Posts em destaque

Top 3 filmes para assistir no Halloween com a galera

Oi, gente, tudo bem?

Se tem uma data que eu acho PRA LÁ de especial é o Dia das Bruxas, comemorado hoje (31). Sabemos que não temos toda aquela vibe dos norte-americanos de sair por aí pedindo ‘’doces ou travessura’s’ ou simplesmente achar em qualquer ‘feirinha’ uma abóbora enorme, fazer desenhos e colocar uma vela, mas podemos comemorar do nosso jeito.

large

E a melhor maneira é reunir a galera e assistir aos clássicos de terror que adoramos. Então prepare a pipoca que aqui vão três filmes que são bem legais e tenho certeza que você vai adorar e ter muito medo.  

Halloween – A Noite do Terror

halloween a noite do terror

 

Este com certeza é um clássico que não poderia ficar de fora desta lista, afinal, olha esse nome. Já assisti várias e várias vezes (uma delas faz pouco tempo) e ainda tenho muito medo. O filme é muito bom e tem Jamie Lee Curtis como personagem principal. O filme começa em uma noite fria de Halloween (só para já começar com medo, rs). Michael Myers, de seis anos, mata sua irmã, Judith, de 17 anos.

Ele foi sentenciado e ficou preso por 15 anos. No dia 30 de outubro de 1978, ao ser transferido para um tribunal, Michael Myers rouba um carro e retorna à sua tranquila cidade natal de Haddonfield, Illinois, onde procura as próximas vítimas. Intrigador, não?

Invocação do Mal

invocação do mal

Lembro da primeira vez que vi esse filme e estava pensando que era apenas um outro filme de terror com muitos gritos, mas é claro que não, a história é boa, o filme conseguiu me dar mais de um bom susto e é um dos meus favoritos.

Com base na história verdadeira em 1971, Carolyn e Roger Perron mudaram-se para uma antiga fazenda em Rhode Island com sua família e começam a ser assombrados por ruídos e fantasmas, daí decidem entrar em contato com os famosos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren.

A Entidade

sinister

Eu vi esse filme na Netflix, é tão assustador, mas é o tipo de filme que te surpreende com a final, sabe?

Um jornalista viaja com sua família para investigar terríveis assassinatos que se transformam em livros. Quando se trata de uma casa onde ocorreu o assassinato de uma família, ele encontra uma fita que revela faixas horríveis que vão além de esclarecer a tragédia. É ótimo e super recomendo!

 

Gostaram? Eu espero que sim!

Até mais! 🙂

 

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – visite meu blog clicando aqui!

Top 5 Especial Halloween – Filmes com bruxas

Não tão presente no Brasil, o Halloween é uma das comemorações mais populares dos Estados Unidos. No famoso Dia das Bruxas, é comum sair pelas ruas fantasiado (das mais formas possíveis e não apenas de elementos dos filmes de terror) e os pequenos batem de porta em porta com a famosa frase “trick or treat?” – algo como “doces ou travessuras?”.

É uma festa leve e muito divertida que teve sua origem relacionada ao dia 1º de novembro, dia de todos os santos. Como é uma data sagrada e muita positiva, acreditava-se que o dia anterior poderia ser marcado pela presença de demônios, fantasmas, bruxas e tudo mais que esse combo do mal permite. Daí veio a expressão “all hallow’s eve” (véspera do dia de todos os santos) que originou a palavra e a comemoração do Halloween.

Pensando nisso, resolvi criar um Top 5 só com filmes estrelados por bruxas. Algumas são boazinhas, outras bem cruéis, mas todas marcaram o mundo do cinema. Vamos conferir?

O Mágico de Oz

z7

Na falta de uma, este filme conta com três bruxas, sendo uma boa e duas más. E elas são bem caracterizadas, já que a boa é bonita, usa uma coroa e uma varinha de condão (pois é, mais parecida com uma fada), enquanto a má tem o rosto verde, usa chapéu, tem verruga no nariz, voa em uma vassoura e tem a típica gargalhada das bruxas.

