Search Results for: diário de viagem

Inverno 2018 | As 5 tendências que você mais usou nesta temporada

Olá, pessoal! Já estamos em setembro e entramos na reta final do inverno. A primavera começa oficialmente no dia 22 e chegou a hora de fazer uma retrospectiva para lembrar tudo que foi tendência de moda nesta temporada. Aliás, eu adiantei em março quais seriam as peças que fariam sucesso neste inverno, quem lembra? Bom, agora chega de falar e vamos direto aos fatos:

Óculos de sol pequeno e retrô

Famosos entre os hippies entre os anos 60 e 70, os óculos de sol pequenos já vinham fazendo a cabeça das fashionistas, mas viraram uma febre neste inverno, né? O acessório chegou com armações e lentes coloridas e foi bastante usado, especialmente em festivais de música. No começo, eu achava bem estranho. Agora, gosto e acho que realmente combina muito com quem tem estilo. Não comprei um porque tenho o rosto quadrado e não fico bem com óculos pequenos. De qualquer forma, acho que ele tem tudo para continuar em alta na primavera-verão.

Bota meia (ou sock boots)

Olha eu trabalhada na tendência com a minha sock boots querida (primeira vez que eu usei, mal sabia eu que viraria um vício)

Quase não houve espaço para outro modelo de bota neste inverno. Quem deu o que falar foi a bota meia, também conhecida como sock boots. É aquele modelo bem justinho e sem costura, que acaba “grudando” na perna e fica parecendo uma meia. A gente viu opções de tudo quanto é jeito: colorida, canelada com listras (bem na pegada de uma meia esportiva), curtinha, com salto fino, com salto quadrado…até eu me rendi, comprei uma e usei muito. Aliás, é tão quentinha e confortável que eu pretendo continuar usando.

Mostarda

Confesso que eu não botava muita fé que a cor mostarda faria sucesso. Mas adivinhem? Fez e muito! Muita gente apostou no tom e usou em apenas um detalhe ou para montar looks monocromáticos, outra grande tendência deste inverno. Por ter essa aparência mais “fria”, a cor combinou bem com outros tons terrosos e serviu até para alegrar produções mais básicas. Não sou muito fã de tons amarelados, mas olha só que curioso: “ressuscitei” um shortinho mostarda que eu tinha e levei na mala para a viagem que eu fiz para a viagem que fiz para a Disney da Califórnia e para Las Vegas. Acabou que eu usei MUITO (só que eu fui no auge do verão norte-americano).

Vinil

Quem é ligada em moda sabe que nós tivemos uma forte influência dos anos 80 neste inverno, né? Nos últimos meses, vimos muitas peças em lurex, muito brilho, brincos exagerados, laços e, principalmente, vinil. O material foi bastante usado em saias e acessórios, como sapatos e bolsas. Muita gente, inclusive, levou o vinil para looks de festas e eventos, deixando a produção mais estilosa e moderna. Tenho alguns sapatos em vinil e adoro. Em roupa, acho um pouquinho mais complicado porque marca muito rsrs… quem sabe ainda não me rendo.

Xadrez Príncipe de Gales

Já faz um tempo que o xadrez deixou de estampar apenas as camisas e as roupas típicas das festas juninas. A cada inverno, ele conquista mais pessoas e é usado em todas as peças, desde casacos até calças. Mas, neste ano, quem fez sucesso foi o xadrez Príncipe de Gales, que tem fundo cinza e listras bem pequenas e finas. É chique e tem tudo para continuar em alta no próximo inverno. Eu amei essa tendência logo de cara e fiquei doida para comprar um blazer com essa padronagem. Ganhei um de presente da minha mãe e usei MUITO.

 

E você, lembra de outra tendência que deu o que falar neste inverno?

Um beijo e até o próximo post!

Livros incríveis para você se apaixonar e rir muito

Olá, pessoal! Vocês já me seguem lá no YouTube? Estou toda feliz por aqui porque meu canal completou recentemente 1 ano. Pode parecer pouco, mas pra quem morria de vergonha de câmera e da própria voz, foi um grande avanço. Gravar vídeos, aliás, se tornou uma grande paixão, tanto que estou aprendendo a fazer isso sem deixar o blog muito de lado, o que é bem difícil.

Tudo isso para dizer que meus vídeos de resenhas de livros estão fazendo sucesso. Muita gente tem me procurado para pedir dicas de livros e eu fico contente em ver que, de certo modo, sirvo de inspiração para fazer com que outras pessoas voltem a ler.

