Posts em destaque

5 dicas para fazer a manhã render mais

Morning Awakening_3 (1)

É sempre assim: o despertador toca e você nem lembra de ter fechado os olhos. Você mal descansou e já é hora de acordar. Dá uma vontade de dormir só mais um pouquinho, não dá? Pois saiba que esse tempo a mais na cama é responsável por bagunçar todo nosso organismo e nos deixar mais improdutivas. O que fazer, então, com aquela preguiça monstra que toma conta de nós todas as manhãs? É simples, só esquecer que ela existe e dar uma olha na lista abaixo:

1. Só mais cinco minutinhos

Nem pensar! Levante assim que ouvir o primeiro toque. Ter o hábito de dormir por mais tempo faz com que a sonolência nos ronde por mais horas. Aproveite para fazer algo assim que sair da cama. Pode ser um banho mais longo e relaxante ou preparar o café da manhã. O importante é fazer com que o corpo trabalhe por mais tempo. Ajuda muito, viu? Seu dia vai render beeeeem mais!

2. Deixa a luz entrar

Já sei: você é daquelas que acredita que não tem nada mais aconchegante do que um quarto escuro. Qualquer fresta de luz é capaz de te acordar? Pois então aposte nela. Isso mesmo! Deixar as cortinas abertas faz com que você desperte naturalmente com os primeiros raios de sol – e com muito mais disposição. Pode dar adeus às músicas e aos toques chatos que te acompanham todas as manhãs (eba!).

3. Dia com 23 horas

Não, você não leu errado! Programar os compromissos do dia imaginando ter uma hora a menos faz com que você tenha mais tempo para relaxar durante a noite. Para que o exercício dê certo, é preciso reduzir as atividades quando estiver perto da hora de dormir. Por isso, nada de malhar até altas horas ou levar trabalho para casa. Esse tempo extra será só seu, então aproveite da melhor forma, combinado? (Se você tem problemas para dormir, veja outras dicas aqui)

cucumbers

4. O poder da rotina

Na prática, precisamos de oito horas de sono por dia. Mas cada um tem a própria necessidade de tempo na cama. Com base no funcionamento do seu organismo, calcule um horário para dormir e outro para acordar. E o mais difícil: mantenha esse ritmo aos finais de semana, ok? Sim, ficar deitada por mais tempo no domingo é uma delícia, mas também dá para caminhar ao redor do bairro ou curtir um mergulho na piscina do prédio/clube.

5. Encontre algo que te dê prazer

Ter uma atividade física logo pela manhã aumenta (e como!) o pique. Mas cuidado com a empolgação! Não adianta pagar o plano semestral da academia se você detesta musculação. Precisa ser algo que dê prazer – e se puder queimar várias calorias, a gente agradece. Que tal começar aquela aula de zumba que você tanto quer? Ou até mesmo uma sessão de pilates para alongar e deixar o corpo pronto para o dia a dia? Vale qualquer coisa, desde que te faça bem.

Vamos colocar tudo em prática?

Via GNT e Viva Saúde /Fotos: Google Images

Desenhos da Disney que viraram filmes

maleficent

Um dos filmes mais aguardados de 2014, “Malévola” é uma produção da Walt Disney Pictures com estreia marcada para o final do mês de maio. A obra é baseada no clássico desenho “A Bela Adormecida”, de 1959, e conta a história da vilã mais poderosa dos contos de fada (que, aliás, ficou ainda mais luxuosa na interpretação de Angelina Jolie) antes de amaldiçoar a princesa Aurora. Confesso que eu não vejo a hora de ver. Se você também está na expectativa, que tal tornar essa espera mais gostosa assistindo a outros filmes que foram adaptados de animações da Disney? É só escolher uma das opções abaixo:

Alice no país das maravilhas

alice_in_wonderland

Mesmo sem fazer parte do time de princesas da Disney, a história da garotinha curiosa é um verdadeiro clássico. O desenho de 1951, baseado no livro de Lewis Carroll, ganhou adaptação em 2010 e foi dirigido por Tim Burton, conhecido pelos filmes de fantasia, como “Edward, Mãos de Tesoura” e “O Estranho Mundo de Jack”. Na nova versão, que se passa 13 anos depois da aventura original, Alice está com 19 anos e embarca novamente no mundo das maravilhas depois de fugir de uma proposta de casamento e reencontra personagens como Coelho Branco, Gato Risonho, Rainha de Copas e Chapeleiro Maluco (vivido por Johnny Depp). Apesar de a crítica ser mista, a produção venceu em duas categorias do Oscar de 2011 – melhor direção de arte e melhor figurino – e é a 15ª maior bilheteria da história do cinema.

