Posts em destaque

Eu li: O Navio das Noivas – Jojo Moyes

Olá, pessoal! Bora para mais uma resenha de livro por aqui? Bom, já contei que sou muito fã da Jojo Moyes, né? Ela é uma das minhas autoras favoritas da vida, já li vários livros dela e sempre compro quando lançam algo novo dela. Meu favorito, como já é de se imaginar, é Como Eu Era Antes de Você (sim, aquele que virou filme há alguns anos e que fez muita gente chorar).

Para aproveitar o sucesso que a Jojo Moyes estava fazendo aqui, resolveram lançar os primeiros livros que ela escreveu assim, todos de uma vez. Fui comprando, comprando, até que tinha uma pilha de obras dela e tive que fazer uma fila. Para resumir: minha mãe me deu o livro O Navio das Noivas no Natal de 2016, há pouco mais de dois anos, e eu só fui ler agora. Sério, fiz questão de olhar a data do selo de troca e lá estava: dezembro de 2016.

Eu resolvi ler os livros que estavam empilhados aqui em casa antes de comprar novos e não sei muito bem por que escolhi este agora, mas ainda bem que fiz isso. Chegou a hora de contar tudo para vocês!

História do livro

Quem já leu os livros da Jojo Moyes sabe que ela curte um drama, né? Mas, desta vez, ela se inspirou em um fato que aconteceu com a sua própria avó. O Navio das Noivas é baseado na história de mulheres australianas (esposas de militares britânicos). Elas embarcam em uma viagem de seis semanas para viverem ao lado de seus maridos. Isso tudo aconteceu em 1946, após o término da Segunda Guerra Mundial.

Ao todo, mais de 600 esposas embarcaram na vida real no porta-aviões Victorius. Mas a Jojo Moyes criou quatro mulheres bem diferentes para protagonizar essa história. Margaret vivia em uma fazenda com os pais e os irmãos e está grávida do primeiro filho. Avice é uma dama da alta sociedade e não vê a hora de encontrar o marido. Jean é uma adolescente cheia de sonhos, enquanto Frances é enfermeira e mais fechada.

Ao longo de seis semanas, essas mulheres convivem em uma minúscula cabine e aprendem a se respeitar e compartilhar sonhos, medos e a busca por amor e uma vida nova. Elas também precisam lidar com o machismo e a luta por igualdade de gênero.

Minha opinião

Já li outros dos primeiros livros que a Jojo Moyes escreveu e não achei que eram assim tão bons. Eu também acho um pouco cansativo filmes e livros de guerra, então, achava que não ia gostar deste aqui. De fato, a história tem um ritmo mais parado, já que funciona como um diário de bordo ao longo da viagem. Acabei demorando mais do que queria para terminar, às vezes porque sentia que nada acontecia.

Ao mesmo tempo, em poucas páginas já estamos próximas das personagens. Já temos as nossas favoritas e as que são chatas. Toda hora pensava que as histórias delas eram reais e me imaginava ali dentro, daquele navio, pronta para viver uma vida nova. E como a autora é muito sábia, ela faz uma introdução das mais interessantes. A história começa décadas depois, em 2002, com uma das protagonistas já avó. Não fala qual delas é, então eu ficava o tempo todo pensando quem seria.

Os capítulos finais são de tirar o fôlego. Juro, se demorei para entrar no ritmo da narrativa, simplesmente não consegui parar de ler o desfecho. E falando nisso, o final é digno de um livro da Jojo Moyes. Me lembrou muito de outro livro dela chamado A Última Carta de Amor.

O único ponto negativo é que a trama é muito curta para uma dessas quatro mulheres (sem spoilers). Senti falta de saber o que aconteceu com ela. Por outro lado, em certo ponto o livro é centrado em uma protagonista. Não é ruim, aliás, a história dela foi a que eu mais gostei, mas acaba que as outras duas ficam mais avulsas. Mas cada uma teve a sua personalidade muito bem construída, o que é ótimo.

 

Gostei muito deste livro, especialmente do final! E você, já leu?

Um beijo e até o próximo post!

 

Testei: Base Stay All Day – Essence Cosmetics

Olá, pessoal! Quem me acompanha nas redes sociais sabe que eu me apaixonei perdidamente por bases, né? Todo mundo tem um item favorito de maquiagem e eu AMO batons e máscaras de cílios. Mas a base tem ocupado um lugar especial no meu coração. Sabem como é, o próprio nome diz: a base é o princípio da sua make. Se você acerta na base, tem mais chances de alcançar um super resultado final!

Minha base queridinha do momento é a Stay All Day, da Essence Cosmetics. Contei aqui que fui convidada para o evento que marcou a chegada da Essence ao Brasil. Curti tanto a proposta e os produtos da marca alemã que sempre gosto de testar algo novo deles. No fim do ano passado, fui até a loja da Daiso Japan Brasil no Shopping Paulista, aqui em São Paulo, para comprar alguns produtos da Essence. A base Stay All Day foi um desses produtos que eu trouxe para casa.