Pensando nisso, preparei uma listinha com algumas sugestões de livros para deixar seu ano mais leve e divertido. Como sempre digo para todo mundo que me pede indicações, eu tenho o costume de ler apenas romances com uma pontinha de comédia, então não sou referência para livros mais “sérios” ou autoajuda e por aí vai. Se você também faz parte desse time, vem comigo:

Os Delírios de Consumo de Becky Bloom (Sophie Kinsella)

DELIRIOS_DE_CONSUMO_DE_BECKY_BLOOM_1230591305P

Essa é uma das séries mais famosas do universo da leitura feminina e eu sou suspeita porque considero a Becky praticamente a minha melhor amiga. Ela é tão gente como a gente: não resiste quando vê uma liquidação ou um preço bom, compra algo mesmo sabendo que não tem necessidade e foge do gerente do banco. Mas, ao mesmo tempo, ela é amiga, luta para defender sua família, faz várias trapalhadas, e, no fundo, só quer todo mundo feliz.

Este é o primeiro livro da saga, que chegou ao seu oitavo volume em 2016. Se você não leu nenhum dos livros, eu recomendo começar por este aqui e seguir a ordem de lançamento para não se perder. Em alguns momentos, a gente ri tanto com as confusões da Becky que precisa voltar na leitura para retomar a concentração. É maravilhoso!

Melancia (Marian Keyes)

MELANCIA_1331335571B

A Marian Keyes é outra autora que representa muito bem o gênero Chick Lit, ou seja, os livros de mulherzinha que a gente tanto ama. Neste livro, ela conta a história de uma mulher que é abandonada pelo marido logo depois do nascimento de sua primeira filha e que volta a morar na casa dos pais. Enquanto luta com a rejeição, ela também precisa superar os desafios da maternidade. O mais engraçado é que o livro foi escrito em 1995, há mais de 20 anos, mas ainda é muito atual.

Melancia não só é o primeiro livro da Marian, mas o primeiro que retrata a família Walsh, composta por cinco irmãs. Se você gostar (duvido muito que isso não aconteça), minha dica é seguir a leitura com Férias, Los Angeles, Tem Alguém Aí? e Chá de Sumiço, que retratam cada uma dessas mulheres e seus problemas, presentes em todas nós. Todos são do jeitinho que a gente gosta, com a mistura certa de romance, drama, comédia e muito palavrão rs…

Um Mais Um (Jojo Moyes)

CapaUmMaisUm_300dpi

Outra autora querida que mora no meu coração, a Jojo ficou famosa com Como Eu Era Antes de Você, que virou filme no ano passado. Esse é um dos meus livros favoritos da vida, mas acredito que Um Mais Um merece a sua atenção por ser extremamente próximo da nossa realidade. Tudo acontece quando uma moça pobre, mãe solteira de dois filhos, embarca com toda a família em uma viagem de carro com um cara rico e aparentemente arrogante para levar sua filha caçula até uma prova importante de matemática.

Eu sempre descrevo este livro para as pessoas como “vida real”. Fala sobre tantas coisas do nosso cotidiano: jovens que largam tudo para cuidarem dos filhos, bullying, o amor dos animais, a diferença social e por aí vai. Tem tudo para ser triste, mas é um dos mais engraçados que eu já li. Às vezes ria tanto que algumas pessoas me olhavam. Sério, vale demais!

Corra, Abby, Corra (Jane Costello)

livro_Ho49iB

Foi uma grande surpresa que eu tive em 2016. Não conhecia a autora, achei o livro interessante e pedi de presente de amigo secreto. Comecei a ler e, quando vi, já estava totalmente apegada. Abby é dona de uma empresa de webdesign e não tem tempo para fazer nada, até que resolve participar de um grupo de corrida para conquistar um cara bonitão que conhece (como não se identificar?).

É engraçadíssimo! Tinham partes que eu até voltava para ler de novo e ver se era isso mesmo que estava acontecendo de tão surreal. Mas, como todo livro do gênero, tem algumas lições muito importantes, principalmente sobre as responsabilidades da vida adulta, os desafios de viver do próprio negócio e as frustrações amorosas. Vai por mim que você vai gostar!

Bolsas, Beijos e Brigadeiros (Fernanda França)

download

Muitas vezes eu me sinto mal por ler muitos livros de autores estrangeiros, mas a verdade é que eu não tenho a mesma ligação com os escritores daqui exceto com a Fernanda França, que eu também descobri por acaso. Este foi o primeiro livro dela que eu li e é uma delícia, daqueles que a gente lembra com carinho, sabem?

