Posts em destaque

Cinco motivos para assistir ao filme "3 Idiotas"

image

Quem me conhece e é leitora assídua deste blog sabe que eu adoro cinema. Só que, ao contrário de outros fãs da sétima arte, eu prefiro os filmes norte-americanos e dificilmente consigo assistir longas de outros países. Ainda bem que existem algumas exceções, como aconteceu com o maravilhoso “3 Idiotas”. Até semana passada, se alguém me falasse sobre um filme indiano, eu imaginaria algo com roteiro duvidoso – até fraco – e muitas danças e cantorias bregas inspiradas no hit do Youtube “Rivaldo, sai desse lago” (Não sabe do que eu estou falando? Então clica aqui).

Mas, depois de assistir ao filme, entendi o motivo de ter sido ganhador de tantos prêmios ao redor do mundo. O sucesso do longa se deve a uma feliz combinação entre cinco fatores:

1. O enredo é simples e fácil de entender 

idiots_02

O filme fala sobre a relação de Rancho, Fahran e Raju (os idiotas do título), que se conheceram durante a faculdade de engenharia. Depois da formatura, cada um segue seu caminho. Até que Fahran e Raju decidem partir em uma jornada para encontrar Rancho, desaparecido depois de repensar a vida. Sem terem a menor ideia do paradeiro do amigo, os dois começam a se lembrar dos tempos de universidade.

O enredo pode até parecer bobo e clichê, mas consegue prender a plateia em questão de minutos. Tudo porque o filme faz questão de retratar Rancho como uma pessoa iluminada e muito especial. Sem perceber, você já está participando da busca e torcendo para que consigam localizá-lo.

2. Os personagens são extremamente reais

images

Não é só Rancho que é retratado como um cara do bem. Fahran e Raju também são interpretados de forma brilhante e mostram os medos e os receios individuais. Enquanto Fahran ama fotografia e está na faculdade de engenharia para não decepcionar o pai, Raju sofre por antecipação antes de fazer as provas e prefere fazer promessas para os deuses. São pessoas que não existem apenas nos filmes. Todas nós temos um amigo que coloca a família em primeiro plano e tem problemas para confiar no próprio talento. É justamente essa identificação com a realidade que torna a história mais leve e gostosa.

Claro que alguns personagens são caricatos, como o diretor da faculdade, que é reclamão e faz de tudo para se ver livre dos meninos. Mas é uma delícia (no bom sentido, claro) torcer para que ele se dê mal depois das tentativas em acabar com a vida acadêmica dos alunos.

3. É cheio de lições de vida

69c7b51c5918a857e146cd6f8cbbeff4

O filme tem 170 minutos de duração, ou seja, são quase três horas. Durante esse período, você consegue sorrir, dar risada e se emocionar com os mais diversos tipos de ensinamentos. As lições de vida falam sobre amizade, amor, carreira profissional, trabalho e por aí vai. É praticamente uma aula de autoajuda. Apesar de ser longo, o filme acaba com aquela sensação de quero mais. Assim que apertei o “stop” fiquei com vontade de ver de novo e repensei várias atitudes.

4. As músicas grudam na cabeça

Como todo filme de Bollywood, “3 Idiotas” é cheio de músicas e danças bem características da Índia. Para quem gosta de musicais (meu caso), é um prato cheio. Os que não gostam podem se concentrar na legenda das canções e prestar atenção na mensagem positiva por trás das letras. Aviso desde já que elas vão grudar na sua cabeça por dias. E o mais legal de tudo é que os atores realmente cantam, ao contrário do que acontece em outros filmes. Dá uma olhada na cena em que toca “All is Well”, que, para mim, é a melhor música do filme:

5. Conhecer outras culturas realmente faz bem

A gente sabe que a Índia tem costumes muito diferentes dos nossos. Mas, com o filme, nós vemos outro lado do país. O que mais me chamou atenção foi a paisagem. As estradas mostradas são tão lindas, cheias de cores e verde, que dá muita vontade de ir para lá. Só que o longa também se preocupa em mostrar o outro lado da cultura, especialmente o trânsito caótico (é pior que o nosso, sabia?). Em pelo menos três cenas, eles citam que os motoristas não respeitam nem mesmo uma ambulância com a sirene ligada. Claro que tudo é feito de forma descontraída para atrair ainda mais nossa atenção. Outro fato curioso é que eles misturam os idiomas hindi com o inglês na mesma frase. Por isso, não abra mão da legenda em português, certo?

