Posts em destaque

Top 5 – Filmes para quem está solteira

Olá, pessoal! O Dia dos Namorados está chegando e é tempo de fazer um programa gostoso para curtir o boy. Apesar de bem fofinha, essa data é bem triste para quem não tem namorado (sofria muito na época da faculdade quando todo mundo saía e eu passava a tarde fazendo os trabalhos das aulas sozinha) e rola uma deprê básica.

Eu já superei, hoje acho que é uma data como qualquer outra, mas sei que tem gente que fica mal mesmo. Pensando nisso, preparei uma lista com filmes para você assistir justamente quando está solteira. O mais legal de tudo é que dá para ver com as amigas, com a irmã ou sozinha mesmo. Prontas para apertar o play?

Foi Apenas Um Sonho

(Veja se: você está com uma invejinha boa daquela conhecida que posta fotos LINDAS com o namorado no Facebook)

filmes-6097-fotos-revolutionaryroad_10

Para nós, que vivemos nossa infância ou adolescência no fim dos anos 90, o maior referencial de casal dos sonhos é Kate Winslet e Leonardo DiCaprio em Titanic. Pois bem, os dois estão juntos de novo neste filme de 2008, mas agora eles vivem um casal dos anos 50 que parecem levar a vida que todos gostariam de ter.

Mas, depois de se mudarem para uma nova casa, percebem que o relacionamento está em crise. Vale justamente para mostrar que muitos dos relacionamentos que a gente vê por aí são apenas fachada.

Closer – Perto Demais

(Veja se: descobriu que o boy te usou porque ainda gostava da ex dele)

tudo

Escolhi este aqui porque todo mundo tem (ou pelo menos teve) aquele ex difícil de esquecer. O problema é quando a gente fica com outra pessoa, mas ainda pensa nele. É mais ou menos isso que acontece aqui: um cara que mantém um caso com uma mulher casada e namora outra mulher apenas para usá-la como conquistar de vez o amor da amante. Deu para entender?

Eu gosto muito desse filme porque é bem focado nos relacionamentos da vida real. Recomendo assistir sozinha (nem pense em ver com a sua mãe porque alguns diálogos são bem constrangedores) e pode ficar tranquila que você não ficar na fossa. Muito pelo contrário, vai tomar coragem de deixar o ex de lado e seguir em frente.

Apenas Uma Vez

(Veja se: você está pensando naquele crush que mal sabe o nome, mas já ama loucamente)

filmes_9660_once8

Vencedor do Oscar de melhor canção original de 2008, este é uma ótima opção para quem se encanta por alguém que conheceu do nada (amo aquelas histórias de gente que se apaixonou por um boy que encontrou no ônibus ou no metrô), mas o lance é platônico e não vai para a frente por diversos motivos.

É exatamente o que acontece nesta história. Um músico de rua se apresenta normalmente, até que se encanta por uma jovem recém-chegada na cidade. Pronto! Começa aí uma torcida imensa para que os dois, que começam a compor músicas juntos, engatem de vez um romance. Só que, como eu falei antes, a coisa toda não anda porque ela é casada e ele é cheio de frustrações. Vida real, né gente? Por isso que eu amo este filme!

Ele Não Está Tão A Fim De Você

(Veja se: bom, se o nome do filme não ficou claro, é hora de superar o pé na bunda que você tomou do boy e focar em quem importa)

Gigi

Adiei este filme por muito tempo porque vocês sabem que a minha vida amorosa é digna de uma novela mexicana e eu tive medo de ficar mal. Vi durante uma viagem de avião, quando não tinha mais alternativa para me livrar do tédio, e, vejam só, não fiquei mal. Muito pelo contrário, achei a história superfofa e realista, além de ter conhecido a Gigi, a personagem mais parecida comigo do cinema.

Sabem aqueles filmes que reúnem várias histórias diferentes com atores famosos? Pois bem, é bem isso, só que todos os episódios mostram situações em que as mulheres ficam na dependência de homens que não ligam tanto assim para elas. Tem a que fica esperando o telefone tocar, a que se envolve com um homem casado na esperança de que ele largue a esposa e a que namora há sete anos e sonha em se casar, mas nunca recebe um pedido. Mais um bem vida real e bem soco no estômago, vou logo avisando!

