Posts em destaque

Aprenda a fazer lettering e deixar seu planner lindo!

Sou um adolescente do século 21, viciado em escrever em qualquer plataforma desde que seja feita de papel. Pode me julgar, mas agendas eletrônicas, notas do celular ou aplicativos não funcionam comigo. Precisa ser papel no qual eu possa abusar das canetas coloridas.

Hoje vamos falar de lettering. Aquelas letras todas trabalhada no cuidado que normalmente vemos naquelas frases bonitinhas do Pinterest ou em tatuagens. O que muitos não sabem é que antes de irem para fotos de frases ou na pele das pessoas elas são desenhadas e trabalhadas no papel.

Desde então, o famoso lettering, que já existia a muito tempo ficou famoso pelos bullet journalist, donos de planner e estudantes. Aí viralizou e todo mundo quer fazer em seu planner para dar destaque e deixar sua semana mais harmônica.

Vamos entender um pouquinho do conceito lettering antes de tudo. Lettering é nada mais nada menos que um conjunto de letras criado por vocês mesmo, só que de uma forma mais detalhada entende? Um A minúsculo com a perninha puxada, o M gordinho, o H mais deitado e um pouco separado.

O que fazem os detalhes são a forma na qual você escreve e o destaque (que já vou dar várias dicas). Lembrando que existe canetas próprias para fazer lettering, mas não são necessárias. Com uma Stabilo preta comum você consegue fazer uma palavra linda.

Algumas canetas que EU RECOMENDO, caso você se interesse:

Tombow ABT que é tipo a Louis Vuitton das canetas pincéis.

Sakura Koi Coloring Brush Pen.

Essas são as duas marcas de canetas pincéis que eu uso e recomendo.

Vamos lá?

A primeira dica para fazer um lettering lindo e muito bacana é o seguinte: Escreva uma frase com sua letra cursiva um pouco deitado e fazendo elas mais largas. Depois é só descer uma uma barriguinha nas letras que ‘’descem’’ e pintar. Por exemplo na palavra march, as três perninhas do M terão que ter barriguinha, na parte da frente do A, no final da letra R, no ínicio do C e no começo do H. Depois é só preencher com a caneta preta ou colorida que fica lindo.

Outra dica super legal é fazer o lettering como disse ali em cima com a caneta preta e depois contornar o lettering com alguma caneta colorida fazendo meio que ‘’uma sombra’’. Fica lindo!

 

É bem simples, não tem segredo e nem frescura. Quem manda nele é você. Basta fazer sua letra, seguir o regimento de puxar a barriguinha e preencher. Simples, fácil e vai deixar seu planner (ou seja lá qual for a plataforma que você usa para se organizar) lindo.

Para encerrar o post vim dar algumas dicas sobre onde você usar o lettering. Eu gosto de usar nos títulos das minhas páginas no bullet journal, no planner eu uso para destacar algum compromisso importante ou algo que não vejo a hora de acontecer, tipo uma viagem. Uso também nos meus resumos de escola! Vai de você e a criatividade é sua.

Gostou de saber um pouquinho sobre lettering? Me conte aqui nos comentários!

 

Até mais pessoal!

Postado por Leo Scarabel – visite meu blog: www.quartoamericano.wordpress.com

Diário dos 30: Definindo a playlist

 

Olá, pessoal! Contei no primeiro post da série Diário dos 30 que a ideia da festa surgiu quando estávamos escutando músicas antigas. Não sei vocês, mas eu sou muito movida à música, desde pequena. Escuto de tudo um pouco, amo ir a shows, amo ver clipes e por aí vai. Então, essa etapa da trilha sonora era MUITO importante.

Você pode tentar procurar no Google ou no Spotify por músicas dos anos 90/2000 para perceber que a gente teve uma mistura bem louca de fases nessa época. Tem a fase grunge do Nirvana, a fase do pagodão, a fase do axé malicioso, a fase do sertanejo mullet, A FASE DAS BOY BANDS (minha favorita né, vocês sabem), a fase das bandas de rock adolescente (pais dos emos) e por aí vai. Foi tanta coisa junta que é praticamente impossível achar uma playlist que reúna tudo isso.

Decidimos, então, montar a nossa própria playlist da festa. Começamos ouvindo algumas músicas clássicas desse período e gente, incrível como dá aquela sensação gostosa de nostalgia, né? Estamos com quase 30 anos, mas sabemos de cor a letra dessas músicas. Fora que a gente não sente que passou tanto tempo assim, muito doido isso!

backstreet_boys_35670

Reis dos anos 90/2000, também conhecidos como Backstreet Boys

Fico boba quando penso que muita gente que está lendo este post não viveu a magia dos anos 90, então preparei uma linha do tempo para contextualizar vocês sobre como foi crescer nessa época.

