Posts em destaque

[Resenha] Becky Bloom em Hollywood – Sophie Kinsella

Becky-Bloom-em-Hollywood_4

Quem acompanha este blog sabe que eu tenho a minha listinha de autores favoritos. Entre os primeiros lugares está a Sophie Kinsella, e esse meu carinho pela escritora se deve ao simples fato de que ela criou a personagem mais “gente como a gente” da literatura moderna: a Becky Bloom. Assim como muitas de nós, ela é louca por compras, vive no mundo da lua e se mete nas maiores confusões, mas faz de tudo pelas pessoas que gosta.

Sabemos de quase tudo da vida da Becky, desde os tempos em que morou em Nova York, os preparativos do casamento com Luke, a descoberta de sua meia-irmã, a gravidez e o nascimento da filha Minnie. Mesmo assim, não tem como enjoar. Até comentei que o próximo livro tinha sido lançado no ano passado lá fora, mas que não havia previsão para chegar ao Brasil.

Pois bem, a espera terminou! Becky Bloom em Hollywood é o mais novo episódio da saga e passou a ser visto nas prateleiras das livrarias brasileiras desde setembro. Comprei logo que vi, óbvio, e devorei. No livro anterior, Luke havia avisado Becky de que eles iriam passar um tempo em Los Angeles. Esta história começa justamente com a mudança da família e a empolgação da protagonista, já que o marido foi contratado para trabalhar com Sage Seymour, uma das maiores estrelas locais.

“Pelo menos só havia um tapete vermelho dessa vez, não que meus pés o tenham tocado por mais de trinta segundos. Todos os astros e as estrelas posavam de um lado para os fotógrafos, enquanto nós, pobres mortais, fomos empurrados bruscamente por homens com fones de ouvido que pareciam estar nos açoitando com chicotes de montaria. Eu quase saí correndo”

O problema é que Becky cismou que quer ser produtora de moda e faz de tudo para chamar a atenção de Sage, mas, no fim, fica amiga de Louis, a maior inimiga da atriz. No meio de tudo isso, se envolve nas mais variadas confusões e chega até a participar de um filme como figurante.

O livro é delicioso, assim como todos os outros, e a gente lê rapidinho, mas achei que algumas informações ficaram jogadas. A participação de Alicia, que fez de tudo para estragar a vida de Becky, fica um pouco jogada no ar, assim como o desfecho da história da protagonista com Sage e Louis. Também senti falta de mais episódios engraçados de Minnie, mesmo que ela ainda tenha apenas dois anos de idade.

Apesar disso, é o livro perfeito para quem curte o gênero chick lit, os bons e velhos livros de mulherzinha. Talvez seja o mais pomposo de todos, já que fala de Hollywood, eventos de gala, tapetes vermelham e muito glamour. Então é por isso que eu digo que vale muito a pena!

E tem mais: a saga não parou por aí! O livro já termina com a deixa do próximo, que será lançado em breve na Inglaterra. Seguindo a lógica, chegará por aqui no ano que vem. OBA! ♥

Avaliação: ♥♥♥♥♥

[Resenha] Dia de Beauté (o livro) – Victoria Ceridono

livro-ddb

Grande parte das meninas apaixonadas por maquiagem descobriu esse universo quando ainda eram pequenas e usavam os itens da mãe ou da avó. Sabe aquela brincadeira gostosa em que a criança termina parecendo uma palhacinha? Comigo foi assim e foi delicioso descobrir que aconteceu a mesma coisa com a Vic Ceridono, autora do Dia de Beauté – um dos blogs mais influentes de beleza do mundo – e que recentemente lançou um livro homônimo.

Quem conhece o blog da Vic, sabe que ela é expert em nos ensinar os mais variados truques e compartilhar tutoriais que parecem difíceis, mas que, pensando bem, não são tão complicados assim. Ela também é uma referência para mim quando o assunto é lançamento. Basta comentar sobre um novo produto que eu já coloco na minha listinha de desejos.

O que eu mais gostei no livro é que a pegada é igualzinha a do blog, tudo muito gostoso de ler, sabe? Parece até uma conversa entre amigas. Fora que é um verdadeiro guia de maquiagem e mostra desde princípios básicos até noções de como aplicar cada produto. Sem falar nos diversos passo a passos para determinadas ocasiões, nas informações sobre cada tipo de pincel (conteúdo extremamente válido) e nas dicas para montar kits de viagem e de retoque.

kit

Além da linguagem próxima da realidade, adorei as cores e as fontes usadas no livro (coisas que chamam atenção de quem trabalha com comunicação, eu sei) e as fotos e as ilustrações. É o tipo de livro para ter por perto para o resto da vida.

O melhor de tudo é que a Vic defende no livro todo que não existem regras quando o assunto é maquiagem. Então, a gente lê e já começa a ter inspirações para praticar. E o mais gostoso é que dá para voltar e ler tudo de novo ou então abrir só no capítulo mais importante para um determinado momento.

