Posts em destaque

Dicas para decorar sua casa no natal

Se o natal não for a época do ano mais linda, eu não sei qual é. Dezembro é aquele mês que praticamente todo lugar que formos, iremos encontrar enfeites natalinos e toda aquela vibe gostosa que nos lembra o frio, bonecos de neve, renas, pinheiros, ou seja, tudo aquilo que amamos ver e rever em dezembro.

foto de capa

No Brasil, não temos neve. Mesmo assim improvisamos da nossa maneira, com pisca-pisca e enfeites muito bonitinhos também.

Hoje venho dar algumas dicas de como decorar sua casa para o Natal com itens que você possui em casa mesmo, tipo aquele laço velho que não combina mais com sua árvore. A intenção desse post é compartilhar dicas fáceis para fazer com aqueles itens que vocês nunca imaginaram que poderiam virar um enfeite bacana, olha só:

Pinhas e laços

Decore as pinhas com laços e você terá um lindo enfeite para a mesa de Natal

Olha só como aquela garrafa de vinho que você não usa mais pode fofa

Olha só como aquela garrafa de vinho que você não usa mais pode fofa

pote de vidros com bolinhas e pinhas

taça de vinho

Se usadas ao contrário, taças de vinho podem servir como lindos enfeites natalinos

garrafa de vinho e pisca pisca sem uso

Outra ideia criativa para aproveitar garrafas de vinho é colocar pisca-pisca dentro delas

quadro

Aproveite a moldura de um quadro ou porta-retrato e pendure bolas e laços para ter um lindo enfeite

EVA

 

Gostaram? Me contem aqui nos comentários!

Até mais pessoal! 🙂

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – viste meu blog: www.quartoamericano.wordpress.com

As músicas mais tocadas em 2017

Olá, pessoal! Entramos em dezembro e agora não tem jeito: é hora de começar a nos despedir de 2017. Quem me acompanha aqui no blog desde o início (dá para acreditar que este humilde cantinho já tem três anos e meio?), sabe que eu gosto sempre de aproveitar o último mês do ano para fazer alguns posts temáticos de retrospectiva.

Ao longo dos próximos dias, vamos falar sobre beleza, cinema e muitos outros assuntos, mas hoje é dia de falar sobre música. Isso mesmo, é o momento de relembrar as canções que tocaram tanto, mas tanto, que você não aguenta mais. Olha só as que eu selecionei:

Shape of You – Ed Sheeran

Vamos começar logo de cara com um dos principais destaques do ano na música: Ed Sheeran. Até então, nós conhecíamos o ruivinho por suas canções melosas. Ano passado a gente escutou Photograph até cansar e eu tinha uma birra desse moço. Pois bem, eis que ele lançou logo no começo do ano o álbum Divide e, minha gente, que CD bom hein! É presença obrigatória no meu Spotify e Shape of You virou um hit, servindo até como propaganda do Google tamanho o sucesso. Ouço sempre e ó, não consegui enjoar!

I Feel It Coming – The Weeknd

No fim do ano passado, a gente se viciou em Starboy, do álbum mais recente do cantor The Weeknd. A música era tão boa que eu pensei que não tinha como ele lançar algo melhor. Mas aí logo no começo do ano chegou por aqui I Feel It Coming, o segundo single deste trabalho em parceria com o Daft Punk. Que batida deliciosa! A letra e o ritmo me fazem viajar no tempo e ir lá para os anos 70/80. Uma das minhas favoritas do ano e da vida!

Hear Me Now – Alok

A cada cinco minutos a gente escuta esta música no rádio, não é mesmo? A letra e o ritmo todo mundo conhece, mas o que nem todo mundo sabe é que o Alok, DJ por trás deste sucesso, é brasileiro. Pois é, Hear Me Now tem origem nacional e viralizou no mundo inteiro, mas posso ser sincera? Acho TÃO chatinha! Aqueles assovios me irritam demais. Vocês gostam?

Something Just Like This – The Chainsmokers feat. Coldplay

A dupla The Chainsmokers foi um dos maiores sucessos do ano passado, mas aproveitou 2017 para continuar a lançar músicas que grudam na nossa cabeça. Um exemplo é Something Just Like This, uma parceria com a banda Coldplay. Sabe aquela receita que não tinha como dar errado? A letra é linda, a batida é bem legal e pronto, mais uma que eu não consigo enjoar de jeito nenhum. Para mim, é uma das melhores dos DJs. Concordam?

