Posts em destaque

Eu li: Três Semanas Com Meu Irmão – Nicholas Sparks

Olá, pessoal! Quem aí é fã do escritor Nicholas Sparks? Para quem não sabe, ele escreveu alguns dos livros de maior sucesso ao redor do mundo. Nesta lista, entram Diário de uma Paixão, Um Amor Para Recordar e Querido John. Houve uma época em que eu era fissurada nele e lia um livro atrás do outro. Mas acabei enjoando depois de um tempo (acaba que todas as histórias são parecidas) e eu acabei deixando o pobre do Nicholas um pouco de lado.

Neste ano, resolvi tirar alguns livros que estavam no fundo da minha prateleira para finalmente ler. Três Semanas Com Meu Irmão estava nesta pilha de livros que eu comprei há tempos, mas que ficaram no esquecimento. Comprei meu exemplar em 2015, mas enjoei das histórias do Nicholas Sparks pouco tempo depois. Resultado: me dava ranço só de pensar em pegar o livro.

Resolvi dar uma chance e enfim peguei o livro em fevereiro. Li mais rápido do que imaginava e, em poucas páginas, já estava envolvida de novo com o autor. Hora de contar tudo sobre ele para vocês!

Sinopse

Nicholas Sparks começa o livro dizendo que ele traz duas histórias ao mesmo tempo. A primeira é de uma viagem que ele fez ao lado do irmão mais velho, Micah. Ao longo de três semanas, os dois deram uma volta ao mundo. Já a segunda história é a do próprio Nicholas, que conta sobre a sua vida desde que nasceu até o momento da viagem.

Enquanto relembra momentos da infância e os lugares que visitou ao lado do irmão, Nicholas compartilha fotos da família. Nos primeiros capítulos, vemos que ele viveu em uma família de classe baixa e se divertiu com pouco. Micah foi seu melhor amigo e os dois amavam brincar na rua, algo que é quase impossível nos dias de hoje. Ele também relembra as aventuras nas férias, os perrengues na escola e as primeiras namoradas. Sem falar nos dramas comuns de quem é o filho do meio.

Quando fala sobre a viagem, ele descreve muito bem cada lugar. Em apenas três semanas, Nicholas conhece alguns dos destinos mais incríveis do mundo. Machu Picchu, Ilha de Páscoa, deserto de Ulurú e Taj Mahal são alguns dos paraísos citados. Claro que eles aproveitam esse momento para dar conselhos um ao outro. Enquanto o escritor precisa desacelerar e ficar mais com a família, Micah precisa se reconectar com seu lado espiritual.

Minha opinião

Bom, contei lá no começo do post que eu estava com muito ranço dos livros do Nicholas Sparks. O que posso dizer é que Três Semanas Com Meu Irmão é a obra mais diferente dele. Tem a parte turística e também tem a parte da autobiografia mesmo, coisas que você não encontra nos outros livros que ele escreveu.

Sobre a viagem, é incrível como ele nos transporta para aqueles lugares. Parece que estamos visitando os mesmos museus e os mesmos monumentos. E é louco pensar como tanta coisa mudou. Ele fez a viagem em 2002 e precisava de um sinal especial para conseguir falar com a família. Hoje, a gente usa sinal de Wi-Fi e fala pelas redes sociais instantaneamente.

Mas, sem dúvida, o que eu mais gostei foi de saber da vida dele. Os primeiros anos são até engraçados, mas quando ele se torna adulto, o livro fica PESADO real. Ele fala sobre várias tragédias pessoais (os fãs de verdade dele talvez até já saibam dela), mas é muito forte. Não é à toa que ele curte tanto fazer livros com finais tristes. E, por falar nisso, é muito bacana acompanhar como ele começou na carreira de escritor. Ele até cita alguns de seus primeiros livros.

Eu AMEI este livro. Foi um reencontro muito especial com o Nicholas Sparks e até me deu vontade de ler os dois livros dele que eu ainda não li. Essa mistura de dicas de viagem e lembranças do passado me agradou muito, gente! Recomendo para todo mundo, especialmente para quem gosta dos livros dele, mas é importante ficar com um lencinho por perto porque é muito triste e pesado.

 

E você, já leu este livro? Conta aqui nos comentários! 🙂

Um beijo e até o próximo post!

Eu li: A Vida Sem Filtros – Nah Cardoso

Olá, pessoal! Dia desses, fiquei sabendo que a Nah Cardoso, uma das principais influenciadoras do Brasil, lançou um livro. Acompanho a Nah e comprei o livro na pré-venda já naquela expectativa para ler. Eu sei o que vocês vão perguntar: “Camilla, mas você lê livros de youtubers? Sério MESMO?”. 

Bom, gente, eu tenho meu canal no YouTube, então, de certa forma, também sou youtuber. E não faz sentido eu não incentivar meus próprios colegas, né? Olha, acho que vale mais a pena pegar um livro – de quem quer que seja – na mão do que passar horas no celular ou em frente a um videogame. Então, acho ÓTIMO que os youtubers estejam incentivando os adolescentes a lerem mais.