Como funciona?

O nome da base significa algo como “dura o dia inteiro” em inglês. E é isso mesmo: a base Stay All Day foi formulada para durar até 16 horas! Ou seja, é aquele tipo de produto que a gente pode passar de manhã e ter a segurança de ainda estar com ele para um evento à noite. Eu vivo correndo, então super curti e fiquei bem curiosa quando comprei!

Além disso, o produto promete deixar a pele suave e uniforme com um acabamento natural e leve. Ah, e ela vem com embalagem do tipo pump, que facilita para pegar apenas a quantidade certa para aplicar no rosto e evita desperdiçar base. Vale lembrar que a Essence é uma marca cruelty free, ou seja, não testa em animais! ♥

A base Stay All Day é encontrada aqui no Brasil em três cores: Soft Sand, Soft Beige e Soft Nude. Quando comprei, estava com um pouco de pressa e não deu para fazer o teste correto de tom de base, mas fiz alguns truques rápidos e acabei escolhendo a Soft Nude, que é a mais clara de todas.

Minha opinião

Eu realmente gosto muito dos produtos da Essence (aliás, fico aqui sonhando para ser notada e, quem sabe, trabalhar com eles futuramente #menotem rsrs). Tenho quatro bases da Essence, todas aprovadas, então estava com a expectativa alta com a Stay All Day. Comecei a testar alguns dias depois que comprei e me surpreendi com o resultado.

O fato de ter embalagem do tipo pump ajuda muito, de verdade. Basta colocar duas gotinhas no dorso da mão (ou em uma plaquinha de metal própria para maquiadores) e pegar com um pincel ou esponja. Eu sou fã das esponjinhas e adorei como elas não absorvem muito produto. É muito fácil de aplicar e rapidinho você consegue ver um efeito uniforme no rosto.

Ah, a cor está exatamente no meu tom e não oxidou, nem mesmo depois de horas. Por falar nisso, dura mesmo dia todo. Às vezes, nem lembro que estou com base e quando vou limpar meu rosto à noite, percebo que ainda tenho produto. O acabamento é de leve para médio, então acho uma base excelente para o dia a dia. Não é do tipo reboco, mas é uma base bem legal para usar em compromissos mais informais e deixa um efeito natural muito lindo!

Como falei antes, comprei a base na loja Daiso Japan do Shopping Paulista. O valor é o mesmo encontrado no site Beleza na Web: R$ 39,90. Acho um valor super em conta, considerando que é uma marca importada e ainda oferece um ótimo resultado. Uso a minha sem medo porque sei que dá para comprar facilmente quando acabar. Aliás, quero montar estoque dela aqui em casa.

 

E você, já usou algum produto da Essence? Conta aqui para mim nos comentários! 🙂

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Manteiga Vegetal Be(M)dita Ghee Reconstrução – Lola Cosmetics

Olá, pessoal! Já faz um tempo que a gente ouve falar sobre cronograma capilar. Se você não faz ideia do que é isso, trata-se de um calendário com lavagens intercaladas e compostas por três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução. As marcas estão cientes de que muita gente tem feito esse processo para cuidar dos fios e lançam linhas completas de produtos com esse fim.

A Lola Cosmetics não ficou atrás e lançou a linha Be(M)dita Ghee, com três manteigas vegetais com uma misturinha de frutas para tratar os cabelos. Isso mesmo, são três produtos voltados justamente para as três etapas do cronograma capilar. Assim como os outros produtos da linha, as embalagens são lindas e vêm em canecas de vidro que a gente pode guardar depois que acabar.

IMG_0181

Eu queria testar há muuuito tempo, mas aproveitei que passei a virada de ano no Rio de Janeiro para conhecer a loja física da Lola no Barra Shopping. Lá, eu vi melhor as três manteigas e optei por comprar a de reconstrução – afinal, em temporada de praia o cabelo sofre, né?

Como funciona?

Como falei para vocês, a linha Be(M)dita Ghee traz uma misturinha bem gostosa de frutas. No caso da máscara de reconstrução, a Lola apostou na combinação de mamão papaya e queratina vegetal. O mais doido de tudo é que eu detesto o cheiro do mamão papaya como fruta, mas AMO o cheiro em produtos para o cabelo e para a pele (coisas de geminiana, né? Quem me entende?).

IMG_0183

Vale lembrar que, assim como todos os outros produtos da marca, a linha é vegana, vegetal e orgânica, sem qualquer tipo de teste em animais. Ou seja, além de cuidar dos cabelos, ela ainda é amiga do meio ambiente e cultiva práticas saudáveis. Bom demais, né?

