Posts em destaque

As 7 melhores invenções para cabelos

A gente sabe que o mundo moderno trouxe muitas praticidades para a nossa vida. Outro dia mesmo, postei aqui os sites que se tornaram indispensáveis para o nosso dia a dia. Mas a tecnologia não beneficiou apenas a nossa maneira de se comunicar. Muito além da web, ela melhorou e muito o segmento de beleza. Pense nos milhares de cremes com fórmulas poderosas que prometem resultados incríveis? Sem ir muito longe, listei sete itens que parecem básicos, mas que são uma ajuda e tanto para manter nossos fios bonitos. Quer ver só? Aqui estão:

Secador

secador-de-cabelo-profissional-lizz-cosbel-cosmeticos

Ok, a gente sabe que é preciso tomar cuidado com o excesso de uso do secador porque o calor dele pode ressecar e estragar os fios, mas ninguém pode negar que ele é um dos grandes responsáveis por modelar o cabelo e deixá-los mais bonitos. E sabe o que é mais incrível? Pensar que o primeiro secador elétrico surgiu em 1920, há menos de 100 anos. Naquela época, eles eram de alumínio e cabo de madeira, o que o tornava difícil de ser usado. Os modelos de plástico só começaram a ser produzidos a partir de 1930 e foram se aperfeiçoando com o passar do tempo.

Chapinha

ChapinhascoloridasemhomenagemaSexandtheCity

Ela divide opiniões: tem gente que ama e gente que odeia. Eu faço parte do primeiro time. Sou completamente viciada na minha chapinha (que já tem quase dez anos e funciona perfeitamente bem) e a levo comigo para qualquer lugar. Acha o efeito “pranchado” esquisito? Bom, antes da chapinha, as mulheres chegavam a passar banha de porco, sebo e óleo de peixe para alisar os fios (eca!). Depois disso, vieram técnicas como toalhas molhadas, barras de ferro e até mesmo o ferro de passar roupa. Os modelos elétricos – sim, aqueles que a gente usa até hoje – surgiram apenas na década de 80. Ou seja, a chapinha não tem nem 40 anos (chocante, né?).

Protetor térmico

got2b

Sabe o que é possível fazer para amenizar os efeitos ruins do secador e da chapinha? Sim, o protetor térmico, que, como o próprio nome diz, tem a função de proteger os fios da alta temperatura que os produtos oferecem. Eu não ligava muito para ele, mas comprei um recentemente e descobri que, sim, ele realmente funciona e é uma ótima opção para evitar as pontas duplas. O protetor térmico já existe há um certo tempo, mas nós ouvimos falar mais dele a partir dos anos 2000.

Óleo de argan

moroccanoil-oleo-de-argan

Outro produto que revolucionou a indústria capilar e que dá um efeito daqueles nos fios. Teoricamente, o óleo de argan é obtido por meio do fruto da argânia, árvore que só existe no sul do Marrocos, e que é rico em vitaminas e antioxidantes. Uma das primeiras marcas a comercializar o produto foi a MarrocanOil, que começou a fazer muito sucesso a partir do início desta década. O número de adeptas foi tão grande que outras empresas (inclusive nacionais) apostaram em itens a base do óleo. O que ele tem de tão bom? Dá brilho e elasticidade, além de estimular o crescimento.

MiraCurl

Babyliss-Miracurl-Nano-Titanium

Já falei dele aqui, lembram? O produto, criado em 2013 (sim, há apenas DOIS anos), é evolução do babyliss. Com ele, qualquer pessoa pode cachear o cabelo, inclusive eu, que tinha a maior dificuldade do mundo. Por que é tão fácil? Porque o próprio sistema tem uma tecnologia que “suga” as mechas e as devolve enroladinhas em questão de segundos. Fica bom e dura que é uma beleza! É aquele produto que veio para ficar, todo mundo tem que ter!

Shampoo seco

Full-range-shot-copy1-386x386

Ele começou a ser fabricado na Europa há poucos anos, mas chegou com tudo por aqui no ano passado. Lembro de ter visto várias reportagens falando sobre as vantagens de usar shampoo seco, mas eu achava algo esquisitíssimo. Como assim ficar com o cabelo limpo sem lavar? Pois eis que um dia eu resolvi testar e nunca mais consegui parar de usar. Nunca mesmo! Sou dessas que faz estoque em casa porque é um verdadeiro milagre para os dias de bad hair day, já que é aplicado em spray e é capaz de desgrudar aqueles fios grudadinhos que surgem quando o cabelo fica sujo. Eu amo amo amo e até cheguei a falar dele por aqui.

Protetor solar

Protetor-solar-para-cabelos-diversos

 

Que a nossa pele exige o filtro solar todos os dias, inclusive no inverno, todas nós já sabemos. O que nem todas sabem é que lá no Egito Antigo já existia um kit de cuidados para se proteger da exposição solar, que envolviam cremes a base de mamona e extrato de magnólia. Os industriais, que usamos até hoje, surgiram na década de 1930. Quanto aos protetores de cabelo? Eles apareceram beeem depois, no finalzinho da década de 1990. Mesmo novinhos, eles são ideais para evitar o ressecamento e a quebra, problemas causados por vento, sol, piscina, praia e todas as coisas gostosas do verão!

