Posts em destaque

Top 5: Os pais mais incríveis do cinema

O Dia dos Pais vai ser comemorado amanhã (10) e nada melhor do que aproveitar o domingo na companhia do cara mais importante da sua vida. Além do presente e do almoço em família, que tal acrescentar um filme bem gostosinho para assistir com ele durante a tarde? Pegando carona no post do Dia das Avós, preparei uma lista com os cinco pais mais fofos e incríveis do cinema. Tem opções para todos os gostos. É só escolher a que mais combina com o seu “velho” e não se esquecer da pipoca, combinado? Vamos lá:

Gru (Meu Malvado Favorito)

meu malvado favorito - filme

Parafraseando a nossa querida Agnes, o Gru é tão fofiiiiiinho que super merece ocupar o primeiro lugar deste Top 5. Ele é a prova de que os filhos podem mudar os pais (para muito melhor, claro). Antes de adotar Margot, Edith e Agnes, nosso malvado favorito não era tão malvado assim, mas ficava longe de ter um espírito paternal. Com a chegada das meninas, ele descobriu que é muito gostoso ser paparicado pelas crianças. E na segunda parte da história, percebemos que agora ele faz de tudo – até se vestir de fada encantada – para ver as pequenas felizes. Medalha de ouro na certa!

Daniel/Mrs. Doubtfire (Uma Babá Quase Perfeita)

parentdish-best-dads-mrs-doubtfire-20th-century-fox-film-corp-590mt200511

Clássico da “Sessão da Tarde” que mora nos nossos corações até hoje, o filme mostra do que os pais são capazes para ficarem perto dos filhos. No caso de Daniel (aliás, uma das melhores interpretações do ator Robin Williams), ele virou mulher e se apresentou como uma babá nos moldes da Mary Poppins para ficar com os filhos mesmo depois de se separar. Esse lado mágico, irreverente e pra lá de divertido encantou até mesmo a ex-esposa. É bonitinho e tem cenas engraçadíssimas que fazem a gente rir mesmo depois de já ter visto inúmeras vezes.

Marlin (Procurando Nemo)

Nemo_5

Quando pensei nessa lista, a primeira opção que me veio à cabeça foi o peixe-palhaço que parte em uma incrível jornada pelo oceano atrás do filho desaparecido. Pois é, Procurando Nemo é um filme fofo que encantou todas as idades, mas tem como pano de fundo a relação entre pai e filho. E o mais incrível de tudo é que, mesmo após 11 anos do lançamento (oi, estamos velhas), o filme conseguiu retratar a realidade das famílias brasileiras. Marlin é viúvo e precisa se desdobrar para cuidar do filho – e isso inclui algumas bronquinhas para educá-lo. Ah, não podemos nos esquecer de que o filme tem a Dori, a peixinha mais querida de nossas vida. Não é mesmo?

Guido (A Vida É Bela)

principal_1322

Esse é um verdadeiro paizão. Daqueles que conseguem transformar um fato tão triste (como os campos de concentração da Segunda Guerra Mundial) em algo irônico. Cheio de bom humor, ele inventa as histórias mais absurdas para que o filho não perceba o horror da situação que está vivendo. Tanto que o pequeno não consegue processar direito o que acontece no final do filme. Nós, porém, entendemos perfeitamente e dificilmente conseguimos evitar as lágrimas. Sou suspeita porque amo de verdade esse filme e posso ver várias vezes sem enjoar.

Ed Bloom (Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas)

ed_bloom

Peixe Grande está entre os três melhores filmes que eu já vi na vida, então essa escolha era um pouco óbvia para mim. Esse é o caso clássico do filho que não aceita o comportamento do pai e resolve cortar relações. O que nós percebemos é que o Ed (vivido pelo fofíssimo Ewan McGregor) gosta de florear os acontecimentos da vida para torná-los mais emocionantes e divertidos – e vamos combinar, quem nunca fez isso? É tão mágico, mas tão mágico, que o filme termina sem que a gente de fato saiba se o gigante, a bruxa e as chinesas siamesas (entre outros personagens) de fato existiram. Lindo lindo!

Menção honrosa: Mufasa (O Rei Leão)

mufasa-1

Não poderia, de forma alguma, terminar esta lista sem incluir o Mufasa. Afinal, foi graças a ele que eu (e todos os que cresceram nos anos 90) descobri o que é amor entre pai e filho e, claro, a morte. Pois é, a cena em que ele parte dessa para melhor é considerada uma das mais tensas dos desenhos da Disney. Mesmo assim, o dono da savana é um dos personagens mais queridos dos desenhos. Arrasou, Mufasão!