O Amor Não Tira Férias

(Veja se: você acha que nunca vai arrumar um boy e está condenada a passar todos os Dias dos Namorados sofrendo)

amor-amor-nao-tira-ferias-5

Se você, assim como eu, está solteira por anos e anos, com certeza já ouviu aquela velha história de que o amor pode aparecer em qualquer lugar e que você precisa parar de procurar. Não sei se já funcionou para vocês, mas deu certo para Iris e Amanda, que resolvem trocar de casa durante a época das festas de fim de ano. As duas topam a mudança por estarem na sofrência amorosa: Iris descobriu que o crush vai se casar com outra e Amanda percebeu que vinha sendo enganada pelo boy.

Nenhuma das duas espera algo de relevante com a troca de endereços, mas eis que o amor surge quando menos esperamos e reserva surpresas incríveis para elas. Outro conselho que o filme intensifica: de vez em quando, uma mudança de ares pode ser decisiva para você enterrar aquele ex. 

 

E vocês, quais filmes indicam para as solteiras de plantão?

Um beijo e até o próximo post!

Top 5: Filmes sobre mágica

Olá, pessoal! Quem acompanha este blog com frequência, sabe que vira e mexe eu posto uma lista com filmes divididos por categoria. São anos fazendo o Top 5 com amor e carinho, mas já dei tanta dica de filme que senti que as opções tinham acabado (até porque eu tenho o costume de não repetir longas). Daí fui pesquisar alguns temas e logo descobri que eu poderia muito bem fazer uma seleção de histórias que abordam o mundo da mágica.

Pensei que seria difícil encontrar filmes que se encaixassem nessa lista, mas são tantos que eu até perdi a conta. O mais legal é que eu já vi a maioria (outro costume que eu tenho: indicar apenas filmes que eu já assisti para poder falar com mais propriedade), então consegui montar uma seleção bem delicinha e já deixei até alguns para montar uma segunda lista em breve.

Os filmes de mágica, normalmente, são cheios de suspense e reviravoltas que prendem a gente do começo ao fim. O final também costuma ser bem surpreendente e fica aquela vontade de ver de novo. Vamos conferir os escolhidos da vez?

Truque de Mestre

222d3c17e8f9643b5f5b197b3586479224e27296

Como falar sobre filmes de mágica e deixar Truque de Mestre de fora? Foi o primeiro que me veio à cabeça e aposto que vocês também lembraram dele quando viram o post. A história fala sobre um grupo de pessoas que se une para aplicar golpes usando a mágica. Enquanto eles ganham o amor do público, precisam fugir da polícia em uma verdadeira caçada. Tem ação, risada, surpresa e um mistério que deixa a gente com os olhos grudados o tempo todo. Todo mundo me falava bem, mas eu demorei horrores para ver. Acabei assistindo durante um voo e, gente, é mesmo maravilhoso! Rolou até uma continuação em 2016 que também é legal, mas o primeiro é imbatível!

O Grande Truque

e3cee77aa8ecb38aa07ac84361bb15c52cded285

Outro filme muito bom para quem gosta de mágica. Muitas das histórias que abordam esse tema são retratadas em séculos passados, quando o ilusionismo começou a surgir. É o caso deste aqui, que mostra dois mágicos que vivem competindo entre si para ver quem é melhor. A gente acaba torcendo para um, depois muda de ideia, volta atrás e assim vai. Rola também um suspense que prende muito quem assiste. Todo mundo gosta deste filme, mas, se não gostar, insista porque o final é um dos mais surpreendentes que eu já vi.