Ideal para quem gosta de viajar (tem alguém que não gosta?), fala sobre uma jornalista que está escrevendo um guia e parte em um mochilão pela Europa enquanto lida com um relacionamento bastante complicado. Cada capítulo é em um lugar diferente do mundo e ela aproveita para descrever as características de cada cidade. Parece que a gente vai viajando junto, é muito gostoso! (Aproveite para conferir a resenha que eu fiz sobre O Pulo da Gata, outro livro da Fernanda, clicando aqui)

O Diário da Princesa (Meg Cabot)

18b1c78a3c114c60563531dab1a50f575dfad054

Tem alguma adolescente por aqui ou alguém no início da vida adulta? Comecei a ler a série O Diário da Princesa em 2002, quando tinha 14 anos, pouco depois de ver o filme de mesmo nome, e foi amor à primeira página. São 11 volumes ao todo, sendo que o último livro foi lançado em 2015 com um “gap” de alguns anos para mostrar a Princesa Mia adulta e bem-sucedida.

A série acompanha Mia desde a descoberta de que ela é, na verdade, a princesa de um pequeno principado na Europa, quando ainda é adolescente. De um jeito muito bem-humorado, é narrado pela própria Mia, que usa o livro como se fosse seu próprio diário e traz várias listas engraçadas sobre qualquer assunto (entenderam porque eu amo listas, né?). Tenho um carinho ENORME por esta série e indico para todo mundo que gosta de algo leve, independentemente da idade.

Aliás, quero muito ler O Diário de Uma Princesa Improvável, narrado pela irmãzinha da Mia (Tô nem aí que o livro é para adolescente, quero ler e pronto rs).

 

Gostaram das ideias? Agora é só escolher o seu favorito e me contar depois o que achou!

Um beijo, boa leitura e até o próximo post!

Top 10: Os casais mais fofos do cinema

CA-dia-namorados-casais-inspiradores-disney-carl-elie-D-732x412

Quando era mais nova, tinha pânico só de pensar no Dia dos Namorados, comemorado nesta sexta-feira (12). Era terrível ser solteira e ver todas as amigas recebendo flores, pensando em presentes ou então no jantar. Superei meu trauma ao perceber que a data não tem nada de mais. Ok, é um dia fofinho e normalmente cheio de surpresas, mas o certo seria você ser surpreendida pelo namorado nos outros dias, concordam?

Pois bem, para celebrar a data, preparei uma lista com os casais mais fofos do cinema. Faço sempre listas com cinco opções, mas encontrei tantas duplas bonitinhas que o Top 5 acabou virando Top 10. E como o assunto é romance, a maioria dos filmes é bem água com açúcar. Vamos saber quais são?

Kat e Patrick (10 Coisas que Eu Odeio em Você)

10-things-i-hate-about-youVerdadeiro clássico do final dos anos 90, o filme é uma versão atualizada de “A Megera Domada”, de Shakespeare. A história gira em torno de um garoto que se apaixona por uma menina, mas só pode namorá-la depois que a irmã mais velha dela, Kat, também estiver encaminhada. Parece fácil, mas a irmã é insuportavelmente chata e, por isso, não arruma ninguém. Escalado para a missão, o bad boy Patrick tenta conquistar Kat.

Por conquistar, entenda canções no meio da escola, declarações e muita fofura. É tudo tão bonitinho que eles descobrem que estão apaixonados de verdade e a gente, claro, torce para que fiquem juntos. A história fez tanto sucesso que serviu de inspiração para a novela “O Cravo e a Rosa”. Para resumir: podemos ver inúmeras vezes sem enjoar.

Fiona e Shrek (Série Shrek)

shrek-and-fiona-weddingShrek foi um dos maiores acertos do mundo dos filmes de animação dos anos 2000. Ninguém botava muita fé quando a primeira parte saiu, mas todos que viram saíram surpreendidos e incentivaram outras pessoas a assistir. Tudo porque faz uma crítica muito divertida aos contos de fada. Para quem nunca viu, mostra a história de um ogro que precisa resgatar a princesa Fiona.

Eles não têm nada a ver, mas Shrek descobre que Fiona se transforma em ogra à noite. A partir daí, percebem que têm muitas coisas em comum e decidem se casar. São tão fofos juntos que fizeram uma série de quatro filmes para mostrar a vida deles, incluindo a chegada dos três bebês ogros. Meu favorito é o segundo, que começa quando eles voltam de lua de mel.

Summer e Tom (500 Dias com Ela)

summer1Lançado em 2009, o filme foi uma verdadeira revolução e conquistou inúmeras fãs. Vi alguns meses depois e não achei tudo isso, mas gostei por mostrar um relacionamento do ponto de vista do homem. Como o próprio nome diz, a história aborda os 500 dias em que Tom e Summer se relacionaram.

