Posts em destaque

Top 5 – Filmes para comemorar o Dia do Amigo

8364499611_52d9278c91_o

Nesta segunda (20) comemora-se o Dia do Amigo. É aquele momento de receber e mandar mensagens para aquelas pessoas que são especiais na nossa vida. Afinal, somos obrigadas a concordar que não existe nada melhor do que ter um amigo ao nosso lado, aquele que está por perto em todos os momentos (bons ou ruins).

Alguém arrisca um palpite sobre a origem da data? Vamos lá: em 20 de julho de 1969, o homem pisou na lua pela primeira vez e o médico argentino mandou cartas para vários países e em vários idiomas, pois considerava o feito um símbolo de união entre as pessoas.

Por isso, a dica é entrar no clima e aproveitar o fim de semana para reunir os amigos e preparar uma maratona de filmes que falem sobre o tema. O top 5 de hoje está cheio de boas opções. Vamos conferir?

Agora e sempre

1345535210955_originaal

Foi o meu filme favorito durante a infância. Perdi a conta de quantas vezes vi. E olha que foi lançado em 1995, uma época em que não existiam DVDs e internets. Naquela época a gente tinha que alugar a fita VHS e eu aluguei uma centena de vezes, juro! O principal motivo? É a típica história de amizade entre mulheres que a gente tanto gosta!

Inseparáveis nas férias de verão de 1970, quando tinham apenas 12 anos, quatro amigas voltam a se encontrar 25 anos mais tarde e começam a lembrar dos bons momentos. O enredo pode até ser bobinho, mas é legal ver que muitos sonhos que elas tinham viraram realidade ou ficaram no passado. E mais: muitos desses desejos são os mesmos que nós temos. Ou seja, algo que não muda nem com o passar de décadas. Filme LINDO e imperdível!

Monstros S.A.

_monsters_inc_prequel_officially_titled_monsters_university_A cota Disney dos meus top 5 vem com uma das animações mais bonitinhas da última década. Quando Monstros S.A. chegou aos cinemas, em 2001, ninguém botava muita fé. Eu mesma achava que o filme tinha todo o jeito de ser chatinho. Só que os comentários foram tão positivos que ele se tornou extremamente querido. Tudo porque aposta em uma forma criativa para falar de um tema que todos nós conhecemos: a amizade.

Essa relação é mostrada de duas formas. No começo, quando sabemos que Mike e Sully são inseparáveis e fazem tudo juntos, até mesmo trabalhar como monstros que assustam crianças enquanto estão dormindo. O problema é que essa amizade fica conturbada quando Sully se afeiçoa pela garotinha Boo, uma humana que entrou por acaso no mundo dos monstros. Apesar do ciúme de Mike, eles precisam se unir para fazer com que Boo (aliás, a personagem mais fofa dos últimos tempos) volte ao seu lugar.

Thelma e Louise

thelma_and_louiseAssim que pensei neste top 5, lembrei do filme que, na minha opinião, é o que mais simboliza a amizade feminina. Verdadeiro clássico da década de 90, traz as duas mulheres do título como protagonistas de uma aventura com direito a tudo que a gente gosta: romance, aventura, fugas em alta velocidade, paisagens inspiradoras e por aí vai!

Thelma é dona de casa, enquanto Louise é garçonete. Ambas possuem algo em comum: estão cansadas da vida que levam. É a desculpa perfeita para largarem tudo para trás e caírem na estrada. Só que nem tudo é perfeito e, no meio do caminho, elas se envolvem em um crime e precisam escapar da polícia. Vale inclusive pelo final – não vou contar para não estragar a surpresa – que eu amo e que entrou para a lista das cenas mais clássicas do cinema.

Os Goonies

gooniesOutro filme que eu amava quando criança e que amo até hoje. Os Goonies foi mais um da série de filmes de aventura lançada na década de 80 e estrelada por crianças. Um dos motivos que explicam o sucesso é o fato de tornar realidade muitos dos nossos sonhos de infância: turma de amigos, caça ao tesouro, navio pirata e muita diversão!

