Posts em destaque

Os melhores filmes de 2016

Olá, pessoal! Fim de ano é sempre aquela época de fazer uma retrospectiva sobre tudo que aconteceu ao longo do ano. Já é tradição aqui no blog falar sobre os melhores filmes lançados nos últimos 12 meses e, desta vez, não poderia ser diferente.

Para montar esta listinha, eu sigo alguns critérios, como já ter visto o filme, assim consigo falar com mais propriedade. Outros eu coloco mesmo sem ter assistido porque a maioria das pessoas e da crítica fala bem, então dá para levar a sério rs… E claro, faço tudo baseado na minha opinião, então é normal que vocês possam concordar ou não, ok?

Dito tudo isso, vamos conhecer os escolhidos do ano?

Snoopy e Charlie Brown: Peanuts, O Filme

14452f3231605f92dcd2a22310c21569

Que gracinha de filme, gente! A estreia foi bem no comecinho do ano e eu fui assistir logo no primeiro dia porque a minha mãe é fã incondicional da turma do Snoopy. Confesso que não esperava muita coisa, mas é MUITO fofo. Bastam alguns segundos de filme para você escutar vários “ooowns” e “aaaaah” de tanta fofura.

A história é a mesma das tirinhas que fazem sucesso mundo afora: Charlie Brown está cansado de ser o azarado da turma e de tudo dar errado, até que surge a famosa garotinha ruiva na escola e as coisas parecem mudar. Enquanto isso, Snoopy se diverte com suas aventuras imaginárias como piloto de avião. Em meio a tudo isso, uma trilha sonora muito fofa, com música da Meghan Trainor e tudo!

Spotlight: Segredos Revelados

b240d1a2fe63a7ceadc06ed9b2c29ff3

Sempre tenho aquela meta de assistir a todos filmes que concorrem ao Oscar do ano, mas quase nunca consigo terminar. Spotlight foi um dos que consegui ver e que, por sinal, foi o vencedor de 2016, ou seja, é obrigatório assistir. Eu gostei bastante, mais até do que esperava, por uma série de fatores: é baseado em uma história real, mostra o dia a dia da vida de um jornalista (minha vida, beijos) e tem um elenco mara, com nomes como Mark Ruffalo e Rachel McAdams – a nossa eterna Regina George.

Eles fazem parte de uma equipe de um jornal que passa a investigar casos de abusos de crianças por padres católicos e passam a se surpreender ao ver que isso acontece em vários lugares do mundo. É um filme bem jornalístico, com pegada de investigação e zero romance, mas prende que é uma beleza. Vale muito a pena!

Zootopia

585fa6b9d3b708dae5c6c6c97c052a1d

Eu amo os filmes da Disney e sempre fico animada para assistir, mas Zootopia não me disse muito no começo. Até que comecei a ver gente falando muito bem e aproveitei um feriado em que fiquei em casa para ir ao cinema. Acabei completamente surpreendida porque a animação é muito fofa e, como todas do gênero atualmente, tem uma baita mensagem que atinge mais aos adultos do que as crianças – mas, no fundo, elas também gostam porque os personagens são bem lindinhos!

A história fala sobre uma coelhinha chamada Judy Hops que se forma como policial, mas sofre bullying por parte do chefe e dos colegas, que não a acham alta e forte o suficiente para o cargo. Até que ela decide fazer uma investigação por conta própria em parceria com Nick, uma raposa, e mostra a todos que pode, sim, fazer o que quiser. Não está convencida? Clica aqui para ouvir a música-tema da Shakira que é tão boa que dá vontade de ver na hora.

O Quarto de Jack

58477b974eb6c4d9d9ad62f5b8c15b1d

Este filme talvez tenha sido meu favorito dos indicados para o Oscar que eu assisti. Sempre digo aqui para vocês que eu gosto de filmes que fazem a gente pensar e que mexem com o lado psicológico das pessoas. O Quarto de Jack é assim, eu me coloquei o tempo todo no lugar dos personagens, principalmente da protagonista, que, por sinal, ganhou o Oscar merecidíssimo de melhor atriz.

Se você não sabe do que o filme fala, anota aí: a história gira em torno de Joy, uma jovem que foi sequestrada quando ainda era adolescente e mantida em um cubículo por anos e anos sem qualquer contato com o mundo externo. Sem ter o que fazer, ela acaba se envolvendo com o sequestrador e tem um filho com ele, o fofíssimo Jack. Conforme ele cresce, ela pede que ele os ajude a buscar a liberdade. Juro, gente, é MUITO bom!