A história deste clássico a gente já conhece: um tornado faz com que a casa onde está a garota Dorothy e seu cãozinho Totó voa e acaba parando na Terra de Oz. O problema é que a casa cai em cima da Bruxa Má do Leste. Sua irmã, a Bruxa Má do Oeste, acha que Dorothy é a culpada e a persegue. Para voltar para casa, ela contará com a ajuda de três amigos muito especiais: o espantalho, o leão e o homem de lata. Amo demais, gente!

Caminhos da Floresta

cena-de-caminhos-da-floresta-1422213863371_956x500

Nesta história, baseada em um musical da Broadway, alguns dos personagens mais famosos dos contos de fada se unem por um elemento comum: uma bruxa muito poderosa. Depois de ter feijões mágicos de sua horta roubados, ela lança um feitiço contra o filho do padeiro, que não consegue ter filhos. Para revertê-lo, ele e sua esposa precisam reunir uma série de itens, carregados pelos tais personagens dos contos de fada.

Quando soube do que o filme tratava, fiquei morrendo de curiosidade. Vi meses depois da estreia, em uma viagem de avião, e precisei de duas tentativas para chegar ao fim (na primeira eu dormi). O começo é bem divertido, mas depois a coisa se arrasta e perde o sentido, ou seja, fica completamente chato. E olha que não é nem pela cantoria porque eu AMO musicais. Mesmo assim, vale pela bruxa, interpretada pela maravilhosa Meryl Streep.

Abracadabra

abra

Esse era um dos meus filmes favoritos na infância e passava direto na Sessão da Tarde (quem lembra?). A história gira em torno de três bruxas, que morreram enforcadas no século XVII, e que voltam à vida no início dos anos 1990 após três crianças invadirem a casa em que moravam e acenderem uma vela, colocando em prática um velho feitiço. O problema é que elas precisam absorver a força vital de todas as crianças da cidade até o pôr-do-sol para que possam viver novamente. Só que as crianças, com a ajuda de um gato falante, vão fazer de tudo para impedir.

É um filme bobinho e bem voltado para o público infantil, mas que fez muito sucesso inclusive entre adultos. As bruxas são bem características, com roupas pomposas e muitas caretas, mas, aos poucos, a gente percebe que elas até são malvadas, mas também muito engraçadas. Uma ótima oportunidade para rever!

A Princesa e o Sapo

princess-and-the-frog-disneyscreencaps-com-849

São muitas as bruxas do universo dos desenhos da Disney (a madrasta da Branca de Neve, a Malévola e a Úrsula que o digam), mas resolvi trazer para este Top 5 um dos vilões que mais dão medo na safra recente dos filmes da companhia: o feiticeiro Dr. Facilier, de A Princesa e o Sapo. É ele o responsável por transformar o Príncipe Naveen em sapo e a parte em que canta é uma das mais macabras da Disney (se eu fosse criança, morreria de medo).

Assim como acontece no conto clássico, Naveen precisa receber o beijo de uma princesa para voltar a viver como humano, mas a animação traz algumas mudanças. Muita gente detesta o filme – confesso que precisei de várias tentativas para chegar ao fim –, mas acho muito bonitinho. Aliás, arrisco dizer que a Tiana é uma das minhas princesas favoritas da Disney. Fora o que ela é linda, né gente?

A Bruxa de Blair

2e7c8801754c2f0a9a73612410a0ca0f

Halloween pede mesmo um filme de terror, certo? E quando a gente pensa em filme que tem bruxa e que dá medo, logo nos lembramos deste aqui. O mais bacana é que a Bruxa de Blair nem precisa aparecer para a gente ficar tensa e roer todas as unhas. Na verdade, são as lendas que cercam essa figura mítica que fizeram com que três jovens resolvessem invadir a floresta atrás da tal bruxa. O resultado, como dá para perceber, não sai como esperado.

Já falei sobre esse filme algumas vezes e contei que a minha primeira experiência com ele não foi muito agradável. Foi um dos primeiros a usar o recurso do tipo “câmera na mão” e a imagem balança pra valer (fiquei enjoada milhares de vezes). Também é meio morno porque não acontece muita coisa, mas o final eu amo. Fora a estratégia de lançamento, que espalhou cartazes em que os atores apareciam como estudantes desaparecidos e o tal filme era meio que uma prova do que eles passaram. Vale a pena para ver com as amigas, com o boy ou até mesmo sozinha!

