Posts em destaque

Testei: Corretivo Radiant Creamy Concelear – NARS

Olá, pessoal! Se vocês pudessem escolher apenas um item de maquiagem para ter pelo resto da vida, qual seria? O meu, com certeza, seria o corretivo. Eu tenho muitas olheiras (por herança familiar e outros motivos), então, passo corretivo até para ficar dentro de casa.

Eu tenho muitos corretivos e sempre sofri para conseguir esconder as minhas olheiras. Até que eu fiz um curso de make e aprendi a usar corretivos coloridos. Deu certo, mas às vezes eu confesso que rola uma preguiça, já que esse truque envolve vários produtos (corretivo colorido, corretivo do tom da minha pele, pó para selar e pincéis ou esponjas para aplicar tudo isso).

Por isso, sempre que vejo alguém falar que testou um corretivo maravilhoso, fico com vontade de testar também. Já tinha escutado muita gente falar sobre o corretivo Radiant Creamy Concelear, da NARS, então aproveitei para colocar na minha listinha de produtos que eu queria comprar na viagem que fiz recentemente para a Disney da Califórnia e para Las Vegas.

Fui na Sephora do hotel The Venetian e não sei muito bem o porquê, mas esse corretivo estava na minha lista de dúvida. Acabei levando, afinal, poderia testar e contar tudo para vocês.

Como funciona?

Considerado um dos corretivos mais vendidos nos Estados Unidos, o Radiant Creamy Concelear tem fórmula enriquecida com hidratantes botânicos que reduz a vermelhidão e controla a oleosidade. Além disso, conta com uma tecnologia chamada light-diffusing, que deixa a pele natural com acabamento brilhante.

O mais legal é que esse corretivo tem cobertura que varia entre média e alta e ação instantânea, camuflando olheiras e linhas de expressão sem ficar marcado. É indicado para todos os tipos de pele, com fórmula livre de parabenos e álcool.

Outro ponto bacana é que são mais de 20 opções de cores de corretivo. Tanto que eu olhei e fiquei alguns segundos sem saber qual pegar. Como normalmente eu fico melhor com a segunda ou terceira opção mais clara, testei rapidinho a cor marron glacé e gostei. Quando voltei para o Brasil e comecei a testar de verdade para fazer a resenha, percebi que tinha acertado. Esse tom é indicado para quem tem pele clara e neutra, meu caso!

Minha opinião

Eu gosto de testar bastante um produto antes de trazer a resenha aqui no blog, mas sabe quando é amor logo de cara? Na primeira aplicação, eu pensei: “MEU DEUS, QUE CORRETIVO MARAVILHOSO”. Tenho aplicado o corretivo depois da base, mas, como era a primeira aplicação, passei antes da base e foi impressionante o quanto ele cobriu minhas olheiras. Às vezes, eu saio só com esse corretivo e ele segura MUITO bem a camuflagem das olheiras.

O Radiant Creamy Concelear tem uma textura cremosa bem intensa, mas é muito fácil de aplicar e de espalhar. Usei com pincel e esponja e aprovei dos dois jeitos, mas estou na fase de preferir a esponja. Como não vi diferença, vai mais de gosto mesmo.

No meu caso, considero a cobertura média, quase alta, mas não é aquele rebocão total, sabe? Eu gostei muito do efeito que deu e achei que toda a região abaixo dos olhos fica com uma textura bem gostosa e hidratada. Ah, não craquela e não fica marcado.

Acho que o Radiant Creamy Concelear é ideal para usar em uma festa ou evento, mas nada impede que você também use no dia. Como eu falei, às vezes eu uso só ele e nem passo base, de tão incrível que é. Juro que foi o melhor corretivo que eu já testei até hoje. Só tenho coisa boa para falar dele!

Vamos agora à questão do preço. Lá fora, custa U$ 30 (o que equivale a cerca de R$ 120). Nas lojas brasileiras da Sephora, o mesmo corretivo é vendido por R$ 179 e você pode parcelar, o que não existe nos Estados Unidos. Se você tem viagem marcada, acho que vale esperar e comprar lá fora. Senão, compra aqui mesmo. É caro, mas vale cada centavo!

 

E vocês, já conhecem essa maravilha?

Um beijo e até o próximo post!

9 produtos básicos de maquiagem para levar em viagens

IMG_6481

Quem me conhece sabe que eu sou a doida da maquiagem, aquela que começa a se arrumar duas horas antes da festa só para ter mais tempo para o ritual de beleza. O problema maior é quando tenho alguma viagem e preciso levar apenas parte dos meus produtos. E, como toda geminiana, sou extremamente indecisa e passo horas pensando no que vai entrar na nécessarie. Por isso, preparei um kit básico com o meu próprio acervo para te acompanhar em qualquer viagem.