[Resenha] MiraCurl: Testado e aprovado

MiraCurl_Babyliss_Pro_Nano_Titanium_-_Perfect_Curl_Starbeauty_Cosmeticos...

É praticamente impossível encontrar uma mulher que seja 100% feliz com os cabelos. Sou dessas. Nos meus primeiros anos de vida, meu cabelo era tão liso, mas tão liso, que minha mãe colocava uma fivela antes de me levar para a escola e ela se soltava dos fios já no elevador. Aí veio a adolescência e seus lindos hormônios transformaram meu liso perfeito em ondas à la Elba. Pois é! Naquela época, não tinha nada inovador, então não tinha outro jeito a não ser assumir a rebeldia. Aos 12 anos, ganhei uma chapinha que funcionava com um recipiente de água (é velha, mas naquele tempo ela era considerada a top das chapinhas) e eu alisava no domingo para fazer bonito na aula do dia seguinte e só lavava de novo na quarta à tarde – eu sei, era feio.

Para piorar as coisas, comecei a clarear o cabelo com 14 anos. Ou seja, brilho, maciez e leveza eram texturas que passavam longe daqui. A solução só apareceu quando eu me rendi à progressiva, em 2007. Então hoje eu consigo sair por aí com o cabelo liso novamente (claro que com muito secador e a minha chapinha deusa de laser que me acompanha há nove anos). Só que aí entra um outro problema: e na hora de cachear? Porque mulher nenhuma se dá por satisfeita e eu gosto de enrolar quando tenho alguma festa ou evento.

O bichinho tem tanta química que nada, nada mesmo, funcionava. Já tentei babyliss, grampo, rolinho, bobes e até escova rotatória (também conhecida como as dez parcelas mais inúteis da minha vida!). Como nada dava certo, eu tinha que ir até o cabeleireiro, gastar milhões e sair de lá à base de spray e laquê. Já tinha me acostumado a essa rotina quando comecei a ver as pessoas falando do MiraCurl, um aparelho inovador que diziam enrolar seu cabelo de verdade. Mas, claro, como nem tudo é perfeito, o produto mágico tinha um preço que não era nada gostoso – em média, um valor aproximado a mil reais.

image

Aquela vontadinha que vinha crescendo dentro de mim aflorou de vez quando meu padrasto foi viajar de férias para os Estados Unidos. Comecei a pesquisar para ver se achava algum genérico mais barato e encontrei algumas opções. Ele achou, comprou e disse que todo mundo (sério, todo mundo mesmo!) estava com um desses na mala durante a volta.

No primeiro teste, não consegui fazer um cachinho sequer. Aí corri para a internet e comecei a ver alguns tutoriais para então entender. Vi resultado logo na segunda tentativa e hoje ele virou meu melhor amigo e salvador de beleza. Já usei em três eventos, a última vez foi no sábado passado, e arrumei meu cabelo em (sim, isso mesmo) 10 minutos! Apenas para terem uma ideia, quando quero deixar liso, levo em média uns 40 minutos.

antedepois

Antes e depois em questão de minutos!

Como funciona:

– Coloque na tomada e espere esquentar. O meu aparelho é o Curl Secret, da Conair, e vem com um formato de tomada americana. Por isso, é bom ter um adaptador de tomada universal por perto.

– Selecione o formato do cacho (tem três níveis, do mais fechado ao mais largo) e a temperatura. Depois, é só esperar a luz que indica o funcionamento parar de piscar e ficar acesa. Leve em média uns cinco minutos.

– Separe uma mecha média do cabelo e coloque no aparelho. Não adianta colocar muito cabelo porque ele não vai funcionar.

– Aperte o botão e aguarde o sinal sonoro. Ele vai “sugar” os fios e fazer um barulho semelhante ao de um bipe. Quando o alerta for contínuo, é hora de soltar e voilà, se surpreender com o cachinho. Em média, ele emite de quatro a cinco sinais sonoros antes de ficar pronto.

– Vale lembrar que ele só funciona se o cabelo estiver seco e desembaraçado. Ao perceber um nó, ele apita e para de funcionar imediatamente. Então não tem o risco de ficar careca. (Viu, não precisa entrar em pânico ouvindo aquelas lendas de gente que usou e perdeu todo o cabelo)

Se você ainda não entendeu como usar, dá uma olhada nesse vídeo da Nina Secrets:

O aparelho que eu uso custou uns 100 dólares e olha, valeu cada moedinha. Existem alguns sites que vendem produtos importados, mas o melhor mesmo é economizar e comprar na própria Polishop, em alguma viagem ou ainda fazer como eu e pedir para alguém trazer de fora. Estou para dizer que essa é uma das melhores invenções femininas… Adorei!

 

Crédito das imagens: Star Beauty Cosméticos e Arquivo Pessoal