Os Goonies sempre se reúnem quando o assunto é perigo e mistério e encontram uma oportunidade de ouro quando entram em uma casa abandonada. Cada ambiente revela uma surpresa e os garotos embarcam em um verdadeiro labirinto que parece não ter fim. Essa trilha pra lá de envolvente só faz com que eles saiam ainda mais unidos. É a pedida ideal para assistir com uma turma gostosa de amigos. E ver e rever quantas vezes quiser. Vale a pena!

Intocáveis

intocaveisEsse filme prova que a amizade surge da maneira mais improvável possível. Vindos de mundo diferente, um ex-presidiário e um rico aristocrata se unem em um momento pra lá de delicado. Acostumado a viver no mundo da riqueza, Philippe fica tetraplégico depois de um acidente de paraquedas e resolve contratar Driss como seu cuidador. O problema é que ele só se candidatou ao emprego para continuar a receber o seguro desemprego e não faz ideia de como cuidar do paciente.

Com momentos engraçadíssimos e outros mais dramáticos, tem uma mensagem linda e mostra como uma amizade sincera pode nos transformar em pessoas melhores. Esse também faz parte daquela lista de filmes que a gente pode ver e rever sem enjoar. E eu recomendo deixar uma caixinha de lenços por perto porque é impossível segurar a emoção.

Seja qual for a escolha, aproveite para contar aos seus amigos como eles são especiais não só no dia da amizade, mas sempre. Feliz Dia do Amigo!

6 dicas para fazer boas compras na Rua José Paulino

rua-jose-paulino-bom-retiro-sp-200174-2

Quem gosta de compras boas e baratas sabe que um dos melhores locais para garantir esse resultado é a Rua José Paulino. A principal via do Bom Retiro, bairro aqui de São Paulo conhecido pelo grande número de confecções de moda, é o destino de muitos turistas que chegam munidos de malas e sacolas para abrigar todas as compras. Mas eu, que sou uma típica paulistana, preciso confessar algo: fazia milênios que eu não ia lá.

Explico: lembro-me de acompanhar minha mãe quando era adolescente e de fazer ótimas compras por lá, mas depois nunca mais fui. Acho que rola aquele preconceito de que roupa boa é só aquela que a gente compra no shopping. Mas nem sempre é assim, viu? Muita coisa que a gente paga caro não tem qualidade compatível com o valor. Comecei a ver algumas fotos de peças compradas lá e acabei me interessando. Afinal, já estava mais do que na hora de voltar. Aproveitei o último sábado, superei a preguiça e o resultado é que eu fiz ótimos negócios. Virei fã e já estou até me programando para ir de novo.

No entanto, é bom seguir alguns passos para voltar feliz para casa. Quer ver só?

1. Tenha em mente aquilo que você quer comprar

Eu fui às compras com um objetivo muito claro: queria peças de inverno que fossem mais bonitinhas. Como gosto de roupas bem coloridas e femininas, tenho a tendência de olhar mais para coleções de verão. Então, me ajudou muito ter esse foco porque já entrava nas lojas procurando determinados itens, como tricôs mais fofinhos. Cheguei a ver regatinhas com ótimos valores, mas preferi me segurar para gastar esse preço com o que realmente precisava. Valeu super!

 IMG_4986

Tricôs: R$ 40 (preto) e R$ 70 (beijinho)

2. Pesquise algumas lojas antes e trace um roteiro

Antes de ir até a José Paulino, pesquisei em alguns sites quais eram as melhores lojas da região para comprar roupas de inverno e aí montei uma listinha. A dica é anotar o número de cada local para não ficar perdida procurando (tipo eu, que esqueci completamente e só anotei o nome das lojas rs…). Claro que nada impede que você faça algumas paradas não programadas para fuçar, mas é importante que você entre em todas as lojas que quer para não passar vontade depois, ok?