Mogli: O Menino Lobo

62b22668debf6cf868cb85673d829604

Vocês já devem saber que eu sou doida pelas versões live action que a Disney faz todos os anos. Em 2016, foi a vez de Mogli ganhar sua versão com atores reais. Só que aqui, claro, o único ator mesmo é o menino fofo que faz o Mogli, já que os outros animais são totalmente computadorizados e com dublagem de atores famosos, como Scarlett Johansson e Bill Murray. Mas o tempo todo a gente acha que eles são reais, tamanha a perfeição!

A história é bem parecida com a do filme: um bebê humano é deixado na selva e passa a ser criado por lobos, até que cresce e desperta a ira dos outros animais. Por isso, ele decide procurar sua família. Não dei muita bola porque nunca gostei muito de Mogli, mas decidi assistir no cinema com duas amigas e nós saímos de lá encantadas com os efeitos. Deu até vontade de ver o desenho de novo…

Capitão América: Guerra Civil

ee797a4cbb3cb33c81470b166af2cc89

Foi um dos filmes mais elogiados do ano e vou confessar um segredinho para vocês: eu ainda não assisti. Sim, eu sei que preciso fazer isso urgentemente, mas cismei que não vou entender nada porque não assisti aos dois filmes anteriores do Capitão América. Mas aí também já me falaram que eu vou entender, sim, porque vi os filmes dos Vingadores, então preciso arrumar um tempinho para parar e apertar o play. Não gosto de recomendar filmes que eu não tenha visto, mas coloquei este aqui nesta lista porque todo mundo falou muito bem.

Aparentemente, o filme é mesmo uma continuação do segundo filme dos Vingadores, lançado no ano passado, e mostra que a cidade ficou desconfiada dos super-heróis depois do ataque de Ultron, o vilão da história anterior. Com isso, o Capitão América e o Homem de Ferro travam uma verdadeira batalha entre eles para fazer com que os heróis voltem a buscar a paz de todos. Está certo, gente? É isso mesmo? Prometo que vou deixar minha opinião aqui assim que assistir.

Deadpool

deadpoolryanreynolds

Por falar em filmes de super-heróis, Deadpool foi lançado no comecinho do ano e arrancou elogios logo no dia da estreia. Não sou a maior fã de filmes de heróis, mas foram tantas críticas boas que eu precisava assistir. Demorei um pouquinho para ver, lembro até que fui em um dia de semana, e é bom mesmo. Não sei se eu achei tudo isso, mas, no geral, é divertido!

Acho que o mais legal de Deadpool é a crítica que ele faz justamente aos filmes de heróis. Se a gente ignorar as bobeiras e o clima de besteirol, é uma crítica aos clichês da maioria dos filmes de ação, que sempre tem um cara fortão, uma menina bonitona e por aí vai. Fora que a gente conheceu um outro lado do Ryan Reynolds, ele é mega engraçado e tira sarro dele mesmo, o que é sensacional. Como falei, me cansou um pouco as piadinhas, mas vale a pena assistir!

Como Eu Era Antes de Você

4d67721b3ee34809aaeb1f51a0869179

Já falei várias vezes aqui sobre o livro de mesmo nome, escrito pela maravilhosa Jojo Moyes, que talvez tenha sido o livro mais lindo que eu já li na vida. Li em 2013 e quase tive um ataque quando soube que a história ia virar filme. Demorou tanto que eu até pensei que não fosse rolar, mas, quando vi, já estavam rolando trailers que faziam todo mundo chorar. Fui logo no segundo dia de estreia e comprei os ingressos com antecedência porque as salas lotaram.

O filme é bem fiel ao livro e conta a história de uma menina contratada para cuidar de um tetraplégico. No começo, ele não gosta dela, mas claro que depois ela acaba se apaixonando por ele. Gostei muito da escolha dos atores (Emilia Clarke está maravilhosa no papel da Lou), mas acho que algumas cenas não poderiam ter ficado de fora do filme. Quem não leu, gostou muito. Eu continuo achando o livro muito melhor!