Cinderela

cinderela

A gata borralheira é tão querida por crianças e adultos que ganhou duas adaptações para o cinema. Em “Para Sempre Cinderela”, a atriz Drew Barrymore dá vida a jovem órfã criada pela madrasta, interpretada por Anjelica Houston. O filme foi lançado em 1998 e virou um clássico dos romances, daqueles que a gente pode ver várias vezes sem enjoar. Em 2005, foi a vez de “A Nova Cinderela” ganhar os holofotes. Como o próprio nome diz, a proposta foi criar uma versão moderna do conto. Nele, a protagonista (vivida pela então queridinha da época Hilary Duff) conhece o príncipe encantado pela internet e marca um encontro com ele em um baile, mas se surpreende ao descobrir que ele é o garoto mais popular da escola. Ela decide fugir, mas acaba perdendo o celular (ao invés do famoso sapatinho de cristal). É tão fofo quanto, vale a pena!

Branca de Neve

10-Espelho-Espelho-meu-vs-Branca-de-neve-e-o-Caçador

Quem nunca assistiu o desenho da princesa que foge, acaba abrigada por simpáticos anões e é dada como morta após dar uma mordida em uma maçã envenenada pela própria madrasta? Pois é, todas nós. Mas o curioso é que o desenho é considerado o primeiro membro da franquia Disney Princesas, já que a produção foi feita em 1937. Nada melhor do que homenagear o clássico com dois filmes lançados em 2012. “Espelho, Espelho Meu” é uma versão mais light em que a comédia ganha força e agrada principalmente as crianças, que se encantam com os vestidos usados pela Rainha Má de Julia Roberts. Já “Branca de Neve e o Caçador” é um pouco mais sombrio e mostra a princesa (vamos deixar de lado a interpretação de Kristen Stewart, ok?) decidida e enfrentar uma guerra para ter o comando do reino de volta.

A Bela e a Fera

bela

Lançado em 1991, é um dos filmes da Disney que mais coleciona prêmios. E vamos concordar: é uma fofura, não é? Só que a história original, escrita pelos irmãos Grimm, não é tão bonitinha assim. A fera é, na verdade, um monstro terrível e não há nenhuma citação de criaturas mágicas no castelo (poxa, só porque a gente gosta tanto do Lumière). Sendo assim, as produções cinematográficas do conto possuem foco maior no terror. Em 1987, antes mesmo de o desenho estrear, houve o lançamento de uma versão musical em que a jovem Bela sonha com um príncipe perdido que pede sua ajuda. O que ela não imagina é que o moço foi transformado em uma criatura horrível que aprisionou seu pai. Há um longa francês, com previsão para outubro deste ano, que também foi baseado na obra. No novo filme, a família de Bela se muda para o campo e o pai dela vira refém da Fera depois de roubar uma rosa do jardim do castelo.

Pocahontas

5601887486113

Uma das memórias mais gostosas que eu tenho da minha infância foi no ano de 1995, quando eu esperei ansiosamente pela estreia do filme da indiazinha. De fato, foi uma produção gigantesca que rendeu o Oscar de melhor canção original por “Colors of the Wind”. Dez anos mais tarde, o filme “O Novo Mundo”, com Colin Farrell no papel de John Smith, foi levado às telonas. Diferentemente do desenho animado, que foca mais na natureza, o longa tem abordagem maior nas dificuldades enfrentadas pelos ingleses ao tentar conquistar a América do Norte, mas não deixa de apostar no romance entre o soldado e a filha do chefe da tribo. Prepare a pipoca e não marque mais nada ao longo do dia, pois o filme tem quase duas horas e meia de duração. Mas é uma boa opção para quem é fã das histórias da Disney.

Peter Pan

Peter Pan

Não são só as garotas dos contos de fada que ganharam adaptações. O mais ilustre morador da Terra do Nunca também foi levado ao cinema duas vezes depois do desenho, lançado em 1953. Clássico dos filmes de aventura, “Hook – A Volta do Capitão Gancho” é uma produção de 1991 que mostra a vida de Peter Pan depois de velho (sim, ele cresceu). Vivido por Robin Williams, o agora advogado recebe a ajuda da Sininho de Julia Roberts (olha ela aí de novo, gente!) para salvar os filhos, que foram sequestrados pelo Capitão Gancho. Em 2003, foi lançada uma versão mais fiel à história da Disney e cheia de efeitos especiais que agradou a crítica.

Se você gostou da ideia, pode ficar ainda mais feliz! A lista de filmes adaptados de desenhos da Disney não para por aqui. Tem 101 Dálmatas, Pinóquio, Aladdin, Robin Hood e muito mais! Resta saber qual vai ser a próxima aposta.

