Posts em destaque

Eu li: A Assombração da Casa da Colina – Shirley Jackson

Olá, pessoal! No último post aqui do blog, contei que amei a série A Maldição da Residência Hill (em cartaz na Netflix). Eu também contei que a série foi baseada em um livro e que fiquei doida quando soube. O livro em questão é A Assombração da Casa da Colina, escrito por Shirley Jackson. Ganhei a obra de Natal e li rapidinho para poder contar tudo para vocês! 🙂

Para quem não sabe, a Shirley Jackson é uma das maiores autoras de livros de terror e mistério do mundo. E A Assombração da Casa da Colina é considerado por muita gente como a melhor história de casa mal-assombrada da história. Lógico que eu estava com a expectativa lá em cima quando comecei a ler, né?

Antes de começar a falar sobre o livro, preciso contar sobre a série. Lá, a trama gira em torno de uma família composta por um casal e cinco filhos. Eles se mudam para uma casa durante um verão e logo começam a ver coisas muito estranhas acontecendo. As experiências da casa mexeram para sempre com eles, que agora são adultos e precisam lidar com todos esses traumas.

A história do livro

Bom, a história do livro é COMPLETAMENTE diferente. Tudo acontece quando Dr. Montague, especialista em fenômenos sobrenaturais, convida duas pessoas para passarem uma temporada em uma casa misteriosa. O objetivo é que ele possa registrar tudo que acontece de estranho para apresentar uma tese a outros especialistas. Além deles, está também o herdeiro da casa (a presença dele é exigida pela atual proprietária da mansão).

Algumas coincidências do livro com a série:

  • Os nomes: no livro, também temos uma Eleanor (a protagonista), uma Theodora e um Luke. Mas eles não são irmãos e têm personalidades bem diferentes nas duas histórias.
  • Os Dudley: os funcionários da casa existem. Na série, eles têm uma filha e são legais. No livro, não se sabe nada sobre isso e a Sra. Dudley é bem perturbada.
  • Hugh Crain: o pai da família da série existe no livro. Mas lá ele é quem projetou e construiu a Casa da Colina, tendo falecido décadas antes.

Na primeira metade do livro, acompanhamos a chegada de Eleanor à casa e sua convivência estranha e obsessiva com Theodora (que também foi convidada para o experimento). No início, ela não liga muito para a fama da casa, mas logo começa a presenciar coisas muito estranhas. E assim segue: os acontecimentos vão piorando e a gente fica naquela ansiedade para saber quem vai sair vivo da casa.

O que eu achei

O livro não tem nada a ver com a série, então é preciso separar as duas histórias. Para ser bem sincera, me lembrou muito mais o filme A Casa da Colinade 1999. Lá, um milionário resolve dar uma festa em uma casa mal-assombrada e convida várias pessoas que não se conhecem. Quem passar a noite toda na casa será premiado com 10 mil dólares. Eu AMAVA esse filme quando era adolescente (MORRIA de medo), então, li o livro com uma clima de nostalgia bem legal.

Se você gosta de filmes de terror (daqueles com vários clichês), recomendo MUITO assistir a este aqui!

A Assombração da Casa da Colina foi escrito em 1959, portanto, há 60 anos. Achei bacana que muitas palavras da época foram mantidas, mas ao mesmo tempo, a narrativa é um pouco cansativa e às vezes é difícil prestar atenção. Mesmo assim, é incrível pensar como a história ainda prende e funciona. Eu costumo ler à noite, antes de dormir, e sempre rolava um medo quando precisava apagar a luz do quarto. Vejam bem: eu tenho 30 anos, não tenho medo de histórias de terror, mas tive medo com este livro. Sinal de que é realmente bom!

A única coisa que eu não gostei é que o livro termina muito de repente. Achei que os acontecimentos de terror não são tão pesados assim (acaba que é uma coisa mais psicológica) e quando parece que vai ficar tenso de verdade, pah, o livro termina. Também achei que a conclusão dos outros personagens é rápida demais. Sei lá, fiquei com a sensação de que faltou alguma coisa. Mas, se a gente lembrar que o livro é dos anos 1950, é incrível pensar como ainda dá medo.

 

Eu gostei muito e indico para todo mundo que também curte histórias de terror. Só vale lembrar mais uma vez que o livro não tem nada a ver com a série, por isso, esqueça comparações, ok?

Um beijo e até o próximo post!