Posts em destaque

Testei: Base Born This Way – Too Faced

Olá, pessoal! Não é novidade para ninguém que eu gosto de maquiagem, mas vira e mexe eu descubro novas paixões dentro desse universo. Como assim, Camilla? Calma, eu explico: ultimamente, ando numa fase de me apaixonar por bases. Até ano passado, antes de fazer o curso de maquiagem, eu tinha apenas duas bases. Depois, fui comprando outras e agora ando querendo testar várias. Vocês sabem como é, né?

Eu sempre gostei de marcas fofinhas de make e conheci a Too Faced há alguns anos, em uma viagem que fiz para os Estados Unidos. Ficou mais fácil de testar os produtos da marca depois que ela veio para o Brasil. Eu tenho uma lista dos que eu mais quero e até contei aqui que eu comprei recentemente o Primer Hangover.

Na época, fiquei em dúvida entre o primer a base Born This Way, queridinha de muita gente. Resolvi aproveitar para comprar na viagem que fiz para a Disney da Califórnia e para Las Vegas. Tinha uma wishlist com outros produtos para comprar na Sephora e deixei para fazer isso no penúltimo dia da viagem, em uma loja que fica no hotel The Venetian. Comecei a testar logo que voltei ao Brasil e agora já posso contar tudo para vocês! 🙂

Como funciona?

Bom, antes de mais nada, preciso falar sobre a variedade de cores dessa base. Pesquisei enquanto escrevia este post e vi aqui que são 35 tonalidades ao todo. Como boa geminiana, eu fico doida com essa variedade toda e não sei nem por onde começar.

Normalmente, sempre me dou bem com a segunda ou terceira opção mais clara de base, então fiquei com isso na cabeça, peguei alguns tons mais clarinhos e fiz o teste (aplicando um pouco acima da mandíbula). O ideal é sair da loja e esperar algumas horas para ver a melhor cor, mas, como estava com pouco tempo, esperei só um pouco e acabei escolhendo a cor Swan.

A base Born This Way foi criada com o objetivo de trazer uma cobertura alta sem deixar aquele aspecto pesado na pele. Como o próprio nome diz, ela promete deixar o rosto com um viço tão natural que vai parecer que você nasceu assim, mas sem imperfeições. Importante destacar que ela é livre de óleo – quem tem pele oleosa também pode usar!

Para isso, a base aposta em uma combinação poderosa com os seguintes ingredientes:

  • Água de coco (responsável por hidratar a pele);
  • Rosa alpina (que fortalece toda a região do rosto);
  • Ácido hialurônico (nutriente conhecido por promover uma aparência rejuvenescida).

Vale lembrar que a embalagem segue a proposta fofinha da marca e é toda linda, com tampa preta e logo dourado, além de uma parte transparente que permite visualizar melhor a cor da base. Ah, a Too Faced é uma empresa totalmente cruelty free. Bom demais, né?

Minha opinião

A base Born This Way vem com o formato de pump. Testei com pincel e com esponja, mas sempre aplicando antes o conteúdo na palma da mão (vale também aplicar em placas de metal específicas para maquiagem). Já tive minha fase de amar aplicar base com pincel, mas agora tenho AMADO usar a esponjinha. De qualquer forma, não vi diferença no resultado, dá para aplicar dos dois jeitos, ok?

Contei lá em cima que foi uma tortura encontrar o tom certo para mim e eu estava com pouco tempo. Na hora, a Swan pareceu a melhor opção. Ainda acho que é, sim, a cor da base que mais se aproxima do meu tom de pele, mas acho que ficou um pouquinho esbranquiçada, sabem? Nada muito gritante, até porque dá para amenizar com outros produtos e não interfere no resultado.

Quanto à cobertura, sou bem suspeita. Como eu não uso muita maquiagem no dia a dia, gosto de rebocão quando vou me produzir. Então, eu realmente amei a cobertura dessa base. Não diria que é uma cobertura altíssima, mas de média para alta e o suficiente para cobrir algumas manchinhas que eu tenho. Ah, e ela cumpre o que promete: em nenhum momento, eu sinto a pele ressecada ou pesada. Pelo contrário, ela fica macia, hidratada e com um brilho bem natural.