Como deixar o armário em ordem

Responda rápido: você consegue ver todas as suas roupas e acessórios quando abre o armário? Não tem nada entulhado, amassado ou jogado lá no fundo? E os cabides, estão todos alinhados? Se você disse sim a qualquer uma dessas perguntas, parabéns, você é uma mulher de sucesso. Mas se você, assim como eu, pensou em um não em qualquer um dos itens, é hora de aprender a deixar tudo em ordem.

Eu sei, dá preguiça ao pensar em tirar todas as peças do lugar. E só de imaginar o tempo que vai demorar… Mas pense que essa será uma ótima atividade para avaliar quais roupas são usadas e quais devem ser doadas.

Durante a arrumação, separe os itens por famílias, ou seja, agrupe camisetas de manga curta em um espaço, as de manga longa em outro e por aí vai. Essa etapa é fundamental para ver a quantidade de peças que devem ser guardadas. Se o número for grande, vale separar por cor.

Imagem

Lingerie

É a parte que acaba mais bagunçada por conta do uso. Mas dá para manter em ordem com organizadores específicos para calcinhas e sutiãs. Lembre de avaliar a metragem disponível antes de comprar os divisores, ok? Se a verba estiver curta, separe a roupa de baixo por cor e utilização (os mais frequentes ficam sempre na frente para facilitar a visualização). No caso dos sutiãs, evite dobrá-los para não deformá-los.

Roupas de ginástica

Quem tem poucas (meu caso!) pode guardar em uma mesma gaveta. A regra da cor também pode ser aplicada aqui, mas para ficar mais prático, enrole calças e dobre tops e blusas.

Malhas e tricôs

Acredite, você vai usá-los muito neste inverno. Por isso, nada de empilhar no fundo do armário. Escolha uma gaveta (ou quantas forem preciso) e agrupe por material e tipo de gola – arredondada, alta ou “v”.

Pijamas

Também acabam jogados e amassados, mas merecem uma gaveta exclusiva. O tamanho depende da quantidade de peças. O importante é separar uma pilha para pijamas de verão e outra para os de inverno.

Imagem

Calças

Regra número um: uma calça por cabide. Assim, elas não escorregam e não ficam enganchadas. Não tem espaço? Sem problemas! Para ter boa distribuição e visualização mais rápida, posicione o cavalo de todas as peças para dentro do armário.

Bolsas

É sempre assim: você decide sair com aquela bolsa especial que vai combinar perfeitamente com a roupa escolhida. No começo, você até tenta procurar civilizadamente, mas cai no desespero segundos depois e joga tudo no chão até encontrar a maldita. Para não ter mais esse problema, reserve uma prateleira ampla e separe por tamanho, cor e ocasião (as de festa, que são menores, ficam na frente, combinado?)

Sapatos

Você passa a semana dizendo que precisa ir ao shopping para comprar aquela bota de cano alto ou o sapato que vai bombar no inverno. Quando chega em casa e vai guardar a compra, percebe que já tinha algo muito parecido no armário. Calma, não precisa ficar triste. É só agrupar os pares em prateleiras (ou sapateiras) e deixar os pares lado a lado. Vale fazer um rodízio de acordo com a estação: sapatos de frio vão para a frente nos próximos meses e trocam de lugar com sandálias e rasteirinhas quando o calor voltar.

Imagem

Cabides

De nada adianta deixar tudo em ordem se os cabides não forem de qualidade. O material não importa muito, pode ser de madeira, plástico ou aço. O fundamental mesmo é que ele seja próprio para a roupa. Os fininhos combinam com roupas mais leves, enquanto vestidos e casacos pesados pedem opções mais largas. Seja qual for a escolha, opte pelo mesmo modelo para todas as peças para criar uma identidade visual.

Páscoa sem exageros

páscoa 1

O feriado mais doce do ano está prestes a começar! Além de comer muito chocolate, é época de reunir a família e promover almoços fartos. Ou seja, serão três dias (quatro neste ano, já que a Páscoa coincidiu com a folga de Tiradentes na segunda) de muita comida. É claro que ninguém precisa se sacrificar e deixar de comer alguma delícia da época, mas dá para passar pelo período de comilança sem se sentir mal depois. Como? Veja abaixo:

Chocolate
É praticamente impossível não comer um ovo de Páscoa. Com a infinidade de opções, a vontade é ainda maior. Mas não se engane: os recheados são os mais calóricos. Por mais que a tentação seja grande (e põe grande nisso), deixe-os de fora e invista nos feitos com chocolate amargo ou meio amargo. Eles possuem antioxidantes que cuidam da saúde do coração. Prova de que nem todo doce é vilão, viu só? Se a tarefa ainda parecer difícil, aposte no tradicional ao leite.

Quando comer: a melhor hora para se deliciar é após o almoço ou durante a tarde, quando a fome e o risco de exagerar são menores. E nada de comer um ovo inteiro. Um pedaço pequeno é mais do que suficiente.