 

Agora é só escolher o filme que vocês mais gostaram e apertar o play!

Um beijo e até o próximo post!

[Especial Halloween] Top 5 – Filmes de terror que marcaram a minha infância

Já contei aqui no blog diversas vezes que sou fã de filmes de terror psicológico, aqueles que exploram os extremos causados pelas nossas próprias loucuras, e fiz até um post com os meus favoritos. Não me lembro, no entanto, de ter dito que também adoro filmes convencionais de terror. Sim, aqueles cheios de sangue, serial killers, mocinhas tontas e sustos – aliás, quanto mais trash, melhor!

Morria de medo quando era pequena e passei noites sem dormir pensando nos “monstros” que via na TV, mas mudei completamente de ideia quando entrei na pré-adolescência. Amava alugar filmes e passar a tarde toda vendo (taí duas coisas que eu morro de saudade: alugar filmes em locadoras + passar horas e horas sem ter nada para fazer).

Tinha verdadeiro PAVOR do Chucky!

Tinha verdadeiro PAVOR do Chucky!

Aproveitei que o Halloween vai ser comemorado neste sábado (31) para relembrar os filmes que mais me marcaram nesta época. Vamos a eles?

 

Pânico

Quando o primeiro filme da trilogia– que teve uma quarta parte lançada há alguns anos, mas que nem conta de tão fraquinha – estreou, eu tinha apenas oito anos. Só de ver a máscara clássica, eu já morria de medo. Ao mesmo tempo, tinha muita curiosidade em saber se era bom. Ou seja, foi um dos primeiros que eu assisti quando passei a ficar viciada em filmes de terror.

panico_filme_capa

Vi todos na sequência e amei tanto que revia sempre com as amigas. Mesmo sendo fraquinha, a história inspirou muitos longas em que o assassino assustava suas vítimas com telefonemas e escondia sua identidade até os últimos minutos. Ficar na dúvida o filme todo, aliás, era muito legal!

A Hora do Espanto

Lembram quando disse que tinha pavor de filmes de terror quando pequena? Certa vez estava mudando de canal e vi uma cena apavorante de A Hora do Espanto (devia ter uns sete anos). Daí cheguei aos nove e resolvi ver inteirinho com uma amiga. Foram tantos gritos e sustos que eu passei a noite inteira acordada. Fiquei tão traumatizada que tinha calafrios só de pensar no filme.

fright-night-chris-sarandon12

Até ele passar no SBT alguns anos mais tarde, eu assistir mais uma vez – com um olho aberto e o outro fechado – e descobrir que é bem tosquinho. Para quem não sabe, o clássico de 30 anos conta a história de um garoto amedrontado pelo vizinho vampiro. Hoje eu digo com toda certeza: é ZERO assustador. Coisas de criança, né?

 

A Casa da Colina

Esse era um dos meus favoritos durante a minha febre de filmes de terror na pré-adolescência e tinha um sabor especial porque começava com algo que eu amo até hoje: montanha-russa. Pois é. A sequência inicial mostrava um cara maluco que inaugurava uma montanha-russa e convidava os jornalistas para darem uma volta, até que o carrinho da frente se soltava propositalmente dos trilhos e todos achavam que iam morrer. Sério, era MUITO legal!

house-on-haunted-hill-1999-ghost

Daí esse mesmo cara e mais algumas pessoas eram convidadas para passar uma noite em local muito macabro usado como hospício. Não preciso nem dizer que coisas muito estranhas começam a acontecer e ninguém consegue sair da casa (clichê, eu sei). O final é horrível, mas o filme tem cenas que até hoje me deixam com medinho (tipo essa aqui de cima). Ah, a montanha-russa lá do começo é a do Hulk, do parque Islands of Adventure, em Orlando. Na primeira vez em que andei, depois de ver o filme, rolou uma tensão muito gostosa…

 