Dois Caras Legais

609338-970x600-1

Soube deste filme enquanto estava em Nova York na minha viagem de férias. Apesar de assistir qualquer coisa que tenha o Ryan Gosling, confesso que não dei muita bola. Achei que seria mais uma daquelas histórias de ação que é só tiro, carros e perseguição. Aí descobri que era mais voltado para a comédia e que a crítica era muito boa. Fui ver e adorei de verdade, foi uma das melhores surpresas que eu tive no cinema neste ano.

O filme se passa nos anos 70 e envolve dois detetives que não se bicam de cara, mas que são obrigados a trabalhar juntos para investigar um assassinato misterioso. Tem um clima meio bobo, mas juro que eu morri de rir (olha que eu sou bem chata para comédias) e esse lance de mistério faz a gente se envolver. Fora que o Ryan está divertidíssimo e mais fofo do que nunca!

Procurando Dory

3d9fef2a043b9b72a808ff6310ceaae5

Tinha 15 anos quando Procurando Nemo estreou e estava naquela fase em que achava que os desenhos da Disney eram coisas de criança. Vi no cinema porque era a única opção, mas gostei tanto que virou um dos meus filmes favoritos. Desde então, fiquei louca para ver a continuação do filme, prometida há séculos, mas que só chegou nas telonas em julho deste ano.

Agora o foco é em Dory, a peixinha com perda de memória recente, que quer saber mais sobre a sua família. Eu amo a Dory e foi muito fofo saber mais sobre a origem dela. O filme é muito criativo e engraçadinho, mas eu achei triste em muitos momentos. Vi com a minha irmã logo que estreou e ela chorou em várias partes. Mas, no geral, é uma gracinha e vale a pena!

Pets – A Vida Secreta dos Bichos

bfa25d30401b4161a1a5df04e2f14ef7

Levante a mão quem não morreu de amores quando viu o primeiro trailer da animação mais fofa do ano. O vídeo começou a circular no ano passado e eu fiquei apaixonada porque mostrava o que os animais faziam quando ficavam sozinhos em casa e tinha um cachorro salsicha que coçava as costas em uma batedeira – eu tenho um salsicha igualzinho, então a paixão pelo filme foi imediata.

Fui ver logo no fim de semana da estreia e juro, é muito fofo! A história fala sobre o cachorrinho Max, que vive muito bem até a chegada de Duke, um vira-lata que não parece muito simpático com ele. Os dois começam a brigar e acabam se envolvendo em uma confusão com outros animais. Até que os amigos do Max (entre eles o Buddy, o salsicha) resolvem ir atrás deles. É lindo e eu saí do cinema completamente apaixonada pelo coelho Bola de Neve, alguém mais?

Café Society

b63ca3d9d4e82987a444f2fcd0b6b4cc

Sou fã dos filmes do Woody Allen, já vi quase todos e sempre fico animada quando sai um filme novo dele. Mas os últimos que assisti não me agradaram muito, aconteceu o mesmo com vocês também? Então, não fiquei extremamente empolgada quando fui ver Café Society mesmo depois de ouvir que era um dos melhores filmes dele nos últimos tempos. E não é que é mesmo?

A história é ambientada no final dos anos 30 e gira em torno de um rapaz que se muda para Los Angeles para trabalhar com o tio bem no auge das estrelas de Hollywood. Aí ele se apaixona por uma menina que é totalmente o oposto das garotas da época, só que ela já está comprometida com outro cara. É aquele bom e velho filme sobre relacionamentos, mas é tão bonitinho! Fora o elenco, que é maravilhoso, o figurino lindo e as mensagens que fazem a gente pensar! Juro, é realmente um dos melhores filmes do Woody Allen!

 

E vocês, quais filmes mais gostaram de ver neste ano?

Um beijo e até o próximo post!

Fotos: Pinterest

Top 5 Especial Halloween – Filmes com bruxas

Não tão presente no Brasil, o Halloween é uma das comemorações mais populares dos Estados Unidos. No famoso Dia das Bruxas, é comum sair pelas ruas fantasiado (das mais formas possíveis e não apenas de elementos dos filmes de terror) e os pequenos batem de porta em porta com a famosa frase “trick or treat?” – algo como “doces ou travessuras?”.

É uma festa leve e muito divertida que teve sua origem relacionada ao dia 1º de novembro, dia de todos os santos. Como é uma data sagrada e muita positiva, acreditava-se que o dia anterior poderia ser marcado pela presença de demônios, fantasmas, bruxas e tudo mais que esse combo do mal permite. Daí veio a expressão “all hallow’s eve” (véspera do dia de todos os santos) que originou a palavra e a comemoração do Halloween.

