Posts em destaque

Eu li: A Lista de Brett – Lori Nelson Spielman

Olá, pessoal! Quem já acompanha este blog há um tempo sabe que eu AMO ler e sempre trago resenhas de livros para vocês. O mais legal é quando eu posso contar sobre um livro que chega para mim na hora certa e que me faz pensar em várias coisas. Foi exatamente o que aconteceu com A Lista de Brett, da Lori Nelson Spielman.

Cansei de ouvir algumas amigas me recomendado este livro, todas diziam que eram maravilhoso, mas sabe quando você não dá muita bola e vai deixando passar? Até li a sinopse, achei ok, mas não corri atrás. No ano passado, li Doce Perdão , da mesma autora, e gostei tanto que resolvi dar outra chance. Aproveitei a promoção de uma livraria para comemorar o Dia Internacional da Mulher e acabei comprando A Lista de Brett.

Como tinha outros livros para ler, só fui conseguir ler este aqui em outubro. E foi meio mágico porque a história veio em um momento perfeito. Talvez eu não tivesse achado tão incrível se tivesse lido antes. Isso porque o livro fala justamente sobre aproveitar o momento e não deixar seu sonhos passaram diante de você.

A história

Tudo começa quando Brett perde sua mãe e sente um vazio enorme. Ela tem 34 anos, trabalha na empresa de cosméticos fundada justamente pela mãe, tem muito dinheiro e namora há 4 anos. Tudo parece bem, né? Só que, no dia de pegar a herança, ela descobre que tem um baita desafio pela frente: sua mãe encontrou uma lista de desejos escrita por Brett quando ela ainda era adolescente e agora ela tem 1 ano para cumprir todos esses desejos, só então poderá pegar a herança.

O problema é que muitos desses desejos são bem típicos de adolescente, como comprar um cavalo, se apresentar em cima de um palco e por aí vai. Mas também existem metas importantes, por exemplo, ter um filho, ajudar os pobres e retomar contato com a melhor amiga da infância. No começo, ela se desespera e não sabe nem por onde começar, mas, aos poucos, tudo vai se ajeitando.

O que eu mais gostei é que esses desejos entram de forma inesperada na vida de Brett. Quanto mais ela se desespera, menores são as chances de concretizar. E isso me serviu de lição: não adianta a gente querer correr, tudo tem seu tempo e a gente precisa aceitar.

O que eu achei

Como eu falei antes, Brett tinha uma vida maravilhosa antes de perder sua mãe. Estava tudo muito cômodo, sabem? As coisas só começaram a mudar quando ela desapegou e saiu da zona de conforto. Foi por isso que eu gostei tanto: estou nessa de sair da minha zona de conforto e dá um medo e uma insegurança tão grande que vocês não fazem ideia…mas, ao mesmo tempo, entendi que é quando um mundo de possibilidades se abre na sua frente.

É incrível como a Lori Nelson Spielman nos deixa curiosos para saber como a Brett vai conseguir bater todas as metas em tão pouco tempo, prende de um jeito que às vezes eu ia dormir tarde porque não conseguia parar de ler. No começo, a gente sente raiva da teimosia da Brett, mas depois parece que ela é nossa amiga e ficamos torcendo para que ela consiga resolver tudo.

Como eu falei, às vezes a gente acha que vai ser impossível alcançar as metas por faltar pouco tempo, mas a vida dá um jeito de surpreender Brett (e nós também). E acho que é isso: precisamos ficar com os olhos abertos para todas as oportunidades que podem passar despercebidas por nós.

Foi um dos melhores livros que eu li na minha vida, sério! Agora fico pensando que ouvi tanto falar sobre ele que era mesmo para eu ler, mas ainda bem que foi no momento perfeito. Obrigada à todo mundo que me sugeriu esta leitura, foi realmente maravilhoso. E agora estou na busca por novos livros da Lori Nelson Spielman, já que parece que estou me apaixonando pelas obras dela! <3

 

E você, já leu este livro? Me conta o que achou!

Um beijo e até o próximo post!