Despacito – Luis Fonsi e Daddy Yankee feat. Justin Bieber

Temos um vencedor na categoria Música do Ano? Temos! Assim que foi lançada, a versão do hit Despacito com o cantor Justin Bieber virou o maior sucesso dos últimos tempos, tanto que ocupou a primeira posição do ranking da Billboard por vários meses seguidos. Ah, além disso, foi responsável pelo boom de músicas latinas que estouraram ao redor do mundo. Teve uma época que era só ligar o rádio que você já escutava um “des-pa-ci-to”. Concorda que esta é a música de 2017?  

Chained To The Rhythm – Katy Perry

2017 também foi o ano que marcou o retorno da Katy Perry. E que loucura que foi tudo isso, né? Primeiro ela surgiu loira, depois cortou o cabelo bem curtinho, lançou este clipe aqui todo psicodélico e cheio de mensagens subliminares, convidou ninguém mais, ninguém menos que a Gretchen (rainha!) para estrelar o clipe de Swish Swish e ainda revelou que, por ela, a briga com a Taylor Swift está superada. Ok, convenhamos que este não é nem de longe o melhor trabalho dela, mas ficou entre as músicas mais tocadas do ano.

Bad Liar – Selena Gomez

Quem também marcou presença em 2017 foi nossa miga Selena, que lançou mais uma música chiclete para grudar na nossa cabeça. Bad Liar provavelmente foi a canção mais sexy que nós ouvimos em 2017 e era só entrar o refrão pra gente ter vontade de sair dançando por aí. Fora que o clipe é muito divertido e mostra a cantora vivendo várias personagens enquanto se apaixona por uma delas. Bem legal!

There’s Nothing Holding Me Back – Shawn Mendes

Menino Shawn explodiu no ano passado com Stitches e, lá no fundo, eu achava que ele seria um daqueles casos de músicos de apenas uma canção. Só que ele mostrou que eu estava completamente enganada porque este ano ele veio com There’s Nothing Holding Me Back, que é toda animada e também deixa a gente doida de vontade de dançar e cantar junto. Mais uma com refrão-delícia que a gente decora rapidinho. Adoro!

Malibu – Miley Cyrus

Sim, amigas, vivemos em 2017 para ver o retorno da Miley como Miley. Foi-se o tempo do cabelo curtinho, de ficar peladex em cima de uma bola de demolição, das roupas rasgadas, do twerking. Voltamos na era da Hannah Montana crescidinha com uma música bem fofinha, toda para cima, com uma mensagem bem linda. O clipe também é muito bonito, com flores, balões, praia, trancinhas. Nossa amiga está romântica e até chorou apresentando essa música no Billborad Music Awards. Fofa, né?

Paradinha – Anitta

Neste ano, também vimos Anitta subir ao posto de estrela internacional. Pois é, minha gente, ela gravou uma música com a Iggy Azalea, se apresentou no programa do Jimmy Fallon e logo depois lançou Paradinha em espanhol. No começo eu achei bem chata e duvidei que fizesse sucesso. Mas ah, como eu estava enganada! Aqui virou uma febre, todo mundo decorou a coreografia e não é que lá fora a música também estourou? E aparentemente foi só o começo porque a Anitta promete lançar um número cada vez maior de músicas em inglês e em espanhol.

Rockabye – Clean Bandit feat. Sean Paul e Anne-Marie

Você pode até não saber pelo nome, mas conhece o Clean Bandit do sucesso Rather Be, que explodiu lá em 2014. Desde então, eles sempre lançam músicas com algumas parcerias, mas nenhuma tinha alcançado o mesmo sucesso. Até que veio Rockabye e, quando percebemos, já estávamos baixando a música no Spotify. É daquelas que você escuta da primeira vez e já gosta, sabe? Só tem um probleminha: ela enjoa se você escutar muito. Vou dar o meu exemplo: estava na lista das que eu mais escutava, até que começou a tocar no rádio e eu cansei. Mas, mesmo assim, vale o registro por aqui.