Premonição

Muita gente não sabe, mas eu morro de medo de avião. Arrisco dizer que é o que eu mais tenho medo na vida. Isso nunca me impediu, no entanto, de ver filmes que retratam desastres aéreos, como acontece na primeira parte de Premonição. O nome não é em vão, já que o protagonista (interpretado pelo Devon Sawa, famoso por participar do filme Gasparzinho e de um clipe do Eminem, além de ser meu crush na adolescência) tem uma visão de que o avião em que está com os colegas de classe cairá.

final-destination-ms-lewtons-death-alex-kristen-cloke-devon-sawa

 

Ele e mais algumas pessoas são retiradas da aeronave, até que ele vê tudo se tornar realidade. A partir de então, a morte os persegue um a um. Eu gosto até hoje e vi todas as sequências, sendo que cada uma explora um tipo de desastre diferente, como acidentes de trânsito, em pistas de automobilismo e, o mais legal de todos, em uma montanha-russa (tenho até o DVD desse aqui em casa).

 

Lenda Urbana

Muitas pessoas conhecem o Jared Leto por ser vocalista da banda 30 Seconds to Mars, mas eu o conheço muuuuito antes disso por ter sido o galã de outro filme de terror clássico do fim dos anos 90. Como o próprio diz, a trama girava em torno de uma menina (daquelas bobocas bem típicas dos filmes do gênero, sabe?) que morava em uma cidade assombrava por um assassino que matava suas vítimas de acordo com lendas urbanas.

Lenda-Urbana-1998-6

O problema é que agora ela é cercada por novos crimes inspirados nos mesmos que aconteceram anos antes. Não tem nada de diferente, mas fez tanto sucesso na época que inspirou uma sequência beeem ruinzinha.

 

Hoje em dia a gente tem noção do quanto esses filmes são fraquinhos, mas eu amava assistir várias e várias vezes. Aliás, estou seriamente pensando em fazer isso agora. Quem apoia?

Top 5: Especial Halloween – Os filmes de terror mais assustadores de todos os tempos

Outubro chegou ao fim e sabe o que isso significa? Que é hora de comemorarmos o Halloween, o famoso dia das bruxas. Como não temos o costume de sair por aí fantasiadas, como acontece em outros países, o jeito é chamar os amigos e colocar um filme bem macabro para assistir. Para te ajudar na missão, selecionei uma lista com os longas mais assustadores que já foram feitos. Alguns entraram por serem clássicos e outros por terem me deixado com medinho (e olha que eu já vi muito filme de terror por aí). Quer saber quais são? Então vamos lá:

O Exorcista

image1 (3)

Não dá para falar de filme de terror sem pensar nele. Considerada a obra cinematográfica mais perturbadora do mundo, deixou muita gente sem dormir por dias. Em 1973, quando foi lançado, não se falava tanto de exorcismo e não existiam muitos efeitos especiais. Então dá para imaginar o choque que foi ver a cabeça de uma menina girar 360 graus ou então essa mesma garota descer uma escada deitada e de cabeça para baixo. Minha febre for filmes de terror começou quando eu tinha 11 anos, mas lembro de ter demorado um ano para ver O Exorcista por achar que ficaria com medo. Quando finalmente tomei coragem, dei tanta risada que eu mesma me surpreendi. Mas vale por ser um clássico e por ter servido de inspiração para muitos filmes do gênero.

O Exorcismo de Emily Rose

image2

Esse é um dos casos de filmes que pegaram carona em O Exorcista. Mas, ao contrário da maioria, que é bem ruim, esse é bom. Com surtos de epilepsia, psicose e esquizofrenia, Emily Rose recebe um tratamento médico que não dá efeito e resolve consultar um padre que acredita que sua doença é sobrenatural. O problema é que ela morre e o padre é então processado. É aí que a história começa e se concentra na advogada de defesa, que reconstitui em sua mente as situações vividas pela jovem. Vi no cinema, no final de 2005, e fiquei um pouco impressionada. Toda vez que as cenas voltavam para a Emily, já ficava apreensiva. Mas o que mais me deixou encucada é que eles dizem no filme que o demônio se manifesta sempre às três horas da madrugada e era justamente nesse horário que a garota e a advogada acordavam (e eu também, logo depois de assistir). Outro ponto que merece destaque é que a Emily é interpretada pela Jennifer Carpenter, que mais tarde faria a Deb da série Dexter – minha personagem favorita de todos os tempos.