Pensando nisso, resolvi criar um Top 5 só com filmes estrelados por bruxas. Algumas são boazinhas, outras bem cruéis, mas todas marcaram o mundo do cinema. Vamos conferir?

O Mágico de Oz

z7

Na falta de uma, este filme conta com três bruxas, sendo uma boa e duas más. E elas são bem caracterizadas, já que a boa é bonita, usa uma coroa e uma varinha de condão (pois é, mais parecida com uma fada), enquanto a má tem o rosto verde, usa chapéu, tem verruga no nariz, voa em uma vassoura e tem a típica gargalhada das bruxas.

A história deste clássico a gente já conhece: um tornado faz com que a casa onde está a garota Dorothy e seu cãozinho Totó voa e acaba parando na Terra de Oz. O problema é que a casa cai em cima da Bruxa Má do Leste. Sua irmã, a Bruxa Má do Oeste, acha que Dorothy é a culpada e a persegue. Para voltar para casa, ela contará com a ajuda de três amigos muito especiais: o espantalho, o leão e o homem de lata. Amo demais, gente!

Caminhos da Floresta

cena-de-caminhos-da-floresta-1422213863371_956x500

Nesta história, baseada em um musical da Broadway, alguns dos personagens mais famosos dos contos de fada se unem por um elemento comum: uma bruxa muito poderosa. Depois de ter feijões mágicos de sua horta roubados, ela lança um feitiço contra o filho do padeiro, que não consegue ter filhos. Para revertê-lo, ele e sua esposa precisam reunir uma série de itens, carregados pelos tais personagens dos contos de fada.

Quando soube do que o filme tratava, fiquei morrendo de curiosidade. Vi meses depois da estreia, em uma viagem de avião, e precisei de duas tentativas para chegar ao fim (na primeira eu dormi). O começo é bem divertido, mas depois a coisa se arrasta e perde o sentido, ou seja, fica completamente chato. E olha que não é nem pela cantoria porque eu AMO musicais. Mesmo assim, vale pela bruxa, interpretada pela maravilhosa Meryl Streep.

Abracadabra

abra

Esse era um dos meus filmes favoritos na infância e passava direto na Sessão da Tarde (quem lembra?). A história gira em torno de três bruxas, que morreram enforcadas no século XVII, e que voltam à vida no início dos anos 1990 após três crianças invadirem a casa em que moravam e acenderem uma vela, colocando em prática um velho feitiço. O problema é que elas precisam absorver a força vital de todas as crianças da cidade até o pôr-do-sol para que possam viver novamente. Só que as crianças, com a ajuda de um gato falante, vão fazer de tudo para impedir.

É um filme bobinho e bem voltado para o público infantil, mas que fez muito sucesso inclusive entre adultos. As bruxas são bem características, com roupas pomposas e muitas caretas, mas, aos poucos, a gente percebe que elas até são malvadas, mas também muito engraçadas. Uma ótima oportunidade para rever!

A Princesa e o Sapo

princess-and-the-frog-disneyscreencaps-com-849

São muitas as bruxas do universo dos desenhos da Disney (a madrasta da Branca de Neve, a Malévola e a Úrsula que o digam), mas resolvi trazer para este Top 5 um dos vilões que mais dão medo na safra recente dos filmes da companhia: o feiticeiro Dr. Facilier, de A Princesa e o Sapo. É ele o responsável por transformar o Príncipe Naveen em sapo e a parte em que canta é uma das mais macabras da Disney (se eu fosse criança, morreria de medo).

Assim como acontece no conto clássico, Naveen precisa receber o beijo de uma princesa para voltar a viver como humano, mas a animação traz algumas mudanças. Muita gente detesta o filme – confesso que precisei de várias tentativas para chegar ao fim –, mas acho muito bonitinho. Aliás, arrisco dizer que a Tiana é uma das minhas princesas favoritas da Disney. Fora o que ela é linda, né gente?

A Bruxa de Blair

2e7c8801754c2f0a9a73612410a0ca0f

Halloween pede mesmo um filme de terror, certo? E quando a gente pensa em filme que tem bruxa e que dá medo, logo nos lembramos deste aqui. O mais bacana é que a Bruxa de Blair nem precisa aparecer para a gente ficar tensa e roer todas as unhas. Na verdade, são as lendas que cercam essa figura mítica que fizeram com que três jovens resolvessem invadir a floresta atrás da tal bruxa. O resultado, como dá para perceber, não sai como esperado.