Agora vamos ao assunto mais polêmico dessa resenha: o preço. Eu paguei U$ 39 dólares, o que equivale a mais ou menos R$ 156. Na Sephora do Brasil, a mesma base sai por R$ 185 (lembrando que dá para parcelar, coisa que não existe nos Estados Unidos). Por essa diferença, eu acho que vale mais a pena comprar aqui, a não ser que você não encontre o seu tom.

Eu sei que é uma base cara e que não é todo mundo que pode gastar tudo isso em um produto de maquiagem, mas considero um investimento. É uma base maravilhosa, que cumpre tudo o que promete e ideal para usar quando você tem uma festa, evento mais chique ou mesmo quando quer uma make estilo rebocão. Estou apaixonada por ela e valeu cada centavo!

 

E você, já conhece essa base?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Base Fenty Beauty – A famosa base da Rihanna

Olá, pessoal! Vocês já sabem que eu sou apaixonada por maquiagem e adoro testar coisas novas, mas 2018 foi definitivamente o ano em que eu fiquei viciada em bases. Antes, eu não ligava tanto e só tinha duas. Agora, eu gosto de ir variando e escolher conforme a ocasião. E nesse meio tempo, eu também passei a acompanhar mais as novidades de beleza e fazer uma wishlist com todos os produtos que eu gostaria de testar.

Quem é ligada em beleza como eu sabe que um dos lançamentos mais bombados dos últimos tempos foi a base da Fenty Beauty, a marca de make da cantora Rihanna. O produto chegou no mercado no ano passado e rapidinho virou uma febre. Eu sempre tive vontade de testar, mas vi um monte de resenha e tinha gente amando e outras pessoas odiando. Fiquei na dúvida: será que vale a pena comprar?

Coloquei a base na minha lista de comprinhas da viagem que fiz para a Disney da Califórnia e para Las Vegas, mas não tinha certeza se ia ou comprar ou não. Deixei para ir na Sephora no penúltimo dia da viagem e resolvi levar a base, afinal, ela não é vendida oficialmente aqui no Brasil e seria a oportunidade de testar e contar tudo para vocês. Bora começar essa resenha!  

Como funciona?

Não sei se vocês sabem, mas a Fenty Beauty foi criada porque a Rihanna queria uma marca de maquiagem que atendesse mulheres do mundo inteiro (fofa essa RiRi, né?). Por isso, a base conta com 40 tonalidades e é uma coisa de doido encontrar o seu tom. Juro, eu fiquei uns 10 segundos só olhando e pensando: “E agora?”.

Normalmente, eu fico sempre com a segunda ou terceira opção mais clara. Com isso em mente, fui no olho mesmo e peguei a cor 190. Como já estava de maquiagem no rosto, acabei fazendo o teste na linha abaixo na mandíbula e escolhi um tom acima e outro abaixo da 190 para ter certeza. No fim, achei que era a 190 mesmo, mas acabou que foi de olho mesmo. (E olha só que legal: pesquisei aqui e vi que a 190 é para peles claras com fundo neutro, exatamente o meu caso. Mandei bem, né?)

A base da Fenty Beauty promete uma cobertura média, com acabamento matte e é líquida. Como a proposta é de justamente fazer com que várias mulheres possam usar, ela é indicada para todos os tipos de pele. É importante destacar que a fórmula é livre de parabenos e ftalatos. E tem mais: a marca é cruelty free! 🙂

Minha opinião

A base vem em pump e eu sempre gosto de agitar um pouco o frasco para ativar todos os componentes. A embalagem vem com 32 ml e rende MUITO: normalmente, eu aplico três pumps no dorso da minha mão antes de passar no rosto (você também pode usar aquelas plaquinhas de metal próprias para maquiagem).

Sobre a forma de aplicar, já passei com pincel flat e esponja. Sinceramente, não vejo diferença no resultado quando uso pincel e quando uso esponja, mas eu estou na fase de usar a esponjinha para tudo e acho que é mais fácil de espalhar com ela.

