Posts em destaque

Top 5 – Filmes para quem está solteira

Olá, pessoal! O Dia dos Namorados está chegando e é tempo de fazer um programa gostoso para curtir o boy. Apesar de bem fofinha, essa data é bem triste para quem não tem namorado (sofria muito na época da faculdade quando todo mundo saía e eu passava a tarde fazendo os trabalhos das aulas sozinha) e rola uma deprê básica.

Eu já superei, hoje acho que é uma data como qualquer outra, mas sei que tem gente que fica mal mesmo. Pensando nisso, preparei uma lista com filmes para você assistir justamente quando está solteira. O mais legal de tudo é que dá para ver com as amigas, com a irmã ou sozinha mesmo. Prontas para apertar o play?

Foi Apenas Um Sonho

(Veja se: você está com uma invejinha boa daquela conhecida que posta fotos LINDAS com o namorado no Facebook)

filmes-6097-fotos-revolutionaryroad_10

Para nós, que vivemos nossa infância ou adolescência no fim dos anos 90, o maior referencial de casal dos sonhos é Kate Winslet e Leonardo DiCaprio em Titanic. Pois bem, os dois estão juntos de novo neste filme de 2008, mas agora eles vivem um casal dos anos 50 que parecem levar a vida que todos gostariam de ter.

Mas, depois de se mudarem para uma nova casa, percebem que o relacionamento está em crise. Vale justamente para mostrar que muitos dos relacionamentos que a gente vê por aí são apenas fachada.

Closer – Perto Demais

(Veja se: descobriu que o boy te usou porque ainda gostava da ex dele)

tudo

Escolhi este aqui porque todo mundo tem (ou pelo menos teve) aquele ex difícil de esquecer. O problema é quando a gente fica com outra pessoa, mas ainda pensa nele. É mais ou menos isso que acontece aqui: um cara que mantém um caso com uma mulher casada e namora outra mulher apenas para usá-la como conquistar de vez o amor da amante. Deu para entender?

Eu gosto muito desse filme porque é bem focado nos relacionamentos da vida real. Recomendo assistir sozinha (nem pense em ver com a sua mãe porque alguns diálogos são bem constrangedores) e pode ficar tranquila que você não ficar na fossa. Muito pelo contrário, vai tomar coragem de deixar o ex de lado e seguir em frente.

Apenas Uma Vez

(Veja se: você está pensando naquele crush que mal sabe o nome, mas já ama loucamente)

filmes_9660_once8

Vencedor do Oscar de melhor canção original de 2008, este é uma ótima opção para quem se encanta por alguém que conheceu do nada (amo aquelas histórias de gente que se apaixonou por um boy que encontrou no ônibus ou no metrô), mas o lance é platônico e não vai para a frente por diversos motivos.

É exatamente o que acontece nesta história. Um músico de rua se apresenta normalmente, até que se encanta por uma jovem recém-chegada na cidade. Pronto! Começa aí uma torcida imensa para que os dois, que começam a compor músicas juntos, engatem de vez um romance. Só que, como eu falei antes, a coisa toda não anda porque ela é casada e ele é cheio de frustrações. Vida real, né gente? Por isso que eu amo este filme!

Ele Não Está Tão A Fim De Você

(Veja se: bom, se o nome do filme não ficou claro, é hora de superar o pé na bunda que você tomou do boy e focar em quem importa)

Gigi

Adiei este filme por muito tempo porque vocês sabem que a minha vida amorosa é digna de uma novela mexicana e eu tive medo de ficar mal. Vi durante uma viagem de avião, quando não tinha mais alternativa para me livrar do tédio, e, vejam só, não fiquei mal. Muito pelo contrário, achei a história superfofa e realista, além de ter conhecido a Gigi, a personagem mais parecida comigo do cinema.

Sabem aqueles filmes que reúnem várias histórias diferentes com atores famosos? Pois bem, é bem isso, só que todos os episódios mostram situações em que as mulheres ficam na dependência de homens que não ligam tanto assim para elas. Tem a que fica esperando o telefone tocar, a que se envolve com um homem casado na esperança de que ele largue a esposa e a que namora há sete anos e sonha em se casar, mas nunca recebe um pedido. Mais um bem vida real e bem soco no estômago, vou logo avisando!

O Amor Não Tira Férias

(Veja se: você acha que nunca vai arrumar um boy e está condenada a passar todos os Dias dos Namorados sofrendo)

amor-amor-nao-tira-ferias-5

Se você, assim como eu, está solteira por anos e anos, com certeza já ouviu aquela velha história de que o amor pode aparecer em qualquer lugar e que você precisa parar de procurar. Não sei se já funcionou para vocês, mas deu certo para Iris e Amanda, que resolvem trocar de casa durante a época das festas de fim de ano. As duas topam a mudança por estarem na sofrência amorosa: Iris descobriu que o crush vai se casar com outra e Amanda percebeu que vinha sendo enganada pelo boy.