O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus

Movie-Solutions-The-Imaginarium-of-Dr_-Parnassus

Minha história com esse filme é bem curiosa. Quis muito assistir porque foi o último filme que o Heath Ledger fez antes de morrer (sim, faz anos, mas eu ainda não superei), aí tentei ver duas vezes, mas acabei dormindo. Insisti e descobri que o começo até é parado, mas depois fica uma graça. O personagem do título é dono de uma companhia de teatro itinerante que brinca com a imaginação das pessoas. Aí eles conhecem um cara misterioso – no caso, o Heath – que promete revolucionar as apresentações que fazem. A solução que encontraram para suprir as cenas que não puderam ser gravadas depois da morte dele foi apostar em outros atores para interpretá-lo quando estão no mundo paralelo. Confesso que fica um pouco estranho, mas o filme aborda tão bem essa questão da fantasia que a gente aceita. Ah, e tem o fofo do Andrew Garfield no elenco. Vale super!

Scoop – O Grande Furo

Não lembro se já contei aqui, mas eu AMO os filmes do Woody Allen. É tão nossa vida, né? E o que me fez ficar fã dele foi este filme, que vi enquanto passava férias no Rio. Amei logo de cara porque a protagonista é uma estudante de jornalismo (na época, eu também era) que participa de um show de mágica e decide investigar a identidade de um serial killer. Ela desconfia de um cara, mas acaba se apaixonando por ele, o que atrapalha sua investigação. É uma mistura de comédia e suspense, com as tiradas clássicas do Woody Allen e um clima de tensão que faz a gente querer adivinhar o final, que também me surpreendeu. Eu adoro e é um dos meus favoritos do diretor.

Oz Mágico e Poderoso

Todo Top 5 aqui do blog tem pelo menos uma sugestão de filme da Disney, então aqui vai a opção da vez. Sou doida por O Mágico de Oz e fui ver este filme no cinema cheia de animação. Trata-se de uma versão da história antes da chegada da Dorothy e da transformação da bruxa má. Sim, é uma coisa meio Wicked, mas sem a parte da escola e da amizade entre as bruxas. Mesmo assim, é bem bonitinho e apresenta outro ponto de vista do mágico da cidade e da pele verde da bruxa má. Ainda prefiro a versão do musical, mas é uma boa dica para ver com muita pipoca.

E vocês, conhecem outro filme sobre mágica?

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 – Filmes que se passam na praia

Olá, pessoal! Estão curtindo o verão? Nesta época do ano, o calor aqui em São Paulo costuma ficar insuportável. Nós não temos praia, vivemos cercados de prédios enormes e aí não tem como fugir do calor, quando o tempo fica muito seco. É justamente por isso que eu sempre digo que prefiro o frio.

Mas como sou geminiana e adoro tudo que não faz sentido, eu também espero o ano todo pelo verão. Amo frio, mas detesto dias nublados (vai entender) e, no verão, a gente tem dias ensolarados, pessoas mais felizes, roupas mais coloridas e, claro, praia! Pois é, sou apaixonada por praia desde que me entendo por gente e tenho a sorte de poder entrar no mar com uma certa frequência.

Pensando nisso, separei uma lista com filmes que se passam à beira-mar. Procurei mostrar gêneros diferentes para agradar todo mundo, especialmente durante as famosas chuvas de verão ou para aquelas horinhas pós-almoço em que a gente precisa esperar a digestão para entrar de novo no mar. Vamos conferir?

A Última Música

78015eeb680b0bee553c6822595af4fe

Poderia colocar aqui qualquer filme baseado nos livros do Nicholas Sparks, que sempre têm cidades praianas como pano de fundo. Escolhi A Última Música porque acho que foi o que teve a melhor adaptação e o que mais prende (os outros são tão arrastados que dão sono). Este aqui até ganhou repercussão por conta da protagonista, vivida pela atriz e cantora Miley Cyrus (que, no meu tempo, era conhecida como a Hannah Montana).

O filme conta a história de uma adolescente rebelde (clichê, eu sei) que se irrita ao saber que vai passar as férias de verão na casa do pai, que fica em uma cidade litorânea. Ela é bem chatinha no começo, mas tudo muda quando conhece (e se apaixona) por um garoto popular da cidade. Isso faz com que ela comece a se aproximar do pai e mude suas atitudes. Prepara o lencinho porque alguns momentos são bem emocionantes!