Sua Cara – Major Lazer feat. Anitta e Pabllo Vittar

Viu só como a Anitta realmente não veio para brincadeira em 2017? Além de Paradinha, ela também lançou uma parceria pra lá de impactante com o grupo de música eletrônica Major Lazer e com a nossa diva Pabllo Vittar. Esta aqui é mais uma que eu coloco como candidata ao posto de música do ano. Motivos? Bom, a estreia do clipe deu o que falar, quebrando vários recordes de acessos logo nas primeiras 24 horas e gerou vááárias paródias. Tá bom ou quer mais?

Wild Thoughts – DJ Khaled feat. Rihanna e Bryson Tiller

Temos um importante representante do R&B em 2017 também. Difícil alguma coisa não dar certo com a RiRi (essa aí faz sucesso em tudo que põe o dedo) e não foi diferente com Wild Thoughts. O mais incrível de tudo é que, para quem é dos anos 90 como eu, certamente escutou o refrão e logo percebeu que era Maria Maria, do Santana. Não está entre as minhas favoritas, mas eu sempre deixo tocando e tem muita gente por aí que viciou. E você, o que acha?

Stay – Zedd feat. Alessia Cara

Alessia Cara é outro nome que fez bonito neste ano. Além da versão da fofa How Far I’ll Go, tema do filme Moana, ela também marcou presença nas nossas playlists favoritas com Scars To Your Beautiful. Mas a que mais fez sucesso foi Stay, parceria com o dj Zedd. Foi a “música de baladinha” que a gente mais ouviu, cantou junto e dançou muito. Para vocês terem ideia, até a minha irmã de 10 anos gosta.

Crying In The Club – Camila Cabello

Quem é ligada em música pop sabe que no fim do ano passado presenciamos um barraco causado pela saída da Camila Cabello da girlband Fifth Harmony. Houve quem jurasse que ela jamais conseguiria o mesmo sucesso em carreira solo. Eis que ela lançou esta primeira música de seu trabalho sozinha e no começo até eu achei fraquinha, mas é tão maravilhosa. Eu amo que ela tem uma vibe bem finalzinho dos anos 90, com uma homenagem ao hit Genie In A Bottle da Christina Aguilera. Quem mais curte?

Look What You Made Me Do – Taylor Swift

Ela andava sumida né, dona Taylor? Mas, quando voltou…voltou com tudo! No segundo semestre do ano, a cantora resolveu apagar todas as fotos do seu Instagram e a postar alguns spoilers com uma cobra. Logo depois, divulgou apenas o áudio da sua música nova e não agradou muito. Até que veio o clipe e, para mim, é o melhor do ano, com várias indiretas, piadinhas consigo mesma e makes que dar inveja. Acabei gostando da música.

Havana – Camila Cabello

Olha minha xará aí de novo! Se alguém tinha dúvidas de que ela se daria bem na carreira solo, essas dúvidas foram solucionadas quando a Camila lançou Havana. A música pegou na hora e é daquelas que grudam na cabeça (quando você percebe, já está com o refrão “Havana oh na na” no seu repeat mental). O clipe também é todo produzido, tem uma história fofa por trás, e rendeu diversos prêmios para a cantora. Sinto que ela vai longe, alguém mais está comigo nessa?

 

E aí, gostou da minha seleção?

Um beijo e até o próximo post!

Dicas para ter um feed no Instagram organizado

Olá pessoal! Quem nunca sonhou com feed todo organizado no Instagram como o da Camila Coelho ou da Nah Cardoso? A vibe clean e todas aquelas outras pessoas malucas apagando suas fotos, neuroses sobre o feed todo organizado e não combinando acabou (não completamente).

O que eu quis dizer ali em cima é que há alguns tempos atrás, ter o feed todo bonitinho e combinando foto por foto era uma das coisas mais importante e muitas vezes acabamos não postando aquela foto por ela simplesmente não combinar. Hoje, não temos tanto aquela pressão de ter o Instagram organizado, organizamos ele por simplesmente ter virado um hobby em nossas vidas (eu sou apaixonado por editar fotos).

Resolvi vir aqui dar algumas dicas, totalmente sem compromisso para você que adora ter aquele feed bonitinho para atrair cada vez mais empresas e um público querido!

