Posts em destaque

Testei: Paleta de sombras 9 Shades – Mariana Saad para Océane

Olá, pessoal! Não sei vocês, mas eu sempre fico DOIDA quando alguma marca lança uma paleta de sombras. É sempre a mesma coisa: eu sei que não preciso, mas a vontade de comprar permanece. Foi exatamente o que aconteceu quando soube que a Océane lançou uma paleta em parceria com a influencer Mariana Saad. Chamada de 9 Shades, ela chegou ao mercado em novembro do ano passado e só fui comprar meses depois.

Querer eu sempre quis, mas olhava e pensava que já tinha paleta em casa com as mesmas cores. Até que um dia eu vi que tinha o dinheiro para comprar, fui em um evento em que a Océane estava e pensei: “é agora!”. Comecei a usar no dia seguinte, gravei vídeo com ela para o canal e, depois de usar por muito tempo, chegou a hora de postar a resenha completinha aqui no blog.

Como funciona?

A paleta 9 Shades tem esse nome por ter 9 cores: 4 cintilantes e 5 opacas. Todas têm alta pigmentação e fixação, com textura aveludada. Tanto a Mari quanto a Océane pensaram em tons versáteis e atuais, para que você possa usar da forma que quiser e em qualquer ocasião do dia.

Cintilantes

  • Dust
  • Crystal
  • Cranberry
  • Gold

Opacas

  • Pumpkin
  • Dark Brown
  • Wine
  • Soft Brown
  • Black

Minha opinião

Antes de mais nada, preciso falar sobre o tamanho da paleta e das cores. Enquanto algumas são bem pequenas, a 9 Shades é bem grande e a gente logo vê que tem um ótimo rendimento. A escolha dos tons realmente foi bem acertada: tem as mais clarinhas, as rosadas (preferência nacional) e a dupla marrom e preto, perfeita para fazer aquele smokey eye que a gente ama!

Eu AMEI essa paleta logo na primeira aplicação. É muito fácil de pegar com o pincel e de aplicar. As cores são MUITO pigmentadas, fixam muito bem e esfumam de forma maravilhosa. Já usei todos os tons e é incrível como eles se misturam facilmente. O único ponto é que pode cair um pouco de sombra embaixo dos olhos. Por isso, vale fazer a maquiagem dos olhos antes da pele ou proteger a região com um pó fininho antes de aplicar as sombras.

O que eu mais gosto mesmo é a versatilidade. As cores mais clarinhas e cintilantes podem ser usadas como iluminador, os tons marrons servem com contorno e os rosados valem como blush. Ou seja, dá para levar só essa paleta na sua necessaire de viagem que já vai dar conta do recado.

Eu paguei R$ 72 na minha paleta, mas vi que dá para encontrar por R$ 68 em alguns sites. É caro? Olha, até é. Mas é grande, vai durar e tem mil e uma utilidades. Eu acho que vale o investimento. Estou apaixonada de verdade, já virou uma das minhas favoritas!

 

Você já usou? Conta para mim nos comentários!

Um beijo e até o próximo post!

Testei: CC Cream – Océane

Olá, pessoal! Assim como acontece na moda, o mundo da maquiagem também vive cheio de tendências, que vão e voltam. Há uns 8 anos, só falava no tal do BB Cream, que oferece uma cobertura bem levinha. Tempos depois, veio o CC Cream, com cobertura média e capacidade de cobrir algumas imperfeições. Eu cheguei até a ter um DD Cream e gostava tanto (era bem rebocão) que usava no lugar da base. Só que o tempo foi passando e eu nunca mais usei esses produtos.

No início do ano, estive na Bijoias e a Océane era uma das marcas expositoras. Ganhei um kit babadeiro com vários produtos, entre eles, o CC Cream. Na hora que vi, me deu uma sensação gostosa de nostalgia. Mas, ao mesmo tempo, pensei: “Ué, mas eu não uso mais produtos assim”. É bem verdade que eu gosto mesmo de produtos que cobrem TUDO, mas resolvi testar para poder contar tudo para vocês! 🙂

Como funciona? 

Na tradução, o CC do CC Cream quer dizer Complete Correction. Ou seja, é um produto que promete corrigir as imperfeições do rosto, como se fosse realmente uma base. Além disso, a marca também conta que ele pode atuar como corretivo e hidratante. Sem falar no fato de vir com protetor solar com FPS 40, um fator alto e maravilhoso para nós, branquinhas!

Com fórmula multifuncional, o produto tem ativos que uniformizam qualquer tom e tipo de pele, minimizam os poros e disfarçam as linhas de expressão. É muita praticidade, não é mesmo?

Minha opinião

Como falei lá no começo do post, eu sou do tipo que “quanto mais cobertura, melhor”. Por isso, tinha certeza de que não ia gostar tanto assim do produto. Que nada, gente! Fui surpreendida logo na primeira aplicação. A fórmula tem coloração branca e dá até um medinho quando a gente aplica, mas em questão de segundos ele se adapta ao tom da minha pele.