Náufrago

e37c0277866d1a030b676e25dfe6de78

Sabem aqueles filmes com praticamente um único ator, que passam por momentos de tensão durante toda a história? Náufrago é assim e o próprio nome diz tudo: um homem está em uma viagem de trabalho, quando sofre um acidente e acaba parando em uma ilha. Ele convive nessa ilha por quatro anos e precisa lutar de todas as formas para continuar a viver.

Lembro de ter assistido no cinema algumas vezes, roendo todas as unhas enquanto aguardava o desfecho. A gente passa o filme todo sem saber se ele vai conseguir ser resgatado ou não e, enquanto isso, percebe como é importante querer viver. Completamente sozinho, ele aprende na raça a caçar, se esquentar e todas as outras coisas básicas e faz um amigo imaginário, a bola de vôlei Wilson. Ah, ele foi indicado ao Oscar, então vale muito a pena ver!

Como Se Fosse A Primeira Vez

7581e2e610db42607e6682444af0edf7

Um clássico da Sessão da Tarde com dois atores de muito sucesso nos anos 90 e 2000: Drew Barrymore e Adam Sendler. Ele é um veterinário famoso por ser mulherengo e que vê nela uma chance de aumentar sua fama. Só que ele acaba se apaixonando e descobre algo inusitado: ela sofre de perda de memória recente, o que faz com que se esqueça de coisas que acabaram de conhecer. Com isso, ele decide conquistá-la dia após dia.

Como o filme se passa no Havaí, as cenas são lindas e quase sempre envolvem uma praia paradisíaca. É tudo bem colorido, com direito a figurinos estampados e muitas flores. Eu também amo a trilha sonora, que tem músicas de bandas e cantores consagrados, e outras feitas exclusivamente para o filme. Bem fofo!

Moana: Um Mar de Aventuras

homepage_trailerthumbnail_moana_720_f3266261

Sempre dou um jeito de colocar um filme da Disney nos Top 5 aqui do blog e, desta vez, escolhi um lançamento. Moana chegou por aqui no comecinho deste ano e já é um verdadeiro sucesso. A personagem do título é a princesa de uma tribo na Polinésia escolhida para fazer uma viagem pelo oceano para buscar seus ancestrais. Ou seja, tem muita praia e muito mar nesse filme!

Eu cresci vendo os filmes das princesas da Disney e hoje, uma das minhas favoritas é a Mulan, por ser uma exceção e não ficar em casa esperando o príncipe encantado. A Moana pegou carona na história da Mulan e mostra que a companhia segue firme e forte com a proposta de quebrar o estereótipo das princesas. É ela que viaja, se envolve em aventuras e salva a família. O colorido das cenas é tão lindo que a gente sai do cinema com vontade de praia.

A Praia

8fd62064f715073127d5e93252d0a4df

Pois é, não dava para terminar esta lista e deixar de lado um dos filmes mais famosos que se passam em praias. Quando pensei neste Top 5, logo me veio à cabeça o filme protagonizado pelo Leonardo DiCaprio, quando ainda estava na sua melhor forma e beleza (o lançamento foi logo depois da fama que veio com Titanic).

No filme, ele vive um jovem que parte em uma viagem para conhecer um paraíso na terra chamado de “A Praia”. Quando chega lá, ele percebe que o local é realmente um sonho, mas, ao mesmo tempo, marcado por conflitos e violência. A música tema virou um clássico: Pure Shores, do All Saints (quem lembra?). E as praias usadas para as gravações, as ilhas Phi Phi (na Tailândia) ,ficaram famosas e até hoje aparecem entre os destinos mais visitados do mundo.

 

Agora é só escolher o favorito, separar a pipoca e apertar o play!

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 Especial Halloween – Filmes com bruxas

Não tão presente no Brasil, o Halloween é uma das comemorações mais populares dos Estados Unidos. No famoso Dia das Bruxas, é comum sair pelas ruas fantasiado (das mais formas possíveis e não apenas de elementos dos filmes de terror) e os pequenos batem de porta em porta com a famosa frase “trick or treat?” – algo como “doces ou travessuras?”.

