no Brasil. Isso porque recentemente eu li Um Bestseller Pra Chamar de Meu (o único que faltava na minha lista).

Antes de começar a resenha, é importante destacar que eu demorei MUITO para ler este livro. Ele foi lançado em 2010 e eu comprei na mesma época, mas desde então ele ficou parado na minha estante. O motivo? Bom, ele tem 742 páginas! Sempre imaginava que eu demoraria séculos para terminar de ler e…bom, a história foi bem diferente!

História do livro

Um Bestseller Pra Chamar de Meu acompanha a história de três mulheres diferentes. Gemma é uma organizadora de eventos que se vê diante de uma crise quando seu pai abandona sua mãe. Jojo é uma mulher linda e uma ótima agente literária, mas tem um caso com o chefe, que é casado. Por fim, Lily está colhendo o sucesso de seu primeiro livro, que está fazendo muito sucesso, só que não consegue escrever o segundo e acumula dívidas.

Lily e Gemma eram muito amigas no passado, até Lily roubar o namorado de Gemma e se casar com ele. A vida de Gemma vira tão de cabeça para baixo que ela resolve contar tudo, de um jeito bem divertido, por e-mails para uma amiga que mora longe. Essa amiga envia esses e-mails para Jojo, a agente literária de Lily. Vocês já imaginam o caos em que tudo isso se transforma, né?

Com todo o bom-humor dos livros da Marian Keyes, a obra mostra como encarar a vida diante das dificuldades. Elas sempre vão existir, mas cabe a você olhar as adversidades por outro ângulo ou desistir. Existem momentos engraçados e, para minha surpresa, não tem tanto dramalhão como nos outros títulos dela.

O que eu achei?

Lembram que eu achava que ia demorar para ler as mais de 700 páginas? Quando percebi, já tinha lido mais da metade. Juro, é tão intenso que você nem sente a quantidade de páginas. Na primeira parte, cada protagonista tem cerca de 50 páginas para que a gente possa se afeiçoar. Depois, as histórias se misturam e o livro fica ainda melhor!

Fiquei o tempo todo pensando qual das mulheres era a minha preferida. Achei a Lily muito chata e um pouco paranóica, mas a Gemma é divertidíssima e a Jojo também é engraçada, só que tem o problema do boy lixo ao lado. Amei o dia a dia no escritório da Jojo e na casa da mãe da Gemma. A descrição é tão perfeita que a gente consegue imaginar tudo facilmente!

No geral, eu gostei MUITO do livro. Não é o meu favorito da Marian Keyes, mas é leve, gostoso e prende muito bem! Tenho certeza de que vocês também vão gostar!

 

Alguém aí já leu? O que achou?

Um beijo e até o próximo post!