Já falei sobre esse filme algumas vezes e contei que a minha primeira experiência com ele não foi muito agradável. Foi um dos primeiros a usar o recurso do tipo “câmera na mão” e a imagem balança pra valer (fiquei enjoada milhares de vezes). Também é meio morno porque não acontece muita coisa, mas o final eu amo. Fora a estratégia de lançamento, que espalhou cartazes em que os atores apareciam como estudantes desaparecidos e o tal filme era meio que uma prova do que eles passaram. Vale a pena para ver com as amigas, com o boy ou até mesmo sozinha!

 

Agora é só escolher o filme que vocês mais gostaram e apertar o play!

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 – Filmes que marcaram a minha infância

Esse tempo realmente passa rápido demais, né? Mal tive tempo pra piscar e já estamos em outubro falando sobre uma das comemorações mais gostosas do ano: o Dia das Crianças. Claro que essa data é muito mais gostosa quando você é pequena, ganha presentes e pode ser paparicada. Ou quando você é mãe e prepara um dia maravilhoso ao lado do filho, mas enfim…

Resolvi aproveitar o clima de festa para falar sobre os filmes que eu mais gostava de assistir quando era criança. Sabe o que é mais engraçado nisso tudo? A gente percebe que está velha quando comenta sobre um determinado filme com uma pessoa mais nova e ela responde “nossa, nunca vi, aliás, nem sabia que existia”. Acreditem: isso aconteceu comigo e, não, não foi nada legal!

Vamos conhecer os escolhidos da vez?

A História Sem Fim

download

O meu preferido de loooonge! É só ler ou ver algo falando sobre o filme que já me vem a música-tema na cabeça (never ending stoooory ah ah ah ah). Não me lembro muito bem quantos anos tinha quando vi pela primeira vez, mas sei que, em determinado momento, fiquei completamente viciada e obriguei todos os meus amigos e familiares a assistirem comigo. Várias vezes. E olha, sonho até hoje em dar uma volta com o Falcor, o cachorro voador.

Se você não faz ideia do que eu estou falando, aí vai um resuminho express do filme: tudo começa quando um garoto chamado Bastian entra em uma livraria e acaba achando um livro chamado (adivinhem só) A História Sem Fim. Ele acaba pegando o livro escondido e, enquanto lê, imagina-se transportado para um mundo de fantasia cheio de monstros e princesas. É o máximo, gente!

Meu Amigo Dragão

petes-dragon-pete-and-elliott-620360

Outro que eu amava. Na verdade, sempre que ia à locadora (sim, sou do tempo em que a gente alugava filmes) ficava na dúvida entre esse aqui e A História Sem Fim. É um filme bem velho da Disney, da década de 70, e um dos primeiros a misturar pessoas com desenhos animados. Passei boa parte da minha infância assistindo, mas aí cresci e ele ficou só na memória. Até que eu fui viajar para a Disney quando tinha 19 anos, comprei um CD com músicas de todos os filmes e lá estava uma do filme. Foi muita emoção porque eu nunca mais esqueci!

A história gira em torno de Pete, um órfão que foge da família adotiva e acaba indo morar em uma cidade pequena e humilde. O problema é que ele tem um amigo bem inusitado: o dragão Elliot, que é muito bonzinho, mas acaba envolvendo o menino em vários situações. Enquanto escrevia este post, descobri que O FILME GANHOU UM REMAKE NESTE ANO! Quero ver já!

Os Batutinhas

1os-batutinhas_cineaventura_divulgacao

Lembro que tinha uns 8 anos quando começou o auê por causa desse filme. Era muito nossa realidade, afinal, estávamos naquela fase em que odiávamos os meninos e eles odiavam a gente. Era tão legal que eu alugava toda hora, assistia com as amigas que dormiam em casa e não perdia quando passava na Sessão da Tarde (até quando eu já era adolescente).

Bem voltado para o público infantil, o filme conta a história de um grupo de amigos que funda um grupo de meninos que odeiam mulheres. Tudo vai muito bem até que um dos líderes se apaixona por uma menina, deixando o melhor amigo cheio de ciúme. Acontece que ele leva um monte de fora dela e pede uma forcinha justo para quem? Para o amigo, óbvio! O mais legal é que ele é bem atemporal, dá super pra ver com a sua priminha, por exemplo!