O blog Dia de Beauté sempre foi meu melhor amigo quando o assunto era beleza, mas agora tenho no livro um grande companheiro. Indico para todo mundo, é uma delícia – tanto de leitura quanto de conteúdo!

Em tempo: A Vic vai fazer sessões de autógrafos em várias cidades do Brasil. A turnê começou hoje, aqui em São Paulo, e eu não podia deixar esta oportunidade passar em branco, não é mesmo? Fui lá, fiquei na fila gigante por mais de uma hora, mas consegui tirar uma foto com ela. E que amor, viu gente? Uma simpatia de pessoa! Ela merece MUITO esse retorno tão lindo! #livroddb

image3

Muito amor em uma única foto! 🙂

Para saber as outras cidades em que a Vic vai passar, é só acessar o Dia de Beauté!

Avaliação: ♥♥♥♥♥

[Resenha] Em Busca de Abrigo – Jojo Moyes

Em Busca de Abrigo

Contei aqui no blog várias vezes que a Jojo Moyes se tornou uma das minhas escritoras favoritas dos últimos tempos. A cada livro dela que eu leio, fico mais apaixonada. O mais curioso é que ela me proporcionou algo que eu não lembro de ter passado com outro autor: ler o primeiro livro publicado depois de ter lido outros sucessos que vieram recentemente.

Ficou confusa? Calma, eu explico. Há alguns meses, foi lançado Em Busca de Abrigo, o primeiro livro escrito pela Jojo. Ele foi publicado em 2002, ou seja, há 13 anos (sim, TREZE anos) e muito antes de “Como Eu Era Antes de Você”, sua obra de maior repercussão mundial – e, por sinal, um dos meus livros favoritos da vida.

Bom, mas o que isso tem de legal? É muito interessante para perceber a evolução de um autor. O livro é bom, mas não tem aqueles momentos engraçados das outras histórias. É mais pesado, dramático e – olha só que curioso – um dos poucos (senão o único) que não me fizeram ter vontade de chorar. Mesmo assim, me prendeu muito no final e atiçou minha curiosidade.

“E descobri que as coisas não se resumiam a uma só pessoa, à felicidade pessoal de alguém. Era uma questão de não desapontar os outros, de manter os sonhos das outras pessoas vivos.”

O enredo foca na relação de três mulheres de uma mesma geração: avó, mãe e filha. O tema central gira em torno da filha, Sabine, que é enviada pela mãe, Kate, para passar um tempo na casa da avó, Joy. O problema é que a adolescente tem todo aquele jeitão de rebelde e sofre para se adaptar à rotina dos mais velhos. Eles vivem em uma propriedade rural na Irlanda e não têm computador ou qualquer tecnologia recente. Imaginem a confusão…

Aos poucos, no entanto, Sabine começa a se afeiçoar pelos parentes e pelo local. Ela adora passar horas ao lado da avó e saber mais sobre o passado dela. Quando o avô adoece, ela entra em pânico e resolve ficar ao lado dele.

O mais bacana é que as histórias são intercaladas. No início e em algumas passagens do livro, descobrimos Joy em sua juventude e nos primeiros anos de casada. A vida de Kate também é mostrada, ainda que de forma mais resumida. Esse recurso é muito bacana para mostrar a evolução das mulheres. E quando as três se encontram, é um verdadeiro barraco, com gritaria, confusão e por aí vai. Isso tudo para mostrar que a relação de mãe e filha é mesmo complicada (a gente sabe bem que manter muitas mulheres reunidas em um mesmo lugar exige paciência, não é mesmo?).

Como falei lá em cima, Em Busca de Abrigo é bem diferente dos livros mais recentes da Jojo. É drama puro do início ao fim, com um ritmo intenso e pesado. Demorei muito para passar dos primeiros capítulos e me acostumar com a história, mas depois o ritmo fluiu e eu fiquei completamente viciada. Como boa fã do universo feminino, o que eu mais gostei foi realmente acompanhar a trajetória das mulheres ao longo da história. Vale a leitura!

Avaliação: ♥♥♥♥

[Resenha] I’m Model Creme Fix – Contém1g

IMG_5690[1]

Depois do batom, arrisco dizer que meu item favorito de make é a sombra. Tenho milhões de paletas aqui em casa e adoro criar mil combinações. Escolher apenas algumas para levar em viagens, por exemplo, é um tormento. Tenho vontade de colocar tudo na mala mesmo sabendo que vai pesar horrores. Só tem um problema que eu sei que muitas de nós enfrentamos: é difícil fazer com que a sombra fique linda e intacta por horas, principalmente em festas. Isso quando ela não cai e começa a borrar a área ao redor dos olhos, não é?