Falei que a máscara tem papaya e queratina vegetal, mas a fórmula não para por aí e traz também água de coco, que eu amo e é rica em aminoácidos. Resultado: é uma máscara que devolve força, resistência e maleabilidade, indicada para fios frágeis e danificados – exatamente como eles ficam quando a gente volta de uma temporada repleta de praia e piscina.

Minha opinião

Lembram que eu falei que estava doida para testar essa manteiga? Esperei voltar do Rio e usei logo na minha primeira lavagem. Na embalagem, vem a indicação para pegar de duas a três colheres de chá e aplicar nas mãos. Eu não tinha colher por perto (entrei no chuveiro sem ler antes, não façam o mesmo HAHA), então calculei no olho, mas deu certo. Depois, é só espalhar do comprimento para as pontas e esperar agir de três a cinco minutos. Lembrando que a gente aplica o produto depois de passar o shampoo, ok?

IMG_0184

O que eu mais gostei é que a máscara deixa os fios tão macios que fecha a cutícula e dispensa o uso de condicionador. Então, é tudo muito prático: age em tempo rápido e otimiza a lavagem. Fora que a gente percebe o efeito quase que imediatamente. Logo na aplicação, senti meus fios mais macios e maleáveis.

Estava muito calor no dia em que eu passei, então deixei secar naturalmente. Secou sem embaraçar e ficou com um ar saudável, totalmente recuperado dos danos. Sabe amor à primeira vista? Então!

26169485_1962783447068337_7098228373111949881_n

Estou completamente apaixonada por essa máscara e já vou me programar para comprar as outras duas e contar tudo para vocês. O preço é um pouquinho elevado (entre R$ 50 e R$ 70), mas se a gente levar em conta a embalagem de vidro e o resultado, vale super a pena!

 

E você, já conhece essa linha? Me conta nos comentários!

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Linha Garotas ao Mar Lola Cosmetics – Recebidos Netfarma

Olá, pessoal! Estamos em época de verão e nada melhor do que aquele momento no mar para repor as energias. Eu amo praia e faço questão de ir sempre que posso, todos os dias. Mergulho no mar, amo furar onda e tomar sol. O problema é o cabelo, né gente? Nossos fios não estão tão preparados assim para essa maratona de fatores que não fazem tão bem assim. É que a combinação de sol + sal deixa os fios bem ressecados – já reparou como você volta da praia com os fios mais opacos?

A Lola Cosmetics, marca que eu AMO, sabe muito bem disso e lançou a linha Garotas ao Mar, voltada justamente para tratar e cuidar dos fios durante e pós a praia. A linha é composta por shampoo, condicionador e spray protetor, produtos que ajudam a dar aquela recuperada nos fios depois do sol e do mar.

combo-garotas-ao-mar-lola-cosmetics

A Netfarma me mandou o shampoo e o condicionador e eu aproveitei que passei a virada de ano no Rio de Janeiro para testar a linha. Quis fazer diferente e, desta vez, fiz uma resenha em forma de vlog para o canal. Vem ver:

E aí, gostou da linha? Quem já testou?

Um beijo e até o próximo post!

Eu li: O Pulo da Gata – Fernanda França

Olá, pessoal! Vocês sabem que eu adoro ler livros do gênero Chick Lit (os famosos livros de mulherzinha) e sempre tive os meus autores favoritos. Sentia muita falta de ter uma autora brasileira preferida, até conhecer a Fernanda França. Meu primeiro contato com ela foi em 2014, quando li Bolsas, Beijos e Brigadeiros e, desde então, fiquei morrendo de vontade de ler outras histórias dela.

Meu desejo virou realidade há alguns meses, quando troquei um vale presente – contei aqui que eu AMO ganhar vales de livrarias, né? – pelo livro O Pulo da Gata. Bastou abrir a primeira página para matar a saudade da Fernanda e perceber que ela já é uma autora muito querida por mim.

capa

Neste livro, ela conta a história de Maggie May, uma jovem de 23 anos que sempre sonhou em se casar com tudo que tem direito (igreja, véu, grinalda, festão e todo o combo). O problema é que ela acha que está muito velha para isso e quer se casar o mais rápido possível. Depois de inúmeras tentativas e relacionamentos frustrados, ela conhece Felipe em um site de relacionamentos e acha que ele é o príncipe encantado que ela tanto sonhou.

O problema é que as coisas não acontecem como o esperado e ela precisa se redescobrir para dar a volta por cima. Para isso, conta com a ajuda de Eric, um ator que vive de shows de stand up comedy e se revela um grande amigo.

Gravei um vídeo contanto um pouquinho mais do livro. Espero que gostem:

Como falei antes, este livro é uma graça e me deixou acordada por várias e várias noites, quando eu não conseguia mais parar de ler. É ideal para quem gosta de romance, drama, comédia e lições de vida. Uma delícia mesmo!

E vocês, já leram?

Um beijo e até o próximo post!