Como falei antes, eles garantem uma cobertura média, mas, no meu caso, é uma cobertura alta estilo rebocão. Eu AMO cobertura alta assim, então foi um ponto muito positivo porque ela ficou exatamente do jeito que eu gosto. Acho que algumas pessoas não se deram tão bem com essa base justamente por preferirem uma make mais natural e ela cobre tudo, minhas manchinhas e minhas olheiras sumiram!

Muitas bases que oferecem esse estilo de cobertura acabam pesando no rosto e a da Fenty Beauty seca bem rapidinho e você nem sente que está com ela. Por ter acabamento matte, ela fica bem sequinha, mas não deixa aquele aspecto ressecado. Também gostei que ela deixa um aspecto uniforme e não fica marcada. Fora que ela dura muito. Se eu passo de manhã, por exemplo, fico com a mesma cobertura na pele até o fim da tarde. Estou completamente apaixonada!

Bom, agora vamos à parte ruim: o preço. Eu comprei a minha na Sephora do hotel The Venetian, em Las Vegas, por U$ 34 (o que equivale a cerca de R$140). Como falei no começo do post, a base da Fenty Beauty não é vendida oficialmente no Brasil, mas encontrei alguns lugares revendendo por valores que vão de R$ 80 a R$ 320. Não sei dizer se eles lugares são seguros e se a base é original, por isso, minha dica é comprar lá fora (nem que você encomende para alguém que vai viajar) ou ter certeza absoluta de que está comprando em um site seguro ou com um revendedor qualificado.

Não sei mesmo porque coloquei a base da Fenty Beauty como dúvida na minha lista. Ainda bem que decidi comprar porque estou apaixonada e virou a minha base preferida da vida. Quero fazer estoque aqui em casa!

 

E vocês, já testaram? O que acharam?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Base Ultracobertura – Dailus

Olá, pessoal! Quem acompanha as novidades de beleza e de maquiagem já deve ter percebido que a tendência é deixar sempre um visual natural. Quando o assunto é base, no entanto, o movimento é inverso, ou seja, as marcas estão investindo cada vez mais em bases com alta cobertura e efeito sequinho tipo matte.

Já contei aqui sobre os benefícios dessas bases e sou bem suspeita porque amo alta cobertura, então estou bem feliz com essa tendência. Sabe quem também apostou nessa onda? A Dailus. A marca lançou recentemente a Base Ultracobertura e eu recebi um kit bem lindo para poder testar e contar tudinho para vocês.

Como funciona?

Como o próprio nome diz, a nova base da Dailus tem altíssima cobertura e se destaca por ter fórmula concentrada com ácido hialurônico, garantindo até oito horas de hidratação (bom demais, né?). Tem mais: a composição é oil free (livre de óleo), então, quem tem pele oleosa também pode usar.

Por ter essa alta cobertura, a base fica com textura matte e efeito porcelana. Além disso, deixa os poros invisíveis e é à prova d’água. O produto foi dermatologicamente testado, então, a gente sabe que todos esses efeitos foram comprovados.

Confira aqui como usar os corretivos coloridos e deixar sua maquiagem mais bonita!

Ao todo, são sete cores de base:

  • 02 – Nude
  • 04 – Bege Claro
  • 06 – Bege Médio
  • 08 – Bege Escuro
  • 10 – Marrom Claro
  • 12 – Marrom Médio
  • 14 – Marrom Escuro

Gostei muito da variedade de cores da base e acho que dá para se adaptar bem em praticamente todos os tons de pele das mulheres brasileiras.

Minha opinião

Como falei lá no começo do post, eu AMO bases com alta cobertura, então testei a Base Ultracobertura da Dailus no mesmo dia que chegou aqui em casa. Eu tenho a pele bem clarinha, então escolhi os dois tons mais claros (Nude e Bege Claro). No início, achei que o Nude ficou melhor, mas esperei algumas horas e percebi que o Bege Claro deu um efeito mais natural.

Conheça os principais erros de maquiagem que você precisa abandonar agora mesmo!

De cara, notei que o produto rende MUITO. Coloquei um pouquinho (pouquinho mesmo) no rosto para ver melhor o tom e acabou que cobriu praticamente toda a área da bochecha. A embalagem vem com 30g, então deu para perceber que é uma base que dura bastante.