É bacana ver que os homens podem sofrer por amor da mesma forma que a gente e que também sonham. A cena mais legal, para mim, é a que a tela é dividida entre a expectativa de Tom e a realidade em que vive. Também vale a pena por causa do figurino de Summer, que é cheio de estilo.

Vivian e Edward (Uma Linda Mulher)

pretty-woman_0_0Esse filme é tão atual que a gente custa a acreditar que ele já tem 25 anos. Chocante, né? Em 1990, Julia Roberts ainda era a rainha das comédias românticas e interpretou, ao lado de Richard Gere, um dos casais mais clássicos do cinema contemporâneo. Na história, ela é Vivian, uma garota de programa contratada por um milionário que a transforma em uma mulher elegante para acompanhá-lo em eventos da sociedade.

Rapidamente, passam a nutrir um sentimento de respeito e amizade que, mais tarde, se transforma em um relacionamento. Mas, para ficarem juntos, eles precisam lidar com o preconceito e o julgamento das outras pessoas. Muito fofinho, o filme também ficou conhecido pela música Pretty Woman. Aliás, é só pensar nele que começo a cantar mentalmente a canção.

Bridget e Mark (O Diário de Bridget Jones)

Film Title: Bridget Jones: The Edge of ReasonBecky Bloom é, sem dúvida, a minha melhor amiga no mundo dos livros. Mas, assim como a Becky, Bridget Jones pode ser considerada uma inspiração para muitas mulheres. Acontece que ela é tão gente como a gente que a identificação é imediata. O filme é tão bonitinho e, ao mesmo tempo, engraçado que mais parece nossa vida no cinema.

Bridget é uma mulher de trinta e poucos anos que decide escrever um diário com diversas resoluções de ano novo, entre elas arrumar um namorado. Ela até conhece um cara bonitão e sedutor, mas é pelo eterno Mark Darcy que a gente suspira. Ele é comum, mas muito atencioso e carinhoso com a heroína. Gosto tanto dessa história que a incluí no meu Top 5 de filmes para comemorar o ano novo.

Hazel e Augustus – A Culpa é das Estrelas

Stars1A adaptação cinematográfica do livro homônimo do escritor John Green foi, sem dúvida, um dos maiores sucessos de 2014. Junte uma história fofa e muito triste e um casal cheio de química e, pronto, aí está a fórmula do sucesso. O mais incrível, para mim, é ver como a Ansel Elgort é um ator promissor. Estava acostumada a ver ele como o Caleb, da série Divergente, mas adorei vê-lo na pele de Augustus.

Não faz ideia do que acontece no livro e no filme? Vamos lá: a história começa mostrando Hazel, uma garota que vive há anos com um câncer no pulmão e se afasta do mundo. Incentivada pelos pais, ela começa a frequentar um grupo de apoio e conhece um jovem que superou a doença. Ele é responsável por fazer com que ela realize todos os sonhos enquanto pode e, claro, por mostrar como o amor verdadeiro é poderoso. Tudo é tão lindo que é bom preparar o lencinho.

Sandy e Danny (Grease)

Sandy-Danny-GreaseNormalmente, não repito filmes nos Top 5 aqui do blog, mas gosto tanto de Grease que é impossível deixa-lo de fora desta lista. Sou completamente apaixonada por musicais e posso dizer com toda certeza que Grease é um dos meus favoritos. Principalmente por conta do casal, que vivem uma história retratada nos anos 60, mas bastante atual. O que faz com que a relação de Sandy e Danny continue moderna é que ele é um bad boy que morre de vergonha do estilo dela, que é uma moça certinha. Vemos muito isso aí hoje em dia, não é mesmo?

Eles se conhecem no verão e vivem um lindo romance, mas nem imaginam que vão se reencontrar na escola onde ela vai começar a estudar. Danny precisa superar os próprios preconceitos para aceitar a moça e ela, por outro lado, deve aceitar o jeitão de malandro do namorado. Some a isso um figurino inspirador (falo mais sobre as roupas aqui) e músicas que ficam na cabeça por dias.

Latika e Jamal (Quem Quer Ser um Milionário?)

slumdog_millionaire11No Oscar de 2009, um filme surpreendeu por ser indicado em dez categorias e vencer em oito. Como ele ainda não tinha sido lançado no Brasil, surgiu todo um mistério em volta. Será que esse tal de Quem Quer Ser um Milionário era tão bom assim? Depois de ter visto um milhão de vezes, eu digo: sim, é MUITO bom e um dos meus filmes favoritos. O que mais gosto é a história superoriginal, que fala sobre um garoto indiano que participa de um programa televisivo para ganhar dinheiro.

