Posts em destaque

Realities musicais que fizeram sucesso no Brasil

Eu adoro qualquer tipo de reality show (mesmo aqueles que a gente sabe que são combinados), mas tenho um fraco pelos programas do estilo com apelo musical. Sou daquelas que fica comentando a escolha do candidato e que briga com o jurado por ter eliminado aquela menina que cantava tão bem. Aproveitei a estreia da nova temporada da versão brasileira do The Voice para lembrar de outros realities musicais que fizeram sucesso por aqui. Prontas para voltar no tempo? Então vamos lá:

 

The Voice Brasil

carlinhos-brown-lulu-santos-claudia-leitte-michel-telo-the-voice-brasil-joao-miguel-junior-tv-globo2

Ok, vamos começar pelo programa musical de maior repercussão da televisão brasileira no momento. Baseado em um formato norte-americano – que, aliás, amamos de paixão, certo? –, consiste em escolher os candidatos na primeira fase ouvindo apenas a voz. Os jurados (formados por quatro cantores de estilos variados) ficam de costas e viram a cadeira ao gostar de uma determinada voz. Fico agoniada quando acho o cara bom, mas demoram para virar, gente! E quando ninguém aperta o botão? Dá um aperto no coração… Fato é que a primeira temporada brasileira foi a melhor até agora, mas continuo assistindo (e adorando).

 

Popstars

1387913-9898-atm14

No saudoso ano de 2002, minhas noites de sábado eram mais felizes por conta do Popstars, exibido pelo SBT. Esperava o reality acabar para então sair e não perder um episódio sequer. A história não mudava muito: o objetivo era montar um grupo de cinco meninas para estourar no Brasil. Até chegar lá, as candidatas faziam as mais variadas provas, brigavam, choravam e tudo o que mais tinham direito. Não faz ideia do que estou falando? Talvez fique mais claro se eu disser que o programa foi responsável por lançar a Banda Rouge, que fez sucesso com a música Ragatanga. Depois disso, veio uma segunda temporada apenas com meninos que resultou no grupo Br’oz, mas parou por aí.

 

Fama

programa-musical-fama-02

Outro que eu amava e que também teve a primeira temporada exibida em 2002 (estão vendo por que eu digo que é um ano saudoso?). O Fama era uma verdadeira academia musical, em que os candidatos tinham aulas de canto, expressão corporal, interpretação e outras mais, e passavam a semana decorando uma música para então apresentá-la ao vivo. Eu adorava, torcia enlouquecidamente pelos participantes e assisti a todas as temporadas, mesmo que as últimas tenham sido mais fraquinhas. Mesmo assim, o programa foi responsável por lançar alguns nomes famosos da música, como o cantor Thiaguinho.

 

Ídolos

IdolosRecord

Sempre amei American Idol, então surtei quando soube que o Brasil ganharia uma versão própria do reality, batizada de Ídolos. As duas primeiras temporadas, exibidas pelo SBT, foram mais marcantes por conta dos candidatos bizarros que apareciam nas primeiras audições. Lembro de rever várias vezes e de rir sem parar. Depois o programa foi para a Record e lá permaneceu até 2012. Amava as primeiras edições e não perdia um episódio, mas depois fui parando de ver por completo. Vale lembrar que o American Idol também vai acabar no ano que vem, depois de 15 temporadas no ar.

 

Superstar

rising-star

Este é o reality musical mais recente da nossa televisão. Ele chegou ao ar no ano passado, prometendo uma inovação incrível que permitia que o público votasse nas bandas participantes por meio de um aplicativo. O problema é que esse aplicativo não funcionava muito bem no começo e o programa foi alvo de várias reclamações. Com o passar dos meses, os grupos foram se revelando bons e a disputa pelo prêmio foi acirrada, terminando com a Banda Malta (sim, aquela da música que a gente já não aguenta mais). A temporada deste ano foi mais organizada, mas, para mim, os candidatos eram beeem mais fracos. Era legalzinho de assistir, mas a próxima temporada ainda não foi confirmada. Vamos aguardar!

Fotos: Circuito Mato Grosso, SBT Fã, Rodrigo Bandas e Café de Ideias