Nenhuma das duas espera algo de relevante com a troca de endereços, mas eis que o amor surge quando menos esperamos e reserva surpresas incríveis para elas. Outro conselho que o filme intensifica: de vez em quando, uma mudança de ares pode ser decisiva para você enterrar aquele ex. 

 

E vocês, quais filmes indicam para as solteiras de plantão?

Um beijo e até o próximo post!

O lado bom de ser solteira

Sim, eu sou solteira. Por muitos anos da minha vida, confessar o meu estado civil era algo que me causava revolta e até vergonha (poxa, como assim eu não tenho namorado?), mas estou em uma fase tão legal comigo mesma – e andei lendo textos tão bacanas como esse publicado no blog Precisava Escrever – que eu descobri que ser sozinha tem lá suas vantagens. Alias, são várias. Quer ver só?

Amigos em primeiro lugar

download

Todas nós conhecemos alguém que acabou se afastando dos amigos depois que começou a namorar. E, quando acontece com a gente, fazemos questão de afirmar que continuaremos a ter vida social. Acontece que isso não é tão fácil, principalmente nos primeiros meses de relacionamento, quando tudo o que queremos é ficar perto da pessoa amada. Aí entra um grande ponto positivo para as solteiras: você pode sair com quem quiser, quando quiser e ir a qualquer lugar. E também tem todo o direito de recusar um convite e remarcar para a próxima semana. Dedicar sua atenção total aos amigos vale muito a pena, sabia? Afinal, quem vai te consolar se o namoro acabar?

Dar satisfação? Jamais!

Intirisari-online

Sou do tipo que planeja os compromissos do mês com bastante antecedência, mas não consigo nem imaginar como seria minha vida se eu tivesse que dizer o que estou fazendo a cada cinco minutos. Liberdade, para mim, é algo que não tem preço. É viajar com os amigos em um final de semana qualquer, é pensar no destino das suas próximas férias, é simplesmente pegar o carro e ir ao cinema para assistir aquele filme que você tanto quer. Claro que você pode fazer isso com outra pessoa, mas é tão gostoso curtir a sua própria companhia. Tudo bem que, quando você mora com os seus pais, vai receber uma ligação da mamãe perguntando quando você vai voltar para casa (mas mãe a gente perdoa, né?).

Conhecer gente nova

Party time

Estar solteiro significa ter a possibilidade de conhecer lugares diferentes e fazer novos amigos. Tenho histórias tão legais e engraçadas que até hoje penso no quanto reclamei à toa por não ter um companheiro. Se fosse comprometida, eu provavelmente não teria saído tanto e não me sentiria tão à vontade para me divertir. Mas o importante é que isso seja feito no momento certo. Não adianta colocar o seu vestido mais bonito e acertar no penteado se você não está no clima de balada. Do mesmo modo, não saia de casa se você decidiu que está cansada desse tipo de programa. Digo por experiência própria: eu costumava sair muito, mas, de uns tempos para cá, prefiro fazer algo mais light. Sim, eu sei que não vou conhecer ninguém ficando em casa, mas não vejo sentido em forçar algo.

Aprender a gostar de si mesmo

Favim

Sabe aquele velho ditado que diz que o primeiro passo para encontrar alguém é o amor-próprio? Funciona, viu! Quando você aceita a imagem que vê do outro lado do espelho, tudo fica mais leve e fácil. Você consegue separar seus defeitos e suas qualidades. Valoriza aquilo que tem de bom e se esforça para ser uma pessoa melhor. Mas, principalmente, você aprende a conviver com a frustração. Esse é o grande desafio da solteirice. Claro que todas nós gostaríamos de ter alguém por perto, mas entendemos que não vale a pena namorar o primeiro cara que aparece só para mudar o status do Facebook. Se amar é compreender que os outros podem, sim, ser felizes e que a sua hora vai chegar. Mas, se não chegar, você também vai ser feliz, só que de outro modo. Namorar, casar e ter uma família é o sonho de muita gente (inclusive o meu), mas isso não é tudo.

Economizar

Social Girl World

Na verdade, os gastos que você vai ter serão somente com você. O que isso significa? Comprar aquela bolsa linda que você já está de olho há tempos sem ficar com peso na consciência. Ou então dar entrada em um apê que será do seu jeitinho. É bom planejar a vida com mais alguém por perto? Muito. Mas também é bom saber que você pode exagerar um pouquinho sem a necessidade de dar explicações quando chegar a fatura do cartão. É tudo por sua conta e risco. A responsabilidade aumenta, mas é muito bacana se sentir no controle e não ficar triste quando recebe mais uma parcela daquele presente que você comprou para o ex pouco antes do namoro terminar.

Por fim, ser solteiro é aprender a driblar o medo da solidão e entender que não tem problema nenhum em viver assim. E rir dos comentários que as outras pessoas fazem sobre você. Afinal, quem nunca ouviu um: “ah, é que você é muito exigente”? Bom, melhor ser exigente e esperar para encontrar alguém que realmente valha a pena, não é?