__________________________________________

Fik Dik Blog de cara nova!

O Fik Dik está comemorando quatro meses no ar. Por isso, ganhou novo layout e nova imagem de cabeçalho. O sistema de navegação no blog continua o mesmo, mas agora está mais personalizado e com o meu jeitinho. Aproveitem!

Novos livros de Sophie Kinsella e Jojo Moyes

Eu amo livro fofinhos. Sim, aqueles com protagonista mulher que vive os mesmos problemas que nós e passa por situações cômicas e inusitadas até encontrar um homem bacana, legal e bonito. Mestres nesse tipo de história e superqueridas no meu coração, as escritoras Sophie Kinsella e Jojo Moyes lançaram recentemente suas novas obras. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada volume?

“Shopaholic to the Stars”: a nova aventura de Becky Bloom

STTS US

Difícil encontrar uma personagem mais carismática (e mais parecida comigo) do que a Becky Bloom. São tantos anos de convivência que nós praticamente viramos as melhores amigas dela. Acompanhamos seu casamento, suas descobertas familiares e sua relação com a filha. Confesso que li “Mini Becky Bloom” achando que era o último livro da série e fiquei muito triste até ver um post da Sophie Kinsella no Facebook com a capa da sua nova obra: “Shopaholic to the Stars”.

Na sequência da saga, Becky vai morar em Los Angeles porque o marido, Luke, vai trabalhar como empresário de uma famosa atriz de Hollywood chamada Sage Seymor. Glamour é a palavra-chave da nossa consumista favorita e ela vê essa oportunidade como a chance de virar a stylist de Sage e de outras celebridades. Assim como nos outros livros, tudo é feito em segredo e sem o aval de Luke. Será que dessa vez ela chega ao tapete vermelho?

O lançamento deve ser feito nos próximos meses em Londres e, por enquanto, não há previsão de quando chega ao Brasil. Só nos resta aguardar e (tentar) controlar a ansiedade!

“The One Plus One”: romance, lágrimas e assuntos sérios

18186807

 

Contei aqui que “Como Eu Era Antes de Você” é um dos melhores livros que eu já li na vida. Desde então, Jojo entrou para a minha lista de escritoras favoritas e continuou a me surpreender com os outros livros que publicou no Brasil. É por isso que eu já estou roendo as unhas de expectativa para ler “The One Plus One”, lançado neste ano na Europa e nos Estados Unidos.

Repetindo a fórmula de sucesso das outras obras da autora, o livro conta a história de uma mulher sofrida chamada Jess, que se esforça para cuidar dos dois filhos sozinha. No meio do caminho conhece Ed, um homem solitário com a vida problemática. Além de falar sobre os encontros improváveis que a vida proporciona, o romance abordará temas atuais e polêmicos.

Ainda não foi divulgada a data de publicação nas livrarias brasileiras, mas já é possível imaginar uma história para lá de viciante com personagens inesquecíveis e muito chororô.

Sem tempo para malhar? Aplicativo deixa o corpo em forma em apenas sete minutos

image

Assim como a maioria das mulheres, eu também sofro para conquistar o peso ideal. Faço acompanhamento com uma nutricionista há dois anos e já consegui mudar bastante meu corpo, mas agora entrei naquela luta terrível para perder os quatro últimos quilos. Por mais que eu faça um esforço e corte doce, fritura e todas as coisas gostosas e perigosas que existem por aí, tenho um sério problema: sou sedentária.

Na verdade, mais ou menos. Descobri a dança de salão há três anos e transformei as aulas (que são deliciosas, diga-se de passagem) na minha forma número um de queimar calorias. Só que o certo seria combinar os movimentos com séries de musculação e aqui entra meu grande segredo: eu odeio academia. Sério, me sinto mal porque tenho zero preparo para aguentar os exercícios e parece que eu sou a única acima do peso – afinal, por que tem tanta mulher magra-palito nesses lugares?

Um dia desses, descobri algo que pode ser a minha (e a sua, por que não?) salvação. Trata-se do aplicativo 7 Minutes Workout. Como o próprio nome diz, a proposta é reservar apenas sete minutos do seu dia para se exercitar. E aí vem a grande sacada: não precisa de equipamento algum. Os movimentos são simples e, o melhor de tudo, podem ser feitos em qualquer lugar. Ou seja, posso fazer em casa, com as minhas roupas nada bonitas de ginástica e assistindo ao que eu quero na minha televisão. Viva!