O Iluminado

image3

Outro clássico que não poderia ficar de fora desta lista. Baseado no livro homônimo de Stephen King (o rei dos livros de terror), deixou muita gente assustada antes mesmo de estrear. O trailer não contava a história, mostrava apenas um elevador, cujas portas se abriam e derrubavam uma quantidade enorme de sangue. Apesar disso, o filme não tem monstros e demônios e foca na família de Jack Torrance, um escritor que aceita um emprego de zelador em um hotel fora de temporada. Só que esse hotel fica no meio do nada e coisas muito estranhas começam a acontecer. Jack, vivido por Jack Nicholson, passa a se comportar de uma maneira esquisita e sofre de alucinações. O resto já dá para imaginar. É um filme bem longo, tem mais de duas horas de duração, e pode até parecer cansativo. Mas vale muito a pena!

It

image5

Como falei antes, eu já vi muito filme de terror. Tanto que já me acostumei e é difícil sentir medo ou tomar susto. Então, quando fico apavorada, é porque o longa é realmente assustador. Caso de It, chamado em português de Uma Obra-Prima do Medo. Esse é aquele famoso filme do palhaço assassino de crianças. O filme é dividido em duas partes. Na primeira, uma turma de adolescentes vive em uma cidade pequena e começa a ser perseguida por um ser bizarro vestido de palhaço com dentes pontudos e sujos. Ele interage com as crianças ao sair de bueiros, de ralos de pia e até mesmo de álbuns de fotografia. Após alguns acontecimentos estranhos, eles resolvem se mudar. Na segunda parte, eles já estão adultos e resolver voltar à cidade porque um dos amigos morreu de forma misteriosa. Vi uma vez e nunca mais tive coragem de rever. Foi por causa dele que eu passei a ter medo de palhaços. Gostou? Então aproveita para ler o livro que originou o filme, também escrito por Stephen King, que acabou de ser relançado.

Atividade Paranormal

image4

Em meados de 2009, não se falava sobre outra coisa. Um grupo de pessoas foi chamado para ver um filme sobre espíritos e uma câmera registrou todas as reações, que incluía olhos arregalados, gritos e muitos sustos. Essas imagens foram promovidas para lançar Atividade Paranormal e ajudaram a fazer com que fosse visto por muita gente. A história gira em torno de um casal que acredita ser atormentado por forças do mal. É quando eles decidem comprar uma câmera para registrar o que acontecia quando eles estavam dormindo. A sinopse é bem besta e o filme, de certo modo, também. Mas algumas cenas impressionam no momento em que são vistas e até dão uns sustinhos. O filme foi bem original na época e rendeu várias continuações, mas eu recomendo apenas o primeiro.

Menção honrosa: Drácula de Bram Stoker

image6

Mais um daqueles que me dão medo até hoje, apesar de não ser propriamente um filme de terror. Acontece que eu estava com a minha mãe quando ela foi ver essa história no cinema. Era 1992 e eu tinha apenas quatro anos, então fui na sala ao lado com a minha avó assistir Branca de Neve. Quando a gente saiu, minha mãe já estava esperando por nós, sendo que o filme dela durava bem mais que o nosso. Aí ela explicou que a sala dela pegou fogo (sim!!!) e que eles tiveram que cancelar a sessão. Imaginem uma criança pequena ouvindo isso. Era o que faltava para eu ficar impressionada e achar que o filme era do mal. Aí, quando começou minha febre por filmes de terror, resolvi assistir um trecho em que uma mulher vestida de noiva vira vampira e fiquei com medo. Foi só com 15 ou 16 anos que eu tive coragem de ver inteiro. O problema são as cenas em que o Conde Drácula aparece como vampiro, escalando paredes ou afiando suas unhas nojentas. Tenho pavor só de pensar em ver de novo, mas é um filme bem propício para o Halloween.