A maioria dos produtos é importada porque eu prefiro gastar um pouquinho a mais quando o assunto é make. Mas nada impede que você substitua por outras marcas. O importante é ficar bonita, ok?

1. Primer: Stay Flawless (Benefit)

IMG_6484

Não dá para começar a pensar na maquiagem e deixar o primer de fora. É um item indispensável! Eu, particularmente, gosto muito da Benefit. E o que mais me chamou atenção nesse primer é que ele realmente tem duração de 15 horas. Fora que a embalagem é uma graça, então vale super a pena!

2.  Corretivo: Studio Finish Concelear (M.A.C.)

IMG_6510

Eu tenho muitas olheiras e não vivo sem corretivo. Passo até para ir à padaria. Eu prefiro os corretivos na versão creme porque funcionam melhor na minha pele e esse da M.A.C. consegue corrigir minhas imperfeições na primeira aplicação. Uma alternativa mais barata é o Making Of, da Contém 1g. Comprei depois que eu fiz um curso de automaquiagem em uma das unidades da rede e uso sempre.

3. Base: Bare Minerals

IMG_6489

O mais legal dessa base é que ela consegue deixar a pele uniforme sem ficar com uma textura grossa e pesada. Quando eu comprei, tive o auxílio de uma vendedora muito fofa que me ensinou o jeito certo de usar. Não tem segredo: é só colocar um pouco na tampa e agitar com o pincel para ativar os compostos minerais. Esse também é carinho, mas é muuuuuito bom!

4. Sombras: Naked (Urban Decay)

IMG_6511

Como eu sou a indecisão em pessoa, gosto dos estojinhos com mil opções de sombras. Além de oferecer várias combinações, a Naked tem uma textura bem leve que deixa o traçado mais delicado. E sabe o que é melhor? Cada estojo tem uma paleta em tons diferentes. Eu tenho a Naked 2, que puxa mais para o dourado, e a Naked 3, com sugestões voltadas para o rosa.

5. Lápis: Powerpoint Eye Pencil (M.A.C.)

m.a.c.-powerpoint-eyeliner-in-engraved

O lápis preto é capaz de salvar qualquer olhar e pode ser usado em todas as ocasiões. O problema é que nem todos duram por muito tempo. Ponto positivo para o lápis da M.A.C., que tem um traçado bem forte. O único porém é que ele precisa ser apontado a cada tanto e tem uma vida útil curta. Outra opção é investir no lápis retrátil, com mecanismo que faz a ponta deslizar. Comprei o da Vult por acaso e gostei muito!

6. Rímel: Voluminous (L’Oreal)

IMG_6495

Como o próprio nome indica, o diferencial desse rímel é o volume. Basta uma camada para perceber os cílios maiores e destacados. Por conta disso, é mais grosso que o normal e fácil de borrar. Para dar uma segurada, eu combino com o They’re Real, da Benefit, que é mais fininho, mas também aumenta o volume.

7. Blush: Orgasm (Nars) e Blushbaby (M.A.C)

IMG_6497

Olhos prontos, é hora de deixar as maçãs do rosto coradas. Tenho dois favoritos e nunca consigo me decidir por um só quando vou arrumar a nécessarie de viagem. Acontece que o Orgasm é mais rosado e fica lindo para usar durante a noite. Já o Blushbaby tem tom próximo do pêssego e combina com a minha pele, que é mais clarinha. Os dois são fáceis de aplicar e funcionam na primeira aplicação.

8. Batom: Bombshell, On Hold e Angel (todos M.A.C.)

IMG_6512

Ok, confesso: sou completamente viciada nos batons da M.A.C. e já perdi a conta de quantos eu tenho. Em viagens, eu costumo levar três – um mais suave para usar durante o dia (Angel) e dois mais fortes para usar à noite. O Bombshell é mais puxado para o rosa enquanto o On Hold lembra um vermelho queimado. O segredo é sempre ter mais de uma opção para combinar com diferentes tipos de make.

9. Iluminador: Girl Meets Pearl (Benefit)

IMG_6508

Tenho três iluminadores da Benefit e todos são muito bons, mas esse oferece um brilho perolado e tem sistema retrátil. Com isso, eu consigo aplicar somente a dose necessária. As áreas que devem ser iluminadas dependem do formato do rosto. Eu aplico na zona T (testa + nariz), nas têmporas e nos lábios, como se fosse um gloss.