A cobertura realmente não é rebocão, mas também não é leve. Fica no médio e deixa um efeito iluminado muito bonito. Não tenho muitos poros e rugas, mas percebi que ele suavizou as linhas finas que tenho abaixo dos olhos. A textura é levemente grossa e por mais que seque rápido, não é matte. Você sempre vai sentir que ela está ali, como se tivesse aplicado um hidratante, sabem? Minha pele é muito seca, então, isso não foi um problema. Mas acredito que pode incomodar para quem tem pele oleosa.

No geral, eu gostei bastante. É o tipo de produto ideal para o dia a dia e até para usar em uma viagem, eliminando a necessidade de levar outros itens na necessárie. No meu caso, não cobriu totalmente as olheiras e é preciso selar com , mas eu gostei do resultado. O preço varia bastante e fica entre R$ 35 e R$ 80. Minha dica é pesquisar onde está mais em conta na hora de comprar o seu, ok?

 

Você já testou o CC Cream da Océane? Conta aqui nos comentários o que achou!

Um beijo e até o próximo post!

3 dicas para arrumar a necessaire

Olá, pessoal! Todo mundo sabe que eu amo maquiagem, mas preciso confessar uma coisa: morro de preguiça de arrumar a necessaire na hora de viajar. Deixa eu explicar: tenho muito produto de make aqui em casa e demoro na hora de me maquiar. Aí dá vontade de levar tudo e começa a dúvida. Você é assim também?

De uns tempos para cá, tenho procurado levar o mínimo possível na minha necessaire e percebo que isso me ajudou muito. Tanto que resolvi dividir essas dicas com vocês, bora conferir?

Leve uma necessaire de material maleável

Parece óbvio, mas fuja de modelos muito rígidos. O ideal é que ela seja bem maleável mesmo, quanto mais “molinha”, melhor. Lembre que você vai colocá-la na mala e vai precisar dividir espaço com roupas e outros objetos, então precisa ser uma necessaire prática. Ah, importante que ela proteja bem seus produtos de maquiagem, ok? Viagem e dor de cabeça definitivamente não combinam!

Leve somente o necessário

Acho que essa é a dica mais difícil. Como falei antes, eu sempre tenho vontade de levar muitos produtos. No fim, acaba que eu uso pouca coisa quando estou viajando. Por isso, a dica é pensar no que você REALMENTE precisa usar quando está viajando. Para mim, uma maquiagem bem básica se resume em: corretivo, base, máscara de cílios, blush, iluminador e batom. Coloco apenas esses itens e pronto. Eu prefiro ter espaço na mala para trazer comprinhas rsrs…

Opte por miniaturas

Outra dica bem óbvia, mas que vale sempre lembrar. Existem vários produtos de maquiagem em versão miniatura e são ótimos para levar em viagens. Mesmo menores, eles rendem muito bem e dão conta do recado. O resultado você já sabe: mala mais leve e com mais espaço. Ah, e você não vai ter o problema de não saber o que usar. Bom, né?

E aí, gostou das dicas?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Paleta de Sombras Born to Run – Urban Decay

Olá, pessoal! Preciso confessar uma coisa: eu AMO dar dicas de produtos baratinhos. Mas, de vez em quando, gosto de falar sobre alguns mais caros. Eu sempre digo para vocês que maquiagem boa não precisa ser cara. Só que algumas marcas gringas (que lá fora são baratas) chegam aqui com os valores lá em cima e aí o bolso pesa, não tem jeito.

Uma dessas marcas é a Urban Decay. Aqui no Brasil, ela ficou muito conhecida por produzir as paletas de sombra Naked, que foram uma FEBRE. Digo por experiência própria: eu tenho a Naked 1, Naked 2, Naked 3 e Naked Smoky. Amo todas, então, claro que eu pirei quando vi que a marca tinha lançado uma paleta nova, a Born to Run!

Ela chegou em solo brasileiro no finzinho do ano passado. Quando vi o preço, caí pra trás (vou falar disso depois). A Born to Run estava na minha wishlist há tempos, até que eu ganhei um voucher da Sephora. Estava em dúvida entra e uma outra paleta, mas acabou que essa outra estava em falta e eu acabei levando a da Urban Decay mesmo. Bora saber tudo sobre ela?

Como funciona?

Em inglês, Born to Run significa “Nascida para correr”. A paleta leva isso a sério e traz na capa da embalagem várias fotos de pontos turísticos ao redor do mundo. A proposta é de oferecer infinitas fugas dentro de um pacote de viagens. Ao todo, são 21 tons que variam entre básicos e neutros, cintilantes e opacos. Resumindo: a ideia é levá-la para todos os lugares, já que é possível criar os mais variados estilos de make com ela.