3. Tenha paciência e vista roupas confortáveis

Não sei vocês, mas eu sou do time de garotas afobadas que saem pegando as primeiras roupas que encontram pela frente. Mas aí vai um conselho: é bom não fazer isso na José Paulino porque a variedade é enorme e a peça que você encontra em uma loja pode estar mais barata na loja ao lado. Aconteceu isso com uma jaquetinha bomber que eu amei e paguei R$ 50, mas saía por R$ 40 na loja exatamente ao lado. Vale também usar roupas confortáveis, como legging, tênis bom e bolsinha tiracolo porque você vai andar MUITO – e pode chover, como aconteceu comigo.

IMG_4987IMG_4989

Jaqueta bomber R$ 50 e legging montaria R$ 40

4. Estabeleça um preço que você quer pagar nas peças

Uma das principais vantagens de fazer compras na José Paulino é o valor mais atrativo. Então, não adianta nada comprar algo que tenha o mesmo preço de roupa de shopping. Eu estava louca para conhecer a Talita Kume, uma das principais lojas da rua, mas saí de lá sem nada porque os valores eram altos. Na verdade, aqui vale uma outra dica: muitos valores saem mais em conta se forem comprados no atacado. Amei um casaquinho bordado, mas ele era R$ 300 no varejo (!!!) e R$ 120 no atacado. É bom lembrar que, para ser atacado, era necessário comprar três peças.

IMG_4988

Sainha cinza R$ 20

5. Pague com dinheiro sempre que for possível

A gente tem o costume de sair por aí apenas com o cartão de débito ou crédito, mas quem leva dinheiro tem ótimas vantagens na José Paulino. É que muitas lojas não aceitam cartões ou só aceitam dinheiro ou então oferecem descontos para quem paga em cash. As lojas mais refinadas, claro, aceitam qualquer forma de pagamento. Mas, por garantia, leve uma quantia em dinheiro vivo e deixe o cartão para pagar naquelas lojas que você sabe que vai gastar mais.

6. Compre aquilo que acha que vai lhe servir

Mais um conselho ótimo para quem pretende ir: a maioria das lojas não tem provador. Algumas permitem que você prove por cima da roupa (vá de top para facilitar), mas muitas colocam avisos proibindo a prática. Resumindo: tenha em mente suas medidas e tamanhos de roupa e procure comprar somente aquilo que acha que vai servir. E lembre-se: é sempre melhor ajustar uma peça grande do que uma que tenha ficado apertada. Se ficar em dúvida, não leve!

[Especial Dia do Rock] Top 5 – Filmes inspirados em astros da música

download

Amantes do mundo da música sabem que ontem (13) foi comemorado o dia do rock. O que talvez nem todos saibam é a origem da data. Tudo aconteceu após a realização do Live Aid, evento que reuniu grandes shows simultâneos para protestar contra a fome na Etiópia no dia 13 de julho de 1985. Esse também foi o dia da criação do grupo Rolling Stones, em 1962.

O mais curioso é que, apesar de tantos significados por trás da data, somente o Brasil a comemora. Seja como for, é hora de homenagear grandes astros da música. Como? Fácil. Basta escolher um filme inspirado na história de grandes astros. Opções não faltam, mas selecionei os cinco que eu mais gostei. Vamos lá?

Ray

ray-g-20091208

Lançado no final de 2004 nos Estados Unidos, o filme chegou por aqui no comecinho de 2005 com a promessa de mostrar a trajetória do cantor Ray Charles, uma das maiores lendas do gênero R&B/Soul. A história começa quando ele ainda é criança e descobre, aos sete anos, que está cego por conta de um glaucoma. Depois disso, descobrimos que ele tinha várias amantes e como foram compostas suas canções mais famosas. Indicado para diversos prêmios, entre eles seis categorias do Oscar, o longa é destacado pela atuação de Jamie Foxx. E a gente tem que concordar que ele está realmente incrível!

