Posts em destaque

Dia do Trabalho |4 lições de filmes para usar no ambiente de trabalho

Olá, pessoal! Chegamos em… maio! Gente, sério, não foi ontem que o ano começou? Bom, mas maio é um mês muito especial para mim porque, claro, tem meu aniversário e um feriado bem no início. Pois é, em 1 de maio comemoramos o Dia do Trabalho. A data simboliza a luta do trabalhador por seus direitos e envolve muitas passeatas em diversos lugares do mundo.

Por aqui, reuni alguns filmes que mostram bem a realidade corporativa. Mais que isso, são histórias com lições que a gente pode levar para o nosso dia a dia no trabalho, seja ele qual for. Vamos conferir?

Relembre outras coisas boas que acontecem no mês de maio!

Respeite seus colegas, independentemente da idade deles (Um Senhor Estagiário)

A gente tende a achar que pessoas novas são inexperientes no ambiente de trabalho e que pessoas mais velhas são lentas e não entendem das coisas. Um baita preconceito, né? O filme Um Senhor Estagiário conta a história de um viúvo com 70 anos que consegue uma vaga de estagiário em um e-commerce de roupas. Ele vai trabalhar diretamente com a CEO da empresa, uma workaholic assumida. Ela não tem a menor paciência com ele, até que um dia resolve seguir seus conselhos e os negócios seguem em frente. Viu só, qualquer um tem boas ideias. Não julgue!

Seu chefe não pode tudo e você não precisa agradá-lo sempre (O Diabo Veste Prada)

Miranda Priestly, eternizada pela atriz Meryl Streep, caiu no gosto do público e sempre aparece nos memes. Só que a personagem, na verdade, nos mostra o que os chefes não devem fazer no trabalho. Mesmo que um funcionário não tenha muita experiência, ninguém (especialmente o chefe) pode humilhá-lo ou pedir que façam coisas para satisfazer vontades pessoais. Um chefe de verdade te respeita e te mostra os caminhos para mudar uma coisa ou outra e continuar crescendo.

Criar uma empresa é MUITO difícil (A Rede Social)

A gente tem vivido um momento bem interessante no mundo corporativo. Muita gente está cansada das longas jornadas de trabalho e decide ter um negócio próprio. Pois é, só que essa missão é tão (ou até mais) difícil do que ser funcionário. A gente nem imagina, mas o filme A Rede Social mostra a criação do Facebook. Mark Zuckerberg cria uma rede social para falar mal da ex-namorada e, de repente, se torna o mais jovem bilionário da história. Mesmo com o sucesso, ele precisa lidar com vários problemas e até com a justiça. Ou seja, só quem tem muito planejamento e visão de negócio consegue ir em frente com a própria empresa.

Confira alguns filmes para comemorar o Dia das Mães!

Saber trabalhar em equipe é fundamental (Vida de Inseto)

Vida de Inseto foi lançado em 1998, ou seja, há 20 anos e ainda continua sendo um dos filmes favoritos. E o mais engraçado de tudo é que eu só fui gostar mesmo depois que vi quando já era adulta (é mais um daqueles desenhos que não são para crianças). A história fala sobre uma comunidade de formigas, que trabalha arduamente na colheita de alimentos. Até que os gafanhotos chegam e elas precisam da ajuda de outros insetos para travar uma verdadeira batalha. No mundo do trabalho, o que tiramos de lição é cada pessoa da equipe é importante e saber trabalhar em conjunto é fundamental para o crescimento da empresa.

 

E você, lembra de outro filme que fala sobre o ambiente de trabalho?

Um beijo e até o próximo post!

Top 5 – Filmes para curtir a primavera

E ela vem chegando, toda linda e florida! Sim, amigas, a primavera começa na próxima terça-feira (22) com a promessa de deixar nossos dias mais alegres. Além da temperatura mais quente, a estação significa renascimento (daí o surgimento das flores) e despertar. Eu gosto muito desta época do ano porque quer dizer que o fim do ano está chegando. Por mais que ultimamente a gente fique preocupada com o fim do ano porque tudo parece passar rápido demais, é um tempo gostoso em que todos parecem estar mais felizes. Por isso, preparei um Top 5 bem fofo para curtirmos a chegada da primavera.