É uma festa leve e muito divertida que teve sua origem relacionada ao dia 1º de novembro, dia de todos os santos. Como é uma data sagrada e muita positiva, acreditava-se que o dia anterior poderia ser marcado pela presença de demônios, fantasmas, bruxas e tudo mais que esse combo do mal permite. Daí veio a expressão “all hallow’s eve” (véspera do dia de todos os santos) que originou a palavra e a comemoração do Halloween.

Pensando nisso, resolvi criar um Top 5 só com filmes estrelados por bruxas. Algumas são boazinhas, outras bem cruéis, mas todas marcaram o mundo do cinema. Vamos conferir?

O Mágico de Oz

z7

Na falta de uma, este filme conta com três bruxas, sendo uma boa e duas más. E elas são bem caracterizadas, já que a boa é bonita, usa uma coroa e uma varinha de condão (pois é, mais parecida com uma fada), enquanto a má tem o rosto verde, usa chapéu, tem verruga no nariz, voa em uma vassoura e tem a típica gargalhada das bruxas.

A história deste clássico a gente já conhece: um tornado faz com que a casa onde está a garota Dorothy e seu cãozinho Totó voa e acaba parando na Terra de Oz. O problema é que a casa cai em cima da Bruxa Má do Leste. Sua irmã, a Bruxa Má do Oeste, acha que Dorothy é a culpada e a persegue. Para voltar para casa, ela contará com a ajuda de três amigos muito especiais: o espantalho, o leão e o homem de lata. Amo demais, gente!

Caminhos da Floresta

cena-de-caminhos-da-floresta-1422213863371_956x500

Nesta história, baseada em um musical da Broadway, alguns dos personagens mais famosos dos contos de fada se unem por um elemento comum: uma bruxa muito poderosa. Depois de ter feijões mágicos de sua horta roubados, ela lança um feitiço contra o filho do padeiro, que não consegue ter filhos. Para revertê-lo, ele e sua esposa precisam reunir uma série de itens, carregados pelos tais personagens dos contos de fada.

Quando soube do que o filme tratava, fiquei morrendo de curiosidade. Vi meses depois da estreia, em uma viagem de avião, e precisei de duas tentativas para chegar ao fim (na primeira eu dormi). O começo é bem divertido, mas depois a coisa se arrasta e perde o sentido, ou seja, fica completamente chato. E olha que não é nem pela cantoria porque eu AMO musicais. Mesmo assim, vale pela bruxa, interpretada pela maravilhosa Meryl Streep.

Abracadabra

abra

Esse era um dos meus filmes favoritos na infância e passava direto na Sessão da Tarde (quem lembra?). A história gira em torno de três bruxas, que morreram enforcadas no século XVII, e que voltam à vida no início dos anos 1990 após três crianças invadirem a casa em que moravam e acenderem uma vela, colocando em prática um velho feitiço. O problema é que elas precisam absorver a força vital de todas as crianças da cidade até o pôr-do-sol para que possam viver novamente. Só que as crianças, com a ajuda de um gato falante, vão fazer de tudo para impedir.

É um filme bobinho e bem voltado para o público infantil, mas que fez muito sucesso inclusive entre adultos. As bruxas são bem características, com roupas pomposas e muitas caretas, mas, aos poucos, a gente percebe que elas até são malvadas, mas também muito engraçadas. Uma ótima oportunidade para rever!

A Princesa e o Sapo

princess-and-the-frog-disneyscreencaps-com-849

São muitas as bruxas do universo dos desenhos da Disney (a madrasta da Branca de Neve, a Malévola e a Úrsula que o digam), mas resolvi trazer para este Top 5 um dos vilões que mais dão medo na safra recente dos filmes da companhia: o feiticeiro Dr. Facilier, de A Princesa e o Sapo. É ele o responsável por transformar o Príncipe Naveen em sapo e a parte em que canta é uma das mais macabras da Disney (se eu fosse criança, morreria de medo).