3-idiots

De resto, é só apertar o “play” e se entregar à história! Vale muito a pena!

Achadinho: Bolos do Frei

10468363_299386050235762_5734754608801815152_n

Tem coisa melhor do que comer um docinho e tomar um café depois do almoço ou no final da tarde? Vivo em dieta e prometo que vou emagrecer os eternos três quilos que faltam para eu chegar na meta da nutricionista, mas não resisto à uma tentação-delícia de vez em quando. Fica ainda mais difícil quando o lugar é acolhedor e tem uma decoração bacanuda.

É justamente essa a proposta da Bolos do Frei, que inaugurou (para minha alegria) uma unidade bem pertinho da minha casa. Minha avó foi a primeira da família a conhecer e gostou tanto que indicou para nós. Fui lá no último sábado e já posso afirmar, com toda certeza, que voltarei muitas vezes.

Bolos em exposição para dar água na boca

Bolos em exposição para dar água na boca

O principal motivo do sucesso é a dupla cardápio + decoração. Batizada como uma Original American Coffee Cake, a rede traz várias opções de brownies, bolos e muffins. Os recheios são variados e vão do tradicional chocolate até frutas vermelhas e banana.

Escolhi o brownie de nutella sem saber que era o item mais pedido da casa, mas bastou a primeira garfada para entender o por quê de tanta procura. O bolo é servido quente e tem um recheio molhadinho sem frutas secas, o que muita gente – inclusive eu – não gosta. Dá para trocar a nutella por doce de leite e eu garanto: fica tão bom quanto.

Meus escolhidos: muffin de banana e o tão procurado brownie de nutella

Meus escolhidos: muffin de banana e o tão procurado brownie de nutella

Lá também é possível encontrar geleias e chás à venda. Por falar em bebida, que tal experimentar um café coado na hora? Eu não gosto de café, mas confesso que o cheirinho é muito gostoso e lembra infância.

Outro ponto que torna o ambiente extremamente agradável  é a decoração, com ares de casa de campo, com lareira, papel de parede e toques amadeirados. Para completar o clima de descanso, as músicas são tocadas em volume bem baixinho. Boa notícia para os fãs de MPB, que é o ritmo mais escutado por lá.

10525376_10152705248087009_2892130811388428656_n

Clima de campo em plena cidade grande

Vale a pena conhecer!

________________________________________________________

Serviço

São Paulo (SP): Loja 1 – Rua João Cachoeira, 1421, Itaim Bibi | Loja 2 – Rua Monte Alegre, 461, Perdizes

Curitiba (PR): Alameda Prudente de Moraes, 1293, Mercês

Londrina (PR): Loja 1 – Rua Piauí, 822, Centro | Loja 2 – Rua Pará,  755, Centro

Rolândia (PR): Avenida Interventor Manuel Ribas, 1383, Centro

Facebook: Rede Bolos do Frei

www.bolosdofrei.com

Vem aí: Giuliana Romanno para C&A

Atenção, fashionistas de plantão! Marquem agora mesmo o dia 19 de agosto. Essa foi a data escolhida pela C&A para lançar sua nova coleção assinada em parceria por um grande estilista. Desta vez, quem entra em cena é a Giuliana Romanno e pelo que a gente pode ver, as peças carregam o ar minimalista e sexy da grife. O mais bacana de tudo é que tem muitas opções (no facebook da rede de fast fashion são aproximadamente 145 peças diferentes). Ou seja, é bom preparar o bolso porque ninguém vai sair de mãos vazias.

Os tecidos vão do couro à alfaitaria e as cores giram em torno de preto, branco, turquesa, laranja e amarelo. As versões lisas são práticas e versáteis, mas também tem muita estampa para quem gosta de ousar – aliás, os vestidos coloridos são uma graça!

Ah, boa notícia: A Giu não poupou esforços e trouxe muuuuuuitos acessórios. Tem vários modelos de pulseira, colar, brinco e, claro, sapatos e bolsas à rodo.

Os preços vão de R$ 59,90 a R$ 189. Vamos conhecer algumas peças?

Muito amor por esses casaquinhos lindos. Destaque para o modelo estampado que vai do trabalho à balada (R$ 169)

Muito amor por esses casaquinhos lindos. Destaque para o modelo estampado que vai do trabalho à balada (R$ 169)

Também sou suspeita para falar de calças coloridas (tenho vááárias). As flares vão sair R$ 129 e a legging, que já é meu xodó, R$ 99.