O Jardim Secreto

o_jardim_secreto

Lembro de ter visto este filme pela primeira vez no cinema logo quando estreou e de depois ter visto inúmeras vezes. Sem dúvida, foi um dos que mais marcou minha infância. O mais legal é que, apesar de agradar em cheio as crianças, emocionou muitos adultos. É que ele fala justamente sobre esse renascimento das mais diversas formas. Mary, a protagonista, é uma menina mimada que perde os pais e vai morar com o tio em uma mansão na Inglaterra. Cansada de viver sozinha, ela começa a explorar a propriedade com a ajuda do primo e do filho de um dos serviçais e descobre um jardim trancado. Os três fazem de tudo para abrir esse jardim sem saber do poder que ele tem. É TÃO lindo, gente! Preparem o lencinho porque é impossível não chorar!

 

Sob o Sol da Toscana

sob-o-sol-de-toscana1

Este filme foi lançado em 2003, quando eu tinha apenas 15 anos, mas me marcou tanto. É que mostra situações que todas as mulheres já passaram ou vão passar em algum momento da vida. Isso porque a protagonista é uma escritora que se divorcia e decide recomeçar a própria vida em uma casa de campo na Toscana. Essa mudança faz com ela se conheça melhor, tenha altos e baixos em relação à autoestima e se abra para novos romances. O mais legal é que essa história é verídica e baseada em um livro homônimo. É a pedida ideal para ver com as amigas, com a irmã, com a mãe, enfim… Com mulheres ao lado!

 

Bambi

bambi-e-flor

Chegamos à cota Disney dos Top 5 aqui do blog com um dos filmes mais tristes já feitos pela companhia. Bambi deixou muita criança traumatizada (inclusive euzinha aqui) porque o pobre protagonista perde a mãe quando ainda é criança – em uma das cenas mais tristes do cinema – e tem que viver sozinho na floresta com seus amigos. Tudo parece perdido, mas ele cresce e se torna adulto na primavera, quando se apaixona e tem forças para impedir que novas mortes aconteçam. Muita gente da minha idade assistiu ao filme achando que não era tão velho assim, mas ele é de 1942 e o quinto a ser produzido pela Disney. Fiquei tão impressionada que nunca mais vi, mas está na hora de ver de novo. Quem concorda?

 

Mesmo se nada der certo

Mesmo-se-nada-der-certo

Ok, este filme não tem nada a ver com primavera, mas fala justamente sobre renascimento e novas chances. Tudo acontece quando uma compositora se muda para Nova York com o namorado, que é um músico de sucesso. Acontece que o moço (interpretado por ninguém mais ninguém menos que Adam Levine, nosso vocalista muso do Maroon 5) resolve terminar tudo e ela passa a viver sem rumo, quando se apresenta em um bar e desperta a atenção de um produtor que acabou de ser demitido e que precisa urgentemente encontrar uma nova sensação da música. Os dois decidem gravar um álbum independente em locais públicos da cidade, o que rende momentos engraçados e uma nova forma para os dois de encarar a vida. É bem bonitinho, cheio de músicas fofas e do mesmo diretor do filme Once (que eu AMO!).

 

Vida de Inseto

maxresdefault

Normalmente posto apenas um filme da cota Disney por Top 5, mas Vida de Inseto é tão bonitinho que vale a pena fazer uma exceção. A trama gira em torno de uma colônia de formigas que precisa estocar comida durante a primavera. Flik faz parte do grupo e cria um projeto engenhoso para ajudar na coleta, mas acaba destruindo toda a comida que tinha sido guardada e as formigas são ameaçadas por gafanhotos. Flik decide encontrar outros animais para ajudar a resolver o problema e a confusão começa. A história pode até não parecer a mais animada, mas o filme é cheio de significados para nós, adultos. Sabem aqueles em que a gente tira um monte de significado? Então 🙂

 

Agora você já sabe: é só escolher o filme que mais gostou, chamar os amigos e apertar o play! Bom início de primavera!