Achei bem fácil de aplicar, até mesmo para quem gosta de usar os dedos. A secagem é bem rápida, em questão de segundos, e o resultado ficou bem uniforme. Realmente achei que cobriu muito bem minhas olheiras, pintas e algumas manchinhas em apenas uma aplicação, mas também dá para ir construindo camadas, caso você goste desse efeito.

Minha pele ficou bem sequinha e com uma textura leve, às vezes eu até me esquecia de que estava com uma base de alta cobertura. Não tenho poros abertos, mas gostei bastante do resultado e ela realmente durou por muitas horas. Passei de manhã e à noite ainda estava com produto no rosto. Tudo de bom, né?

Como falei antes, eu recebi um kit da Dailus com esse lançamento, mas pesquisei em alguns sites e vi que o valor da base fica em torno de R$ 26. Achei o valor ótimo para um produto que pode ser usado para qualquer ocasião. Estou viciada de verdade nessa maravilha!

 

E vocês, já testaram?

Um beijo e até o próximo post!

Testei: Primer Hangover – Too Faced

Olá, pessoal! Já vou começar este post com uma pergunta: quem aqui aplica primer no rosto? Como o próprio nome diz, o primer serve para preparar e uniformizar a pele antes de receber a maquiagem. Mesmo assim, ainda existem pessoas que não passam nada no rosto antes de aplicar um produto de make, dá para acreditar?

Confesso que antes eu era viciada em primer e tinha vários em casa, mas depois do curso de maquiagem, aprendi que existem outros passos de preparação de pele e acabou que fiquei com apenas um primer. Mesmo assim, sempre tive vontade de testar o primer Hangover, da Too Faced.

Não me lembro de ter contado aqui antes, mas eu tenho uma listinha no bloco de notas do celular com todos os produtos de maquiagem que eu gostaria de comprar para testar. Claro que não dá para comprar tudo de uma vez, então, quando sobra um dinheirinho, eu já sei no que vou investir.

Por isso, quando soube que a Too Faced ampliaria a linha de produtos vendidos aqui no Brasil, o primer Hangover já era uma das minhas primeiras opções. Aproveitei que estava no shopping no dia do lançamento, entrei na Sephora e fiquei em dúvida entre o primer e a base Born This Way, mas acabei comprando o primer, justamente por não ter muitos primers em casa.

Confira aqui outras resenhas de primer!  

Como funciona?

Uma das coisas que eu mais gosto na Too Faced é que os nomes dos produtos são cheios de trocadilhos. Hangover, para quem não sabe, significa ressaca em inglês e a proposta do primer é essa: oferecer uma cura instantânea para a ressaca de beleza, causada por longos dias de trabalho e noites intensas de diversão. Fofinho, né?

O primer foi especialmente formulado com água de coco, probióticos e revitalizadores, que oferecem diversos benefícios, entre eles:

  • Hidratação e iluminação da pele
  • Maior elasticidade
  • Uniformização da pele
  • Garantia de uma maquiagem duradoura e impecável

Bom demais, né? A marca até faz uma brincadeira e diz que o primer faz com que a sua pele fique com o mesmo efeito de quando você tem uma ótima noite de sono e bebe bastante água. Ou seja, promete deixar aquela pele de princesa que a gente tanto ama.

Minha opinião

Bom, não tem muito segredo para aplicar primer, né? Como ele vem em formato de spray, eu depositei algumas gotinhas no próprio rosto e espalhei com os dedos (você também pode usar um pincel, se preferir). A aplicação é bem fácil e, na hora, senti um cheirinho de coco bem gostoso. Eu amo produtos à base de coco, então, já foi um ponto superpositivo.

Como falei antes, o primer Hangover foi feito com a proposta de ser como uma bebida energética para a pele e é incrível como a gente sente a pele absorvendo o produto em questão de segundos. Senti que ficou mais hidratada, macia, uniforme e refrescante.

Em todas as vezes que usei o primer, percebi que a pele após a maquiagem ficou mais iluminada, com viço e aquela carinha de saudável, sabem? Tanto que algumas pessoas até comentaram comigo que a pele estava bonita. E a gente ama receber um elogio, não é mesmo?