Johnny & June

Mesmo Se Nada Der Certo 4_Crédito_Divulgação

Outro filme que fez muito sucesso na última década, foi lançado em 2005 e é baseado na vida do cantor Johnny Cash desde sua infância até finalmente alcançar a fama e o sucesso. Em certo ponto da história, o foco passa a girar em torno da relação de Johnny com a também cantora June Carter, que mais tarde se tornaria sua esposa. Com pitadas de drama e de romance, ganhou o Globo de Ouro como melhor filme e o Oscar de melhor atriz para Reese Whiterspoon.

The Runaways

Kristen-Stewart-et-Dakota-Fanning-sur-le-tournage-de-The-Runaways

O nome do filme faz referência à banda homônima, formada em 1975 e famosa por ser composta apenas por mulheres. O roteiro não foge muito dos outros longas do gênero e conta como as meninas se conheceram, como decidiram formar um grupo musical, brigas, drogas e tudo mais. Na época em que foi lançado, a atriz Kristen Stewart ainda era conhecida por ser a Bella da série Crepúsculo e muita gente viu este filme por causa dela. Aliás, vale a pena assistir por conta da semelhança entre Kristen e Joan Jett, cantora que interpretou e que faz muito sucesso até hoje.

The Wonders

The Wonders

Hora de voltar no tempo. Enquanto os filmes acima são dos últimos anos, este aqui é de 1996 (pois é, há quase 20 anos) e fez muito sucesso ao retratar uma banda fictícia. Em plena década de 60, o grupo tem uma apresentação de calouros e precisa encontrar um baterista às pressas. É assim que o protagonista da história aparece e é responsável por modernizar as músicas da banda e levá-los ao sucesso. Apesar de a banda não existir, é bacana acompanhar cada conquista, desde a primeira vez em que o single toca no rádio até os grandes shows. E por falar nisso, a música That Thing You Do se tornou um clássico. O filme é bem bonitinho, vale muito a pena assistir!

Escola de Rock

31_218-escola de rock

Não fala especificamente sobre uma banda, mas é tão fofo que merece um destaque nesta lista. O enredo é cheio de clichês: depois de ser expulso de uma banda de rock, um músico se passa por professor em um colégio tradicional. Só que, até então, as crianças estavam acostumadas a cantar e tocar música clássica e a chegada do rock não é muito bem-vista pelos pais e diretores. Mesmo assim, ele convence as crianças a montar uma banda e torna-se muito querido pelos alunos. O mais bacana é que o filme é daquele tipo que não enjoa. A gente pode ver um milhão de vezes sem reclamar.

Menção honrosa: Back and Forth

os-integrantes-do-foo-fighters-durante-gravacao-do-programa-hoppus-on-music-em-nova-york-12042011-1303773658557_615x300

O Top 5 especial do dia do rock só trouxe filmes, mas vale a pena deixar um destaque para o documentário que conta a história da banda Foo Fighters, um dos maiores grupos de rock da atualidade. Narrado pelos próprios membros e ex-membros da banda, começa falando da relação do vocalista Dave Grohl com Kurt Cobain, líder do Nirvana, e passa pelo início do grupo, escolha e saída dos integrantes, brigas e as gravações de um disco da banda. Sou completamente apaixonada por documentários, ainda mais de música, e este é um dos meus favoritos do tipo. Indico inclusive para quem não é fã do grupo, mas está em busca de algo para assistir.

Agora é só seguir o ritual de escolher o que mais agradou, apertar o play e deixar a música tomar conta.

Achadinhos: Contém1g Perdizes

IMG_4947

Escolher ou comprar um produto de maquiagem exige paciência e dedicação. Afinal, são tantas opções com tantas finalidades que é importante conhecer cada um, saber as vantagens e, claro, ter a certeza de que você está levando aquele que mais combina com o seu tipo de pele. Parece fácil ter tudo isso, mas nem sempre a gente encontra profissionais dedicados a seguir esse passo a passo.

