Posts em destaque

Diferenças entre os tipos de saia

Delicada e ultrafeminina, a saia é uma peça versátil que combina com todos os estilos e formatos de corpo. Porém, com tanta variedade de modelos, é comum ficar na dúvida na hora de escolher qual combina mais com você. Que tal conhecer mais cada tipo?

Evasê/Modelo “A”

Evasê

Por ser mais larga na parte inferior, é uma opção que cai muito bem em mulheres com bastante quadril. Também fica ótima em quem tem ombros largos, pois equilibra a silhueta. O único cuidado é a cintura mais justa, que pode marcar a barriga! Então, se estiver acima do peso, é melhor escolher uma peça mais larga com corte reto.

Mídi

Sem título

Sempre em alta, são aquelas saias que ficam na altura da panturrilha. A ideia da peça é trazer mais elegância ao look, então não é indicada para quem tem muito quadril e culote, já que pode deixar o visual carregado. Para as baixinhas, a dica é escolher uma produção monocromática para dar sensação de amplitude.

Lápis

Sem título

Sequinhas (sem pregas e volumes), ficam mais justas na cintura e devem ser usadas por cima de blusas e camisas. Esse formato pede um shape fininho e fica ótimo em mulheres com ombros largos. Se você vive na luta para eliminar as gordurinhas a mais ou tem quadril avantajado – o que acontece com a maioria das mulheres –, é melhor evitar, ok?

Envelope

Sem título

O diferencial é que ela é fixada no corpo por meio de botões ou fitas. Por isso, precisa ter o tamanho certo para o seu corpo, senão pode correr o risco de abrir ao longo do dia (já imaginou?). Mas olha que coisa boa: pode ser adaptada a qualquer estilo. As mais compridas, por exemplo, são superindicadas para as mais cheinhas, enquanto as baixinhas podem optar por modelos mais curtos.

Plissada

Sem título

Cheia de pregras, é delicada e combina com produções mais clássicas. O problema é que o excesso de volume pode aumentar o quadril. A solução é equilibrar com blusas mais soltinhas. É uma ótima opção para usar no trabalho e em eventos noturnos. Para fazer bonito, prefira tecidos mais nobres, como seda, chiffon e cetim.

Sino

b82755b60fd6f6dfa26fd3c1ae5ce7f1

Está fazendo maior sucesso por conta do visual jovem que carrega. As saias são mais curtinhas, com a barra aberta em babados na altura do quadril, por isso ficam melhores em mulheres mais magras. Quem tem coxas mais grossas pode investir em modelos mais próximos do joelho – fica tão lindo quanto, viu?

(Fotos: Pinterest)

A origem das bolsas Wayuu

Você pode até não saber o nome, mas com certeza já viu as bolsas coloridas e artesanais, típicas de países da América do Sul. Batizadas em homenagem a uma tribo localizada entre a Venezuela e a Colômbia, as Wayuu fizeram o maior sucesso no último verão e devem continuar em alta. Por isso, se você ainda não adquiriu a sua, ainda dá tempo! Mas, antes de escolher o modelo, que tal saber mais sobre a origem desse acessório?

image

Nessa tribo, as mulheres ocupam posições de destaque e aprendem, desde cedo, a tecelar (daí a riqueza de detalhes!). Engana-se quem pensa que, com o sucesso, as peças passaram a ser produzidas em massa. Muito pelo contrário! Cada bolsa é feita por uma única pessoa e pode levar até um mês para ficar pronta.

10424265_649483075138140_4598255321125594333_n

As cores fortes e os desenhos também são pensados com muito cuidado. Isso porque cada símbolo e tonalidade deve traduzir os princípios da tribo. Em algumas bolsas é possível ver figuras geométricas, estrelas, plantas… Ou seja, tudo que é considerado importante para os membros da comunidade. Outras peças são mais abstratas, mas também representam a forma de pensar e se vestir dos Wayuu. Quanto mais detalhe tiver, mais valiosa!

10488128_649483215138126_7891191796432248355_n

Por toda essa história, não é de se espantar os preços elevados. Mas pense pelo lado bom: parte do valor é revertida para as tribos. Viu só? Além de ficar na moda, você ajuda a fazer com que esse estilo de vida seja mantido.

10505343_649483078471473_4803438958122454165_n

______________________________________________

Gostou das bolsas das fotos? Elas estão à venda!

É isso mesmo! Todas as bolsas usadas para ilustrar esse post estão à venda e esperando um lugarzinho no seu closet. Interessados em adquirir as peças e ter mais informações podem mandar um e-mail para wayuu_original@yahoo.com.  Ah, são originais mesmo, viu? Trazidas com muito carinho lá da Colômbia! Eu já tenho a minha e você?

