Posts em destaque

5 filmes para levantar sua autoestima

Olá pessoal!! Este post vai exatamente para você que acabou de entrar para a vida adolescente, até mesmo serve para mim. Bem-vindo a vida sem tempo pra nada, era das notas vermelhas e pessoas querendo colocar sua autoestima em baixo do sapato delas, rs.

Sabemos que tudo isso não é fácil, é frustrante e desanimador, mas amigos, ergam essa cabeça e levantem esse nariz, afinal, nada é tão nosso quantos nossos sonhos. Resolvi fazer um top 5 com filmes para você recuperar totalmente sua autoestima e a vontade de viver, olha só:

Ele Não Está Tão a Fim de Você

ele não está tão afim de vc

Resolvi colocar esse filme aqui na minha lista exatamente porque na vida adolescente, jovem e ‘’antes do casamento’’ nós colocamos em nossas cabeça que temos que ter uma namoradinha(o), e é a fase em que a gente mais sofre pelas pessoas erradas e babacas. Tem sempre aquele ‘’amigo’’ que fica com algum dos nossos ex e o filme mostra isso de uma forma mais clara, óbvio, mas no final todo mundo consegue se dar bem e sempre vai ter alguém que realmente vale a pena correr atrás.

De Repente 30

de repente 30

Outro que não poderia faltar na minha lista, afinal, ele é uma lição e tanto em nossas vidas. Quantas vezes já não ignoramos ou simplesmente desfizemos daquele amigo verdadeiro só para andar com os populares e ser ‘’popular’’, ou simplesmente ignoramos família, amigos, somente para ter o emprego dos sonhos. Valorize mais suas amizades verdadeiras, famílias ou aquele emprego que você odeia. Aprenda a amar mais e deixar de pensar somente em você. O filme mostra exatamente isso!

Histórias Cruzadas

histórias cruzadas

Outro clássico das lições de vida e autoestima. O filme se passa nos 60 e uma mulher rica da sociedade começa a entrevistar mulheres negras para cuidar de sua filha, essas mulheres abandonaram tudo, inclusive suas vidas. Além de inspirador e muito lindo, há uma cena em que a mulher branca prepara um banquete para sua empregada, é emocionante por detectarmos finalmente sentimentos naturais a qualquer ser humano: solidariedade, compaixão, gratidão e respeito. 

O Diabo Veste Prada

o diabo veste prada

Não é por ser um dos meus filmes favoritos da vida, mas ele merecia estar aqui e todo mundo algum dia terá um chefe igual Miranda Priestly. Retrata exatamente o caso de nos matar, abandonar o amor de nossas vidas para simplesmente agradar alguém e ter aquele emprego dos sonhos.

O Lado Doce da Vida

o lado doce da visa

Neste filme conseguimos notar que as coisas mais valiosas estão nos pequenos momentos da vida. O filme começa quando uma mulher muito bem casada, bonita e rica é pedida em divórcio e não consegue lucrar com nenhum bens, ela volta a sua cidade natal e começa a trabalhar na padaria de seu pai. É demais!

 

E aí, gostaram? Me contem aqui nos comentários!

Um beijo e até o próximo post! 🙂

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – visite meu blog clicando aqui

As Melhores Adaptações de Livros Para o Cinema

A Culpa é das estrelas

É hoje! Finalmente poderemos conferir o filme baseado no livro “A Culpa é das Estrelas”, John Green. Quem já viu em pré-estreias garante que o longa é extremamente fiel à obra e que o número de lágrimas derramadas é tão grande quanto (sim, você vai precisar de um lencinho para ir ao cinema). Para quem não conhece, a história fala sobre uma paciente terminal de câncer que se apaixona por um menino que também está doente. Juntos, eles decidem aproveitar o tempo de vida que ainda têm da melhor forma. Enquanto você corre para garantir o seu ingresso (dica: compre com antecedência), confira outras adaptações que são melhores do que os livros.

O Diário de Uma Paixão (The Notebook)

The notebook

Qualquer livro do Nicholas Sparks é fofo, mas esse é especial. Talvez pelo fato de ser narrado na visão do homem, o que normalmente não acontece, ou por mostrar que, sim, é possível ter um único amor a vida toda. Embora a obra seja linda, o filme é muito melhor! Normalmente as adaptações de livros do Nicholas não são muito boas, mas essa complementa as informações escritas. Isso porque no livro, a história se passa depois que o casal principal se conheceu e se separou. Mas, no filme, sabemos o que de fato aconteceu quando os dois eram mais novos e se apaixonaram. E vamos confessar que a química entre o Ryan Gosling e a Rachel McAdams fez toda a diferença. Até as brigas entre os dois são legais – no livro, o negócio é meio parado, sabe?

O Diabo Veste Prada (Devils Wear Prada)

O diabo veste

Na maioria das vezes, a gente lê o livro para depois ver o filme, não é? Mas, no caso de “O Diabo Veste Prada”, a situação se inverteu e muita gente assistiu primeiro o longa. São vários pontos positivos: quem faz a personagem principal é a Anne Hathaway e eu já disse aqui o quanto eu gosto dela, a vilã Miranda Priestly fica ainda mais incrível na pele de Meryl Streep e a trilha sonora é muito boa! (Tem U2, Madonna, Alanis Morissette e muito mais!). É uma ótima pedida para quem gosta de moda ou quem é jornalista – afinal, a história se passa em uma revista conceituada. Ou até mesmo para quem já teve um(a) chefe terrível. Vale muito a pena, de verdade! Sobre o livro: eu comprei assim que lançou e tentei ler por duas vezes, mas achei bem chato e não consegui passar da página 50.

Água Para Elefantes (Water For Elephants)

água para elefantes

Sou daquelas que assiste o filme só por causa do trailer. E eu lembro que decidi assistir “Água para Elefantes” só porque o trailer era lindo, cheio de efeitos e parecia ser bom. O livro saiu algumas semanas antes da estreia, então eu comprei logo e li rapidinho. Tanto o livro como o filme são difíceis e não é tão fácil compreender a história, mas é bem bonito, principalmente para quem gosta de animais. O livro é mais completo, mas também é mais parado. Em compensação, o filme pode parecer cansativo mas tem um vilão muito melhor do que o da obra. No fim, acho que entra na categoria “leia antes de assistir”.

127 Horas (127 Hours)

127

Ok, não é romance, não é fofo, não tem beijo, mas vale mesmo assim! Imagine uma história de mais de 200 páginas onde um homem conta sua experiência dos cinco dias em que ficou com o braço preso em uma fenda. Pois é, essa história é real e aconteceu com o alpinista Aaron Rolston. Tanto o livro  quanto o filme começam igual: mostram o espírito aventureiro da Aaron e as horas que antecederam o acidente. A partir daí, vira um tédio. No livro, ele recorre a episódios do passado enquanto fala da dor e da luta pela sobrevivência enquanto tenta se soltar da fenda. Mas no filme, temos o James Franco, que consegue segurar o filme sozinho. Ele brinca, chora, sorri e faz com que a gente sofra junto com ele no final (não vou contar para não prejudicar quem ainda não viu). O livro é muito parado e eu demorei muito para terminar, mas só fui até o final porque eu gostei MUITO do filme. Até hoje não me conformo por não terem dado o Oscar para o James Franco. Ele super mereceu!