Anastasia

67eb4e36ec68d74a449139e21d41e289

Ela não é da Disney, mas fez tanto sucesso que eu coloco no mesmo patamar de piração da Ariel ou da Cinderela. O filme foi produzido pela Fox e estreou por aqui no finzinho de 1997. Lembro que assisti nas minhas férias, no Rio de Janeiro, e que estava completamente louca para ver sei lá eu por quê. Vai ver porque gostava das novelas da Thalía, que canta a música tema do filme. Fato é que eu nem tinha visto e já tinha a Barbie dela!

A animação é baseada na história da família Romanov, que morreu assassinada durante a Revolução Russa. Por muito tempo, acreditou-se que uma das filhas do Czar, Anastasia, teria sobrevivido. No filme, ela bate a cabeça durante a fuga e perde a memória. Anos depois, ela encontra dois pilantras (pausa para suspirarmos pelo Dimitri, que é o cara mais lindo já feito nas animações), que querem encontrar alguém que se pareça com a princesa apenas para ganhar a recompensa. Sou bem crescidinha, mas continuo amando o figurino da Anastasia. Quem mais?

A Princesinha

lmprinhd0841

Mais um clássico das minhas idas à locadora. Acho que vi pela primeira vez no cinema, mas não tenho muita certeza. Fato é que, depois de assistir uma vez, virou um vício. Fiz todas as minhas amigas assistirem, especialmente quando passava na Sessão da Tarde, e rolou até uma exibição completa com direito a todos os meus primos lá no Rio de Janeiro no último dia de algum ano (a velhice tá tensa, não me lembro de mais nada).

A princesinha, no caso, é uma menina bem fofa órfã de mãe e deixada em um internato por seu pai, que foi lutar na 1ª Guerra Mundial. Ela é muito querida por todas as outras meninas, mas acaba despertando a raiva da diretora do local. Só que aí o pai dela é dada como morto e a mulher é tão do mal que começa a tratar a garota como empregada. É triste, viu, gente? Eu sofria junto com a menina!

Menção honrosa: O Rei Leão

o-rei-leao-the-lion-king

Qualquer pessoa que foi criança nos anos 90 foi infectada pela febre de O Rei Leão. Foi um marco na história da Disney (meio como aconteceu com Frozen nesta década). Esse aqui eu lembro muito bem de assistir no cinema – aliás, o melhor programa EVER desta época era ir ao cinema para ver um lançamento da Disney – e de sair de lá querendo qualquer coisa relacionada ao filme e aos personagens.

Sei todas as músicas de cor até hoje, decorei as falas (“eu rio na cara do perigo”), mas o engraçado é que ele nunca foi meu filme favorito da Disney (se fosse apostar em algum, acho que seria A Bela Adormecida ou A Pequena Sereia). Seja como for, a história de Simba e sua jornada para comandar os animais é um clássico e originou até o desenho do Timão e Pumba que passava no SBT, no TV Cruj – quem lembra?

 

E vocês, também assistiam a algum desses filmes na infância?

Um beijo e feliz Dia das Crianças!

Top 5 – Filmes para quem gosta de comer

Olá, pessoal! Tem algo mais delicioso do que comer? Ir àquele restaurante que você adora, degustar seu prato favorito, pedir para alguém preparar sua receita favorita, encomendar aquela pizza saborosa que faz séculos que você não come, experimentar algo novo, lembrar do gosto daquele prato que você amava quando era criança, aquele tempero que só a sua avó sabe fazer… Vamos falar a verdade: comer é tudo de bom!

Ok, a gente sabe (ou pelo menos deveria saber) que a alimentação balanceada faz bem à saúde, mas incluir ao menos um desses hábitos aqui em cima faz bem ao organismo. Isso porque comer algo que você goste muito – mesmo que seja a saladinha daquele lugar que você ama – contribui para a sensação de bem-estar, que, consequentemente, afasta os problemas e nos deixa em equilíbrio.