São 12 exercícios diferentes que devem ser feitos em 30 segundos, com intervalos de 10 segundos entre cada. O mais legal é que os movimentos realmente são fáceis e todas nós já fizemos alguma vez na vida, como polichinelo, flexão, abdominal, step, agachamento e por aí vai… Dá uma olhada:

image (1)

Pra quem ficou na dúvida, esse treino rápido equivale a uma hora de musculação pesada. Tem várias versões do aplicativo por aí, mas o que eu mais gostei é que todas acompanham vídeos e gravações para entender os movimentos. O Seven, por exemplo, te dá prêmios simbólicos de acordo com o seu comprometimento e prepara mais movimentos para tonificar outras partes do corpo. Ah, todos são gratuitos e compatíveis com os sistemas iOS e Android.

Ainda não comecei, mas já me programei para testar na próxima segunda. Vale a pena, né?

9 produtos básicos de maquiagem para levar em viagens

IMG_6481

Quem me conhece sabe que eu sou a doida da maquiagem, aquela que começa a se arrumar duas horas antes da festa só para ter mais tempo para o ritual de beleza. O problema maior é quando tenho alguma viagem e preciso levar apenas parte dos meus produtos. E, como toda geminiana, sou extremamente indecisa e passo horas pensando no que vai entrar na nécessarie. Por isso, preparei um kit básico com o meu próprio acervo para te acompanhar em qualquer viagem.

A maioria dos produtos é importada porque eu prefiro gastar um pouquinho a mais quando o assunto é make. Mas nada impede que você substitua por outras marcas. O importante é ficar bonita, ok?

1. Primer: Stay Flawless (Benefit)

IMG_6484

Não dá para começar a pensar na maquiagem e deixar o primer de fora. É um item indispensável! Eu, particularmente, gosto muito da Benefit. E o que mais me chamou atenção nesse primer é que ele realmente tem duração de 15 horas. Fora que a embalagem é uma graça, então vale super a pena!

2.  Corretivo: Studio Finish Concelear (M.A.C.)

IMG_6510

Eu tenho muitas olheiras e não vivo sem corretivo. Passo até para ir à padaria. Eu prefiro os corretivos na versão creme porque funcionam melhor na minha pele e esse da M.A.C. consegue corrigir minhas imperfeições na primeira aplicação. Uma alternativa mais barata é o Making Of, da Contém 1g. Comprei depois que eu fiz um curso de automaquiagem em uma das unidades da rede e uso sempre.

3. Base: Bare Minerals

IMG_6489

O mais legal dessa base é que ela consegue deixar a pele uniforme sem ficar com uma textura grossa e pesada. Quando eu comprei, tive o auxílio de uma vendedora muito fofa que me ensinou o jeito certo de usar. Não tem segredo: é só colocar um pouco na tampa e agitar com o pincel para ativar os compostos minerais. Esse também é carinho, mas é muuuuuito bom!

4. Sombras: Naked (Urban Decay)

IMG_6511

Como eu sou a indecisão em pessoa, gosto dos estojinhos com mil opções de sombras. Além de oferecer várias combinações, a Naked tem uma textura bem leve que deixa o traçado mais delicado. E sabe o que é melhor? Cada estojo tem uma paleta em tons diferentes. Eu tenho a Naked 2, que puxa mais para o dourado, e a Naked 3, com sugestões voltadas para o rosa.

5. Lápis: Powerpoint Eye Pencil (M.A.C.)

m.a.c.-powerpoint-eyeliner-in-engraved

O lápis preto é capaz de salvar qualquer olhar e pode ser usado em todas as ocasiões. O problema é que nem todos duram por muito tempo. Ponto positivo para o lápis da M.A.C., que tem um traçado bem forte. O único porém é que ele precisa ser apontado a cada tanto e tem uma vida útil curta. Outra opção é investir no lápis retrátil, com mecanismo que faz a ponta deslizar. Comprei o da Vult por acaso e gostei muito!

6. Rímel: Voluminous (L’Oreal)

IMG_6495

Como o próprio nome indica, o diferencial desse rímel é o volume. Basta uma camada para perceber os cílios maiores e destacados. Por conta disso, é mais grosso que o normal e fácil de borrar. Para dar uma segurada, eu combino com o They’re Real, da Benefit, que é mais fininho, mas também aumenta o volume.