É justamente aí que entra o diferencial da Contém1g Perdizes. Única loja da rede em rua na cidade de São Paulo (olha só que responsa), tem como foco o atendimento personalizado. Ou seja, sempre vai ter uma atendente disposta a te explicar os diferenciais de cada produto e a te ajudar a identificar o que mais combina com o seu tom de pele. E isso faz toda a diferença! É muito bacana ter a possibilidade de ter alguém disposto a tirar todas as suas dúvidas de make.

IMG_4943[1]

Como não pirar com tantos batons lindos? Juro que fiquei com vontade de levar todos!!!

Sempre fui do time que está correndo e que entra em lojas de make apenas para comprar o necessário. Mas resolvi aproveitar o fim de semana para conhecer a Contém1g de Perdizes e acabei surpreendida. A loja abriu somente há sete meses, mas a equipe de vendedoras é tão afiada que nós batemos um verdadeiro papo de beleza muito gostoso com direito a várias dicas. Vamos combinar que é muito mais gostoso quando a gente pode sentar, tomar um cafezinho e, de quebra, falar sobre make?

As meninas te deixam tão à vontade que você se sente segura para ver os produtos agindo no seu próprio rosto. Elas têm toda a paciência para aplicar os produtos e nós, claro, adoramos. Enquanto elas estão nos maquiando, aproveitam para dar várias dicas. Vocês sabiam que a melhor forma de aplicar o corretivo é desenhando o famoso triângulo invertido? E que apenas uma dose moderada de demaquilante é capaz de dar conta do recado?

IMG_4874[1]

Amei muito ser maquiada por esse time pra lá de competente de maquiadoras!

Muita gente sabe que a principal da maquiagem é ressaltar aquilo que a gente tem de bom. Mas nem todo mundo sabe como fazer isso na prática. Eu, por exemplo, tenho mania de passar tudo que tenho direito no olho, só que as meninas me ajudaram a perceber que não há a menor necessidade. Tenho muita dificuldade para passar delineador, como muita gente aqui já sabe, e elas me ajudaram a perceber que quem tem olhos pequenos, como é o meu caso, não precisa obrigatoriamente passar delineador, já que ele esconde a sombra em olhos como os meus. Portanto, basta caprichar na escolha das sombras para arrasar.

Além da superaula de make, amei conhecer os produtos da marca. O DD Cream foi um dos que mais gostei porque tem fórmula exclusiva capaz de se adequar em cada tipo de rosto e corrigir imperfeições específicas. Também amei o iluminador em caneta (tão prático para aplicar) e o fixador de sombras. Pirei também com a variedade de cores de batons, principalmente os mate. Gostei tanto do Savana que usei na minha maquiagem e já estou pensando em voltar lá para comprar.

Olhos caprichados com sombra (aprendi que tons de roxo são ideais para quem tem olhos verdes) e o maravilhoso batom Savana

Olhos caprichados com sombra (aprendi que tons de roxo são ideais para quem tem olhos verdes) e o maravilhoso batom Savana

Além de produtos de make, a Contém1g Perdizes tem linha de perfumaria com ótimas opções tanto para o dia quanto para a noite e uma coleção voltada para adolescentes que tem fórmula mais suave. Eu, aliás, comecei a me maquiar com 12 anos justamente com as sombras da marca e nunca mais parei de usar.

E mesmo assim, posso garantir: por mais que a gente saiba tudo sobre os produtos da marca, ficamos ainda mais interessadas e satisfeitas quando temos um atendimento tão bom e personalizado. Gostou da ideia? Então saiba que as meninas oferecem cursos e serviços de maquiagem para casamentos, aniversários… Prático, né?

Fiquei tão apaixonada pela minha maquiagem que vou postar mais algumas fotos:

IMG_4877[1]IMG_4878[1]

IMG_4879[1] IMG_4884[1]

IMG_4899[1]IMG_4906[1]

IMG_4937[1] IMG_4938[1]

Vale a visita!