Também sou suspeita para falar de calças coloridas (tenho vááárias). As flares vão sair R$ 129 e a legging, que já é meu xodó, R$ 99

E essas blusinhas lindas cheias de recortes? Quero todas!  A maioria vai custar R$ 89,90

E essas blusinhas lindas cheias de recortes? Quero todas! A maioria vai custar R$ 89,90

IMG_0754

Regatinhas-sucesso para arrasar! Para arrematar a amarela com transparência (linda), será preciso desembolsar R$ 59,90

Gosta de saias? Então corre: a de couro com zíper custará R$ 99,90. O shortinho estampado fofíssimo sairá por R$ 129.

Gosta de saias? Então corre: a de couro com zíper custará R$ 99,90. O shortinho estampado fofíssimo sairá por R$ 129

Como escolher só um entre tantos vestidos lindos? O de couro é coringa absoluto e custará R$ 149, mesmo preço do azul com detalhe nas costas

Como escolher só um entre tantos vestidos lindos? O de couro é coringa absoluto e custará R$ 149, mesmo preço do azul com detalhe nas costas

Os braceletes ficam entre R$ 25 e R$ 40. Coisa boa, né?

Os braceletes ficam entre R$ 25 e R$ 40. Coisa boa, né?

IMG_0780

Laranja em alta: preciso dessa rasteirinha (R$ 119,90) e da bolsa tiracolo (R$ 149,90) para ontem!

E aí, gostaram? Eu já estou contando os dias!

Top 5: Os pais mais incríveis do cinema

O Dia dos Pais vai ser comemorado amanhã (10) e nada melhor do que aproveitar o domingo na companhia do cara mais importante da sua vida. Além do presente e do almoço em família, que tal acrescentar um filme bem gostosinho para assistir com ele durante a tarde? Pegando carona no post do Dia das Avós, preparei uma lista com os cinco pais mais fofos e incríveis do cinema. Tem opções para todos os gostos. É só escolher a que mais combina com o seu “velho” e não se esquecer da pipoca, combinado? Vamos lá:

Gru (Meu Malvado Favorito)

meu malvado favorito - filme

Parafraseando a nossa querida Agnes, o Gru é tão fofiiiiiinho que super merece ocupar o primeiro lugar deste Top 5. Ele é a prova de que os filhos podem mudar os pais (para muito melhor, claro). Antes de adotar Margot, Edith e Agnes, nosso malvado favorito não era tão malvado assim, mas ficava longe de ter um espírito paternal. Com a chegada das meninas, ele descobriu que é muito gostoso ser paparicado pelas crianças. E na segunda parte da história, percebemos que agora ele faz de tudo – até se vestir de fada encantada – para ver as pequenas felizes. Medalha de ouro na certa!

Daniel/Mrs. Doubtfire (Uma Babá Quase Perfeita)

parentdish-best-dads-mrs-doubtfire-20th-century-fox-film-corp-590mt200511

Clássico da “Sessão da Tarde” que mora nos nossos corações até hoje, o filme mostra do que os pais são capazes para ficarem perto dos filhos. No caso de Daniel (aliás, uma das melhores interpretações do ator Robin Williams), ele virou mulher e se apresentou como uma babá nos moldes da Mary Poppins para ficar com os filhos mesmo depois de se separar. Esse lado mágico, irreverente e pra lá de divertido encantou até mesmo a ex-esposa. É bonitinho e tem cenas engraçadíssimas que fazem a gente rir mesmo depois de já ter visto inúmeras vezes.

Marlin (Procurando Nemo)

Nemo_5

Quando pensei nessa lista, a primeira opção que me veio à cabeça foi o peixe-palhaço que parte em uma incrível jornada pelo oceano atrás do filho desaparecido. Pois é, Procurando Nemo é um filme fofo que encantou todas as idades, mas tem como pano de fundo a relação entre pai e filho. E o mais incrível de tudo é que, mesmo após 11 anos do lançamento (oi, estamos velhas), o filme conseguiu retratar a realidade das famílias brasileiras. Marlin é viúvo e precisa se desdobrar para cuidar do filho – e isso inclui algumas bronquinhas para educá-lo. Ah, não podemos nos esquecer de que o filme tem a Dori, a peixinha mais querida de nossas vida. Não é mesmo?