Antes de falar o que eu achei do livro da Nah, aproveita e já confere a resenha no canal:

Como falei para vocês, acompanho bastante a Nah, mas é algo recente, de um ou dois anos para cá. Eu sei que ela está nesse meio há muito tempo, então, tinha muita curiosidade de saber como ela começou, os perrengues que passou e por aí vai. Eu achava que seria um livro onde a Nah contaria sobre a vida dela, mais ou menos nos mesmos moldes de outros livros de youtubers que eu li.

Já imaginou como seria viver a vida sem filtros?
Não, não estou falando dos filtros das redes sociais. Estou falando de algo mais profundo, de algo que todo mundo faz e nem percebe: dos filtros que a gente coloca no dia a dia e que dificultam a nossa vida. Quem me vê nas redes sociais com milhões de seguidores, pode ter uma primeira impressão: ela é tão segura, não deve sentir medo, nem ficar triste, deve ter uma vida perfeita. Mas você já parou pra pensar que eu não sou diferente de você? Eu sinto tudo isso que você sente. O que aprendi ao longo dos anos, foi retirar todos esses filtros. Não é uma tarefa fácil e muito menos rápida, mas vale muito a pena. Você pode não acreditar. Mas não foi por acaso que de tantos livros você escolheu justo este aqui. Sentimos as mesmas coisas, passamos pelos mesmos problemas e lidamos com o mesmo mundo. Mas não se engane, este livro não é sobre a Nah que você acompanha nas redes sociais. É sobre você. Sobre nós! Afinal, estamos conectados.

Bom, para minha surpresa, o livro até fala da vida da Nah, mas ela usa algumas passagens da vida dela para mostrar como podemos deixar a nossa vida melhor. Sim, o livro é de autoajuda, o que é bom porque mostra que ela saiu do senso comum dos livros de youtubers. E muitos dos conselhos dela eram o que eu realmente precisa ouvir – isso que é o mais legal de tudo!

Basicamente, ela diz que nós usamos alguns filtros – às vezes sem nem perceber – que nos impedem de ver como a nossa vida é de verdade. Entre esses filtros, podemos destacar o medo, a rejeição, a raiva, os rótulos… É bem verdade que muitas vezes a gente sente medo de algo, mas não para e respira fundo para perceber que esse medo não é real. Assim como a gente fica cega quando está com raiva, já percebeu?

download

 Como falei lá no começo do post, estava muito ansiosa para ler este livro, mas, quando vi que era autoajuda, fiquei com um certo receio. Será que ia ser bom? Ainda bem que superei esse medo (olha ele aí) inicial porque sim, é muito bom e mostra que a Nah é gente como a gente. E que, por trás de milhões de seguidores e do feed perfeito, existe uma pessoa que tem as mesmas dúvidas que nós. Não sei vocês, mas eu adoro quando isso acontece.

O livro está à venda nas principais livrarias do Brasil e a Nah está fazendo um tour de autógrafos em algumas cidades. Quem sabe ela não passa na sua?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Pó Facial Translúcido Marcelo Beauty – Recebidos Netfarma

Olá, pessoal! Vocês sabem que 2017 foi o ano em que eu descobri que realmente sou apaixonada por maquiagem e comecei a usar produtos de um jeito bem diferente, né? Foi o que aconteceu com o pó. Até sabia que era importante usar pó para selar a maquiagem, mas não sabia exatamente quando usar – muito menos a diferença entre pó compacto e pó translúcido.

Tudo mudou depois que eu fiz um curso de maquiagem, me formei como maquiadora e passei a investir em determinados produtos. Já tinha um pó compacto aqui em casa, mas precisava muito de um translúcido. Também chamado de pó solto, o translúcido dá um acabamento mais natural e não possui cor, adaptando-se muito bem a qualquer tom de pele.

IMG_8590

Aproveitei para pesquisar algumas opções no site da Netfarma e encontrei o Pó Facial Translúcido da Marcelo Beauty. Como o preço era bem acessível e eu era doida para testar os produtos da marca, acabei escolhendo esta opção. Chegou aqui em casa alguns dias depois e eu corri para testar e contar tudo para vocês.

Como funciona?

Como falei antes, a grande vantagem do pó translúcido é selar a maquiagem sem transferir cor. Essa etapa de selagem é fundamental para fixar a make, deixar a pele mais uniforme e sem marcações de base, corretivo e outros produtos.

A embalagem de 25g vem com um dosador com furinhos (como o das bases minerais) que permite aplicar apenas a quantidade necessária no rosto. A textura é bem fina com efeito matte, que eu amo.

Minha opinião

Viciada que sou em pó, realmente amei ter um produto que dá o acabamento perfeito para as minhas maquiagens sem transferir cor. Fica bem natural e o fato de vir com esse dosador é perfeito porque a gente não corre o risco de exagerar na dose. Ah, para quem tem dúvida sobre a forma correta de aplicação, eu peguei o pó com um pincel próprio.