Contém1g Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 731, Perdizes – São Paulo/SP

Segunda à sábado, das 10 às 20 horas | Tel.: (11) 3805-7005

[Resenha] Apenas Um Ano – Gayle Forman

APENAS_UM_ANO_1427997592422651SK1427997592B

Atenção: este post contém spoilers. Se você não leu o livro Apenas Um Dia, é melhor parar por aqui e voltar depois que souber o que acontece na primeira parte da história.

Tempos atrás, postei aqui a resenha do livro Apenas Um Dia, escrito por Gayle Forman (a mesma de Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi). Na época, disse que a história era mais ou menos, mas que estava ansiosa pela continuação. Pois bem, Apenas Um Ano foi lançado no comecinho de maio e eu comprei assim que vi. Fui viajar e cheguei a levar no livro na mala, mas só consegui começar a ler quando estava no avião voltando para o Brasil.

Para quem não sabe, a primeira parte conta a história de Allyson, uma garota de 18 anos que se apaixona por um ator misterioso durante um mochilão que faz pela Europa. Esse ator misterioso é Willem, que a convida para passar um dia em Paris. Depois disso, segue-se uma série de desencontros e lamentações.

Em Apenas Um Ano, a história é contada sob o ponto de vista de Willem. Achei a Allyson muito chata e estava com medo de não gostar deste livro, mas acabei me apaixonando. O começo é parado, mas, aos poucos, Willem se revela um cara muito legal e sensível. Quando percebi, estava viciada e devorando as páginas.

Às vezes o destino ou a vida, ou seja lá como queira chamá-lo, deixa a porta entreaberta e você simplesmente entra. Mas, às vezes, ela tranca a porta e é preciso encontrar a chave, ou arrancar o cadeado, ou colocar a porcaria da coisa para baixo. E, outras vezes, nem mesmo lhe mostra a porta, e é necessário construí-la por conta própria. Mas, se ficar esperando as portas serem abertas para você…”

Logo de início, descobrimos o motivo de Willem ter sumido depois de passar a noite com Allyson. Depois. conhecemos alguns personagens que aparecem no final da primeira parte, como Ana Lucia, a ex doida de Willem. O mais legal é saber que o protagonista também mudou depois de ter conhecido Allyson. Aliás, percebemos que o fato de ter chamado a moça de Lulu e não conhecer seu nome verdadeiro faz com que ele não se perdoe.

O recurso de fazer duas histórias simultâneas é maravilho e, ao mesmo tempo, angustiante. Em alguns momentos, nós, leitoras, sabemos que eles estão no mesmo lugar por conta da primeira parte da história e ficamos irritadas pelo fato de não terem se visto.

O livro também aborda a relação de Willem com a mãe. Até então, eu o via como um cara malandro, crianção e que se gostava de se fazer de sedutor. Mas é justamente nessas passagens em que ele está com a mãe que a gente percebe que ele é normal, com os mesmos problemas que todas nós temos.

Há uma diferença entre perder algo que sabia ter e perder algo que se descobriu ter. Uma é decepção. A outra é perda de verdade”

Assim como fez em Para Onde Ela Foi, Gayle provou que é boa para criar personagens masculinos. Gosto muito de ler livros narrados por eles porque o ritmo de leitura é completamente diferente. Mulheres normalmente são mais melosas e chatinhas, enquanto os homens têm uma visão mais realista. É muito bacana saber que os homens também choram e se apaixonam perdidamente.

Gostei mil vezes mais deste livro do que o antecessor e passei a adorar o Willem. Por mais que a história tenha um desfecho, senti falta de algo a mais, sabe? Por falar nisso, uma ótima notícia para os fãs do casal Mia e Adam, de Se Eu Ficar: neste livro temos uma pistinha bem gostosa de como está a vida deles. Ou seja, este livro se passa alguns anos depois de Para Onde Ela Foi. Mais um motivo para começar a ler agora mesmo!

Avaliação: ♥♥♥♥♥