Assim como acontece no conto clássico, Naveen precisa receber o beijo de uma princesa para voltar a viver como humano, mas a animação traz algumas mudanças. Muita gente detesta o filme – confesso que precisei de várias tentativas para chegar ao fim –, mas acho muito bonitinho. Aliás, arrisco dizer que a Tiana é uma das minhas princesas favoritas da Disney. Fora o que ela é linda, né gente?

A Bruxa de Blair

2e7c8801754c2f0a9a73612410a0ca0f

Halloween pede mesmo um filme de terror, certo? E quando a gente pensa em filme que tem bruxa e que dá medo, logo nos lembramos deste aqui. O mais bacana é que a Bruxa de Blair nem precisa aparecer para a gente ficar tensa e roer todas as unhas. Na verdade, são as lendas que cercam essa figura mítica que fizeram com que três jovens resolvessem invadir a floresta atrás da tal bruxa. O resultado, como dá para perceber, não sai como esperado.

Já falei sobre esse filme algumas vezes e contei que a minha primeira experiência com ele não foi muito agradável. Foi um dos primeiros a usar o recurso do tipo “câmera na mão” e a imagem balança pra valer (fiquei enjoada milhares de vezes). Também é meio morno porque não acontece muita coisa, mas o final eu amo. Fora a estratégia de lançamento, que espalhou cartazes em que os atores apareciam como estudantes desaparecidos e o tal filme era meio que uma prova do que eles passaram. Vale a pena para ver com as amigas, com o boy ou até mesmo sozinha!

 

Agora é só escolher o filme que vocês mais gostaram e apertar o play!

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 – Filmes que marcaram a minha infância

Esse tempo realmente passa rápido demais, né? Mal tive tempo pra piscar e já estamos em outubro falando sobre uma das comemorações mais gostosas do ano: o Dia das Crianças. Claro que essa data é muito mais gostosa quando você é pequena, ganha presentes e pode ser paparicada. Ou quando você é mãe e prepara um dia maravilhoso ao lado do filho, mas enfim…

Resolvi aproveitar o clima de festa para falar sobre os filmes que eu mais gostava de assistir quando era criança. Sabe o que é mais engraçado nisso tudo? A gente percebe que está velha quando comenta sobre um determinado filme com uma pessoa mais nova e ela responde “nossa, nunca vi, aliás, nem sabia que existia”. Acreditem: isso aconteceu comigo e, não, não foi nada legal!

Vamos conhecer os escolhidos da vez?

A História Sem Fim

download

O meu preferido de loooonge! É só ler ou ver algo falando sobre o filme que já me vem a música-tema na cabeça (never ending stoooory ah ah ah ah). Não me lembro muito bem quantos anos tinha quando vi pela primeira vez, mas sei que, em determinado momento, fiquei completamente viciada e obriguei todos os meus amigos e familiares a assistirem comigo. Várias vezes. E olha, sonho até hoje em dar uma volta com o Falcor, o cachorro voador.

Se você não faz ideia do que eu estou falando, aí vai um resuminho express do filme: tudo começa quando um garoto chamado Bastian entra em uma livraria e acaba achando um livro chamado (adivinhem só) A História Sem Fim. Ele acaba pegando o livro escondido e, enquanto lê, imagina-se transportado para um mundo de fantasia cheio de monstros e princesas. É o máximo, gente!

Meu Amigo Dragão

petes-dragon-pete-and-elliott-620360

Outro que eu amava. Na verdade, sempre que ia à locadora (sim, sou do tempo em que a gente alugava filmes) ficava na dúvida entre esse aqui e A História Sem Fim. É um filme bem velho da Disney, da década de 70, e um dos primeiros a misturar pessoas com desenhos animados. Passei boa parte da minha infância assistindo, mas aí cresci e ele ficou só na memória. Até que eu fui viajar para a Disney quando tinha 19 anos, comprei um CD com músicas de todos os filmes e lá estava uma do filme. Foi muita emoção porque eu nunca mais esqueci!

A história gira em torno de Pete, um órfão que foge da família adotiva e acaba indo morar em uma cidade pequena e humilde. O problema é que ele tem um amigo bem inusitado: o dragão Elliot, que é muito bonzinho, mas acaba envolvendo o menino em vários situações. Enquanto escrevia este post, descobri que O FILME GANHOU UM REMAKE NESTE ANO! Quero ver já!