1 – Utilizar uma paleta de cor

utilizar uma paleta de cor

A primeira dica e muito importante é você ter uma paleta de cores (filtros). Misturar filtros mais puxados pro laranja, outros pro azul ou rosa pode até ficar legal, mas não é sempre. Busque por inspirações, escolha uma cor e ache seu padrão.

Meu aplicativo para edição é o VSCOcam por ter filtros ótimos. Sempre procuro no Pinterest por ‘’vsco edit mode’’, e quando quero buscar por uma paleta de cores coloco o nome da cor em inglês e aparece várias opções e modos de edição. É assim que acabo encontrando um modo de edição. Lembrando que não precisa se prender a apenas um modo de edição, pode utilizar vários (desde que seja da mesma família de cores). Nem todo modo irá combinar com aquela foto, viu?

2 – Composição das fotos

composição das fotos

Uma coisa que aprendi com o passar do tempo é a composição das fotos, os lugares onde cada uma deve ficar para não ter selfie embaixo de selfie, café em cima de café e por aí vai. Graças a isso pessoas fantásticas criaram aplicativos para nós ajudar a organizar e não ocorrer este erro.

É fácil, mas também não precisa deixar de postar aquela selfie porque outra vai estar embaixo. É só procurar por aí as famosas imagens enche linguiça para dar a diversificada no feed e combinar! Simples, né? Minha dica do aplicativo para organizar o feed é o UNUM.

3 – Variar fotos dentro do seu padrão

variar fotos dentro do seu padrão

Às vezes dar uma variada nas fotos postadas em seu Instagram ajuda muito você a não ter um feed repetitivo. É normal não termos tempo pra ficar fotografando, tirando selfies legais ou perdendo tempo com edição. A maioria das fotos presentes em plataformas como o Pinterest não identifica o seu dono, por isso use para preencher e diversificar seu feed.

Mas não utilize apenas fotos de lá, ouse da sua criatividade. Use elas para sua inspiração e crie SIM as suas. Tento sempre alternar por fotos de natureza, café, bullet journal, agora de looks, mas vai do seu estilo e criatividade!

2  D I C A S  E X T R A S  E  C U R I O S I D A D E S

FOTO EXTRA categoria utilize uma paleta de cor

fotos com filtros têm 21% mais likes e 45% mais comentários

o pico de interações no Instagram é entre 20 e 21h; mas vale sempre observar o comportamento do seu público(fica a dica!).

Pense em você mesmo como usuário. Quantas vezes começou a seguir o Instagram de alguém porque simplesmente amou? E quantas vezes não parou de seguir alguém por não ser um feed legal e todo bagunçado?

 

Gostaram? Eu espero que sim! 🙂

Até mais pessoal!

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – Visite meu blog clicando aqui

Top 3 filmes para assistir no Halloween com a galera

Oi, gente, tudo bem?

Se tem uma data que eu acho PRA LÁ de especial é o Dia das Bruxas, comemorado hoje (31). Sabemos que não temos toda aquela vibe dos norte-americanos de sair por aí pedindo ‘’doces ou travessura’s’ ou simplesmente achar em qualquer ‘feirinha’ uma abóbora enorme, fazer desenhos e colocar uma vela, mas podemos comemorar do nosso jeito.

large

E a melhor maneira é reunir a galera e assistir aos clássicos de terror que adoramos. Então prepare a pipoca que aqui vão três filmes que são bem legais e tenho certeza que você vai adorar e ter muito medo.  

Halloween – A Noite do Terror

halloween a noite do terror

 

Este com certeza é um clássico que não poderia ficar de fora desta lista, afinal, olha esse nome. Já assisti várias e várias vezes (uma delas faz pouco tempo) e ainda tenho muito medo. O filme é muito bom e tem Jamie Lee Curtis como personagem principal. O filme começa em uma noite fria de Halloween (só para já começar com medo, rs). Michael Myers, de seis anos, mata sua irmã, Judith, de 17 anos.

Ele foi sentenciado e ficou preso por 15 anos. No dia 30 de outubro de 1978, ao ser transferido para um tribunal, Michael Myers rouba um carro e retorna à sua tranquila cidade natal de Haddonfield, Illinois, onde procura as próximas vítimas. Intrigador, não?

