Posts em destaque

As Melhores Adaptações de Livros Para o Cinema

A Culpa é das estrelas

É hoje! Finalmente poderemos conferir o filme baseado no livro “A Culpa é das Estrelas”, John Green. Quem já viu em pré-estreias garante que o longa é extremamente fiel à obra e que o número de lágrimas derramadas é tão grande quanto (sim, você vai precisar de um lencinho para ir ao cinema). Para quem não conhece, a história fala sobre uma paciente terminal de câncer que se apaixona por um menino que também está doente. Juntos, eles decidem aproveitar o tempo de vida que ainda têm da melhor forma. Enquanto você corre para garantir o seu ingresso (dica: compre com antecedência), confira outras adaptações que são melhores do que os livros.

O Diário de Uma Paixão (The Notebook)

The notebook

Qualquer livro do Nicholas Sparks é fofo, mas esse é especial. Talvez pelo fato de ser narrado na visão do homem, o que normalmente não acontece, ou por mostrar que, sim, é possível ter um único amor a vida toda. Embora a obra seja linda, o filme é muito melhor! Normalmente as adaptações de livros do Nicholas não são muito boas, mas essa complementa as informações escritas. Isso porque no livro, a história se passa depois que o casal principal se conheceu e se separou. Mas, no filme, sabemos o que de fato aconteceu quando os dois eram mais novos e se apaixonaram. E vamos confessar que a química entre o Ryan Gosling e a Rachel McAdams fez toda a diferença. Até as brigas entre os dois são legais – no livro, o negócio é meio parado, sabe?

O Diabo Veste Prada (Devils Wear Prada)

O diabo veste

Na maioria das vezes, a gente lê o livro para depois ver o filme, não é? Mas, no caso de “O Diabo Veste Prada”, a situação se inverteu e muita gente assistiu primeiro o longa. São vários pontos positivos: quem faz a personagem principal é a Anne Hathaway e eu já disse aqui o quanto eu gosto dela, a vilã Miranda Priestly fica ainda mais incrível na pele de Meryl Streep e a trilha sonora é muito boa! (Tem U2, Madonna, Alanis Morissette e muito mais!). É uma ótima pedida para quem gosta de moda ou quem é jornalista – afinal, a história se passa em uma revista conceituada. Ou até mesmo para quem já teve um(a) chefe terrível. Vale muito a pena, de verdade! Sobre o livro: eu comprei assim que lançou e tentei ler por duas vezes, mas achei bem chato e não consegui passar da página 50.

Água Para Elefantes (Water For Elephants)

água para elefantes

Sou daquelas que assiste o filme só por causa do trailer. E eu lembro que decidi assistir “Água para Elefantes” só porque o trailer era lindo, cheio de efeitos e parecia ser bom. O livro saiu algumas semanas antes da estreia, então eu comprei logo e li rapidinho. Tanto o livro como o filme são difíceis e não é tão fácil compreender a história, mas é bem bonito, principalmente para quem gosta de animais. O livro é mais completo, mas também é mais parado. Em compensação, o filme pode parecer cansativo mas tem um vilão muito melhor do que o da obra. No fim, acho que entra na categoria “leia antes de assistir”.

127 Horas (127 Hours)

127

Ok, não é romance, não é fofo, não tem beijo, mas vale mesmo assim! Imagine uma história de mais de 200 páginas onde um homem conta sua experiência dos cinco dias em que ficou com o braço preso em uma fenda. Pois é, essa história é real e aconteceu com o alpinista Aaron Rolston. Tanto o livro  quanto o filme começam igual: mostram o espírito aventureiro da Aaron e as horas que antecederam o acidente. A partir daí, vira um tédio. No livro, ele recorre a episódios do passado enquanto fala da dor e da luta pela sobrevivência enquanto tenta se soltar da fenda. Mas no filme, temos o James Franco, que consegue segurar o filme sozinho. Ele brinca, chora, sorri e faz com que a gente sofra junto com ele no final (não vou contar para não prejudicar quem ainda não viu). O livro é muito parado e eu demorei muito para terminar, mas só fui até o final porque eu gostei MUITO do filme. Até hoje não me conformo por não terem dado o Oscar para o James Franco. Ele super mereceu!