Jamal sempre viveu de forma humilde e viveu nas ruas ao lado do irmão. Em uma dessas aventuras, conhece a garota Latika e se apaixona por ela ainda jovem. Só que a vida separa o trio e agora ele vive tentando encontrar seu grande amor e mostrar a ela que podem ficar juntos. O filme é tão envolvente que é impossível parar de assistir. Todo mundo quer saber se ele vai acertar a pergunta final, conquistar a riqueza e, claro, ficar ao lado de quem ama.

Carol e Melvin (Melhor É Impossível)

Quando pensamos em casais fofos, é mais comum nos lembrarmos de relacionamento entre jovens. Mas é muito legal quando um filme surge para mostrar que o amor não tem data e idade certa para acontecer. Isso acontece em Melhor É Impossível, que gira em torno de Melvin, um escritor racista e homofóbico que tem TOC e vive isolado. Ele só se mostra mais simpático quando está diante de Carol, a garçonete de um restaurante que ele frequenta.

A confusão começa quando Simon, seu vizinho homessexual é internado e Melvin precisa cuidar do cachorro dele. A partir daí, passa a ter mais contato com Simon e não consegue mais parar de pensar em Carol. Ele, inclusive, a convida para fazer uma viagem e descobre que precisa mudar seu jeito para ficar ao lado dela. E olha como o amor funciona: ele tenta de tudo e está superdisposto a ser uma pessoa mais amigável. O resultado é tão lindo que rendeu o Oscar de melhor ator para Jack Nicholson e de melhor atriz para Helen Hunt.

Bela e Fera (A Bela e a Fera)

Belle-and-Beast-beauty-and-the-beast-9326800-852-480Como é de costume aqui no blog, todo Top 5 tem que ter um filme da Disney. E aqui está a opção da vez, um verdadeiro clássico das histórias das princesas. Fiquei pensando em qual casal era o mais fofo e a resposta apareceu de imediato: A Bela e a Fera. É uma das poucas histórias antigas da Disney em que o príncipe participa bastante, tem personalidade e consegue ser amado mesmo com sua aparência e seu jeito rude.

Ok, é um pouco surreal pensar em uma garota que se apaixona por uma fera. Mas, vendo a trama com olhos de criança, a lição que fica é a de que muitas vezes é preciso quebrar estereótipos para encontrar um amor. Bela poderia ficar com o cara bonitão, mas se apaixonou por uma criatura muito estranha. E esse ser bizarro, aos poucos, muda seu aspecto grosseiro e se torna mais amigável. Bonitinho, vai?

Seja qual for a escolha, o importante é celebrar o amor em suas mais diversas formas. Feliz Dia dos Namorados!

Missão mala de inverno: como arrumar?

image (8)

Viajar é sempre uma delícia, mas arrumar mala… Só de pensar já dá preguiça, não é mesmo? Tem quem passe horas olhando para o armário para analisar as melhores combinações ou então quem coloque peças a mais do que o necessário e termine com uma bagagem pesada e sem sentido. Existe ainda um outro grupo que sempre se esquece de alguma coisa (quem nunca?). Se essa tarefa já é complicada normalmente, imagine quando o destino da vez for um país ou cidade tomado pelo frio. Pois é! Aí é hora de colocar casacos, botas, luvas, gorros e por aí vai. A pergunta que fica é: dá para fazer uma mala funcional no inverno?

image (4)

Sim, dá! O primeiro passo é checar a temperatura do local antes de arrumar a bagagem. Depois, é hora de escolher a mala. Nesse processo, opte pela mais leve – é importante que ela tenha vários compartimentos para facilitar a arrumação. Lembre-se ainda da necessaire para guardar itens de banheiro, joias e acessórios para o cabelo.

A escolha das peças deve ser feita com base nos dias de viagem. Selecione três roupas de cima (blusas, camisas, camisetas) para cada calça, bermuda ou saia. Procure pensar em dois looks por dia, um mais casual e outro mais chique para usar em jantares e outros eventos. Para não ficar no desespero, prefira sempre peças de cores neutras e mais básicas.

image (5)

Em relação aos sapatos, evite exagerar! A regra é levar uma sapatilha, um modelo com salto, um par de botas e  um par de tênis, além do chinelo. Dois cardigãs ou malhas são mais do que suficientes – claro que tudo depende da temperatura,ok? Para completar, não se esqueça do pijama: ele deve ser confortável e com tecido intermediário, nem muito quente nem muito frio.

Viu só? Agora ficou muito fácil arrumar a mala da sua próxima viagem, não é mesmo?