Versões diet: sim, eles possuem menos açúcar. Mas podem ser tão gordurosos quanto os tradicionais. Por isso, fique atenta ao valor nutricional que vem na embalagem. Para não fazer mal à saúde, é importante que o doce tenha de 50 a 70% de cacau na composição.

Páscoa 2

Almoço light
Sexta-feira Santa combina com o tradicional almoço em que o bacalhau é o protagonista. Se você ficou com água na boca, pode preparar seu prato sem medo: o alimento é de fácil digestão e rico em vários minerais, como fósforo e ferro. Quer mais? Ele é uma das maiores fontes de ômega 3, que reduz o colesterol e ajuda a combater doenças cardiovasculares.

Páscoa 3

Você não come peixe: eu também não. Por isso, as minhas sextas de Páscoa sempre foram movidas a macarrão. Se esse for o seu caso, lembre-se de que, teoricamente, nós não podemos comer carne vermelha nesse dia. Então o jeito é ir de frango ou massa levinha (pode ser integral) com molho suave (tomate e cogumelos são ótimas opções).

Fotos: Pinterest

Dicas para ter um sono perfeito

A pergunta é simples: você dorme bem? A resposta nem sempre é fácil. Correria, estresse, ansiedade, dificuldade em se concentrar e afastar os problemas do dia a dia estão entre as principais causas de noites mal dormidas. Estima-se que mais de 60% da população brasileira tenha alguma reclamação sobre o sono. As mulheres representam 70% desse número. O mais chocante é que a expectativa é de aumento de casos. Vale lembrar que o hábito de passar as noites em claro pode levar a uma série de problemas, como lapsos de memória, cansaço físico, dores de cabeça, baixo rendimento no trabalho ou na vida social e aumento na chance de desenvolver doenças mais sérias, exemplo da diabetes, da hipertensão e da depressão.

Se você, assim como eu, não consegue deitar a cabeça no travesseiro e fechar os olhos, vale a pena dar uma olhada nessas dicas para recuperar o sono:

Alimentação
Lembra daquele ditado que diz que você deve tomar o café da manhã como um rei, almoçar como um príncipe e jantar como um mendigo? Pois bem! Comer alimentos gordurosos perto da hora de dormir faz com que o estômago trabalhe dobrado para fazer a digestão, causando desconforto durante a madrugada. Evite também bebidas alcoólicas, que aumentam a vontade de ir ao banheiro, e ingredientes ricos em cafeína (café, chás  chocolate), já que provocam efeito estimulante e atrapalham o sono.
sono 2
Fique offline
Checar um último e-mail, entrar no facebook, postar uma foto no instagram e jogar no tablet são hábitos comuns durante o período noturno, mas devem ser evitados, pois estimulam o cérebro e dificultam o processo de relaxamento do corpo. O mesmo vale para a TV. Por isso, deixe para ver o filme ou o seriado no dia seguinte. Tem trabalho para fazer? Siga em frente, mas pare pelo menos uma hora antes de dormir.
Rotina 
Para ter uma noite boa e acordar completamente descansada, é necessário dormir por, no mínimo oito horas. Por isso, faça as contas a partir do horário que você vai acordar para saber em que período é melhor ir para cama. Estabeleça uma rotina, mesmo aos finais de semana, para que o metabolismo se acostume. Quando estiver deitada, mentalize coisas boas e evite estimular o cérebro com os compromissos do dia seguinte. Se estiver com dificuldade, leia um livro ou ouça uma música relaxante.

young woman listening to music wearing headphones

Exercícios 
Mexer o corpo ajuda a regular o sono, mas a prática de atividades físicas durante a noite provoca efeito contrário. A vontade comer após os exercícios é maior e o ritmo cardíaco mais intenso deixa o corpo com mais energia, prejudicando o sono. Se você só consegue treinar depois do trabalho, procure parar três horas antes de dormir.
Quarto em ordem
É difícil deixar o espaço sempre organizado. Mas lembre-se: quanto mais em ordem ele estiver, mais rápido você pegará no sono. Não acumule bagunça e deixe o trabalho e a televisão do lado de fora. Procure criar um ambiente acolhedor. Isso significa escurecer o quarto, fechar as janelas e evitar que a luz do sol te acorde antes da hora.
Acordou? Não fique na cama
Ok, você abriu os olhos no meio da noite. Se não conseguir voltar a dormir rapidamente (o prazo normal para recuperar o sono gira em torno de 30 minutos), esqueça aquela história de ficar se revirando na cama para não ficar estressada. Levante-se e faça outra atividade, como ler um livro.
sono 1
Vou me esforçar para seguir todas as dicas à risca, principalmente os itens 2 e 5. E você?
Fotos: Pinterest