Os Batutinhas

1os-batutinhas_cineaventura_divulgacao

Lembro que tinha uns 8 anos quando começou o auê por causa desse filme. Era muito nossa realidade, afinal, estávamos naquela fase em que odiávamos os meninos e eles odiavam a gente. Era tão legal que eu alugava toda hora, assistia com as amigas que dormiam em casa e não perdia quando passava na Sessão da Tarde (até quando eu já era adolescente).

Bem voltado para o público infantil, o filme conta a história de um grupo de amigos que funda um grupo de meninos que odeiam mulheres. Tudo vai muito bem até que um dos líderes se apaixona por uma menina, deixando o melhor amigo cheio de ciúme. Acontece que ele leva um monte de fora dela e pede uma forcinha justo para quem? Para o amigo, óbvio! O mais legal é que ele é bem atemporal, dá super pra ver com a sua priminha, por exemplo!

Anastasia

67eb4e36ec68d74a449139e21d41e289

Ela não é da Disney, mas fez tanto sucesso que eu coloco no mesmo patamar de piração da Ariel ou da Cinderela. O filme foi produzido pela Fox e estreou por aqui no finzinho de 1997. Lembro que assisti nas minhas férias, no Rio de Janeiro, e que estava completamente louca para ver sei lá eu por quê. Vai ver porque gostava das novelas da Thalía, que canta a música tema do filme. Fato é que eu nem tinha visto e já tinha a Barbie dela!

A animação é baseada na história da família Romanov, que morreu assassinada durante a Revolução Russa. Por muito tempo, acreditou-se que uma das filhas do Czar, Anastasia, teria sobrevivido. No filme, ela bate a cabeça durante a fuga e perde a memória. Anos depois, ela encontra dois pilantras (pausa para suspirarmos pelo Dimitri, que é o cara mais lindo já feito nas animações), que querem encontrar alguém que se pareça com a princesa apenas para ganhar a recompensa. Sou bem crescidinha, mas continuo amando o figurino da Anastasia. Quem mais?

A Princesinha

lmprinhd0841

Mais um clássico das minhas idas à locadora. Acho que vi pela primeira vez no cinema, mas não tenho muita certeza. Fato é que, depois de assistir uma vez, virou um vício. Fiz todas as minhas amigas assistirem, especialmente quando passava na Sessão da Tarde, e rolou até uma exibição completa com direito a todos os meus primos lá no Rio de Janeiro no último dia de algum ano (a velhice tá tensa, não me lembro de mais nada).

A princesinha, no caso, é uma menina bem fofa órfã de mãe e deixada em um internato por seu pai, que foi lutar na 1ª Guerra Mundial. Ela é muito querida por todas as outras meninas, mas acaba despertando a raiva da diretora do local. Só que aí o pai dela é dada como morto e a mulher é tão do mal que começa a tratar a garota como empregada. É triste, viu, gente? Eu sofria junto com a menina!

Menção honrosa: O Rei Leão

o-rei-leao-the-lion-king

Qualquer pessoa que foi criança nos anos 90 foi infectada pela febre de O Rei Leão. Foi um marco na história da Disney (meio como aconteceu com Frozen nesta década). Esse aqui eu lembro muito bem de assistir no cinema – aliás, o melhor programa EVER desta época era ir ao cinema para ver um lançamento da Disney – e de sair de lá querendo qualquer coisa relacionada ao filme e aos personagens.

Sei todas as músicas de cor até hoje, decorei as falas (“eu rio na cara do perigo”), mas o engraçado é que ele nunca foi meu filme favorito da Disney (se fosse apostar em algum, acho que seria A Bela Adormecida ou A Pequena Sereia). Seja como for, a história de Simba e sua jornada para comandar os animais é um clássico e originou até o desenho do Timão e Pumba que passava no SBT, no TV Cruj – quem lembra?

 

E vocês, também assistiam a algum desses filmes na infância?

Um beijo e feliz Dia das Crianças!