Guido (A Vida É Bela)

principal_1322

Esse é um verdadeiro paizão. Daqueles que conseguem transformar um fato tão triste (como os campos de concentração da Segunda Guerra Mundial) em algo irônico. Cheio de bom humor, ele inventa as histórias mais absurdas para que o filho não perceba o horror da situação que está vivendo. Tanto que o pequeno não consegue processar direito o que acontece no final do filme. Nós, porém, entendemos perfeitamente e dificilmente conseguimos evitar as lágrimas. Sou suspeita porque amo de verdade esse filme e posso ver várias vezes sem enjoar.

Ed Bloom (Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas)

ed_bloom

Peixe Grande está entre os três melhores filmes que eu já vi na vida, então essa escolha era um pouco óbvia para mim. Esse é o caso clássico do filho que não aceita o comportamento do pai e resolve cortar relações. O que nós percebemos é que o Ed (vivido pelo fofíssimo Ewan McGregor) gosta de florear os acontecimentos da vida para torná-los mais emocionantes e divertidos – e vamos combinar, quem nunca fez isso? É tão mágico, mas tão mágico, que o filme termina sem que a gente de fato saiba se o gigante, a bruxa e as chinesas siamesas (entre outros personagens) de fato existiram. Lindo lindo!

Menção honrosa: Mufasa (O Rei Leão)

mufasa-1

Não poderia, de forma alguma, terminar esta lista sem incluir o Mufasa. Afinal, foi graças a ele que eu (e todos os que cresceram nos anos 90) descobri o que é amor entre pai e filho e, claro, a morte. Pois é, a cena em que ele parte dessa para melhor é considerada uma das mais tensas dos desenhos da Disney. Mesmo assim, o dono da savana é um dos personagens mais queridos dos desenhos. Arrasou, Mufasão!

__________________________________________

Fik Dik Blog de cara nova!

O Fik Dik está comemorando quatro meses no ar. Por isso, ganhou novo layout e nova imagem de cabeçalho. O sistema de navegação no blog continua o mesmo, mas agora está mais personalizado e com o meu jeitinho. Aproveitem!

Novos livros de Sophie Kinsella e Jojo Moyes

Eu amo livro fofinhos. Sim, aqueles com protagonista mulher que vive os mesmos problemas que nós e passa por situações cômicas e inusitadas até encontrar um homem bacana, legal e bonito. Mestres nesse tipo de história e superqueridas no meu coração, as escritoras Sophie Kinsella e Jojo Moyes lançaram recentemente suas novas obras. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada volume?

“Shopaholic to the Stars”: a nova aventura de Becky Bloom

STTS US

Difícil encontrar uma personagem mais carismática (e mais parecida comigo) do que a Becky Bloom. São tantos anos de convivência que nós praticamente viramos as melhores amigas dela. Acompanhamos seu casamento, suas descobertas familiares e sua relação com a filha. Confesso que li “Mini Becky Bloom” achando que era o último livro da série e fiquei muito triste até ver um post da Sophie Kinsella no Facebook com a capa da sua nova obra: “Shopaholic to the Stars”.

Na sequência da saga, Becky vai morar em Los Angeles porque o marido, Luke, vai trabalhar como empresário de uma famosa atriz de Hollywood chamada Sage Seymor. Glamour é a palavra-chave da nossa consumista favorita e ela vê essa oportunidade como a chance de virar a stylist de Sage e de outras celebridades. Assim como nos outros livros, tudo é feito em segredo e sem o aval de Luke. Será que dessa vez ela chega ao tapete vermelho?

O lançamento deve ser feito nos próximos meses em Londres e, por enquanto, não há previsão de quando chega ao Brasil. Só nos resta aguardar e (tentar) controlar a ansiedade!

“The One Plus One”: romance, lágrimas e assuntos sérios

18186807

 

Contei aqui que “Como Eu Era Antes de Você” é um dos melhores livros que eu já li na vida. Desde então, Jojo entrou para a minha lista de escritoras favoritas e continuou a me surpreender com os outros livros que publicou no Brasil. É por isso que eu já estou roendo as unhas de expectativa para ler “The One Plus One”, lançado neste ano na Europa e nos Estados Unidos.

Repetindo a fórmula de sucesso das outras obras da autora, o livro conta a história de uma mulher sofrida chamada Jess, que se esforça para cuidar dos dois filhos sozinha. No meio do caminho conhece Ed, um homem solitário com a vida problemática. Além de falar sobre os encontros improváveis que a vida proporciona, o romance abordará temas atuais e polêmicos.

Ainda não foi divulgada a data de publicação nas livrarias brasileiras, mas já é possível imaginar uma história para lá de viciante com personagens inesquecíveis e muito chororô.