Por isso que eu amei ter conhecido o Creme Fix, da Contém1g. Antes de mais nada, preciso dizer que esse produto faz parte da linha I’m Model, criada pela marca justamente para atender adolescentes que estão aprendendo a se maquiar e buscam opções mais leves. As embalagens também são coloridas, divertidas e com valores mais baixos, ou seja, é impossível não se apaixonar por essa coleção! Ah é: nós, adultas, possamos usar e abusar da linha!

O Creme Fix, como o nome já indica, é um creme em bastão que serve como primer para fixar a sombra e impedir que ela borre ou fique acumulada na área ao redor dos olhos. Muita gente acaba esquecendo do primer para olhos, mas é um item importantíssimo para preparar a pele, especialmente nessa região tão delicada do nosso rosto. E tem mais: este produto também ajuda a deixar a cor escolhida mais pigmentada e intensa.

IMG_5692

Conheci o Creme Fix com as meninas da Contém1g Perdizes e confesso que eu não vi muita graça nele logo de cara, mas foi só aplicar para perceber como ele é bom. O formato em bastão é maravilhoso e superfácil de usar e a textura, apesar de leve, tem ótima aderência. Não precisa de muitas doses ou fazer força para espalhar em toda a pálpebra, sabe? Basta usar uma quantidade pequena e aplicar com o dedo anelar. Desperdício zero mesmo!

E quanto ao poder de fixar a sombra, funciona mesmo? Muito! Optei por utilizar tons mais escuros, quase preto, de uma paleta que eu amo de paixão, mas que evitava porque era em pó e sempre acabava borrando ou manchando o resto da make. Fiquei tão surpresa quando vi que tinha conseguido passar tudo bem bonitinho e sem nenhum cantinho borrado. Foi quase um milagre, juro!

Já tinha conhecido outros primers de olho, mas nenhum chegou perto do Creme Fix. É maravilhoso, daqueles que todo mundo tem que ter. E olha só que bacana: leitoras do Fik Dik têm 10% de desconto na compra deste e outros produtos na Contém1g Perdizes. Basta apresentar a senha “FIKDIK” e arrasar na make!

Avaliação: ♥♥♥♥♥

[Resenha] Batom Berry Love Mate – Contém1g

IMG_5022

Uma certeza que temos sobre o universo da beleza é a de que os batons roxos ainda vão fazer muito sucesso. A febre começou no ano passado, quando as famosas passaram a aparecer com essas tonalidades e as mulheres enlouqueceram. A partir de então, as marcas de make perceberam o potencial da novidade e investiram pesado em opções para agradar aos mais variados estilos. Deu tão certo que o número de adeptas do batom roxo não para de crescer – eu sou uma das mais recentes!

Sempre achei os roxos lindos, mas não gostava muito da cor em mim. Comecei com uns tons mais abertos e próximos do rosa e virei fã. Mas ainda precisava ousar mais, sabe? Foi quando tive uma verdadeira aula de make com as meninas da Contém1g Perdizes e elas me mostram que, sim, é possível usar batom roxo com muita classe!

Conheci, então, o Berry Love e foi praticamente um amor à primeira vista. O primeiro ponto positivo, para mim, é que ele é mate e eu sou fã assumida de batons com essa textura. Para quem não sabe, os mates possuem um efeito mais fosco, sem muito brilho e um resultado mais impactante. Outro fator importante é que, assim como os outros produtos da linha, vem com alta cobertura, ou seja, a aderência é ótima e superprática.

IMG_5024

Confesso que meu único problema com os batons mates é a dificuldade em remover borradinhos que surgem durante a aplicação. Mas acabei surpreendida enquanto testava o Berry Love. A aplicação é tão fácil que quase não borrei. Além disso, bastou um pouquinho de demaquilante para tirar as sujeirinhas. É algo ótimo para mulheres que estão sempre correndo e que não têm muito tempo para retocar a maquiagem ao longo do dia.

Isso sem falar no tom, que é maravilhoso! É um pouco mais sóbrio do que os roxos tradicionais e próximo do vinho. Apesar de combinar mais com dias frios, fica lindo em qualquer ocasião. E aqui vai outra vantagem: ele vai bem tanto em branquinhas quanto em mulheres com pele mais morena. Resumindo: é tão versátil que é aquele tipo de batom que a gente sempre tem que ter por peto.

Vamos à melhor parte? A duração é de oito horas. Sim, amigas, eu apliquei, saí de casa, jantei e ainda estava com ele quando voltei. E a remoção é tão incrível quanto: um algodão com um pouco de demaquilante e água já dá conta do recado. Não tem aquele desperdício de produto e a necessidade de esfregar na pele, sabe?

IMG_5025

Por todos esses benefícios, o Berry Love virou um dos meus batons favoritos. Quer testar também? Corre para a Contém1g Perdizes e garante o seu. Leitoras do blog têm 10% de desconto em compras na loja. É só apresentar a senha “FIKDIK” e arrasar na make!

Avaliação: ♥♥♥♥♥