Pensando nisso, aproveitei o tema para fazer um Top 5, cheio de filmes que exploram a arte da gastronomia e nos deixam com água na boca só de ver o trailer. Prepare seu estômago e bom apetite:

 

Ratatouille

4d89294e6ffbddf161a57d06681a3ab4

Um dos meus filmes favoritos da Disney depois de fechar a parceria com a Pixar, Ratatouille é mais um da série de animações que agradam mais aos adultos. A história se passa na França e fala sobre o simpático ratinho Rémy que sonha em ser chef de cozinha e faz amizade com o ajudante atrapalhado de um bistrô que não sabe cozinhar, mas que precisa manter seu emprego. Pronto, Rémy começa a trabalhar escondido e faz com que o ajudante leve a fama pelos bons pratos que prepara. Por falar nisso, é tanta coisa boa que sai daquela cozinha que a gente fica morrendo de vontade de comer os pratos típicos da culinária francesa. Uma delícia!

 

Sem Reservas

6b2f99b1540afa542fab95338a4c0390

Este aqui explora muito bem os bastidores das cozinhas de restaurantes e da vida de um chef profissional. A protagonista é vivida pela maravilhosa Catherine Zeta-Jones, que é tão compenetrada no comando de um restaurante que as pessoas ficam com medo dela. Tudo vai bem até que contratam um subchef, que tem um estilo de trabalho completamente diferente do dela. Enquanto isso acontece, ela ainda precisa lidar com a chegada de sua sobrinha, que passa a morar com ela depois da morte da mãe. É tanto close em ingrediente e tanta receita saborosa que o estômago até ronca. Sabem aqueles filmes bobinhos que a gente ama? Olha aqui um ótimo exemplo!

 

Estômago

2960b1752f5c803a9fe50043d23ef7d5

Não sou muito fã de filmes nacionais, especialmente comédias, mas, de vez em quando, temos bons motivos para apertar o play e prestigiar nossos atores. Estômago é um dos exemplos mais recentes que temos por aqui. Recém-chegado a São Paulo, Raimundo começa a trabalhar como faxineiro de um restaurante, mas logo descobre o talento para cozinhar. Não demora muito até que o dono de uma cantina italiana o chama para trabalhar com ele e, a partir de então, ele se torna especialista em gastronomia. Enquanto tudo isso acontece, a gente também vê momentos de Raimundo na prisão e aí passamos o filme todo tentando adivinhar o que fez com que ele chegasse ali. É MUITO engraçado, na medida certa, sem apelações e ainda dá água na boca! Recomendo para todo mundo!

 

Chef

3bed043e8034bbcc68cfa4fe50e5b9f1

Sabe aquele filme que você começa assistindo sem dar muita bola, mas descobre que é muito bom? Foi o que aconteceu com este aqui. Chef de um badalado restaurante, Carl tenta inovar no cardápio, mas o dono do estabelecimento não gosta de novidade. Depois de receber uma crítica negativa por oferecer justamente os mesmos pratos, ele tira satisfação com o chefe e a briga vai parar na internet, fazendo com que ele seja demitido. Sem ter para onde ir, ele decide rodar o país com um food truck, onde tem toda a liberdade para servir o que quiser. Nesse tempo, ele ainda tem a companhia do filho e se reaproxima da ex-mulher. Os temas são batidos, mas a história é supercriativa e a gente termina com vontade de abrir um food truck também!

 

Lunchbox

8f5ad421ce1270ef6d4c055e4093f41e

Sabe aqueles momentos de puro tédio em que você começa a ver o que tem no Netflix e clica em qualquer filme só para passar o tempo? Foi assim que conheci Lunchbox, uma produção indiana estrelada pelo mesmo ator do maravilhoso As Aventuras de Pi. Acostumado a receber marmitas de um restaurante todos os dias no almoço, um homem recebe por engano uma marmita preparada por uma dona de casa. A comida é tão maravilhosa que ele escreve uma carta agradecendo e os dois passam a se falar apenas por correspondências. É um pouquinho parado, confesso, mas vale a pena continuar assistindo porque tem todo aquele encantamento, mistério e idealização dos amores platônicos.

 

Gostaram das opções? Quais outros filmes te deixam com água na boca?

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 Especial Olimpíadas – Filmes que falam sobre esportes

Olá, pessoal! Eu me lembro direitinho do dia em que escolheram o Rio de Janeiro para ser sede das Olimpíadas de 2016. Eu tinha 21 anos, estava almoçando e comemorei, mas pensei em como o evento estava longe. Pois bem, ele chegou! Os Jogos Olímpicos mais aguardados de todos os tempos começam amanhã (5) e vão até o dia 21, sendo que logo depois começam as Paralimpíadas, ou seja, teremos diversão e esporte por um bom tempo!