7. Blush: Orgasm (Nars) e Blushbaby (M.A.C)

IMG_6497

Olhos prontos, é hora de deixar as maçãs do rosto coradas. Tenho dois favoritos e nunca consigo me decidir por um só quando vou arrumar a nécessarie de viagem. Acontece que o Orgasm é mais rosado e fica lindo para usar durante a noite. Já o Blushbaby tem tom próximo do pêssego e combina com a minha pele, que é mais clarinha. Os dois são fáceis de aplicar e funcionam na primeira aplicação.

8. Batom: Bombshell, On Hold e Angel (todos M.A.C.)

IMG_6512

Ok, confesso: sou completamente viciada nos batons da M.A.C. e já perdi a conta de quantos eu tenho. Em viagens, eu costumo levar três – um mais suave para usar durante o dia (Angel) e dois mais fortes para usar à noite. O Bombshell é mais puxado para o rosa enquanto o On Hold lembra um vermelho queimado. O segredo é sempre ter mais de uma opção para combinar com diferentes tipos de make.

9. Iluminador: Girl Meets Pearl (Benefit)

IMG_6508

Tenho três iluminadores da Benefit e todos são muito bons, mas esse oferece um brilho perolado e tem sistema retrátil. Com isso, eu consigo aplicar somente a dose necessária. As áreas que devem ser iluminadas dependem do formato do rosto. Eu aplico na zona T (testa + nariz), nas têmporas e nos lábios, como se fosse um gloss.

Colete no inverno: cinco maneiras de usar

Contei recentemente que ando viciada em coletes. Percebi que não sou a única. Basta a temperatura cair para eles apareceram como elemento de destaque nas produções de inverno. Antes que você faça cara feia, que tal ouvir um bom motivo para começar a usar? Além do couro e do social (já vistos nos anos 70 e 90), os coletes agora aparecem em diversas versões e tamanhos. Tudo para combinar com os mais diversos tipos de corpo e estilo. Com tantas opções, fica difícil escolher um só! Por isso, apresento cinco formas de aderir ao visual do momento:

Colete jeans

image (4)

Tem um ar mais despojado, então fica melhor se usado nos finais de semana. Essa é a melhor opção para aqueles dias com tempo incerto – nem calor nem frio. Pode jogar à vontade por cima de blusas e vestidos. Alguns modelos são feitos com capuz acoplado e são ótimos para esquentar o corpo. Aproveite!

Colete esportivo

image (3)

Normalmente feitos de náilon, eles já eram usados por atletas e pelos fanáticos por corridas ao ar livre. A boa notícia é que agora não ficam restritos à academia. Dá, sim, para usar em almoços e jantares e até no trabalho. A dica é escolher uma cor mais neutra, como preto ou branco, e combinar com camisas, leggings e botas. Essa versão também é ótima para te acompanhar em viagens para países frios.

Colete de couro

image (2)

Já usado pelos fãs de heavy metal, o colete de couro foi adaptado para entrar nas produções do dia a dia. Com tantos estilos e cortes, o segredo é avaliar a imagem que você quer passar. Se a ideia for criar um look com uma pegada rocker, invista nas versões com zíperes e botões. Já os modelos lisos e assimétricos oferecem um visual mais clássico e sofisticado. Boa notícia: vai desde o trabalho ao jantar com as amigas.

Colete de pelo

image (1)

Tendência absoluta desta temporada, eles esquentam para valer e também carregam um ar de elegância. Durante o dia, prefira uma produção mais básica, com cores discretas. Se for usar à noite, vale combinar com estampas, como a animal print, e ficar ainda mais chique. Quem tem corpo pera, ou seja, quadril acentuado, pode usar à vontade os coletes compridos. Os curtinhos também são bem-vindos, mas é preciso tomar cuidado para equilibrar a silhueta. E vale lembrar: pelo só se for sintético, viu? Nada de crueldade!

Colete de alfaiataria

image

Eles eram febre nos anos 90 e voltaram aos poucos. Nesta temporada, eles aparecem remodelados com corte na altura do quadril. Fica melhor se usado em looks sociais, combinado com a dupla camisa + calça. Fora do ambiente de trabalho, vai bem com camisetas e saias mais justinhas ou até mesmo jeans.

 

(Crédito das imagens: Pinterest)