Categorias
Cultura Livros Opinião Resenhas

[Resenha] Corra, Abby, Corra! – Jane Costello

Sabe quando você olha um livro, se interessa pela capa e pensa “hum, pode ser legal”? Foi exatamente o que aconteceu com Corra, Abby, Corra!, da Jane Costello. Não conhecia a autora e sempre fico com pé atrás quando leio histórias de um escritor novo para mim e, além disso, pensei que não tinha nada a ver com a personagem. Fui adiando a compra, até que ganhei de presente e resolvi começar. O resultado? Jane Costello é ótima e a Abby tem tudo a ver comigo.

livro_Ho49iB

Abby começa o livro com 28 anos e eu (por mais inacreditável que possa parecer) chego aos 28 no mês que vem. Ela é dona de uma empresa de web design e não tem tempo para nada, principalmente para se alimentar direito e fazer atividades físicas (eu sou dona deste humilde blog e até faço meu treino na academia, mas me senti na obrigação de começar uma dieta porque a coisa está feia).

Tudo muda quando Abby conhece o bonitão Oliver, que a convida a fazer parte de um grupo de corrida. O problema é que ela nunca correu na vida, então ela passa mal de verdade na primeira tentativa. Eu estou longe de ser uma atleta (beeeem longe), mas de vez em quando faço provas de corrida de rua e estou conseguindo correr mais.

Enquanto dá umas paqueradas em Oliver, Abby também precisa resolver uma pendência com Tom, outro bonitão que ela praticamente atropelou e cuja moto ficou destruída. O problema com Tom até que se resolve rapidamente e eles se tornam amigos, mas com Oliver a coisa se arrasta que é uma beleza…

No meio de tudo isso, ela ainda precisa lidar com os negócios da empresa, que não andam lá muito bem, e com uma de suas melhores funcionárias, diagnosticada com uma grave doença. Sem falar na melhor amiga, Jess, que anda misteriosa. Como dá para perceber, são várias confusões que vão se resolvendo ao longo da história.

O mais legal de tudo é que a Abby, como diz um personagem do livro, é hilária. Morri de rir quando ela foi em uma reunião de negócios com a saia fedida por causa de um molho de comida que acidentalmente foi despejado em cima dela. Isso sem falar na trapaça de pegar um táxi para terminar uma corrida. Juro, a gente morre de rir de verdade!

Por enquanto, foi o livro que mais gostei de ler em 2016. Uma ótima surpresa que me deixou acordada por vários dias devorando a história. De verdade, a gente nem percebe que são mais de 400 páginas. Tudo o que queremos é saber o que vai acontecer no próximo capítulo. Deixei até um vídeo no canal:

Espero que vocês gostem desse livro porque é ótimo!

 

Um beijo e até o próximo post!

 

Avaliação: ♥♥♥♥♥

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.