IMG_8650

O Pó Translúcido Marcelo Beauty é encontrado entre R$ 30 e R$ 40. Quem for comprar na Netfarma pode aproveitar para navegar na minha lojinha. Compras acima de R$ 129,99 na minha lojinha dão 5% de desconto com o cupom FIKDIK5OFF. Aproveitem!

 

E você, já testou essa maravilha?

Um beijo e até o próximo post!

Home_Fik_Dik

Eu li: No Seu Olhar – Nicholas Sparks

Olá, pessoal! Muitas de vocês conhecem e até já leram pelo menos um livro do Nicholas Sparks, certo? Um dos maiores vendedores de livros da última década, ele é autor de muitos sucessos que viraram filmes, como Diário de Uma Paixão, Um Amor Para Recordar e Querido John.

Eu sempre fui muito fã dele, mas comecei a pegar birra porque todos os livros têm a mesma fórmula e estava começando a cansar. Normalmente, gosto de ler uma história dele por ano e escolhi No Seu Olhar porque estava na minha pilha há tempos. Achei que seria mais do mesmo, mas gente… AMEI cada página! Sério, me surpreendi tanto que gravei uma resenha para vocês:

A história começa bem no estilo dos outros livros do Nicholas Sparks. Collin tem 28 anos e sempre se envolveu em confusão. Depois de ter sido expulso de várias escolas, preso e abandonado até pelos pais, decidiu tomar um rumo na vida e se mudar para uma cidade de praia na Carolina do Norte.

Tudo vai bem até que ele encontra uma moça em uma noite chuvosa tentando trocar o pneu do carro. Ele resolve ajudar e os dois sentem que há algo de estranho no ar, mas cada um segue seu rumo.

download

A moça em questão é Maria, uma advogada que também tem 28 anos e é filha de imigrantes mexicanos. Logo eles se encontram de novo e começam a namorar, mas Maria passa a receber ameaças por causa de um caso mal resolvido que defendeu no passado. Quando percebe, está correndo perigo de vida e passa a contar com a ajuda de Collin para solucionar esse mistério.

Estava acostumada a ler livros do Nicholas Sparks que eram romance puro, daqueles que a gente pega até bode de tanto mimimi e tragédia. Mas No Seu Olhar foi uma surpresa porque fugiu da regra e criou uma história mais voltada à trama policial e ao suspense. Não queria parar de ler e ficava tensa tentando adivinhar como essa história toda iria se resolver.

Se você é do tipo que ama livros de romance, não sei se vai curtir tanto porque o foco aqui é realmente o caso da Maria, mas eu amei demais! Fora que fala muito sobre família, amizade e as questões de assédio e violência que, infelizmente, ainda são vividas por muitas mulheres.

Por todas essas razões, No Seu Olhar virou meu livro favorito do Nicholas Sparks e arrisco dizer que ficará entre os melhores que eu li neste ano. Vale muito a pena!

 

E vocês, já leram? O que acharam?

Um beijo e até o próximo post!

Eu li: O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida – Kate Eberlen

Olá, pessoal! Todo mundo sabe que eu amo ler, mas e quando um livro que você não dava a mínima acaba te surpreendendo? Foi o que aconteceu com O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida, escrito pela Kate Eberlen. Gostei tanto que aproveitei para gravar uma resenha para o canal. Vem conferir:

A história do livro gira em torno de Tess e Gus, que se esbarram durante uma viagem à Itália quando os dois têm 18 anos. Apesar de sentirem algo estranho, cada um volta para sua casa e segue sua vida. Enquanto ele entra na faculdade de medicina e começa a namorar, ela descobre que sua mãe está com câncer terminal e se anula completamente para poder cuidar da irmã, Hope.

Os anos vão se passando e nós podemos acompanhar o desenvolvimento dos personagens. Gus se casa, tem duas filhas e passa horas trabalhando no hospital. Tess, por outro lado, fica perdida e não sabe o que fazer depois que sua irmã cresce e fica independente.

O_PRIMEIRO_DIA_DO_RESTO_DA_NOS_1474430501613962SK1474430501B

O mais legal do livro é que ele fala sobre as coincidências da vida. Nós ficamos aflitos ao saber que, em muitos momentos, os dois estão no mesmo lugar em um mesmo momento, mas não se encontram. Fica a mensagem de que nós teríamos um destino traçado e que, por mais que demore, tudo vai seguir conforme o combinado.

Como falei lá em cima, comecei a ler esse livro sem esperar muita coisa, mas acabei completamente surpreendida. É muito bom e bem próximo da vida real, o que eu amo demais! Por isso, recomendo para todo mundo. Vocês também vão adorar!

 

Alguém aí já leu? Me contem o que acharam nos comentários!

Um beijo e até o próximo post!