Dia dos namorados sem mesmice

image (2)

O Dia dos Namorados é comemorado no próximo dia 12. Ainda não sabe o que fazer? Normalmente, a comemoração envolve a dupla clássica cinema + jantar e muitos restaurantes já estão com as reservas esgotadas. Mas vamos combinar que já virou clichê esse programa. Que tal fazer alguma coisa diferente? Nenhuma ideia veio à cabeça? Não se preocupe, confira as sugestões abaixo e escolha a que mais agradar:

Abertura da Copa

image (3)

Não podemos esquecer que a edição brasileira da Copa do Mundo começa exatamente no Dia dos Namorados. O que isso significa? Que muito provavelmente você será obrigada a assistir a cerimônia e o jogo de abertura se quiser passar o dia ao lado do seu amor. Se  você já sentiu dor de cabeça só de pensar nessa programação, uma alternativa é propor uma comemoração dupla com a sua melhor amiga e o namorado dela. Assim, enquanto eles assistem a festa, vocês podem colocar o papo em dia. Muitos bares e restaurantes estão com cardápio exclusivo para celebrar o torneio. Como alguns têm preço elevado, você pode fazer algo com mais privacidade na sua casa.

Viagem a dois

image (4)

Se você mora na capital paulista, tem ainda mais motivos para comemorar a abertura da Copa do Mundo, já que será feriado no dia 12. Então, caso seu namorado não faça questão de ver o jogo, nada melhor do que aproveitar o tempo livre para fazer uma viagem. Como a data vai cair em uma quinta – e muitas empresas não emendarão a sexta – a dica é fazer um bate-volta. O bom é que tem atrações para todos os gostos: desde locais para aproveitar o frio, como Campos do Jordão, até praias, caso das localizadas no litoral sul. É só abrir o mapa e escolher o destino da vez.

Por sua conta

image (1)

Ok, você gosta da combinação cinema + jantar. Mas, ao invés de enfrentar salas lotadas de casais e restaurantes barulhentos, fique no comando da programação. Faça surpresa e escolha um filme especial e prepare o jantar. A ideia não é fazer algo mega elaborado, então não se preocupe se você não é uma chef de cozinha. O importante é preparar um prato que ele goste com muito carinho. Ou então você pode pedir para ele fazer o jantar e escolher o filme como forma de presente. Que tal?

Presente diferente

image

Você anda estressada? Então troque as flores, o chocolate e outros presentes tradicionais por uma sessão de massagem ou banhos relaxantes. Várias clínicas oferecem descontos durante o mês de junho, então aproveite para descansar. Outra ideia é pedir para o namorado bancar uma mudança de visual. Pode ser aquele corte que você tanto tem vontade ou pintar de uma nova cor. O resultado pode até melhorar o namoro, vai por mim!

Rede Red Lobster chega ao Brasil

734544_442753289161253_4197730152663027695_n

O Brasil virou mesmo alvo dos restaurantes localizados nos Estados Unidos. Depois de experimentar (e aprovar com louvor) o Olive Garden, o Fik Dik foi conhecer o Red Lobster. A rede é especialista em frutos do mar, principalmente lagostas e camarões, e vem com o mesmo cardápio das lojas originais – aliás, tudo é igual, desde o pãozinho delícia que vem quentinho, os temperos e até o atendimento.

Assim como o Olive Garden, o Red Lobster fica no Aeroporto de Guarulhos (SP). Ao contrário do concorrente que está no novíssimo (e lindo) terminal 3, a unidade está situada na praça de alimentação do terminal 2. Verdade seja dita, o espaço é bem maior e a quantidade de mesas também, o que diminui as chances de ter que ficar na espera.

image (2)

Um dos pontos positivos é a ampla opção de pratos. Quem não gosta de frutos do mar, pode se deliciar com saladas, carnes e lanches, tudo acompanhado, é claro, de muita batata frita, como manda o padrão norte-americano. Se você come lagosta, pode escolher qualquer sugestão (dizem que são excelente). Como eu não gosto, recomendo o trio de camarões – empanados, grelhados e acompanhados de massa com molho scampi. A porção é grande, então a dica é dividir.

Ponto negativo: algumas opções de sobremesa estavam indisponíveis.  Mas, mesmo assim, dá para pedir bolos, brownies e sorvetes. Entre as delícias estão cookie com recheio bem farto de chocolate e tortinha de maçã acompanhada de sorvete de creme. Vale muito a pena!

image (3)

Os planos de expansão incluem mais lojas na capital paulista. Vamos aguardar!