No início da década, a gente teve o movimento grunge que eu falei lá em cima, com muitas bandas de rock explodindo lá fora, enquanto aqui era o momento das bandas de rock nacional que faziam a linha dos protestos. Alguns anos depois, começou o momento do axé, do pagode e foi no meio desse caos todo que a música pop (nacional e internacional) ganhava espaço.

Pois é, amiga, foi no finzinho dos anos 90 que as boy bands explodiram (Backstreet Boys, ‘NSync, Westlife, Five, etc.) e algumas cantoras surgiram, como Britney Spears e Christina Aguilera. Aqui, muita gente pegou carona – que o digam Wanessa Camargo, Kelly Key, KLB e o grupo Rouge, que voltou com tudo (nem preciso dizer que estou AMANDO esse revival do início dos anos 2000).

A gente foi jogando todas essas músicas em um documento do Google, até que eu não aguentei e montei uma playlist com elas no Spotify. Óbvio que eu não vou postar o link aqui por enquanto porque quero fazer surpresa, mas posso falar? Está INCRÍVEL!

 

E vocês, o que mais gostavam de ouvir na infância e na adolescência?

Um beijo e até o próximo post!

Diário dos 30: Como foi a escolha do lugar da festa

 

Olá, pessoal! Chegou a hora de fazer mais um post da série Diário dos 30. No post anterior (clique aqui para conferir), contei que vou fazer uma festa junto com uma amiga para comemorarmos nossos 30 anos e que a festa será à fantasia temática dos anos 90/2000.

Por sermos geminianas, a Cláu e eu temos uma imaginação bem fértil. Juro, a gente pensou em mil coisas para essa festa. Nossa ideia era fazer em um lugar enorme, que desse até para reproduzir algumas das brincadeiras clássicas dos programas de auditório da nossa infância/adolescência (vou falar mais sobre isso em outro post).

Quem lembra da Torta na Cara, do programa Passa ou Repassa?

Quem lembra da Torta na Cara, do programa Passa ou Repassa?

Eu sou muito ansiosa e não me dou muito bem com essa história de “ainda falta tempo, dá para ver com calma”. Sou apressada mesmo e, quando estávamos em setembro do ano passado, eu decidi que era hora de começar a ver os preparativos da festa. Sou uma negação em organização de eventos, mas fizemos algumas pesquisas e descobrimos que o ponto de partida era a escolha do local da festa.

Nós duas somos jornalistas e, consequentemente, não tínhamos muita verba para o aluguel da festa. Começamos pedindo alguns orçamentos para espaços e era cada mini infarto que a gente tinha. Sério, os valores eram surreais. Depois, chegamos até a cogitar fazer a festa em um buffet infantil, mas nossos amigos não se animariam tanto em brincar nas atrações e não seria tão legal assim.

Foi assim, nessa busca desenfreada com o coração na mão (e com a ajuda de uma das nossas assessoras, que por acaso é a minha mãe rs), que conhecemos a Casa Caribe. Recebemos o orçamento logo depois e finalmente tínhamos algo que cabia no bolso. Mas, claro, a gente precisava fazer uma visita antes de fechar.

il_340x270.1272985306_j2j4

A visita rolou no começo de outubro e fomos muito bem atendidas pela Clara. Aconteceu algo mágico porque a gente entrou e sentiu que era O lugar. Aí, quando ela disse que tinha telão e que a gente poderia levar o que quisesse para passar, o amor pegou de vez. Na hora, a Cláu e eu nos olhamos porque a gente teve a mesma ideia – não vou contar agora porque não quero estragar a surpresa, mas vai ser MARA.

Lembram que eu falei que nós queríamos mil coisas? Bom, não sei se vão rolar as brincadeiras do programa (provavelmente não), mas achamos um lugar com um valor super em conta que inclui praticamente tudo (comida, bebida, DJ, o próprio espaço) e que nos possibilitou parcelar em várias prestações, assim não pesou no bolso de ninguém – viram só como vale muito a pena fazer as coisas com antecedência?

Estamos animadas, pagando nossas humildes prestações, e com a certeza de que escolhemos o lugar que a gente queria. Ai gente, só de lembrar que falta cada vez menos, já dá aquele frio na barriga!

No próximo post, falo sobre uma etapa da festa que tem sido muito gostosa de fazer: a playlist.

Um beijo e até lá!