Missão mala de inverno: como arrumar?

image (8)

Viajar é sempre uma delícia, mas arrumar mala… Só de pensar já dá preguiça, não é mesmo? Tem quem passe horas olhando para o armário para analisar as melhores combinações ou então quem coloque peças a mais do que o necessário e termine com uma bagagem pesada e sem sentido. Existe ainda um outro grupo que sempre se esquece de alguma coisa (quem nunca?). Se essa tarefa já é complicada normalmente, imagine quando o destino da vez for um país ou cidade tomado pelo frio. Pois é! Aí é hora de colocar casacos, botas, luvas, gorros e por aí vai. A pergunta que fica é: dá para fazer uma mala funcional no inverno?

image (4)

Sim, dá! O primeiro passo é checar a temperatura do local antes de arrumar a bagagem. Depois, é hora de escolher a mala. Nesse processo, opte pela mais leve – é importante que ela tenha vários compartimentos para facilitar a arrumação. Lembre-se ainda da necessaire para guardar itens de banheiro, joias e acessórios para o cabelo.

A escolha das peças deve ser feita com base nos dias de viagem. Selecione três roupas de cima (blusas, camisas, camisetas) para cada calça, bermuda ou saia. Procure pensar em dois looks por dia, um mais casual e outro mais chique para usar em jantares e outros eventos. Para não ficar no desespero, prefira sempre peças de cores neutras e mais básicas.

image (5)

Em relação aos sapatos, evite exagerar! A regra é levar uma sapatilha, um modelo com salto, um par de botas e  um par de tênis, além do chinelo. Dois cardigãs ou malhas são mais do que suficientes – claro que tudo depende da temperatura,ok? Para completar, não se esqueça do pijama: ele deve ser confortável e com tecido intermediário, nem muito quente nem muito frio.

Viu só? Agora ficou muito fácil arrumar a mala da sua próxima viagem, não é mesmo?

Franjas: como usar

Elas já foram sinônimo de corte de crianças, mas, de alguns anos para cá, brilham como um detalhe que faz toda a diferença no visual. Sim, estamos falando das franjas. Se antes elas apareciam apenas com a base reta, anote aí: hoje é possível usar de lado, assimétrica, desfiadas, curtas, longas… Ou seja, tem opções para todos os gostos! Com tantos estilos, é comum ficar na dúvida na hora de escolher. Mas, além de combinar com o seu estilo, é importante que o modelo valorize o seu rosto. Ficou confusa? Calma que eu te explico melhor:

Rosto redondo

Sem título

Inspire-se nas famosas acima e use a franja lateral. Mulheres mais delicadas podem usar a base reta, enquanto as mais ousadas preferem desfiar as pontas. Seja qual for a escolha, o objetivo deve ser alongar a face, combinado? Por isso, evite aquele franjão reto na altura das sobrancelhas, pois deixa o rosto mais pesado.

Rosto quadrado

Sem título

Franja longa sempre, ok? Tome cuidado com o volume, pois os excessos podem deixar a aparência marcada. Sendo assim, passe longe das opções curtinhas – aquelas que ficam no meio da testa. Aqui, a proposta é levar charme e leveza. Boa notícia: esse tipo de corte combina com todos os tipos de cabelo! Então, é só se jogar!

Rosto triangular

Sem título

A franja reta, que cobre a testa, é a mais indicada. Mas dá para fazer algumas alterações e desfiar as pontas. É preciso apenas tomar cuidado para não deixar o rosto muito pesado. Por isso, prefira modelos com comprimentos mais longos que não cubram os olhos. Esse tipo fica melhor em cabelos lisos. Caso opte e tenha fios ondulados, lembre-se de que o secador será seu melhor amigo.

Rosto oval

Sem título

Se esse é o seu tipo de rosto, pode comemorar! Afinal, permite usar e abusar da franja. Ela pode ter base reta, desfiada, comprida, lateral, dividida. O segredo é conversar bem com o seu cabeleireiro para ver qual opção será mais prática e demandará menos cuidado, já que em alguns casos costuma ficar armada.

Pronta para encarar a tesoura? Então mãos à obra!

Farm + Adidas Parte 2

detalhe

Lançada em março deste ano, a coleção da Adidas, em parceria com a Farm, foi um verdadeiro sucesso. Se você garantiu as peças ou não conseguiu chegar a tempo, prepare-se para uma excelente notícia! Vem aí a segunda parte da coleção colaborativa (Oba!). Pois é, a proposta é a mesma: trazer itens esportivos com estampas pra lá de lindas, inspiradas na natureza do Brasil. Dá só uma olhada no que estará a venda a partir do próximo semestre:

adidasfarm2

making_of_adidas-foto-fernando_azevedo031

Serão mais casacos, jaquetas, calças, leggings e mochilas! Em um primeiro momento, serão lançadas duas estampas: índigo e arara (essas aí de cima). No final do ano, a Farm trará mais dois padrões. Ou seja, teremos opções para todos os gostos. Ainda não foi divulgada a data oficial de início das vendas, mas já dá para começar a economizar.

making_of_adidas-foto-fernando_azevedo039

making_of_adidas-foto-fernando_azevedo049

making_of_adidas-foto-fernando_azevedo059_1

O jeito agora é esperar e controlar a ansiedade. Confesso que já estou apaixonada por essa estampa arara. E vocês?

(Via Vogue – Fotos: Fernando Azevedo/Divulgação)

________________________________________

Fik Dik Blog no Instagram

Pois é, o blog completou dois meses de vida e, para comemorar, criei um perfil no insta só para ele. Além de falar dos posts, vou trazer mais notícias sobre o universo feminino. O novo endereço foi lançado ontem e já está um sucesso. Quer seguir também? Então entra lá: @fikdikblog