Invocação do Mal

invocação do mal

Lembro da primeira vez que vi esse filme e estava pensando que era apenas um outro filme de terror com muitos gritos, mas é claro que não, a história é boa, o filme conseguiu me dar mais de um bom susto e é um dos meus favoritos.

Com base na história verdadeira em 1971, Carolyn e Roger Perron mudaram-se para uma antiga fazenda em Rhode Island com sua família e começam a ser assombrados por ruídos e fantasmas, daí decidem entrar em contato com os famosos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren.

A Entidade

sinister

Eu vi esse filme na Netflix, é tão assustador, mas é o tipo de filme que te surpreende com a final, sabe?

Um jornalista viaja com sua família para investigar terríveis assassinatos que se transformam em livros. Quando se trata de uma casa onde ocorreu o assassinato de uma família, ele encontra uma fita que revela faixas horríveis que vão além de esclarecer a tragédia. É ótimo e super recomendo!

 

Gostaram? Eu espero que sim!

Até mais! 🙂

 

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – visite meu blog clicando aqui!

Dicas para começar um Bullet Journal

Olá pessoal! Gostaria de começar falando neste post que organização é tudo e nós precisamos de algo para isso, afinal, quem somos nós sem uma agenda para os afazeres do dia a dia?

Já tive agenda e antes do Bullet Journal eu utilizava um planner, até que gostei mas ainda não tinha achado algo que eu realmente queria. Um belo dia descobri o melhor método de organização, o Bullet Journal, que em pleno século XXI todo mundo deveria começar o seu.

Além de ser feito e personalizável por você, satisfaz todas as suas necessidades, e do seu jeito, claro. Já pode jogar fora todos aqueles caderninhos de To do list, séries e filmes, porque o seu bullet journal vai ter tudo isso.

 

large (24)

Vamos conhecer um pouco mais sobre esse método de organização?

Para começo de conversa o Bullet journal é agenda/diário criada por você mesmo. Apelidado carinhosamente como bujo, não precisamos de nada, além de uma caneta e um caderninho em branco. A ideia foi criado por Ryder Carroll, cuja ideia é a seguinte; “The analog system for digital age” (“um sistema analógico para tempos digitais”) e vamos combinar, essa ideia do querido Ryder foi demais, né?

Não temos data e nada para começar nosso bujo, você pode criar páginas de metas mensais ou anuais. Bem como criar planilhas para acompanhar seus projetos ou outras tarefa que precise de algum rastreio como páginas de filmes e séries. Assim, você mantém tudo o que precisa num único caderno, sem se preocupar onde foi que você fez aquela anotação.

 

foto 2

Exatamente por ser uma agenda criada por você, é mais liberal e você pode colocar tudo que quiser. Páginas de filmes, séries, calendário mensal, semanas e mais semanas, wishlists e playlists de músicas. Mas não para por aí, por ser também um “diário”,  colocar lugares que quer viajar e conhecer, receita da comida favorita e frases é essencial para ter um bujo harmônico.  

Adicionar gastos, livros para ler em 2017, eventos fazem parte do Bullet Journal também. A decoração vai de você. Gosta de imagens fofas, muita caneta colorida ou apenas o preto e branco, ótimo. É seu, é você quem manda.

 

foto 3

Mas aqui vai a dica de quem já entrou em uma fria. Me apaixonei por esse sistema de organização e fui correndo no YouTube assistir ao vídeo dos gringos e tentar me inspirar. Acredite, nem tudo é perfeito e tire a ideia da perfeição. Errar é umas das coisas que mais fazem parte do bujo. Se inspire sim, mas não desanime por não ter ficado igual. Com o tempo você pega a prática e vira um Bullet Journalist de carteirinha, rs.

Como eu já disse e repito, você usa do jeito que quiser, inclusive como um diário pessoal. Cole fotos, escreva, solte a criatividade. Ele é seu! Abandone todos aqueles caderninhos que ficam jogados pela casa e não conseguimos organizar nada. Coloque tudo no bujo e seja feliz.

E aí, gostaram? Me contem aqui nos comentários!

Até o próximo post! 🙂

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – visite meu blog: quartoamericano.wordpress.com