Como sobreviver ao volta às aulas

Sobreviver a toda aquela pressão de provas, trabalhos e matérias acumuladas não é fácil e eu sei como é difícil associar blog, canal no YouTube, conta no Instagram e sua vida social. Não é fácil pra mim, nem pra você, mas deixar a preguiça e a procrastinação te pegar? Nem pensar.

Hoje eu trouxe algumas dicas para você que está com as aulas marcadas para voltar e sem vontade alguma para a rotina de acordar cedo, correr para não perder o ônibus e tomar APENAS uma xícara de café preto. Tá bom, vou parar de falar o que acontece comigo quase toda manhã antes de ir pra escola.

imagem de ''capa''

Comprar material escolar

Pode parecer que não, mas aquela vontade de usar tudo novo vai te ajudar sim a ter uma motivação a mais na hora de ir para escola. Faça um lista de todas as coisas que você vai precisar para o seu ano letivo, caso sua escola não tenha listas de materiais. Lembrando que comprar apenas o necessário e o que você realmente precisa é fundamental!

comprar material escolar

Se inspirar nos studies de plantão

Mudar seu jeito de estudar e adicionar algo novo que te ajude melhor na hora de estudar é bem bacana também. Praticamente minhas férias todas eu passei assistindo vídeos de estude comigo, dicas para ir bem na hora da prova, como fazer resumos me ajudou muito a ter um visão melhor sobre o que me ajuda na hora da organização. Estou vendo com outros olhos que estudar por mais chato e cansativo que seja, pode virar divertido se você fizer da melhor maneira. Procure por canais no YouTube que falam sobre o assunto e lá pelo Instagram também. Está cheio de adolescentes assim como nós que criarão uma conta para compartilhar seus métodos e pode te ajudar, assim como me ajudou!

se inspirar nos studies

Começar a dormir cedo

Dormir cedo traz ótimos benefícios a sua saúde, nos ajuda a ser mais produtivo e render mil vezes mais às aulas. Nas férias por simplesmente não ter ‘o que fazer’, vamos dormir pra lá da meia noite e acordamos depois da onze. Mude isso enquanto você está férias e veja a diferença entre aproveitar a manhã deliciosa e a tarde curta.

dormir cedo

Assine um site de estudos

Além de ter toda a matéria dada na aula como uma base para para pesquisar e estudar em casa, assinar um site de estudos pode te ajudar muito. Nem sempre temos um professor bacana que goste de nos ajudar em certa matéria ou de corrigir uma redação nossa. Por isso procurar por esses sites que assinamos e pagamos mensalmente, pode ajudar muito no nosso desenvolvimento escolar. Eu adoro utilizar o Descomplica para as matérias em geral e uso o Quizlet para o Inglês, que é algo que eu quero desenvolver mais em 2018.

assinar um site de estudos

Divida as aulas para estudar durante as semanas

Eu tenho basicamente 13 matérias e durante minhas semanas, cada dia eu tenho 6. Ficou um pouco complicado mas vocês entenderam. Estudar 13 matérias todo dia só vai te causar estresse, cansaço e um desempenho ruim na escola. O que adianta estudar tudo isso, mas não ter tempo para ver suas séries ou ter lazer? Por isso divida a quantidade de matérias em dias, por exemplo: na terça estudar literatura, biologia e história, na quarta, matemática, filosofia e sociologia. É bem simples e tudo que você precisa é se programar para tudo ir bem.

divida as aulas durante a semana

 

 

E aí, gostaram das dicas? Me contem tudo aqui embaixo!

Até mais, pessoal!

17662116_1290934147691503_7664532206735327232_a Postado por Leo Scarabel – www.quartoamericano.wordpress.com

Minhas metas para 2018

Olá, pessoal! Ano novo, vida nova. Pois é, estamos no comecinho de 2018 e não me lembro se já contei aqui, mas sou muito supersticiosa com a chegada de um novo ano. Visto branco na virada, como uva e lentilha, pulo as sete ondinhas e faço metas. Sim, as metas são muito importantes para que a gente possa mudar algumas coisas que não foram tão boas assim e correr atrás dos nossos objetivos.

Cute-lovely-New-Year-2018-wallpaper-red-heart

Quando eu era mais nova, sempre colocava entre as minhas metas arrumar um namorado (quem nunca?). Daí com o tempo, percebi que isso é algo que não depende da gente. Então, hoje foco mais em metas para a minha carreira, minha vida pessoal, minha qualidade de vida, minha saúde e por aí vai. Contei TODAS as minhas metas de 2018 no canal, vem ver:

E aí, o que achou das minhas metas? Aproveita e me conta o que você está esperando para 2018 também.

Um beijo e até o próximo post!