(Fotos: Instagram Red Lobster Brasil – @redlobsterbr)

Aniversário sem grana: sim, é possível!

Sem título

Algumas pessoas detestam fazer aniversário e chegam até a brigar quando alguém dá parabéns. Mas vamos combinar que não tem coisa melhor do que reunir as pessoas queridas e ser paparicada um dia inteiro, não é? As vezes os planos para comemorar são maiores do que o orçamento disponível e isso faz com que o aniversariante desista da festa. Mas anote aí: dá para fazer algo muito bacana sem gastar muito. Quer ver só?

1. Local

A primeira ideia sempre envolve festejar em um espaço badalado com muitas opções de diversão para os convidados. O problema é que esses locais são caros. A solução é fazer em parques ao ar livre. Além de reunir pessoas queridas, você tem a chance de se exercitar, tomar um sol e até convidar os cachorros. Fofo fofo!

1f1785db4158581da58cd06416031212

2. Ajuda das melhores amigas

Peça para elas ajudarem em itens como decoração, quitutes, bebidas e som. Fica sem graça? Então peça novamente, mas deixe claro que será o seu presente de aniversário. Além de tudo, elas vão se sentir especiais por fazerem parte da festa. Vai por mim!

3. Interação

Escolha um tema para festa. Pode ser à fantasia, preto e branco, luau e por aí vai. Acredite, os convidados se animam muito mais quando precisam de um traje específico. Aproveite para criar atividades relacionadas à proposta da comemoração. Que tal fazer uma votação da fantasia mais original?

f2ab9fcddc4ff98966af9177c154b731

4. Presente

Esqueça opções caras. Pense em algo criativo, como um vale-passeio na companhia do amigo ou itens personalizados, exemplo das capinhas de celular com fotos suas. Já pensou? É único e muito (mas muito mesmo) charmoso!

Importante: lembra quando sua mãe dizia que o importante não é ganhar presente, mas ganhar a presença de pessoas queridas? Pois é, continua valendo. Nada de ficar triste ou fazer cara feia quando abrir o mimo, ok?

Botas Over the Knee: como usar?

Sem título

Depois de brilharem por várias temporadas de inverno, as botas de cano curto finalmente cederam espaço para as de cano alto. E quando falamos de alto, é alto meeeesmo. Chamada de Cruissardes ou Over the Knee, a bota da vez fica acima dos joelhos e carrega um visual ousado e moderno. Apesar de já ser um sucesso, tem muita gente que faz cara feia quando em pensa em aderir à moda. O principal motivo é acreditar que ela carrega um ar de vulgaridade. Mas é possível, sim, desfilar por aí com as botas do ano sem ser motivo de piada.

A maneira mais prática e confortável e usar com leggings que sejam da mesma cor da bota. Calça jeans skinny também é uma boa pedida. Para levar mais delicadeza ao look, combine com vestidos em cores neutras e maxicardigãs ou trench coats. Nem todo mundo gosta de meia-calça, mas aqui não tem jeito de escapar. Elas vão te ajudar a não passar frio e ainda deixarão a produção mais chique. Lembre-se da regra da legging, que também vale nesse caso: escolha sempre uma opção que tenha a mesma cor da bota. Essa é uma regra valiosa para alongar a silhueta de mulheres baixinhas.

image

Como as Over the Knees já chamam atenção, evite exagerar nos acessórios e no decote. Escolha peças que sejam mais sóbrias – preto, marrom, cinza, branco e nude são as melhores opções. Dê preferência a bolsas que também sejam neutras. Os modelos de alças com tamanho médio são os mais recomendáveis.

image (1)

Todo mundo sabe que esse tipo de bota fica melhor em mulheres altas, magras e com coxas finas. Mas se você (assim como eu e 80% da população feminina do Brasil) não faz parte desse time, não precisa ficar desanimada. Existem vários modelos que se adaptam ao seu biotipo. Para as baixinhas, a dica é apostar nas opções com saltos. Quem tem coxas grossas, pode escolher as botas com aba dobrável, que fica mais larga na parte de cima.

Depois da escolha, é só sair e esperar os elogios.