Pensando nisso, resolvi criar um Top 5 com filmes que falam sobre esportes. Achei que seria difícil encontrar uma leva boa de opções para indicar aqui, mas acabei surpresa com a variedade de histórias. Como muitas de vocês já sabem, eu só indico filmes que eu já assisti, assim posso falar com mais propriedade, então muitos clássicos do cinema esportivo ficaram de fora. Ah, também quis pegar sugestões que falassem de modalidades diferentes. Vamos conferir os escolhidos da vez?

 

O Homem Que Mudou O Jogo

cde76c921619b21db38e1f47c2b0e9a3

Não entendo nada sobre baseball e achei que ia odiar este filme, mas as críticas eram tão boas que eu resolvi tentar. E não é que vale a pena mesmo, gente? Baseado em uma história real, foca na trajetória de Billy Beane, gerente do time Oakland Athletics. Desapontado após sucessivas derrotas do clube, ele decide contratar um assistente que tem um método particular e baseado em estatísticas. Apesar de muita gente odiar essa nova teoria, a coisa dá certo e o time volta a vencer. Não por acaso, esse método foi usado por muitos outros clubes de baseball nos Estados Unidos. Parece chato, confesso, mas é muito bom e a gente consegue entrar no ritmo da história em questão de minutos. Fora que tem o Brad Pitt no elenco, o que já faz a gente querer apertar o play.

 

Duelo de Titãs

6e5825eba3828d6a779fa101c28690b6

Este aqui é um clássico dos filmes de esporte. Feito pela Disney em 2000, conta a história de um técnico de futebol americano contratado para comandar o time Titans nos anos 70. O problema é que ele é negro e não só alguns atletas, como muita gente envolvida com o clube, é racista e preconceituosa. Aos poucos, ele consegue mostrar seu talento e conquista o respeito de todos. A história é muito legal e prende que é uma beleza, fora as músicas, que são conhecidas e fazem com que a gente cante junto. Dá pra ver sozinha, com o boy, com a família e até com os filhos adolescentes.

 

Valente

60bb768dda4b57e69042d56f0abe5c6f

A ruivinha mais revolucionária do mundo da Disney já apareceu antes no blog, mas também merece um destaque por aqui, já que é fera em arco e flecha. Merida é tão boa na modalidade que consegue acertar o alvo até mesmo quando está caminhando ou de olhos fechados. O filme, no entanto, vai além do esporte e foca na relação dela com a mãe, que insiste para que ela se case e tenha bons modos. É fofinho, mas não está entre os meus favoritos. Mesmo assim, vale a pena porque ela foi uma das primeiras princesas da Disney a romper com a lenda do Príncipe Encantado.

 

O Vencedor

a8af7416de288bf72384a3f79d1b25a8

Outro que acabou me surpreendendo positivamente e que também é baseado em uma história real. O foco aqui é em Micky Ward, que tenta carreira no mundo do boxe influenciado pelo irmão, que se tornou famoso após nocautear um campeão mundial, mas que parou de lutar depois de tornar usuário de drogas. O problema é que Micky não consegue ir bem e vive às sombras da família, já que é agenciado por sua mãe. Até que ele começa a namorar uma garçonete que o incentiva a lutar de forma mais profissional e os bons resultados começam a aparecer. Sabe aquela boa e velha história de superação? Pois é.

 

As Bicicletas de Belleville

3bd44c897d219753ae0b59c83f267056

Esta aqui foi uma das melhores animações da década passada e concorreu ao Oscar de 2004 na categoria. De origem francesa, conta a história de uma senhora muito simpática e seu neto, que é um menino muito solitário e que só se sente feliz quando está em cima de uma bicicleta. Ele cresce incentivado pela avó e pelo cachorro Bruno e decide participar do Tour de France, uma das principais competições de ciclismo do mundo. No meio da prova, no entanto, ele é sequestrado e acaba parando em uma metrópole. Sua avó e o cachorro partem, então, em uma jornada para encontrá-lo. Sério, gente, é uma graça de filme! Deu até vontade de assistir de novo agora!

 

Gostaram das opções? Lembram-se de outros filmes que falam sobre esportes?

 

Um beijo e uma ótima Olimpíada para nós!