Vamos agora à parte ruim: o preço. A Too Faced é uma marca norte-americana de maquiagem e a gente sabe que os valores de produtos importados de maquiagem não costumam ser dos mais acessíveis, né? Eu paguei R$ 169 pelo primer com muita dor no coração, mas lá fora está U$ 32 (fora as taxas) e com o dólar nas alturas, acaba que dá quase a mesma coisa, com a vantagem de que aqui a gente pode parcelar.

Vale lembrar que a embalagem vem com 40 ml e rende bastante. Além disso, a Too Faced é uma marca cruelty free, o que faz a gente amar ainda mais os produtos. Estou usando o primer em todas as minhas maquiagens e, até agora, não tenho do que reclamar. Ele é maravilhoso e já virou vício!

 

Alguém aí também testou o primer? Me contem nos comentários!

Um beijo e até o próximo post!

Cansou? | Dicas para esconder tatuagens com maquiagem

Olá, pessoal! Mais alguém aí tem tatuagem ou morre de vontade de fazer? Eu tenho três tatuagens e quero fazer mais uma, mas ainda não sei o que desenhar nem onde fazer. Por falar nisso, todas as minhas tatuagens estão em lugares que eu não vejo com tanta frequência, justamente para não enjoar. Até porque tatuagem é um processo definitivo, né? Só sai de vez com um processo bem chatinho.

A boa notícia é que você não precisa recorrer ao laser se enjoar da sua tatuagem ou se quiser apagá-la apenas para um evento específico. Sabe quando você tem um casamento, por exemplo, e não quer que a sua tatuagem das costas apareça? Não precisa trocar o modelo do vestido, é só recorrer à maquiagem.

Pois é, maquiagem vai muito além de valorizar o que você tem de bonito e colocar sua autoestima lá em cima. Basta usar os conceitos de colorimetria que você consegue camuflar qualquer coisa que te incomode, desde olheiras até tatuagem.

Como camuflar?

Bom, a colorimetria nos ensina que existem algumas cores complementares, ou seja, que se misturam e se camuflam. Quem já assistiu aos meus tutoriais de maquiagem lá no canal deve ter visto que eu passo um corretivo amarelo bem em cima das minhas olheiras. Faço isso porque elas são roxas, cor complementar ao amarelo.

Conheça os principais erros de beleza que você precisa abandonar!

Com a tatuagem, funciona da mesma forma. A tinta da tatuagem tem pigmento azulado, por isso, a cor complementar é o laranja. Sabe aquelas paletinhas de corretivos coloridos? Lá com certeza vai ter um corretivo laranja e é exatamente ele que você vai usar para camuflar a sua tatuagem. Claro que isso muda se você tiver algum detalhe de outra cor no desenho, mas, no geral, esse processo dá certo.

Passo a passo

O procedimento de camuflagem da tatuagem é o mesmo da camuflagem das olheiras ou de uma mancha no rosto. Por isso, o primeiro passo é preparar a sua pele, hidratando bem a região da tatuagem com um hidratante próprio para o seu tipo de pele. Em seguida, entra em cena o corretivo laranja. Você pode aplica-lo com os próprios dedos ou com um pincel do tipo língua de gato, mas lembre-se de depositar o corretivo laranja em toda a tatuagem.

Feito isso, você vai perceber que a tatuagem já vai começar a ficar camuflada. Para tirar o excesso de corretivo laranja, é só cobrir com um corretivo que seja do tom da sua pele. Nesta etapa, é importante aplicar o corretivo com batidinhas (sem espalhar) para não tirar a cobertura laranja, ok?

Você sabe como usar cada cor de corretivo colorido? Descubra aqui!

Para terminar, é só selar essa misturinha de corretivos com um pó translúcido (que não transfere cor). Dependendo do pigmento da sua tatuagem, pode ser que você tenha que fazer todo esse processo de novo, mas não se preocupe. É só seguir nessa ordem (corretivo laranja, corretivo do tom da pele e pó translúcido) até apagar bem sua tatuagem.

 

Viu só como você não precisa trocar de vestido na hora de cobrir sua tatuagem?

Um beijo e até o próximo post!