O diferencial fica por conta do Pigment Infusion System™Esse sistema mistura ingredientes e confere uma textura aveludada, muita pigmentação e fixação por muito mais tempo. Os tons da paleta são:

  • Breakaway (marfim quente)
  • Stranded (rosa pálido que puxa para o ouro)
  • Blaze (pêssego metálico)
  • Weekender (bege matte)
  • Still Shot (Pêssego brilhante)
  • Riff (marrom fosco)
  • Good as Gone (marrom profundo)
  • Hell Ride (fúcsia fosco)
  • Baja (laranja queimado matte)
  • Accelerate (cobre avermelhado metálico)
  • Guilt Trip (roxo esfumaçado)
  • Ignite (rosa ouro metálico)
  • Smog (acobreado profundo)
  • Wanderlust (verde e dourado)
  • Wildheart (fúcsia brilhante) – MINHA FAVORITA!
  • Punk (avermelhado fosco)
  • Double Life (ferrugem)
  • Jet (preto com roxo cintilante profundo)
  • Drift (cetim de carvão)
  • Radio (cetim esmeralda profundo) – OUTRA FAVORITA!
  • Big Sky (verde fosco)

Minha opinião

Bom, as paletas da Urban Decay são um luxo só, né? Eu realmente AMEI as cores da Born to Run e acho que dá, sim, para fazer várias combinações. Toda vez que uso e posto no stories lá no Instagram chove elogio (sério!). Elas são fáceis de aplicar e esfumam muito bem, criando um efeito muito lindo e sofisticado.

Meu único ponto negativo é que as sombras acabam esfarelando na hora da aplicação e podem manchar a área abaixo dos olhos. Por isso, o ideal é começar a maquiagem pelos olhos para não ter que refazer a pele, ok? Quanto à pigmentação, acho que podia ser um pouquinho mais forte, mas nada muito preocupante.

O que assusta mesmo é o preço. Aqui, ela custa R$ 349. Sim, é MUITO caro e eu só consegui comprar porque tinha um voucher (mesmo assim, paguei a diferença chorando por dentro). Lá fora, ela é vendida por U$ 49 (cerca de R$ 200). Vale a pena se você REALMENTE vai usar e se puder comprar em uma viagem – ou encomendar para alguém que vai para fora. Apesar disso, eu AMEI e quero fazer várias combinações!

 

E você, já usou a Born to Run?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Base Cover Touch – Océane

Olá, pessoal! Bora para mais uma resenha por aqui? Recentemente, contei aqui que sou completamente apaixonada por base. Sempre que sai uma nova, eu corro para testar. Já era fã da Océane e tinha aprovado alguns produtos, mas descobri que ainda não conhecia a base Cover Touch. Tive a ideia de gravar um vídeo para o canal fazendo uma maquiagem usando apenas produtos da marca, então, lá fui eu com uma listinha comprar o que faltava.

Usei a base pela primeira vez justamente enquanto gravava esse vídeo, mas continuei usando outros dias para poder trazer a resenha completinha aqui para vocês. Chegou a hora de contar tudo sobre ela para vocês. Bora conferir?

Como funciona?

A Cover Touch é uma base líquida que oferece cobertura leve e um textura suave. Além disso, promete deixar a pele uniforme sem acumular nas linhas de expressão. É indicada para todos os tipos de pele e conta com FPS 40, ou seja, previne o surgimento de manchas causadas pela exposição solar.

A embalagem vem em formato de conta-gotas, ótimo para dosar a quantidade de produto e evitar o desperdício. Ao todo, a base conta com 3 tons. Esse é um ponto ruim. Se a gente pensar que existem marcas que oferecem 50 opções da mesma base, ter só 3 é bem complicado e muita gente pode não se identificar. Eu comprei a minha em uma loja física da Océane, então fiz alguns testes e descobri que a minha cor era a 2.

Minha opinião

Vocês sabem que eu AMO bases com cobertura altíssima, do tipo rebocão. Por isso, confesso que não me empolguei muito quando vi que a base é de cobertura leve. Mas não achei tão leve assim. Pelo contrário: cobriu algumas manchinhas e disfarçou bem pontos de vermelhidão e as minhas olheiras, sem falar no efeito iluminado que deixou. Foi uma ótima surpresa!

Normalmente, produtos em conta-gotas costumam ser fluidos. Você aplica um pouco (no rosto, no dorso da mão ou em plaquinhas de metal próprias para maquiagem) e logo o produto se espalha. Isso não acontece com a Cover Touch. Não sei se o problema é a minha pele, que é muito seca e absorve mais a base, mas achei um pouquinho difícil de espalhar no rosto. Ela cobre muito bem e deixa um efeito lindo, mas acaba que eu preciso de muito produto, sabem?

O único problema mesmo é ter só três tons. A cor mais clarinha, que deveria ser a minha, ficou clara demais quando fiz o teste. Então, a média, que eu usei, seria a mais indicada para meninas morenas e a minha pele é bem branquinha. Eu acho de verdade que muita gente pode ter dificuldade de usar a base por causa disso. Fica a dica, Océane: bora investir em mais tons, vai ser sucesso! 🙂

No geral, achei uma base ótima para o dia a dia. O fato de ter um FPS alto é maravilhoso. Fico até feliz em saber que estou usando maquiagem e ainda protegendo minha pele. Mas é bom saber que o valor é alto: ela está à venda por R$ 80 no site da Océane. Eu acho que vale usar todo dia e dispensar o protetor solar antes da base (deu para entender né? Vale por ter dois produtos em um só).

 

E vocês? Me contem: já usaram a Cover Touch?

Um beijo e até o próximo post!